Central da GRU Divisão "P"
avaliação: +1+x

BVDvAEk.png


Bem-vindos, pessoal. Por favor, sentem-se o mais rápido possível para que possamos iniciar esta apresentação. Dr, Jensen, um prazer. Não sabia que você estava interessado nisso. Dr. Thissle. Sra. Trynch, bom dia. Bom te ver aqui. Olá. Acho que ainda temos alguns lugares vazios, sim. Não não, tudo bem, entrem. Certo. Você poderia fechar as portas, Iann? Obrigado."

Então, bem-vindos à Orientação sobre a ГРУ, Отдел 'П', ou como nos referimos a ela: GRU Divisão de Psicotrônica, GRU Divisão "P" ou GRU-P. Sei que muitos de vocês estão aqui apenas porque precisam assistir a uma certa quantidade de seminários a cada ano e estão procurando um que seja tranquilo e agradável, onde possam fechar os olhos e cochilar. Eu sei, porque quando assisti a este pela primeira vez, foi exatamente o que fiz. Assim como muitos de meus colegas imediatos, na verdade, então não tenho dúvidas de que apenas alguns de vocês estejam realmente interessados no que tenho a dizer. Direi isso mesmo assim, porque mesmo que vocês só ouçam algumas palavras em seus momentos de sono confuso, tenho certeza de que elas serão benéficas em seu futuro trabalho para a Fundação.

Como vocês provavelmente não sabem, a semente da GRU-P foi plantada por um pequeno grupo de homens de mente aberta sob Stalin, para investigar o assassinato do proeminente líder bolchevique Kirov. Os livros de história dirão que Kirov foi simplesmente baleado e morto, mas Stalin sabia melhor. Refiro-me, é claro, ao fato de que Kirov foi assassinado usando uma discrepância de realidade invasiva de construto semelhante à encontrada em iterações de SCP-███. Dr. Gerhard, você sabe do que estou falando. Não pense que não vi seus olhos se abrindo, Rainier. O que eles descobriram durante a investigação deu a Stalin o suficiente para alimentar sua paranoia, e a Comissão de Ocorrências Anormais teve permissão para expandir seu trabalho.

De qualquer forma, após ter realizado o inquérito de Stalin, sua atenção logo se voltou para a possível exploração de meios anômalos em benefício da pátria. Digamos apenas que eles encontraram o suficiente para explorar. Uma vez que os soviéticos perceberam que as nações capitalistas estavam muito à frente deles na pesquisa para-natural, com consideração especial dada ao vasto abismo entre eles e a Alemanha nazista, a GRU-P se tornou a instituição projetada para preencher esse vazio.

Bem, você devem ter visto um pouco disso na documentação interna da Fundação sobre o grupo. O que ela não dirá, no entanto, é a extensão dos danos que as atividades da GRU-P causaram à esse construto de realidade. Direi simplesmente o seguinte: durante a segunda guerra mundial, centenas de milhares de bombas caíram sobre a Europa ocupada. Muitas delas não explodiram e até hoje pessoas encontram material bélico armado em seus quintais. Se traduzirmos isso pra GRU-P, precisamos adicionar o fato de que este material armado pode ter dentes afiados como navalhas, ser capaz de se teletransportar instantaneamente, entrar e sair da existência, acabar com o mundo com um piscar de olhos. O fato é que não temos ideia de quantos projetos os russos estavam fazendo ao mesmo tempo, e não temos como saber pra onde tudo isso foi. Quando aquela parede caiu, a GRU-P desapareceu e muitos de seus arquivos, funcionários e anomalias foram com ela.

Isso não quer dizer que a ameaça acabou. Embora não seja mais apoiada por uma superpotência, sabemos que muitas pessoas associadas à extinta GRU-P continuam a colaborar, em muitos casos preservando e continuando seu trabalho de antes da queda da cortina de ferro. Semelhante ao colapso dos Laboratórios Prometheus, eles não devem ser considerados uma relíquia do passado.

É por isso, senhoras e senhores, que vocês devem ter muito mais conhecimento e, ainda mais importante, muito, muito mais preocupação com a GRU Divisão "P" do que vocês provavelmente tem agora. Temos uma pequena seleção de projetos que tratam de seus interesses, como a maioria de vocês sabe, mas não temos ideia do quanto ainda não sabemos. Aqueles de vocês que prestaram atenção podem vir a mim depois para mais informações sobre o que sabemos que existe. Àqueles de vocês que não ouviram ou não ligaram: espero que nunca tenham a infelicidade de descobrir como estou certo.

Trecho da reunião de orientação sobre a GRU-P, Sítio-██


AUTORIZAÇÃO CONCEDIDA: REGISTROS DO BANCO DE DADOS RELEVANTES À GRU DIVISÃO "P"…

Sobre o funcionamento da GRU-P:

Diretrizes organizacionais da divisão "P" da Diretoria de Inteligência Principal
(Por ordem do chefe de seção da 9ª Diretoria da GRU nº 28 de 19.3.1982)
[REDIGIDO]
Objetivos básicos da divisão "P" da GRU
Artigo 4
(1) A Divisão "P" da GRU compartilha objetivos gerais com sua superorganização de acordo com a ordem do Comitê Chefe da GRU nº 13/1965 - incluindo descobrir, obter ou neutralizar desenvolvimentos tecnológicos estrangeiros que possam pôr em perigo a URSS e, em geral, os estados do Internacional Socialista, seus cidadãos ou seus objetivos políticos, econômicos, militares e científicos gerais. A atividade da divisão "P" da GRU visa suprimir atividades anormais hostis, dentro dos estados do Internacional Socialista, documentando fenômenos anormais e pesquisando meios de seu uso para promover os desenvolvimentos gerais da organização.

(2) A divisão "P" da GRU atende principalmente a estes objetivos:

(a) Coleta de dados de inteligência em países designados de interesse em relação aos objetivos, meios e procedimentos de governos, grupos, organizações ou indivíduos hostis à URSS ou de outra forma considerados perigosos, especificamente quando estes possuem ou exploram meios anormais conforme definido na ordem nº 19/1938 "Classificação de atividade anormal" do presidente da Comissão de Ocorrências Anormais do Quarto Departamento.

(b) Verificar, analisar e processar informações sobre ocorrências anormais dentro e fora do território da URSS.
(i) Neutralizar ou conter ocorrências anormais hostis dentro do território da URSS.
(ii) Pesquisar ocorrências anormais dentro do território da URSS com o objetivo de melhorar a eficiência e a segurança dos procedimentos adotados a fim de neutralizá-las ou contê-las.
(iii) Pesquisar ocorrências anormais dentro e fora do território da URSS, a fim de realizar sua exploração e uso para fins organizacionais.
(iv) Identificar e obter acesso a fenômenos anormais de alto valor econômico, militar, científico ou político estimado, especialmente se em posse de organizações ou indivíduos hostis.
(v) Identificar e recrutar ou eliminar indivíduos com conhecimento de ocorrências anormais, quando tal for adequado em relação aos objetivos organizacionais gerais.

(c) Realizar operações e ações secretas alinhadas com os objetivos organizacionais gerais, mas especificamente destinadas a: garantir a continuidade da URSS, de sua liderança política e cidadãos, promover a paz, interromper ou descobrir atividades inimigas hostis, interromper ou descobrir atividades hostis espontâneas, promover os objetivos da URSS e dos estados do Internacional Socialista em áreas políticas, ideológicas e econômicas por meios anormais.

(i) Cooperação com o Instituto de Marxismo-Leninismo Experimental com o objetivo de promover o desenvolvimento político no mundo, de modo a promover o avanço social em direção ao estabelecimento de uma sociedade comunista.
(ii) Cooperação limitada continuada com organizações estrangeiras não aliadas, a saber "SACK" e "BULAVA" a fim de evitar a propagação de "HOGWEED" a todo o custo.

(d) Engajar-se na proteção de ativos, instituições, cidadãos e representantes da URSS no exterior.
(i) Escaneamento e prevenção de contaminação memética ou outras contaminações risco cognitivas do anterior, especialmente tais que visam subverter objetivos políticos, econômicos ou ideológicos importantes no exterior, ou introduzir tal contágio dentro do território da URSS.

(e) Estabelecer cooperação com organizações aliadas fora da URSS, principalmente departamentos de organizações de inteligência nacionais preocupados com ocorrências anormais de estados aliados e organizações de pesquisa psicotrônica de estados aliados.

………………………………………….[FIM DO TRECHO]

Sobre linguagem e terminologia:

Palavras-código vinculadas a organizações específicas:
"SACK" - Fundação SCP. Objetivos organizacionais desconhecidos. Organização altamente secreta aumentando rapidamente em escopo e operação desde o fim da Grande Guerra Patriótica.

"BULAVA" - A Iniciativa do Horizonte. Objetivos organizacionais voltados para a promoção da agenda teocrática em conflito direto com os interesses geopolíticos da URSS e dos estados aliados. Dispõe de uma quantidade significativa de meios anormais, geralmente denominados "relíquias sagradas" ou vinculadas aos preceitos ideológicos específicos do grupo - muitas vezes em desacordo com sua origem genuína.

"ALARIC" - SS Ahnenerbe. Objetivos organizacionais direcionados à promoção da política do Terceiro Reich e seus objetivos geopolíticos através do uso de meios anormais. Extinta. Consulte o documento "WOLFSKIN".

"GOSPLAN" - A Fábrica. Objetivos organizacionais direcionados à fabricação e distribuição de objetos sobrenaturais para a população geral. Irregularmente ativo, parece estar mais focado em atingir a cultura de consumo do Primeiro Mundo.

"BOREI" - A Quinta Igreja. Objetivos organizacionais parecem ser dispersos e não centralizados. Ideologicamente ligada a conceitos com viagens espaciais e o universo maior. O treinamento de cosmonautas inclui o escaneamento por pessoas associadas a essas crenças.

"CALDERA" - Coalizão Oculta Global. Estabelecida como uma organização multinacional sob o escudo da ONU. Objetivos organizacionais voltados para a eliminação de ocorrências anormais em todos os países membros da ONU, com sub-objetivos tácitos de promoção dos objetivos geopolíticos ocidentais.

"ENGELS" - Instituto Lomonosov-Makarenko para Educação Científica e Política. Objetivos organizacionais voltados para a promoção do desenvolvimento econômico, ideológico e político da URSS por meios anormais, frequentemente aplicados de maneira não convencional e altamente arriscada. Atividade esporádica. Opera de um local desconhecido dentro do território da URSS; a localização auto-relatada de Bolshoi Chemodansk, República Socialista Soviética de Kalpakstão, não existe.

Linha do Tempo da GRU-P"

SCP-███

4 de Dezembro, 1934

Gênesis

Sergey Kirov assassinado.

Amplamente acreditado como sendo devido a um atirador solitário, possivelmente orquestrado por Stalin para iniciar seu grande expurgo. Um atirador passa direto pela segurança soviética e dispara um tiro fatal, questões serão levantadas. Um grande incidente para a história mundial, um incidente benigno para o mundo do anômalo. No entanto, nada poderia estar mais longe da verdade.

Este foi o primeiro fio puxado para revelar a grande tapeçaria do paranormal para a União Soviética. Claro, também é verdade que essa prescrição precipitou em uma escala nunca vista desde os dias de Roma.

Stalin era, afinal, um mestre das rodas dentro das rodas.

SCP-1011

██ de ███████ 1947

Criação

A GRU expandiu a recém-inaugurada Divisão "P", a resposta soviética ao segundo iluminismo do Ocidente, a descoberta de que a natureza poderia ser dobrada além de quebrada, as bordas denteadas sendo bastante úteis para cortar a garganta de seus inimigos.

Matryoshka

Algum tempo depois de 19 de Outubro, 1949

No Poder

Sabe-se que a GRU-P considerou a mudança de governo dentro da União Soviética, os parâmetros exatos, o sucesso e a veracidade deste relato não foram confirmados.

SCP-3595

30 de Julho 1952

Por Trás das Paredes

Agentes da GRU-P estão tentando documentar quaisquer possíveis entidades anômalas que residam dentro de suas fronteiras após um incidente na Alemanha fazer com que um fenômeno anômalo inesperado começasse a se manifestar.

SCP-1723

11 de Novembro, 1958

Olhos Abertos

Cidadãos da União Soviética com propriedades anômalas são recrutados agressivamente pela GRU-P para fins de espionagem. Sabe-se que muitas das brechas mais graves na segurança da informação estavam relacionadas a esse programa.

Mata-Moscas

27 de Março, 1966

Centralização

Materiais anômalos continuam a ser usados na promoção das práticas industriais soviéticas, indicando que a GRU-P assumiu um papel mais importante na promoção das práticas econômicas soviéticas.

SCP-1178

1967-1969

Circunavegação

Como uma potência nuclear, graduada da crise global entre as superpotências, a GRU-P é conhecida por conter fenômenos anômalos em uma escala muito maior. Organizações como a GOC, UIU e a Fundação SCP não podem mais tratá-los como jogadores de segunda classe, seu sigilo provou estar escondendo força e não fraqueza

SCP-2577

██/██/19██

De Pé

As finanças e a atividade da GRU-P tornam-se cada vez mais difíceis de rastrear, à medida que sua capacidade de autofinanciar-se por meios anômalos se torna uma questão de especulação fora do bloco soviético.

SCP-4848

2 de Fevereiro, 1985

Liberdade de Expressão

A infiltração em grande escala do Ocidente pela GRU-P ocorreu em uma escala não prevista por nenhuma das grandes potências. Consequentemente, todos os sítios e postos avançados operacionais da Fundação devem receber diretrizes revisadas para lidar com agentes e anomalias da GRU-P.

SCP-1681

10 de Abril, 1983

Ofuscação

Atividades de espionagem nas nações ocidentais continuam, com as tentativas de manipular a opinião pública se tornando mais ousadas à medida que a GRU-P parece se tornar mais autoconfiante.

Dissolução da União Soviética

26 de Dezembro, 1991

História

Todas as atividades conhecidas relacionadas à instituição denominada GRU Divisão "P" cessam à medida que a organização GRU maior é abolida pela maioria dos estados pós-soviéticos. Uma rosa com qualquer outro nome, entretanto, ainda pode ser tão afiada.

XXXXXXXX

[DADOS CORROMPIDOS]

[DADOS CORROMPIDOS]

Consulte o seu administrador para obter mais orientações

Sobre as perspectivas futuras para a segurança nacional:

Sobre as perspectivas futuras para a segurança nacional.
Trecho do discurso de I.V. Stalin na frente da Comissão de Ocorrências Anormais e oficiais do Quarto Departamento após o relatório de suas descobertas.
18.III.1935

Camaradas, foi com grande tristeza, mas maior preocupação que quatro meses atrás, ficamos sabendo da morte de nosso camarada, amigo e exemplo, Sergey Mironovic Kirov. Uma morte que, como nós, através dos esforços da comissão aqui sentada hoje, aprendemos, veio das mãos corruptas da reação doméstica, incrustada mais profundamente do que poderíamos esperar.
Porém, mais resultou dos esforços do trabalho diligente da comissão. O que aconteceu que justifica o tempo de todos nós que nos encontramos aqui?

A resposta, ao que parece, é que o ato vil foi cometido por meios que vão além do nosso entendimento, e não me oponho a dizer, além do senso comum. Afinal, se, para um grupo de chekists, alguém, sugerisse que quando um criminal se infiltrou no escritório de um trabalhador chave do partido, com uma arma, e não foi repreendido pelos presentes guardas nem na entrada, nem nos andares, que esses guardas não foram negligentes, nem corruptos e cúmplices da sabotagem, mas, em vez disso, enfeitiçados por uma bugiganga carregada pelo homem, seria recebido com rajadas de riso bem justificadas.

No entanto, neste caso, por mais inacreditável que seja, isso se mostrou ser o que aconteceu.

Camarada Mitrochov, avance e demonstre!

Obrigado, camarada Mitrochov. E aqui, vocês ficam parados e acham que nada de errado aconteceu, e que estou pregando uma peça elaborada. Mas, camarada Petlyar, diga-me, onde está sua legitimação partidária. E, camarada Novikov, por que você também deu seu canivete ao camarada Mitrochov? E você, camara Novikov, por que você está usando sua carteira como chapéu? Porque o camarada Mitrochov deve ter tido motivos graves para colocá-la ali, estou certo?

O camarada Mitrochov e seu grupo trabalharam diligentemente na tentativa de entender o funcionamento do pequeno item, bem como tentaram descobrir onde está o ninho de traidores responsáveis pela morte do camarada Kirov, e ele está de fato em uma árvore alta. Ainda assim, embora lá em cima os trotskistas possam de fato se sentir seguros, eles se verão cercados pelas paredes de uma cela mais cedo ou mais tarde. Mas essas são notícias alarmantes. Por que então?

Porque camaradas, aqui vemos os trotskistas, equivocados como estão, usando o conhecimento que nos falta para tirar a vida de um bom comunista. E onde tal coisa aconteceu uma vez, pode acontecer novamente. O conhecimento, como dizem os provérbios antigos, é uma arma, e conhecimento que não possuímos é uma arma apontada para nossos pescoços.
Devemos, portanto, nos esforçar para tirar tal arma das mãos de nossos inimigos, e para fazer isso, devemos descobrir sobre ela primeiro.

Acontece que o camarada Mitrochov aqui descobriu onde ela tem sua origem, o suposto milagre que os traidores conspiradores deram ao perpetrador, e que ele perdeu ao sair. Em uma aldeia perto de Leningrado, onde corre um boato de que um Guarda Branco baleado segurando uma pequena cruz de estanho de alguma forma passou furtivamente por um pelotão de nossas tropas e agarrou a metralhadora atrás deles, matando uma dúzia antes que uma granada o derrubasse. Acontece que alguém escavou onde ele e vários outros brancos foram enterrados alguns meses antes de a vida do camarada Kirov ser tirada, por ordem do NKVD. Além disso, nossos camaradas na Comissão investigaram dezenas de outros boatos e contos semelhantes e, pelo menos em dois outros, encontraram coisas que também não podem ser varridas para debaixo do tapete.

Camaradas, todos nós aqui somos portadores de uma cosmovisão científica e ateísta e, como tal, seríamos rápidos em ver os contos populares e rumores do tipo como mera superstição decorrente da falta de conhecimento e da cosmovisão de conto de fadas de um padre. Ainda assim, de tempos em tempos, essa superstição se apega a algo que é genuíno, e descartar isso seria o ato não de um materialista, mas de um sabe-tudo com uma visão de mundo tão rígida que dificilmente pode ser chamada de científica. Afinal, nossos bisavós diriam que foi o Senhor Deus quem fez chover e cair raios, mas, embora um leninista saiba que eles estavam errados, ele ainda poderia fazer melhor do que apontar o rabo pro céu em uma tempestade, pois isso os torna não menos reais.

Não, camaradas, o trabalho da Comissão de Ocorrências Anormais deve continuar - a partir de agora ela deve olhar para as coisas que estão acontecendo que, por toda razão, não deveriam ter acontecido, em toda a União, e com total apoio do Politburo e do Quarto Departamento atrás dele. A maioria deles provavelmente se revelará boatos vazios e absurdos, mas mesmo uma agulha em um palheiro pode matar um cavalo. E quando seus esforços diligentes trouxerem compreensão, usaremos essa compreensão para desferir muitos golpes contra os inimigos do povo soviético, de uma maneira que eles jamais sonhariam. Eu lhes deixo com a frase de nosso querido camarada, o acadêmico Michurin - "Não podemos esperar favores da Natureza. Tirá-los dela – essa é a nossa tarefa."

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License