Registro de Exploração 2016

SCP-2016 » Registro de Exploração 2016

avaliação: +3+x

Registro de Exploração 2016

Dia 1

Achados: Primeira exploração na torre. Agentes haviam sindo enviados para o mapa da estrutura. Cinco andares em total foram contados, com cada um ocupando uma área de aproximadamente 360 sq. m. A torre é construída por blocos de pedra, e contém a minima presença de mobílias. Maioria do espaço do interior é ocupada por bibliotecas e laboratórios. Vários vasos de planta foram encontrados ao longo que investigávamos os andares. Amostras das plantas, ar e água foram confiscadas. Análise havia revelado nenhuma diferença entre as amostras e equivalentes do mundo real.

Dia 2

Achados: Análise adicional das bibliotecas havia sido realizada. Mais de 3400 livros foram contados. Maioria deles estavam contendo informações sobre os funcionamentos anatômicos e variadas espécies de animais, incluindo humanos. Outro tópico frequente tratado na lista são princípios físicos de eletricidade e como isto funciona no sistema nervoso. Maioria dos livros exibem ilustrações que podem ser encontradas em vários textos de livro medievais, apesar que livros do décimo sétimo a vigésimo século também haviam sido encontrados. Uma pequena porção destes livros estavam contendo textos sobre a natureza da alma e a vida após a morte.

Dia 3

Achados: Análise dos laboratórios havia sido realizada. Maioria dos equipamentos se assemelhavam aos aparelhos químicos do décimo nono século, enquanto outros ainda precisam ser identificados. Vários frascos contendo aminoácidos e tecidos orgânicos de humanos são dispersos dentro dos laboratórios. Maioria do equipamento não parece possuir função obvia, enquanto os outros aparentam estar replicando o experimento Miller-Urey.

Dia 4

Achados: Uma passagem escondida no quarto andar foi descoberta. A passagem leva para alguns aposentos com minimas mobílias e múltiplas pinturas de família e urnas com cinzas. Em várias das pinturas uma figura similar a SCP-2016-1 e SCP-2016-2 podem ser observadas.

Dia 5

Achados: Outra passagem secreta foi encontrada, desta vez no primeiro andar. A passagem leva para um tipo de porão. Vários caixões contendo cadáveres em vários estados de decomposição foram encontrados. Cada caixão é marcado com um nome, data e informação sobre a vida do cadáver antes de sua morte. Nenhum dos cadáveres mostra sinais de morte violenta.

Dia 6

Achados: Outra passagem secreta foi encontrada, desta vez dentro do porão da torre. A passagem leva para uma câmara subterrânea redonda e iluminada contendo várias mesas cirúrgicas. Cada mesa contém um cadáver preservado, com várias máquinas de propósitos desconhecidos anexados através de cabos nos cadáveres. Vários relatórios detalhando experimentos com os cadáveres foram encontrados. As máquinas e os cadáveres foram trazidos a uma facilidade da Fundação para serem estudados.

Dia 10

Achados: O proposito das máquinas foi descoberta. Depois de alguns dias de análise, um cadáver havia sido reanimado através do uso de uma das máquinas. O sujeito reanimado relembrou de todas as suas memórias de quando ele estava vivo. O sujeito foi mantido sob a custódia da Fundação para estudo adicional.

Dia 12

Achados: Um relatório havia sido encontrado no porão da torre. Dentro do relatório também haviam sido encontradas pequenas pinturas de um humano adulto do sexo feminino, uma jovem garota e uma figura se assemelhando a SCP-2016-1 e SCP-2016-2. As ditas pinturas haviam a frase "Eu vou trazer vocês de volta, eu prometo" escrito com tinta branca. Abaixo haviam dois excertos notáveis do relatório.

Adendo 2016-Beta:

"Elizabeth morreu ontem de um ataque cardíaco. Susan e eu somos os únicos que sobraram. Eu não sei mais o que fazer. Ela está chorando e está com medo, e nada que eu diga a conforta. Eu não posso culpá-la, ela é apenas uma criança, passando por tudo isso. Eu já enterrei Elizabeth no porão. Susan continua me perguntando por que isso está acontecendo, porque Deus está deixando isso acontecer com a gente. Eu não sei o que dizer, mas eu continuo dizendo a ela que tudo ficará bem, mesmo que eu saiba que não é verdade. Eu tenho que ser forte para nós dois. Ela dorme soluçando todas as noites e eu tento contar algumas de suas histórias favoritas, mas ela não quer ouvir nenhuma delas. Ela apenas continua dizendo que quer a Mamãe e o resto de sua família de volta."

"Eu tive uma ideia. É louca e desumana, mas tenho que tentar. É a única opção que resta. Eu usei as ferramentas de tricô de Elizabeth e o que resta dos nossos reagentes de sonhos para fazer alguns bonecos. Eu não posso deixar a torre fisicamente, então vou mandá-los para quem estiver disposto a usá-los. Espero que nenhum dos caçadores os encontre. Eu trago qualquer um que use os bonecos aqui e ensine as eles o que eu sei. Agora eu preciso ter algum tempo para minha pesquisa. Que Deus me perdoe pelo o que estou prestes a fazer."

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License