SCP-029-PT
avaliação: +6+x

Item nº: SCP-029-PT

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: Cercas elétricas devem ser espalhadas ao redor do local em uma distância de 5 km para reforçar as prevenções de segurança. A entrada para Funcionários deve ser constantemente vigiada por um Segurança da Fundação com o devido treinamento, assim como toda a área ao redor da cerca (47 Seguranças no total). A entrada só deve ser permitida para funcionários nível 4 ou superior com credenciais e documentos de acesso.

Descrição: SCP-029-PT-A é um pequeno lago localizado em uma zona fechada e cercada por matas na Floresta Amazônica, no Estado de █████. Flutuando no lago, é possível ver algumas espécies de Victoria amazonica (Vitória-régia), e algumas instâncias de SCP-029-PT-B. Ao redor do lago, existe uma quantidade anormal de Helianthus annuus (Girassol) crescendo em ritmo acelerado.

SCP-029-PT localiza-se ao redor de uma floresta extremamente fechada e de difícil acesso, dificultando a entrada de invasores. Os efeitos anômalos de SCP-029-PT se mostram quando algum ser humano se aproxima num raio de 30 cm do lago1. A altura da água do lago (sem o efeito anômalo) costuma ser de ~160cm. A partir daí, o volume da água do lago começa a subir drasticamente em um curto período de tempo (30 segundos), chegando a até 24m de altura e alagando toda a área ao redor; fazendo com que o indivíduo se afogue.

Tentativas de utilizar nadadores profissionais ou equipamentos de mergulho são impossíveis, devido a pressão que o rápido aumento de volume d'água causa. Tal pressão foi calculada sumariamente em [DADOS EXPURGADOS], sendo capaz de esmagar materiais extremamente resistentes.

A razão pelo qual a água se mantém na região é que a floresta, junto do lago, é situada em uma espécie de depressão absoluta.2 Depois de aproximadamente 10 minutos, o volume aquático do rio torna a mudar, voltando a seu nível original. Em seguida, é possível notar que há outra instância de SCP-029-PT-B no lago, que não estava lá antes.

SCP-029-PT-B é um composto orgânico de aparência similar a uma Victoria amazonica inteiramente formada por materiais biológicos humanos. Estudos feitos revelam detalhadamente a composição das instâncias de SCP-029-PT-B, que costumam não apresentar grandes diferenças: A folha redonda é composta por tecidos humanos e as raízes por fios capilares. Testes feitos indicam que o DNA presente nas plantas é sempre correspondente ao das vitimas da anomalia.

SCP.jpg

SCP-029-PT-A em estado de alto volume d'água.

Adendo: Foi encontrado nos arredores da área do lago, um pequeno livro sem capa de apenas uma página escrito em Tupí-Guaraní. No livro, pode-se ler apenas o seguinte parágrafo:

E quando a pálida Jací puder brilhar sobre o eterno Lago da vida e morte, a fertilidade cairá sobre nossa tribo e refletirá sobre o grato contentamento de Tupã.
Oferecemos nossos índios como sacrifício para o grande Lago eterno de sofrimento e prazer.
Que Jací brilhe em nossa tribo.

Adendo #2 Recentemente, foi descoberto que a anomalia conta com alucinações visuais, que atraem seres humanos para o Lago. Foram feitos testes com Funcionários de diferentes classes para explorar as alucinações causadas.

Cobaia: D-6924
Gênero: Masculino
Relato: Funcionário D-6924 foi instruído a andar na direção oposta ao lago. Quando feito, Funcionário relatou ter um vislumbre de fogo. Quando se virou, relatou ter visto uma aldeia indígena em chamas, no lugar do lago. D-6924 foi instruído a não ir em direção ao lago e ignorar o ocorrido.

Cobaia: Dra. █████ (Funcionário nível 2)
Gênero: Feminino
Relato: Dra. █████ relatou ter avistado uma sereia loira, de pele clara e olhos azuis sentada em uma rocha no lago. Funcionária recebeu as mesmas instruções dadas a D-6924 e se afastou do lago. Em seguida, Dra. █████ relatou ouvir uma musica, cantada pela sereia. Funcionária descreveu a musica como "A melodia mais bonita que já ouviu em toda a sua vida".

Cobaia: Agente Hillston
Gênero: Masculino
Relato: Agente Hillston relatou avistar uma bela mulher negra, com cabelos cacheados e olhos castanhos andando por cima da água. Funcionário foi instruído a atirar na mulher utilizando sua arma pessoal. Quando realizado, Funcionário revelou uma expressão de espanto e afirmou que o tiro havia atravessado a mulher, sem causar danos a mesma. Agente Hillston foi instruído a não entrar em pânico e recuar de volta para o Sítio-██.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License