Herman Fuller Apresenta: Icky a Palhaça Mágica
avaliação: +1+x


Tragam Os Palhaços!

A Trupe
Dos Palhaços
De Herman Fuller
É Diferente
De Qualquer
Outra Que O
Mundo Já Viu!



Eles Irão
Maravilhar E
Surpreender
Você Com
Seus Talentos
De Outro
Mundo!

Tudo comandado pela bela, a mágica, a sensacional ICKY!

POR APENAS UM DIA
Às 7 da noite deste Domingo na Western Fairgrounds.
Um show, Uma chance! Venham, venham todos!

The following is a page from a publication entitled To the Circus Born: Herman Fuller's Menagerie of Freaks. The identities of neither publisher nor author have been established, and scattered pages have been found inserted into Circus-themed books in libraries across the world. The person or persons behind this dissemination are unknown.

Icky a Palhaça Mágica

Tudo começou quando encontrei um livro sobre magia de palco de um cara chamado Tobin Hollis. Ele tinha cerca de 300 truques, e algumas dezenas deles eram legitimamente sobrenaturais. Eu fiz um punhado deles para um show de talentos da escola e ganhei o primeiro lugar facilmente. Foi quando eu aprendi que adorava me apresentar.

Felizmente para mim, ninguém para quem eu já me apresentei conseguia dizer a diferença entre magia real e magia de palco habilmente executada. Mas mesmo na minha pequena cidade, ouvíamos rumores sobre uma organização secrete que suprimia o conhecimento do sobrenatural, caçando e prendendo qualquer pessoa ou qualquer coisa que não fosse 'normal'. Como se ser lésbica não fosse ruim o suficiente, agora eu tinha que me preocupar em ser 'magicamente derrubada'. Sim, eu simplesmente podia não usar magia da mesma forma que eu simplesmente podia não amar outras mulheres, mas eu decidi em uma idade jovem que não deixaria o medo me impedir de ser quem eu sou.

Eu fiz um bom negócio quando o Circo das Perturbações de Herman Fuller chegou à cidade. Eu conseguia ver que a magia era real, que as pessoas eram mágicas. Era uma comunidade onde a magia não era temida, mas celebrada, onde as pessoas mágicas aceitavam umas às outras e protegiam umas às outras. Eu sabia que estava em casa.

Depois de perguntar um pouco, acabei na tenda do Mestre de Cerimônias. Eu fiz uma audição para Fuller, com magia real e de palco, e fiquei muito impressionada que ele conseguia notar a diferença. Uma maga adolescente gostosa que já tinha um papel era fácil de vender, e eu consegui minha própria barraca no Salão dos Humanos Extraordinários.

Herman não tolerava muito insubordinação, mas desde que você ficasse de boa com ele, a vida no Circo era bastante descente. Manny sempre se certificava de que todos nós éramos cuidados. Ao contrário de Herman, ele sabia o que era ser um pária, ter pessoas odiando, caluniando, repudiando, batendo, explorando e atacando você apenas por ser diferente. Nós realmente formamos uma relação por isso, nosso senso compartilhado de ostracismo, a rejeição de nossas próprias famílias e encontrar consolo na companhia de caras aberrações.

O Salão era um bom show, mas eu sonhava em me apresentar na Grande Tenda. Manny me levou para a Biblioteca para que eu pudesse pegar mais alguns tomos mágicos para melhorar minha apresentação, mas não foi o suficiente. Foi quando comecei a sair com os Palhaços. A maioria das pessoas acha que os Palhaços são assustadores, se não simplesmente horripilantes, ao nos ver de perto, mas fiquei impressionada com seus talentos sobrenaturais e teatrais. Para minha alegria e surpresa, alguns deles acharam que eu mostrava potencial. Eugene e Pius começaram a me ensinar magia e palhaçada e acabei conseguindo um papel coadjuvante em seu show na Grande Tenda. Isso continuou por um tempo, mas, eventualmente, meu progresso estagnou. Eu tinha certeza de que eles iriam me tirar do show, mas em vez disso eles fizeram algo que mudaria minha vida para sempre.

Eles se ofereceram para me transformar em um Palhaço. Um Palhaço de verdade, com P maiúsculo.

Eu nunca tinha considerado seriamente a ideia de me tornar algo além de humano antes, principalmente porque eu não sabia que isso era possível, mas quando Tinkles me explicou o procedimento, eu o achei cada vez mais atraente. Não era só a magia que me atraia, mas o fato de que os Palhaços sempre pareciam tão felizes.

Eu tentei o meu melhor para ser feliz como humano, mas sempre me senti tão má por fugir dos meus pais. Eu fugi porque pensei que se eles descobrissem que eu gostava de garotas, eu teria sido deserdada ou internada em um manicômio, mas nunca lhes dei a chance. Talvez eu não devesse ter assumido o pior. Eles me amavam, e muitos pais conservadores se tornam mais tolerantes depois de descobrir que seus filhos são gays. Talvez eles também teriam. Eu nunca saberei. Tudo o que sei é que quebrei seus corações.

Eu queria fugir disso, e queria ser a melhor mágica que pudesse ser, então me tornei um Palhaço.

Isso me distanciou um pouco do Manny. Nós nunca conversamos sobre isso, mas acho que ele acha que perdi algo valioso ao perder minha mágoa. Ele e eu nos reconectamos lentamente ao longo dos anos, mas ele ainda me chama de Veronica. Não tenho vergonha de ter começado como Veronica, mas não poderia estar mais feliz por ser Icky.

211
Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License