Operação LLEWYN DARK
avaliação: 0+x
KqxXwTM.png

VISÃO GERAL DA OPERAÇÃO LLEWYN DARK

Visão Geral

Em 19 de julho de 1981, o primeiro satélite Comunicador Ramal Geas interno da Prometheus Astrotecnologias, o PSAT Setanta, se corrompeu devido a um mau funcionamento imprevisto em seus circuitos demoníacos. O satélite esteve funcional por mais de 9 anos na época do incidente, e estimava-se que ele continuaria a operar por pelo menos outros 10 anos sem interferência adicional.

Após uma colisão com um meteoroide, os circuitos demoníacos utilizados pelo satélite foram fortemente danificados, resultando na descarga de vários demônios e no subsequente mau funcionamento do Setanta.

Embora uma equipe de reparo inicial tenha sido prontamente enviada, vários membros da equipe foram possuídos pelos demônios livres, que então complicaram ainda mais a situação introduzindo uma grande quantidade de energia taumatica, tornando o satélite efetivamente irreparável.

Operação LLEWYN DARK é a designação para as tentativas de conter as consequências que resultaram do colapso do Setanta, e as tentativas em andamento de manter a segurança dos geases quando usados em paratecnologia.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License