Documento Arquivado -- HSA-008-Advento

avaliação: 0+x

AVISO

O seguinte documento foi criado pela Iniciativa Oculta Aliada, precursora da Coalizão Oculta Global ativa na 7º Guerra Oculta. Todas as informações neste arquivo não refletem o status atual do Artefato-008-Advento de Alta Segurança e do Ritual-001-Advento-Nox de Alta Segurança ("O Rito de Salomão"). Consulte o Dossiê da Ameaça Advento para obter mais informações.


Iniciativa Oculta Aliada

Operação ALIANÇA BRILHANTE

Preparado em 13/SET/1944 LIBERAÇÃO DE SEGURANÇA 4

Identificador da Anomalia:

Artefato-008-Advento de Alta Segurança — "Espada Mítica de Tyrfing"

Nível de Status de Segurança:

0 (Em Armazenamento Provisório)1

tyrfing.jpg

Representação artística do Rei Svafrlami recuperando a primeira versão de HSA-008-Advento, criada in 1906.

Descrição:

O artefato é uma espada de design semelhante ao antigo armamento da Era Viking antiga. A lâmina do objeto parece ser composta de aço e o punho de ouro, embora testes para confirmar isso não tenham sido realizados devido ao risco de invocar maldições taumatúrgicas ao coletar amostras de metal. Runas taumatúrgicas não identificadas estão esculpidas na lâmina e no punho. Um efeito visual semelhante a fogo pode ser visto ao redor da espada às vezes.

Runas Futhark mais novas estão gravadas ao longo das bordas da lâmina em ambos os lados. As runas se traduzem aproximadamente no seguinte:

Empunhe nos dias em que a vitória é demandada

Empunhe nos dias em que sua vida é supérflua

HSA-008-Advento, se utilizado em combate, irá exibir as seguintes propriedades:

  • O artefato nunca errará um ataque pretendido por seu usuário se não for bloqueado.
  • Objetos atingidos com o artefato serão divididos ao meio, independentemente da composição material, com base no ângulo em que a lâmina atingir. Os limites de tamanho para que objetos serão cortados são indeterminados.
  • Operações taumatúrgicas podem ser interrompidas e redirecionadas, se pretendido pelo usuário.
  • Pelo menos uma entidade será morta pela arma toda vez que ela estiver em uso. As circunstâncias que levam à morte são variáveis.

Mais propriedades podem existir.

Usuários humanos de HSA-008-Advento serão afetados por uma maldição taumatúrgica. Como poucos usuários humanos da arma foram bem documentados, detalhes completos não estão disponíveis, embora seja atualmente presumido que a maldição em todos os casos termine com a morte do usuário. Isso parece coincidir com o fracasso de quaisquer principais objetivos que o usuário desejava alcançar. Como tal, o uso de HSA-008-Advento por funcionários humanos da IOA (para combate, teste ou outros) é estritamente proibido.

A arma serve como um artefato em potencial para uso no Ritual-001-Advento-Nox de Alta Segurança ("O Rito de Salomão"). Ela pode ser usada em conjunto com outros artefatos de significado religioso e sete artefatos ocultos de alta importância (as "chaves de Salomão", identificadores HSA-001-Advento a HSA-007-Advento) para executar HSR-001-Advento-Nox. Conclusão resulta na manifestação de uma entidade escatológica Código PRETO de potencial taumatúrgico significativo.

<CONFIDENCIAL DE LIBERAÇÃO 6 POR ORDEM DO ALTO COMANDO DA IOA>

Atualmente, só se sabe da existência de uma versão de HSA-008-Advento (identificador 008-BETA). Destruição da arma e de todos os outros artefatos relevantes não será realizada a menos que seja considerada necessária pela junta de contenção IOA-Fundação para HSR-001-Advento-Nox.

História:

Todos os detalhes da primeira versão de HSA-008-Advento (identificador 008-ALPHA, conhecida como "Tyrfing") foram providenciados pelos conjuntos de lendas nórdicas da Hervarar saga ok Heiðreks (A Saga de Hervör e Heidrek) e da Edda Poética. De acordo com os textos, o rei mitológico Svafrlami capturou dois anões e exigiu que eles fizessem uma espada poderosa para ele, que eles amaldiçoaram em vingança. A maldição matou Svafrlami e causou três más ações, sendo posteriormente levada por um grupo gótico depois que foi dito que a maldição foi removida. Não há mais informações sobre 008-ALPHA. Embora ruínas anãs tenham sido descobertas em território supostamente governado por Svafrlami, nenhuma evidência para a existência dos personagens dos contos e de 008-ALPHA foi encontrada.

nyrsigtuna_sacred_v3.jpg

Local de um ritual Nyrsigtuna, cerca de 1870.

Uma réplica de Tyrfing (identificador 008-BETA) foi construída nos anos 1500 pelo grupo oculto escandinavo Nyrsigtuna (ou Nova Sigtuna) através de rituais taumatúrgicos. 008-BETA era um aspecto central das crenças religiosas Nyrsigtuna, reverenciada como uma conexão entre a humanidade e as divindades nórdicas, destinada a ser empunhada por um guerreiro que não pertence a nenhum grupos de seres detalhados na mitologia nórdica. Porém, as perdas na Sexta Guerra Oculta2 levaram à luta interna entre os líderes Nyrsigtuna, culminando em uma batalha perto da atual Rjukan, na Noruega, onde 008-BETA foi perdida. Os poucos detalhes sobre o conflito sugerem que um grupo disfarçou 008-BETA como uma espada diferente para enganar facções opostas a usa-lá e se amaldiçoarem.

Testemunho Escrito: Manu Partanen (ex-membro Nyrsigtuna), 1901

Andamos pela floresta a cavalo. Uma hora após um de nossos homens ter sido espetado por lanças de Tyr, lançadas pela cavalaria de uma facção rebelde. Quando nós atacamos, surpreendeu-nos que, por algum milagre, a espada do Orador Taisto possuísse as habilidades da mítica Tyrfing quando ele matou vários rebeldes. Eu tinha certeza de que isso era um sinal dos deuses decidindo de que seriamos os vencedores da batalha.

Isso tudo mudou muito rápido. Primeiro três de nossos arqueiros dispararam errado suas flechas abençoadas, todas colidindo com árvores próximas a eles e rasgando suas formas das explosões. Orador Taisto acidentalmente cortou a cabeça de vários de nossos espadachins que entraram entre ele e rebeldes para protege-lo. Arvores caíram sobre nossos guerreiros sem aviso. Eu jurava que o universo estava conspirando contra nós.

A perda final foi quando o Orador Taisto quebrou os amuletos ancestrais que ele usava, seu último esforço para afastar a horda rebelde. Incontáveis espíritos de antigos guerreiros nórdicos ergueram-se dos terrenos à nossa volta e ergueram seus machados aos rebeldes. Eles se aproximaram dos rebeldes e então gritaram "portador indigno", se virando para o Orador Taisto. Os espíritos massacraram o Orador Taisto por uma hora.

A espada não era um sinal de vitória. Ela era um sinal de sabotagem.

Devido à morte da maioria dos líderes Nyrsigtuna e sua fragmentação em ramificações menores, o grupo é considerado extinto.

O local exato da batalha foi perdido até a descoberta pela Sociedade de Thule3 como parte de suas investigações sobre artefatos ocultos nórdicos, ocorrendo após a ocupação da Noruega pela Alemanha Nazista. Em cooperação com a Ahnenerbe Obskuracorps,4 a Instalação secreta 12 foi construída no local para investigar aplicações militares de 008-BETA e seu uso em HSR-001-Advento-Nox.

Após a captura do comandante da Obskuracorps, Konrad Weiss, pela Fundação em 1/SET/1944, foi descoberto que a Obskuracorps e a Sociedade de Thule pretendem executar HSR-001-Advento-Nox, com o objetivo de remover as capacidades taumatúrgicas de qualquer povo não-germânico e dar elas a membros do governo alemão. O esforço contra os Thule e a Obskuracorps sob a Operação ALIANÇA BRILHANTE foi ampliado para incluir operações conjuntas da Fundação com a IOA para parar o Rito.

Documentos recuperados durante a captura de Weiss indicaram a descoberta de 008-BETA, corroborados pelos relatórios de agentes secretos da IOA. Uma operação para assegurar 008-BETA foi então realizada em 9/SET/1944, terminando com uma recuperação bem-sucedida. O artefato está atualmente armazenado em um acampamento provisório da IOA.

Vemork_Hydroelectric_Plant_1935.jpg

A Usina Hidrelétrica de Vemork em 1935.

Recuperação:

A recuperação foi realizada sob a Operação MIRAGEM DREKAR. Quatro equipes foram organizadas:

  • Equipe Able: Esquadrão treinado para lidar com ameaças ocultas. Liderado pelo Nobre Cavaleiro Templário Javiera Solos e Operativo Especial Josef,5 com 8 membros.
  • Equipe Baker: Esquadrão composto de taumaturgos e ocultistas nórdicos, 7 membros no total. Liderado pelo especialista em psiônica Capitão Mathew Dell.
  • Equipe Charlie: Pelotão de operações gerais, liderado pelo Primeiro Tenente Horace Southers, com 20 membros.
  • Equipe Dog: Esquadrão secreto de infiltrações, liderado pelo Mestre Rúnico Niklas Eklund, com 6 membros.

Embora nenhum agente secreto tenha conseguido entrar na Instalação 12, equipes de reconhecimento identificaram duas entradas com baixos níveis de segurança que poderiam ser usadas como possíveis pontos de brecha. Cabos foram observados conectando o complexo à Usina Hidroelétrica de Vemork nas proximidades, que parecia continuar em operação, apesar das extensas ações de sabotagem da resistência norueguesa.

Após preparativos para operações ocultas de uso geral, planos foram feitos para uma infiltração secreta inicial da Instalação 12, destinada a minar sua segurança, seguida de um ataque militar completo para assegurar o complexo. Operação MIRAGEM DREKAR foi iniciada em 9/SET/1944.

Linha do Tempo da Operação MIRAGEM DREKAR

02:10- Equipe Dog entra na Usina Hidrelétrica de Vemork através de uma escotilha de manutenção desprotegida. Incomumente poucos guardas são observados. Nenhum gerador ou maquinário de produção de água pesada parece estar em operação.

02:12- Equipe Baker viola um túnel que se estende para fora da Instalação 12, provavelmente destinado a servir como um método de escape para os funcionários da instalação em caso de desastre. Equipe Baker segue pelo túnel.

02:13- Equipe Able secretamente tranquiliza guardas em uma entrada traseira com um demônio invocado ritualisticamente e entra na Instalação 12.

02:14- Um subnível anteriormente desconhecido na Usina Hidrelétrica de Vemork é descoberto, com a entrada protegida por padres da Sociedade de Thule. Mestre Rúnico Niklas Eklund estabelece uma barreira de camuflagem e começa a procurar uma entrada alternativa.

02:15- Equipe Charlie sequestra um comboio de suprimentos alemão que seguia para a Instalação 12, sofrendo pequenas baixas. Metade da Equipe Charlie dirige o comboio, enquanto a outra metade começa a se mover para a entrada principal da Instalação 12.

02:16- Equipe Baker entra em uma sala mecânica do porão da Instalação 12, encontrando dois guardas que rapidamente se rendem.

02:17- Equipe Dog localiza uma escotilha de manutenção e entra no subnível. Mestre Rúnico Eklund relata encontrar um "gerador oculto anão" antes das comunicações serem perdidas. Os alarmes disparam na Instalação 12. Equipes Able, Baker e Charlie são ordenadas a desconsiderar os planos para operações secretas.

02:18- Equipes Able e Baker são atacadas por soldados da Obskuracorps, que estão todos armados com armas taumicas.

Testemunho Escrito: Operativo Kjell Anthonsen (Equipe Baker)

Virei o corredor e havia vários deles esperando por nós com armas bizarras. Suas armas eram coisas tipo espingardas de assalto, os canos trocados por braços mumificados cujas mãos continuavam se mexendo. Por todo o uniforme haviam equipamentos que não combinavam — lajes de pedra esculpidas com sigilos amarrados, armaduras cobertas de runas, cintos de adagas de ritual — como se eles tivessem juntado tudo em uma luta por defesa.

Eu mal dei um passo para trás quando as armas-múmia dispararam saraivadas de energia taumica. Se nós não tivéssemos as barreiras que Seweryn e Morgan continuavam conjurando (e as oh tão preciosas máquinas à nossa volta), nós teríamos sido dilacerados.

Testemunho Escrito: Operativo Especial Josef (Equipe Able)

Pouco após o início do ataque, eu vi um soldado que tentou nos atacar por trás. O braço mumificado de sua arma torceu seus dedos ao redor de seu pescoço e se contorcia, tomado por um espírito invocado de uma granada demoníaca da Obskura, apenas tentando matar com uma fúria violenta. Eu arranquei-o dele e exorcizei o demônio.

Sua posição era mais fraca mas ainda assim ele recuperou os fragmentos quebrados de um arco e tentou me matar invocando rajadas de flechas. Quando ele fracassou, ele correu para outros corredores. Eu tive a oportunidade de atacar, conceder à nossa equipe um adversário a menos, mas eu deixei ele correr. Ele estava com o inimigo, mas nem todo confronto precisa terminar em morte.

Em vez disso eu o lembrei de suas ações passadas. Chamei aos espíritos de suas vítimas e deixei eles retornarem a ele antes de voltar a proteger meus colegas de equipe. Espero que as assombrações o sirvam bem.

02:19- Um membro da Equipe Able é morto e eles recuam para uma sala armazenando um grande número de artefatos ocultos. Padres da Sociedade de Thule entram e matam dois membros através do uso de vários artefatos na área. Uma breve transmissão é recebida do Mestre Rúnico Eklund.

Testemunho Escrito: Nobre Cavaleiro Templário Javiera Solos (Equipe Able)

Eu acreditava que a Obskuracorps estimava tudo que eles obtiveram. Agora está claro que os artefatos são apenas um meio para atingir um fim. Muito do que revestia as enormes prateleiras à nossa volta foi praticamente jogado contra nós, os padres correndo pelas laterais das prateleiras para jogar o que eles viam, fugindo de nossas balas o tempo todo. Vasos se quebrariam e soltar demônios de vários membros — muito mais intimidadores do que desafiadores para minha espada vencer — e as esculturas desgastadas se rachariam e violentamente explodir em tons vibrantes, talvez os últimos gritos de divindades mal lembradas.

Nós defendemos bem a enxurrada arcana até que uma barreira de camuflagem desapareceu e nós descobrimos que um padre havia completado um ritual sem o nosso conhecimento. Éguas em chamas emergiram do círculo do ritual e atacaram com fúria sem rival. Dores acreditava que suas balas de água benta os parariam, mas teve seu cérebro arrancado por um casco ardente e reduzido a cinzas. Eu agradeço a quem subiu nas prateleiras primeiro, pois essa era a nossa única maneira de sobreviver.

Nossa estratégia funcionou até que um padre pulou em nossa direção, andando sem esforço pelas laterais da prateleira como um fantasma sombrio. Ele mergulhou seu cetro através das pernas de Ridley e o deixou descer para as éguas. Ridley quase conseguiu também, se empurrando para uma alcova inferior com um empurrão arcano, mas ele era tragicamente habitado por uma estátua faminta. Eu não senti remorso quando eu esfaqueei o padre, nem quando seu corpo começou a cozinhar em volta de minha espada.

Transcrito de Transmissão: Mestre Rúnico Niklas Eklund [9/SET/1944 - 10] (Equipe Dog)

<INICIAR TRANSMISSÃO>

Eklund: Não. Muitos braços. Muito movimento.

(ruído branco)

Macho Desconhecido: (falando em alemão) Perda voluntária da alma é menos dolorosa.

(ruído branco)

Eklund: Fique longe dos braços. Fique longe das mãos e ignore as vozes do gerador. (respiração pesada) Vá para a rachadura. As engrenagens são mais fracas lá.

(sons mecânicos de raspagem, tiros)

Eklund: Comando da IOA, aqui é — (grunhidos doloridos) — Metres Rúnico Niklas Eklund.

(ruído branco)

Macho Desconhecido: Se afaste do ge4rador ou os guardas — (ruído branco) — sua alma não alcançará o descanso se você — (gritos doloridos)

(ruído branco, sons de trituração mecânica)

Eklund: Comando, eu não sei se você pode ouvir isso, mas se você consegue eu tenho uma última mensagem.

(tiros, guinchos)

Eklund: Eu não vou parar de lutar—

(ruído branco)

<FIM DA TRANSMISSÃO>

02:21- Uma grande explosão de fogo azul ocorreu próximo à Usina Hidrelétrica Vemork. A Instalação 12 passa a usar geradores de reserva para energia. Presume-se que a Equipe Dog tenha sido morta em ação. Operativo Especial Josef derruba uma prateleira de armazenamento, matando dois padres, e a Equipe Able sai da sala de armazenamento enquanto é perseguida por soldados.

Testemunho Escrito: Operativo Especial Josef (Equipe Able)

A morte de Ridley me fez perceber que fugir dos padres era inútil. Nós apenas perderíamos mais vidas, e não lutar contra agressores é contra o meu propósito. Quando Javiera matou um dos padres eu cai da prateleira para lidar com os dois restantes.

Os dois cavalos infernais atacaram primeiro. Seus fogos e chutes não conseguiam me prejudicar, então eu peguei suas cabeças e as quebrei uma contra a outra até que restos cintilantes fossem deixados. Um padre derrubou uma coluna inteira de uma prateleira, liberando uma massa contorcida de tentáculos e demônios que irradiavam uma aura intensa o suficiente para que qualquer tentativa de aproximar me doesse. O padre me empurrou em direção a ela com um número excessivo de barreiras mágicas, todas as quais eu perfurei com facilidade. Javiera me ajudou com uma granada que rasgou suas pernas, me dando uma chance para jogar ele nas massas de demônios. Nenhum dos meus colegas de equipe viu o que aconteceu com o corpo dele.

O último padre, vestindo túnicas pretas em vez do típico branco, invocou raios, punhais de gelo e balas flamejantes enquanto ele levitava acima de mim. Normalmente eu não me importaria — não é nada que eu não tenha visto antes — mas ele mirou nas palavras de vida na minha testa, sabendo que qualquer dano a elas iria me desabilitar. Como meus colegas de equipe estavam defendendo a si mesmos das massas de demônios, eu tive de lidar com ele sozinho.

Bem como antes, eu subi na prateleira, evitando os apêndices das criaturas que o padre havia acordado. Eu joguei várias na direção dele, mas todas se desintegraram nas barreiras de limpeza que ele havia levantado ao seu redor. Sua resposta foi invocar numerosas aparições ao seu redor. Eu depois aprenderia que todas as aparições eram fac-símiles do panteão nórdico, destinadas a intimidar, mas na hora eu pensei que isso fosse apenas outro obstáculo. Eu me joguei da prateleira e rompi cada aparição, mas, na minha pressa, eu me esqueci da habilidade do padre de desviar. Quando eu caí no chão, ele voou em minha direção com um machado de raios.

Ficar próximo de mim fez ele perder sua única vantagem. Eu peguei seu corpo e o quebrei contra a prateleira com a força para fraturar várias de suas colunas. A seção da prateleira se desfez lentamente o suficiente para que eu pudesse escapar da chuva de artefatos produzida. Tudo se combustou em uma explosão etérica que eviscerou as massas de demônios e abriu um buraco para uma câmara adjacente.

Percebemos que precisávamos sair quando rajadas de projéteis taumicos vieram de trás.

02:22- Equipe Baker utiliza explosivos para destruir vários equipamentos na sala de máquinas. O grupo entra em um elevador que os leva para uma sala no andar principal contendo estatuas de divindades nórdicas e iconografia oculta. presume-se que a área tenha sido usada para rituais da Sociedade de Thule. Eles quebram o elevador e momentaneamente descansam.

Testemunho Escrito: Operativo Kjell Anthonsen (Equipe Baker)

Se Niklas tivesse vivido para ver a câmara, ele teria sofrido um ataque cardíaco. Eu nunca conheci as lendas nórdicas tão bem quanto ele, mas meu tempo com ele na Ordem dos Æsir me fez ver o quão errada ela estava. Thor nunca empunhou uma espada, muito menos Tyrfing, orações rúnicas não pertencem às estátuas de comandantes militares, representações de Yggdrasil não deveriam estar cercadas por tripas de animais. Alguns olhares para meus amigos ocultistas e eu percebi que eles sentiam o mesmo. Se nós não tivéssemos nossa missão, nós teríamos destruído o local — embora nós tenhamos dados ao Führer e às efígies do Quisling6 mandadas reais pelo poço do elevador.

02:23- O comboio controlado pela Equipe Charlie chega na entrada principal da Instalação 12. Os guardas ordenam que eles voltem devido à incursão da IOA. Ambas as metades da Equipe Charlie atacam a entrada principal, sofrendo uma morte e quatro casualidades, então entram na Instalação 12.

02:26- As Equipes Able e Baker entram em uma espaçosa câmara de testes de armas. Um autômato empunhando 008-BETA entra juntamente com soldados da Obskuracorps. Cinco membros da IOA são mortos na batalha que se seguiu.

Testemunho Escrito: Capitão Mathew Dell (Equipe Baker)

Com total honestidade, eu quase me caguei quando o autômato desembainhou a espada. Nós sabíamos que eles estavam testando a espada. Nós não sabíamos que eles encontraram uma maneira de realmente usar a maldita coisa. Sua armadura preta e decorações rúnicas de prata não ajudaram a esfriar meus nervos.

Sem hesitar, o autômato foi direto para Gunvald. Ele puxou seu truque de atirar fogo com as mãos mas o autômato só estendeu a espada e deixou as chamas varrerem ao seu redor. Apenas um único arranhão pousou no braço de Gunvald antes dele se cortar ao meio. Eu assisti ele tentar correr até mim para qualquer tipo de ajuda, mas o próximo golpe da espada só o alcançou (eu não sei como descrever isso — ele deveria ter errado, mas ainda assim acertou e fazia sentido) e ele se cortou ao meio. Oz se foi da mesma maneira. E darion. E jules.

Quando o autômato veio para mim, eu tentei pensar em jogar o autômato ao chão, mas eu de repente imaginei a espada e esses pensamentos começaram a doer. Bem quando ele balançou a espada na minha direção eu entrei em pânico e pensei em jogar uma caixa entre nós. Eu pensei que estava morto, mas a caixa se partiu ao meio enquanto eu não. Eu mantive isso por um bom minuto com qualquer merda que eu pudesse encontrar e continuou funcionando. O problema é que isso estava se tornando um fardo tão grande na minha mente que eu poderia ter desmaiado a qualquer segundo. Não conseguia pensar o suficiente em atacar também, então achei que eu estava ferrado.

Só consegui escapar quando o autômato foi distraído por um dos espíritos de Josef.

[…]

Então Hal começou a cantar um velho cântico Mekhanita. Não segurando uma arma. Eu pensei que ele tinha enlouquecido até que o autômato atrapalhou seu balanço e pausou. Eu juro que algumas engrenagens em seu chassi giraram para imitar o cântico em resposta.

A Obskura nunca construiu aquele autômato. Definitivamente ninguém germânico nesse quesito. Eu pensei que a armadura significasse que eles tivessem, mas Hal imaginou que eles tinham adicionado isso depois (ou ele não sabia o que fazer). Ahnenerbe, Thule, seja lá quem o encontrou deve ter ficado tão excitado com a superioridade "ariana" que teve certeza de que a máquina era sua própria herança ou que poderia se curvar a todos os seus desejos. Nunca imaginaram que não.

Nem preciso dizer que é gratificante imaginar a cara que eles fizeram quando o autômato se cortou.

02:30- Operativo Especial Josef obtém 008-BETA e destrói o autômato. Equipe Charlie encontra vários padres da Sociedade de Thule e pesquisadores da Obskuracorps em uma área subterrânea, que abrem uma Via e escapam para a dimensão a que ela leva. Nenhum operativo pôde entrar antes que a Via espontaneamente se detonasse.

A maioria dos soldados restantes na Instalação 12 se rendeu. Documentos detalhando pesquisa foram encontrados, embora a maioria tenha sido intencionalmente destruída por soldados antes da captura completa da instalação. Interrogatório dos soldados capturados está em andamento. Exploração do subnível destruído para a Usina Hidrelétrica de Vemork não forneceu informações sobre a natureza do "gerador oculto anão" que estava em uso.

Todos os membros da Equipe Dog foram premiados postumamente com a Medalha de Coragem da IOA.


AVISO DE SEGURANÇA IMPORTANTE:

Agentes secretos embutidos na Ahnenerbe relataram que 008-ALPHA foi descoberto pela Obskuracorps. Uma equipe arqueológica encontrou uma tumba subterrânea nas ruínas de um assentamento gótico, provavelmente dentro de território polonês ocupado pela Alemanha, que continha um cadáver deteriorado e uma espada danificada. Descrições da espada são similares á aparência de 008-BETA. Não se sabe se uma maldição taumatúrgica está presente no artefato.

Suspeita-se agora que 008-ALPHA será usado como um substituto para 008-BETA na execução de HSR-001-Advento-Nox. Se os relatórios sobre a Sociedade de Thule criando falsificações das Chaves e artefatos religiosos importantes forem verdadeiros, então é provável que as preparações para o Rito estejam chegando ao fim. Uma operação para interromper a realização está sendo planejada.


Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License