TV da Realidade, Mascotes de Designer, e Refeições de Luxo
avaliação: 0+x

De repente o mundo estava cheio de monstros naquela época. Embora o mundo tivesse se tornado muito mais difícil de entender, era um lembrete agradável de que nem tudo era tão assustador quanto os horrores que a Fundação SCP mantinha trancados. Ser capaz de tirar sua mente deles assistindo a um vídeo de um animal fofo e estranho era um conforto valioso, um conforto que o Centro do Wilson foi capaz de oferecer.

Tudo começou com um simples vídeo de Tim Wilson brincando com um cachorro embaçado postado na página do grupo. O local era relativamente escuro, visitado principalmente pelos cidadãos de Boring, Portlands, e pela ligação do Sítio-64 com o GdI, Roger Tarpan. Alguém, provavelmente um especialista em criptozoologia da Faculdade dos Cervos, encontrou o vídeo e o compartilhou nas redes sociais. Em poucos dias, recebeu centenas de milhares de echoes e se viu espelhado em vários sites, chegando, por fim, aos noticiários.

Na necessidade desesperada de melhorar suas relações públicas, a Fundação insistiu para que Tim se tornasse uma figura pública. Eles queriam que ele falasse sobre o Centro e qual o impacto que o grupo teve na vida dos animais. Eles queriam que ele fizesse uma turnê de talk show, trazendo as criaturas mais amigáveis para as câmeras que ele tinha para cativar o público. Mas o mais importante, eles queriam que ele falasse sobre como nada do que ele faria seria possível sem a Fundação SCP.

Alguns talk shows e eventos depois, os Wilsons e seus animais se tornaram os queridinhos da mídia. O que antes era um conjunto humilde de construções e cercos em uma cidade dorminhoca algumas milhas fora de Portland se tornou o circo da mídia. Algumas dúzias de voluntários se tornaram centenas. Menos de dez funcionários operantes se tornaram vinte. O centro cresceu, e cresceu rápido, enquanto a Fundação conseguia adoçar sua imagem graças a sua associação.

Logo, o Centro do Wilson, seus funcionários, voluntários e animais se viram como sendo as estrelas de um novo reality show: "Os estranhos e selvagens bichos de Wilson". Que foi, é claro, financiado e produzido em grande parte pela Fundação, sempre ansiosa para ser vista como uma organização amigável. Muitos jovens zoólogos e biólogos nasceram do sentimento de admiração que sentiram ao assistir Tim e sua filha, Faeowynn, interagir com cobras invisíveis e tarântulas cuspidoras de chamas.

Em suma, foi um bom momento para ser uma criatura anômala, eu acho.

Bem, em geral. Com a ascensão da comunidade de animais anômalos surgiu um interesse em sua presença dentro de casa. E, como seria de se esperar, onde tem dinheiro a ser feito, tem sempre alguém disposto a ir atrás deste dinheiro.

Marshall, Carter, and Dark já esteve no negócio de mascotes exóticos por anos. Eles já possuíam instalações para a criação de seus itens, o que facilitou sua entrada no mercado público. Depois de algumas ninhadas fracassadas e rituais taumatúrgicos, o primeiro 'Cachorro-Borrado' foi registrado pelo American Kennel Club. Um único filhote estava disponível pelo preço de US $ 20.000, uma quantia modesta considerando o catálogo diferenciado da MCD. Uma variedade de outros animais de estimação estreou ao longo dos anos, incluindo peixes, gatos, porcos e pássaros.

Os preços exorbitantes desses mascotes anômalos de designer criou um mercado negro para sua venda e criação. Nenhum outro grupo era tão prevalente nos negócios de mascotes de designer exóticos quanto a duvidosa 'Acelere o Futuro'. Membros da AOF eram golpistas e vigaristas conhecidos, e, em geral, pessoas indesejáveis interessadas apenas em um dinheiro rápido. Os animais que eles vendiam eram frequentemente animais não-anômalos comercializados como anômalos, e os poucos que realmente eram anômalos eram instáveis e provavelmente resultado de uma taumaturgia de má qualidade.

Eu me lembro de mais um outro grupo ascendendo ao sucesso na época.

Eles já estavam lá há algum tempo e tinham um lugar em Portlands. Restaurante Ambrose, de propriedade de Chaz Ambrose. Sem ter que se preocupar com a Fundação impedindo-os de expandir mais e encontrando animais anômalos mais fáceis do que nunca, eles explodiram. Alguns restaurantes aqui e ali, depois na Europa, depois na Ásia e até na Austrália. Eu me lembro de quando eles eram super caros também, antes de se transformarem numa junta parecida com o Texas Roadhouse, o que são agora.

Chaz estava por todo o lado na época. Livros de receitas, talk shows, programas de culinária, etc. Ele se curvou muito perante essa coisa de 'celebridade' na minha opinião. Tipo uma estrelinha, poré- Hmm? O que você disse?

Por que eu estou te contando isso?

Eu não sei. Eu apenas acho engraçado que um único tweet meu tantos anos atrás começou… isso.

Não, eu não estou tentando te enganar.

Tudo bem, tanto faz, Norman


Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License