Trechos do Manual de Campo da Divisão de FÍSICA 1: Manual do Agente
avaliação: +1+x

Prefácio

Vivemos em uma plácida ilha de ignorância em meio aos mares negros do infinito, e isso não significa que deveríamos viajar para longe.
- H.P. Lovecraft
- "O Chamado de Cthulhu"

"Que se foda essa merda. Bora descobrir o que tá naquele horizonte."
- Agente "Madrigal"
- Equipe de Assalto "Fantasma Nobre"


Durante a maior parte da história humana, nossa espécie esteve à mercê de poderes estranhos e supostamente maiores do que nós. Mágicos ou religiosos, extraterrestres ou extradimensionais, essas para-ameaças têm sido a Espada de Dâmocles pairando sobre a cabeça de nossa espécie desde que os primeiros macacos desceram das árvores - ou saíram da água, com base na teoria evolucionária com que você se relaciona.

Não mais. Nossa espécie está agora retomando o controle de nosso destino. Estamos agora em guerra com Aquilo Que Não Deveria Ser: o Real lutando contra o Irreal. E você, como um recruta da Coalizão, é um dos heróis que desempenhará um papel vital nessa guerra.

Este manual não pretende ser um guia abrangente para para-ameaças. Lê-lo não te ensinará como derrotar um deus físico. Esse conhecimento virá com o tempo e a experiência. Em vez disso, ele destina-se a servir como uma destilação dos princípios fundamentais aprendidos pelos agentes da Divisão de FÍSICA desde a nossa fundação no final dos anos 1940, amplamente aplicáveis em todos os cenários de para-ameças. Pense nisso como a base sobre a qual você construirá suas habilidades: ampla, simples, amplamente invisível, mas ainda assim vital.


Cinco Preceitos

1) Você é dispensável.

Há mais de seis bilhões de seres humanos vivendo no mundo hoje. Você é um deles. Por mais insensível que seja, dada a escolha entre os dois, a humanidade sempre vence. Antes de mais nada, você deve se acostumar com esse fato: não só por você, mas por seus amigos, familiares e entes queridos. Se chegar a hora em que você é solicitado a fazer o sacrifício final, você deve fazê-lo com rapidez, determinação e sem hesitação. Um momento de atraso pode ser desastroso.

2) Você não é descartável.

A Coalizão não tem reservas ilimitadas. Nossos números são pequenos o suficiente, e as ameaças que enfrentamos terríveis o suficiente, que não podemos perder um único agente por acidente ou estupidez. Sua vida é um recurso vital a ser nutrido e administrado, e se deve ser gasto, deve ser usado com o máximo de eficácia antes que se perca.

3) Conhecimento é poder.

As ameaças que enfrentamos são inúmeras e cada uma é única. Para combatê-las com eficácia, devemos saber o que estamos enfrentando. Informação, mais do que qualquer bala ou lâmina, é nossa arma, e nós precisamos dela tanto quanto possível. Não guarde segredos de seus camaradas ou superiores. Se você aprender algo, passe adiante o mais rápido possível. Se você for morto, seu último ato antes de morrer deve ser tentar garantir que alguém saiba como você morreu.

4) Não questione, só aceite.

Há coisas que você nunca saberá. Há coisas que a mente humana não pode compreender, e outras coisas que você simplesmente nunca descobrirá. Se você ficar obcecado com coisas que não conhece, você ficará distraído e perderá o foco. Tanto quando você puder, concentre-se no Aqui e no Agora.

5) Você é humano.

Você fará erros. Você ficará cansado e fraco. Haverá momentos em que você age de forma estúpida e outros em que você expressa um brilhantismo inesperado. Você não pode permitir que o fracasso permita que você caia em desespero, ou que o sucesso te leve à arrogância. Os dois caminhos levam ao desastre.

A Regra de Ouro

Nunca trabalhe sozinho.

Manuais de Campo da Divisão de FÍSICA
« INÍCIO | Voltar à Central da GOC | Equipamento e Ferramentas »

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License