SCP-024-PT
avaliação: +8+x
024a.jpg

SCP-024-PTfA ao tamanho de 5,7 nanômetros de comprimento.

Item nº: SCP-024-PT

Classe do Objeto: Keter

Procedimentos Especiais de Contenção: Todas as amostras conhecidas em estado original, bem como os sujeitos metamorfoseados estão atualmente em contenção. Todas as amostras de SCP-024-PT-fA devem ser armazenadas em laboratório com medidas de contenção de Risco Biológico tipo 4 e ser considerado Objeto de Classe: Keter. Todos os espécimes de SCP-024-PT-fB mostraram-se ter comportamento e necessidades semelhantes a um humano normal, portanto, deve-se seguir o protocolo de acordo com o procedimento padrão de contenção humanoide individual da Fundação e com medidas de contenção de Risco Biológico tipo 4 e ser considerado Objeto de Classe: Euclídeo. Uso de roupas HAZMAT é obrigatório em caso de contato direto, não importando se com espécimes em forma A ou forma B. Todo Equipamento de proteção Individual deve ser incinerado após contato com SCP-024-PT.

A área do povoado é considerada: Livre de Contaminação. Por precaução a procura sistemática de indivíduos do tipo SCP-024-PT-fB continua nos arredores do Povoado [REDIGIDO]; uso de Protocolo de Perfil Reduzido em atividade. A MTF Theta-79 (“Concolor da Caatinga”) fica de prontidão 24/7 nos arredores do povoado; em Protocolo de Perfil Reduzido. A MTF deve manter contato constante com a Fundação, qualquer falha ao seguir o protocolo de contato a MTF deve ser dada como perdida.

Todos os espécimes de SCP-024-PT devem ser tratados como Risco Memético e devem ser contidos e transportados sob sedação pesada para a Área-14-PT, ou de outra forma terminados. Espécimes mortos de SCP-024-PT, independentemente do estágio de desenvolvimento, devem ser armazenados para pesquisas futuras.

Toda equipe envolvida na contenção de SCP-024-PT deve ser desconhecida entre si, absolutamente nenhum tipo de contato posterior deve existir entre eles. Indivíduos que tenham algum desafeto entre si são preferíveis. Qualquer funcionário da Fundação que desenvolver algum tipo de amizade no local de contenção deve ser realocado em outro Site de trabalho, portanto, uma rotação compulsória de pessoal deve acontecer ao final de cada 3ª semana de trabalho. Os parasitas só podem criar lembranças prazerosas e com sentimento de amizade de longo prazo.

Descrição: SCP-024-PT é um organismo parasitóide de origem desconhecida, pressupõe-se: extraterrestre, devido à composição química atípica encontrada no organismo. A aparência original de SCP-024-PT é semelhante a do parasita platelmita Taenia solium, a partir de agora, visto como SCP-024-PT-fA. A segunda forma de SCP-024-PT é, praticamente, qualquer uma que for conveniente para se mesclar aos humanos, a partir de agora visto com SCP-024-PT-fB.

A catalogação numérica de SCP-024-PT em forma B é quase impossível, dado que a multiplicação e terminação de indivíduos acontecem em base diária. Atualmente tem-se 27 indivíduos em forma B, em posse da Fundação.

O tamanho de SCP-024-PT pode variar entre 3,7 nanômetros até ███ metros. A equipe de parasitologia do Site-██ ainda não conseguiu registrar o processo de desenvolvimento do organismo, mas foi constatado, em análise de Sujeito isolado, que o crescimento é de celeridade espetacular1. Contrariando qualquer conhecimento biológico sobre ganho de massa. Durante o episódio de crescimento, foi identificado que SCP-024-PT tem consciência de ser observado, mesmo que de maneira remota, e desta forma passa por um processo de metamorfose que personifica algo ou alguém que agrade, visualmente, todos os Sujeitos que o observam. Na eventualidade da terminação de um espécime SCP-024-PT-fB, ele automaticamente retorna ao seu estado primevo de SCP-024-PT-fA, embora continue no mesmo tamanho que tinha em estado metamorfoseado.

SCP-024-PT, de acordo com a equipe de Parasitologia, é uma ameça de Risco Biológico tipo 4 por ser hermafrodita e conter entre 70.000 e 110.000 ovos em cada individuo. O tipo de alimentação continua uma incógnita para a equipe de pesquisadores da Fundação. O uso de roupas HAZMAT só é eficaz para se evitar a propagação dos espécimes na forma de micro-organismo. Nenhum Equipamento de Proteção Individual mostrou-se eficaz contra o Risco Memético.

024b.jpg

SCP-024-PTfB-13 conversando em um bar do Povoado ████████.

Apesar de se comportar como os parasitas da Família dos Taeniidae, SCP-024-PT não é um parasita no sentido prático da palavra, pois não se hospeda no corpo do Sujeito. SCP-024-PT estabelece uma conexão mental com todos os Sujeitos em seu raio de visão, que sonda a mente de todos, a fim de compor uma imagem do agrado das mentes envolvidas. O corpo obtido através do parasitismo mental é construído de maneira tão abrupta que alguns Sujeitos descreveram a nova forma de SCP-024-PT como seres surreais como “uma vaidosa geladeira que anda e fala” ou “um austero cachorro falante que sempre usa gravata”.

O processo de metamorfose acontece uma única vez, mas a capacidade que SCP-024-PT tem de “infectar” a mente dos Sujeitos com lembranças falsas fazendo dele um grande perigo memético. As entrevistas feitas com funcionários Classe D, que foram afetados por SCP-024-PT, identificaram um sentimento de amizade e contentamento muito grande entre os envolvidos, o que o Sujeito D-024-PT/308 descreveu SCP-024-PT como: ”um grande amigo de longa data”. Os sujeitos afetados descrevem uma relação com SCP-024-PT como se já o conhecessem há muito tempo, dado a imensa quantidade de lembranças implantadas em sua mente.

Primeiro contato: em uma falha na contenção, uma amostra de SCP-███ foi roubada e enviada ao interior do estado de ███████, no Sertão da Região Nordeste do Brasil. A Força Tarefa Móvel encarregada de recuperar SCP-███ dirigiu-se até o Povoado ████████, do município ███████ ██ ███ █████████ , onde encontrou Operativos do Grupo de Interesse [DADO REMOVIDO] e mercenários independentes(GDI não identificado) envolvidos em combate com vasto arsenal, disputando a posse de SCP-███. Após uma noite de combate, ambos os grupos estavam com suas forças depletadas e os sobreviventes foram facilmente contidos pela FTM. Na manhã seguinte, foi identificado pela supervisão, que operava na aeronave AC-130 Gunship “Tupã”, que o silêncio de rádio estava além do esperado e que a FTM em terra não estava se deslocando ao ponto de encontro. Um segundo grupo da FTM foi enviado ao povoado, mais uma vez o contato foi perdido, mas com uma última mensagem de conteúdo estranho.

Transcrição de áudio da MTF Theta-79 (“Concolor da Caatinga”):

Agente Theta-79/13: Aproximando do alvo: cinco por cinco!

Tupã LUZ VERDE! Repito: LUZ VERDE!

Agente Theta-79/19: Em posição!

Agente Theta-79/13: OSCAR MIKE, dezenove!

Agente Theta-79/19: Copiei, treze! Entrando no perímetro noroeste do povoado… última forma! Mas que [EXPLETIVO] é essa? O que tu ta fazendo por essas bandas, filho da [EXPLETIVO]?! [EXPLETIVO], maluco…não te vejo a um tempão, velho! …vem cá…. [Falha de áudio.] …vamo ali… [Inaudível.] …uma… [Falhas no áudio seguidas por sons extremamente baixos.] …pra matar a…

Tupã Theta-79/13, o que houve com seu operativo?

Central Tupã, report!

Tupã Central, aqui é Tupã. Algo não esta certo. Equipe de terra agindo de maneira casual ou sem responder.

[Fim de transmissão.]

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License