Dr. Cimmerian Não Tem Mais Permissão Para Usar Anomalias Temporais Para Viajar De Volta no Tempo Para Matar Hitler

avaliação: +3+x

Dr. Kondraki se materializou dentro do Bunker de Hitler vestindo um uniforme completo da SS e carregando uma Walther P38. Ele puxou a arma do coldre e se moveu até a direção da porta de aço na sua frente.

“Parado!” veio uma voz por trás.

Ele girou e ergueu a pistola. Na frente dele estava Dr. Cimmerian, vestindo roupas semelhantes, parecendo estar bem confuso.

“Que merda você está fazendo aqui?” Kondraki disse com um pouco de raiva em sua voz.

“O que? Quem é você?” A mão de Cimmerian se apoiou no quadril.

“Dr. Kondraki, seu filho da puta. Você me falou que eu não podia voltar no tempo para matar o Hitler ainda bebê. O que foi uma besteira porque eu nem disse para ninguém que eu estava considerando fazer isso.”

“Oh. Certo. Me lembrei de você agora.”

Houve uma breve pausa por alguns segundos.

As sobrancelhas de Kondraki se ergueram. “Por que você está aqui?”

Cimmerian olhou para o lado. “Eu uh, estou aqui para te impedir de matar Hitler.”

“No bunker dele? Sério? Ele estará morto em alguns minutos mesmo se nós não fizermos nada. Eu deveria ter percebido que vocês cabeças de ovo do comitê de éticas ficariam de boa com isso.” Kondraki foi embora. “Espera. Eles não iriam mandar você para me impedir. Eles iriam mandar algum agente ou algo do tipo.”

Um pequeno tremor proveniente da batalha no lado de fora ressoou através do chão enquanto as luzes flicavam.

“Bom o que eu quero dizer é que. Obviamente. Mas eu era o único disponível para…”

“Besteira.” Disse Kondraki.” Você está aqui para matar Hitler.”

“Eu estou aqui, em fato, para matar Hitler. Sim”

“Filho da puta. Você chegou tarde. Eu pedi os direitos primeiro.”

“Quando foi que você pediu?”

Kondraki balançou a arma no ar. “Tipo, exatamente agora.”

Cimmerian franziu os lábios. “Você não pode pedir os direitos para matar Hitler.”

Kondraki deu os ombros. “Quero dizer. Nós dois podemos matar Hitler.”

O nariz de Cimmerian se enrugou um pouco por alguns segundos enquanto ele pensava. “Certo. Como atravessaremos essa porta?”

Os dois olharam para a porta. Ela era feita de aço, sem nenhuma dobradiça visível.

Kondraki apontou pra porta. “Nós podemos só botar ela pra baixo, certo?”

Eles se olharam, se viraram e bateram seus ombros na porta. Ambos foram rebatidos pra trás, um depois do outro, com um grunhido e uma expressão desagradável no rosto.

Kondraki cerrou os dentes para falar. “Ok essa é uma porta resistente.”

Cimmerian segurou seu ombro direito com uma mão enveludada. “É. Põem resistente nisso. Ow.”

“Eu acho que talvez nós precisemos nos coordenar melhor. Se nós atingirmos a porta ao mesmo tempo, talvez nós possamos derruba-la.”

Cimmeriam balançou a cabeça. “Você quer ir no três?”

Ambos se prepararam e Kondraki começou a contar. “Ok. Um. Dois-“

“Espera espera.” Cimmerian interrompeu. “Nós iremos no três ou será tipo ‘Um, Dois, Três, Vai’”

“Iremos no três.”

Eles se prepararam novamente e Kondraki contou. “Um. Dois, Três.”

Assim que ambos bateram seus ombros na porta, eles rebateram pra trás novamente. Dessa vez um estalo alto veio do outro lado. Um disparo.

Ambos fecharam os olhos e deixaram a dor e o fracasso os consumir. Eles estragaram a única chance que tinham de…

A maçaneta da porta trancada girou. Dr. Clef, num uniforme completo da SS, abriu a porta pelo outro lado e viu ambos Kondraki e Cimmerian segurando os ombros.

Dr. Clef fez um sorriso largo. “Ha. Vocês estavam aqui para matar Hitler?”

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License