Trechos do Manual de Campo da Divisão de FÍSICA 13: Circunstâncias Especiais, Entidades de Ameaça Humanoides
avaliação: 0+x

Introdução

Dobradores de Realidade (Tipo Verdes) têm uma certa mística entre os agentes da GOC. Alguns agentes até argumentam que é impossível exterminar um Tipo Verde, e que é suicídio até mesmo tentar. O registro de mortes de nossa organização diz o contrário. A chave para exterminar entidades Tipo Verde está em encontrar e tirar proveito de seus poucos pontos fracos. Em 95% dos casos:

  • Verdes não podem prever o futuro e podem ser pegos de surpresa.
  • Verdes têm um alcance limitado e não podem afetar o que eles não podem perceber.
  • Verdes não podem impor sua vontade a nada se não tiverem vontade para impor.
  • Verdes têm pontos fracos humanos e podem ser manipulados emocionalmente e/ou racionalmente.

Sequência

99% dos Tipo Verdes passam pela seguinte sequência de mudanças psicológicas à medida que seus poderes progridem.

FASE 1: Negação: O objeto se recusa a reconhecer sua habilidade de distorcer a realidade. O Tipo Verde tentará racionalizar suas habilidades por vários meios. Em alguns casos, o Tipo Verde terminará aqui: sua habilidade será auto-suprimida e elas não continuarão. No entanto a maioria prossegue para:

FASE 2: Experimentação: O objeto reconhece suas habilidades e começa a testar os limites de seus poderes. Em geral, Tipo Verdes tendem a experimentar um de dois padrões: lenta, metódica e cuidadosamente, avançando um pouco de cada vez, ou em um pequeno número de saltos repentinos. De qualquer jeito, o objeto geralmente permanecerá neste modo por algum tempo, antes de prosseguir para:

FASE 3: Estabilidade: O objeto atinge o limite de seus poderes e determina os limites de suas habilidades. O Tipo Verde obtém controle sobre suas alterações de realidade e pode manipulá-las conforme necessário. Mais importante, eles podem optar por não utilizar suas habilidades, se necessário.

A Fase 3 normalmente é caracterizada por tentativas de viver uma vida "normal". O objeto continuará em rotinas normais e, além das precauções necessárias para evitar perder o controle, utilizará suas habilidades apenas em privado e apenas de uma maneira que não prejudique os outros. Esses Tipo Verdes podem ser classificados como Ameaças de Nível 1 (monitorar, não engajar), mas devem ser monitorados de perto, devido ao risco de prosseguir para a Fase 4.

FASE 4: A Criança-Deus: Infelizmente, a maioria dos Tipo Verdes eventualmente prosseguirá para a Fase 4. Durante esta fase, o dobrador de realidade se torna obcecado com o poder que possui e tentará utilizá-lo para ganho pessoal às custas dos outros. Esta fase é marcada por empatia reduzida por outros humanos, incapacidade de aceitar falhas pessoais e megalomania aumentada.

Embora os sinais de alerta sejam numerosos, o aspecto chave da Fase 4 é o uso de suas habilidades para manipular outros humanos. Adolescentes e jovens adultos Tipo Verdes tipicamente utilizaram suas habilidades para fins sexuais, enquanto crianças tentam fazer de estranhos seus "amigos." Adultos mais velhos podem tentar manipular os outros por amor ou ganho financeiro. Embora tenham ocorrido alguns casos em que o Tipo Verde reverte para a Fase 3, 99% deles permanecerão na Fase 4 até serem eliminados. Por esse motivo, os Tipo Verdes de Fase 4 devem ser considerados Ameaças de Nível 5 (Ameaça Imediata) e eliminados imediatamente, visto que representam uma grande ameaça a todos os aspectos da Missão Quíntupla.

Exterminação

Qualquer tentativa de eliminar um Tipo Verde deve levar em consideração os três fatores para a Entrada Dinâmica em batalha a curta distância.

Velocidade: Tipo Verdes são capazes de reagir rapidamente a qualquer ameaça. Afim de garantir um ataque bem-sucedido, a operação não deve levar mais do que um segundo, desde o início das hostilidades até a exterminação do alvo. Este é o tempo médio que um ser humano leva para reagir reflexivamente a uma ameaça ou evento inesperado.

Surpresa: Tipo Verdes são capazes de rapidamente se adaptar a ameaças conhecidas. Recomenda-se que um jogo de blefe seja realizado: uma ameaça aberta deve ser apresentada ao alvo para que ele se fixe, enquanto o ataque real é executado de uma direção inesperada.

Violência de Ação: O método de eliminação escolhido para eliminar um Tipo Verde deve garantir um extermínio bem-sucedido na primeira tentativa. Armas de atirador furtivo devem utilizar cartuchos de grande calibre, preferencialmente de ponta oca para expansão rápida, ou perfurantes de armadura, conforme necessário. Armas de fogo são, é claro, uma escolha secundária para matar: explosivos são recomendados, mas podem não ser usáveis devido aos riscos de danos colaterais. Se armas de fogo devem ser usadas, múltiplos atiradores devem estar presentes, com todos mirando na cabeça, se possível, ou mirando no centro do tronco, se necessário.

Exemplo

(Nomes foram redigidos para fins de segurança)

Objeto Alpha ("Alice") era uma mulher caucasiana de 90 anos de idade vivendo em uma casa de fazenda na Cidade A ("Cidadequalquer, EUA"). Alice chamou a atenção da GOC pela primeira vez após relatos de "fantasmas" assombrando os campos fora de sua cidade. Investigação secreta inicial foi capaz de descartar a presença de entidades espectrais reais por meio de escaneamento VERITAS. Investigação posterior foi aprovada. Um Observador Especial da GOC ("Oscar") seguiu para a Cidadequalquer com uma equipe de suporte completa, fazendo-se passar pelo elenco e equipe do reality show "Caça-Fantasmas Inc."

Descobriu-se que o Objeto Alice vivia sozinha com dois gatos. Ela ficara viúva três anos antes e seus filhos viviam fora do estado. Objeto Alice mostrou-se bem-apessoada e charmosa, e frequentemente engajava em conversas com os agentes e os fornecia chá e biscoitos caseiros.

Oscar logo determinou ao longo dos dias seguintes que Alice era a causa proximal das aparições, visto que elas somente apareciam quando Alice ou estava dormindo, ou não estava presente. Ao envolvê-la em uma conversa posterior, ele descobriu que ela era uma católica expirada, agora agnóstica, que expressava o desejo de acreditar em uma vida após a morte, mas não estava satisfeita com sua fé. Agente Oscar teorizou que Alice era um Tipo Verde subconsciente que estava expressando sua tristeza pela morte de seu marido manifestando aparições de seu fantasma.

Após uma longa discussão filosófica, incluindo uma discussão sobre a aposta de Pascal, as aparições aumentaram em força e clareza, permitindo a Oscar obter uma fotografia nítida da entidade. Ele então apresentou a fotografia a Alice para identificação. Para sua surpresa, Alice identificou a fotografia não como seu marido, mas como Indivíduo B ("Bob"), um jovem que ela conheceu durante sua juventude.

Alice afirmou que ela e Bob estiveram romanticamente envolvidos no início dos anos 1940, mas o relacionamento foi suspenso quando Bob foi convocado para a Segunda Guerra Mundial. Durante essa guerra, Alice conheceu seu eventual marido: um operário que fora classificado 4-F devido a um ferimento na perna causado por um acidente automobilístico. Dois dias depois de Bob receber sua carta de "Querido John," ele foi morto na Normandia durante a Operação Overlord.

O estado emocional intensificado de Alice fez com que as aparições aumentassem em frequência e intensidade, incluindo manifestações físicas. Após um agente da GOC ser ferido por uma bala Luger disparada por um dos "fantasmas," a Central ordenou a exterminação do objeto. Agente Oscar pediu permissão para tentar uma incapacitação não letal, citando preocupações de Segunda Missão (Ocultação). Permissão foi concedida.

Nenhum registro resta da conversa subsequente entre Agente Oscar com o Objeto Alice, mas ela convenceu o Objeto a manifestar uma aparição de "Bob" naquela noite, a primeira vez que ela manifestou uma aparição em sua própria presença. Após receber um fechamento emocional com o que ela acreditava ser a entidade espectral de seu antigo amante, as aparições deixaram de se manifestar por completo. O Objeto morreu três noites depois em seu sono de causas naturais. Nenhum outro fenômeno paranormal ocorreu na área desde a morte do Objeto Alice. Agente Oscar foi comendado por suas ações.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License