SCP-032-PT
avaliação: +7+x
simple-drawing-of-the-heart-easy-human-heart-drawing-at-getdrawings-free-for-personal-use.jpg

Renderização artística de SCP-032-PT.

Item nº: SCP-032-PT

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-032-PT deve ser mantido dentro de uma caixa, congelado em um refrigerador localizado no Sítio-21-PT. Dois guardas devem proteger a entrada da área de contenção de SCP-032-PT em todos os momentos. Funcionários e/ou pesquisadores que tentarem entrar sem permissão e/ou invadir a área de contenção devem ser imobilizados e retirados do local. Acesso a SCP-032-PT está reservado a Funcionários de Nível 3 ou maior.

Após a retirada de SCP-032-PT de seu refrigerador, o mesmo deverá ser devolvido em um período de 24 horas (ver Apêndice-032-PT-B). Caso o período seja superado, seringas contendo "Nechystakrov-032"1 devem ser administradas em SCP-032-PT. O processo obrigatório de retirada de sangue de Funcionários Classe-D deve ser realizado pelo menos uma vez por semana.

Espécimes de SCP-032-PT-1 devem ser contidos em viveiros comuns, em uma câmara separada de SCP-032-PT. Tal câmara deve ser inteiramente equipada com dispersores de gases químicos não-letais que anulam os efeitos de SCP-032-PT-1, assim como múltiplos climatizadores. Deve ser fornecido um cuidado individual para cada espécime, assim como a liberdade para possuir necessidades básicas (alimentação, higiene, hidratação, entre outros). Força Tarefa Móvel Lambda-4 ("Observadores de Pássaros") está responsável pela observação e pelos cuidados das instâncias de SCP-032-PT-1. Caso algum espécime consiga escapar via uma quebra na contenção, o uso de rifles equipadas com dardos anestésicos para a recuperação das instâncias de SCP-032-PT-1 é aprovado.

Descrição: SCP-032-PT é um coração humano, pesando ~340g. SCP-032-PT, mesmo fora de um corpo humano, permanece ativo e funciona de maneira normal, embora não seja capaz de bombear sangue. SCP-032-PT também não possui a capacidade de deteriorar, mesmo após vários anos. Porém, SCP-032-PT pode ressecar, o que só é impedido se o mesmo é guardado em lugares frios, ou com a administração de "Nechystakrov-032", que deve ser injetado nas veias para obter funcionalidade.2 Os efeitos anômalos de SCP-032-PT se propagam após um período de tempo no qual SCP-032-PT está exposto a luz solar. SCP-032-PT começa a exercer efeitos de adrenalina, acelerando ao ponto de expelir vários espécimes adultos de Asa-branca (Patagioenas picazuro)3 via sua veia aorta, todos sendo designados como SCP-032-PT-1.

Asa_Branca.jpg

Instância de SCP-032-PT-1.

Instâncias de SCP-032-PT-1 são dóceis, e não possuem nenhuma característica física abnormal comparado a um espécime comum de Asa-branca. Dito isso, SCP-032-PT-1 possui a capacidade anômala de criar interferências em ar-condicionados, climatizadores e/ou ventiladores, que podem permanecer inativos por um período indeterminado de tempo.

SCP-032-PT-1 não possui a capacidade de afetar nenhum objeto cuja ventilação não seja sua principal função, mas consegue afetar objetos no qual a ventilação seja realizada manualmente e que seja sua principal função. Dependendo da situação, isso pode ser considerado letal (ver Apêndice-032-PT-B).

Após o impossibilitamento do funcionamento dos aparelhos, espécimes de SCP-032-PT-1 possuem a tendência de não conseguirem resistir, e morrerem.4 Independentemente da localização de SCP-032-PT-1, após falecer, SCP-032-PT começará a secretar uma substância líquida desconhecida, cujo os elementos químicos são compartilhados com lágrimas. Ainda permanece desconhecido o motivo do porque SCP-032-PT possui essa substância, ou como ela é gerada.

Apêndice-032-PT-A: SCP-032-PT em si, só foi descoberto em 17/██/19██, na cidade de ███ ███████, em Pernambuco. Antes de sua descoberta, ainda na mesma cidade, havia sido documentado migrações de espécimes de Asa-branca, mais tarde revelados como instâncias de SCP-032-PT-1, para a região sul do Brasil. Locais que já haviam documentado sobre tais instâncias antes, também documentavam a ausência de aparelhos para aliviar o calor no qual o local passava.5

Após descobrirem que as instâncias de SCP-032-PT-1 saiam de um mesmo local, cujo era uma cabana supostamente abandonada, foram feitas expedições para chegar até o local. Tais expedições eram desafiadoras, devido a distância do local, o isolamento do local, e a temperatura extrema no qual a cidade passava. Dentro do local, foi-se encontrado uma caixa contendo SCP-032-PT, acompanhado das instâncias de SCP-032-PT-1. SCP-032-PT, assim como outros espécimes de SCP-032-PT-1, foram recuperados e colocados em contenção.

Apêndice-032-PT-B: Índice de incidentes ocorridos com SCP-032-PT:

  • Incidente-032-PT-Alpha: Após uma quebra de contenção causada por SCP-███-PT, instâncias de SCP-032-PT-1 conseguiram fugir de sua câmara de contenção. Ao serem recuperadas, foi-se notificado que aproximadamente ██ funcionários da Fundação haviam sofrido acidentes por conta das instâncias de SCP-032-PT-1, e outros ██ haviam morrido por conta do calor e/ou de um defeito maior presente nos aparelhos. Atualmente, a checagem pós-quebra de contenção é feita regularmente.
  • Incidente-032-PT-Beta: Após uma série de testes com SCP-032-PT, foi-se esquecido de retornar SCP-032-PT em seu refrigerador. Como ainda não havia seringas contendo "Nechystakrov-032" presentes no Sítio-21-PT, SCP-032-PT permaneceu ressecado por ~32h. Durante esse meio tempo, SCP-032-PT começou a expelir espécimes mortos de SCP-032-PT-1, sem a presença de suas penas. Juntamente, começou a secretar os líquidos semelhantes a lágrimas de sua veia aorta em maior escala. Funcionários responsáveis pelo incidentes foram punidos conforme a gravidade do incidente.
Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License