As Filhas de Asariel
avaliação: +8+x
blank.png

— "O Beijo de Uma Sereia" —

Dos esforços recompensados pela confiança na minha pessoa, permitiram-me aproximar-se. Disso descobri que localizadas no maxilar das Sereias estão órgãos reprodutores de secreções especiais, das quais nomeei-as como "Glândulas de ████████".

Essas são fabricantes de neurotoxinas que, de forma concentrada, localizam-se dissolvidas em suas secreções salivares ou que expelem-se mediante a inoculação dos incisivos superiores. Entretanto, reafirmo que, o derradeiro propósito desta particularidade biológica prevalece desconhecida de minhas então descobertas, até o momento.

Quando esse forte concentrado de ████████ é produzido, visualmente, fluirá translúcido em cores magenta e ciano, que, de cores incrivelmente vivas, por completo não se misturam. De densidade comparável à mel, quando a extrai-se de forma pura, esta exibirá uma doce fragrância semelhante à baunilha juntamente à outras notas aromáticas indescritíveis em palavras.

Já passaram-se dois anos, e, ainda hoje, mantenho em laboratório seus destilados para mais estudos, logo, para a descoberta de aplicações relevantes com a mesma.

Esses agentes neurocognitivos e psicotrópicos altamente alucinógenos, dissolvido na saliva das sereias, se administrados separadamente das toxinas peçonhentas alojadas em suas presas, não causarão fatalidades ou complicações letais no organismo de indivíduos afetados, logo, propensos às qualidades que na ausência de palavras, resumem-se em completa excitação dos sentidos.

Submetendo-me a sessões diárias de ingestão destes extratos destilados, mantenho que, consumido-se ██ ████████ ████████ ocasionam efeitos semelhantes à embriaguez e êxtase, por aproximadamente ██ horas, e nenhum efeito colateral prejudicial à longo prazo.


— "As Filhas de Asariel" —

No princípio, fez-se a aurora da criação, do silêncio, arquitetou-se as forças do cosmos, do coração das estrelas, fez-se a forja do mundo.

Trazendo as primeiras formas, moldando as primeiras coisas, o primeiro sopro de vida iniciou-se no mar, desenhando os limites da terra, e separando as águas do mar.

Das estrelas, descendeu Asariel, com divina permissão, o arcanjo atravessou o véu, sobrevoou o mundo e pairou sobre as águas de baixo. Como raio, mergulhou no oceano e, de vossa graça, fez-se proliferar a vida no mar, da espuma vibrante, à sua imagem e semelhança, vida fez-se criar.

Das agitadas águas, tomou a espuma, dessa espuma, moldou aquelas que trazem seu nome no título, e para elas deu-lhes o mar, e assim fez-se o verbo, com mandamento disse-lhes - "Dos Sete Lugares Mágicos, este é seu lar". E assim, deu-lhes poder para o oceano reinar.

As filhas do Rei do Ciano, que da espuma foram-lhes dada a vida,
Pela graça de Asariel, que na criação toma lugar, oh, Asariel, santo arcanjo,
Pai das Sereias, que no mar é soberano.


— "O Mandamento Inquebrável" —

"Existem meios de se chegar à eternidade e, é dito que um destes seja desbravando as profundezas do coração de uma Sereia, ora, donzelas de perene mocidade, ora, "As filhas de Asariel", princesas de extrema majestade.

Com fatal gentileza, mortal que seja o coração que entre uma delas o caminho cruzar.

Através do vosso cântico, a tua intenção, notória será.
Quando verdadeiramente, impoluto for o coração que ao de uma destas encontrar,
Esta, pelo contrafeitiço, e com febre de paixão, para si te tomará.

Pois, bem aventurado sejam estes que desviam os caminhos trilhados por efêmeras lascívias, e que vosso coração às frágeis cumplicidades rejeita.

Para estes, serenamente, sussurram com doce melodia as inomináveis alegrias deste galardão.

Dito que, é nesta comunhão que uma imorredoura existência promete-se,
E na vida eterna perpetua-se esta união que no tempo não afeta-se.

Unidos em coração, corpo e alma, dito pacto, este que os guia através dessa inviolável eudaimonia, cobiçado é o beijo com o qual isto é selado.

Doravante, como teu tesouro o faça ser guardado.
Tal como é o cristal, tome-o com cuidado.

Entre pecados, onde sete são destacados, aqui dita-se mais um de cunho imperdoável.

Queira a perdição e atire-se de um penhasco, mas,
Jamais permita que a uma sereia
O coração seja quebrado.

Maldita é a sentença que cai sobre esta,
Pois vossa morte é o que virá depressa.

E que, tão rapidamente, como espuma do mar se torna
Logo, esta que uma vez do mar veio,
Novamente, ao mar retorna."

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License