SCP-032-PT

avaliação: +28+x
blank.png

Item nº: SCP-032-PT

Nível de Ameaça: Amarelo

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-032-PT deve ser mantido dentro de uma caixa de madeira, mantido em um refrigerador localizado no Sítio PT21. Acesso a SCP-032-PT está restrito a Funcionários de Nível 3 ou superior.

Espécimes de SCP-032-PT-1 devem ser contidos em viveiros comuns em uma câmara separada de SCP-032-PT. Tal câmara deve ser inteiramente equipada com dispersores de óxido nitroso, assim como múltiplas unidades de tratamento de ar. Uma equipe de especialização em meios aviários está responsável pela observação e cuidados das instâncias de SCP-032-PT-1. Caso haja uma quebra de contenção de algum dos espécimes, o uso de rifles equipadas com dardos anestésicos para a recuperação das mesmas é aprovado.

51689363895_6857a292b9_b.jpg

Fotografia de SCP-032-PT do Arquivo Historiográfico da Fundação Lusófona "JS Photography".

Descrição: SCP-032-PT é a designação dada a um coração humano regular, pesando ~340g. Mesmo desconectado de um sistema circulatório, o objeto permanece palpitando, embora não sendo capaz de bombear sangue. SCP-032-PT não apresenta nenhuma propriedade anômala física secundária.

Os efeitos anômalos do objeto de SCP-032-PT se propagam após um período de tempo no qual SCP-032-PT estiver exposto à luz solar. SCP-032-PT começará a manifestar os efeitos semelhantes a esses da adrenalina, acelerando até chegar ao ponto de expelir vários espécimes adultos de Asa-branca (Patagioenas picazuro)1 via sua veia aorta, estes sendo designados como SCP-032-PT-1.

Instâncias de SCP-032-PT-1 são dóceis, e não possuem nenhuma característica física anormal se comparados a um espécime comum de Asa-branca. Dito isto, SCP-032-PT-1 pode criar interferências em ares-condicionados, climatizadores e ventiladores, que podem permanecer inativos por um período indeterminado de tempo. SCP-032-PT-1 não possui a capacidade de afetar nenhum objeto cuja ventilação não seja sua principal função, porém consegue afetar objetos nos quais a ventilação seja realizada manualmente e onde tal função seja o propósito principal do objeto, sendo não necessariamente fatal.

Após impossibilitar o funcionamento dos aparelhos, espécimes de SCP-032-PT-1 tendem a não resistir o processo e acabam por morrer. Independentemente da localização de SCP-032-PT-1, após falecer, SCP-032-PT começará a secretar uma substância líquida desconhecida, cuja composição seja semelhante a essa de lágrimas. Ainda permanece desconhecido o motivo do por que SCP-032-PT possui essa substância, ou como ela é gerada.

Adendo-032-PT-A — Descoberta: SCP-032-PT foi descoberto em 17/██/19██, na cidade de ███ ███████, em Pernambuco. Antes de sua descoberta, ainda na mesma cidade, haviam sido documentadas migrações de espécimes de Asa-branca, mais tarde revelados como instâncias de SCP-032-PT-1, para a região Sul do Brasil. Locais com históricos de instâncias anteriormente também documentaram a ausência de aparelhos funcionais que pudessem ajudar a aliviar o calor na região e nos domicílios.2

Após descobrirem que as instâncias de SCP-032-PT-1 saiam de uma casa abandonada, foram feitas expedições para chegar até o local. Dentro do local, foi encontrada uma caixa contendo SCP-032-PT, acompanhada de instâncias de SCP-032-PT-1 e uma nota. SCP-032-PT, assim como os espécimes de SCP-032-PT-1, foram recuperados e contidos de forma apropriada. Logo abaixo está disponível uma transcrição da nota adquirida.

ô minha rosinha
vou aguenta isso tudo não
minhas plantinha foram tudo pro saco
meus cavalo também
tá uma seca danada
tá insuportável
tava indo pega agua pra rega as planta e dismaiei
acordei todo cinza e molenga
devo ta é doente memo
eu te amo muito minha rosinha
muito memo
mas num da mais não
eu num vou mais aguentar isso
então tive uma ideia
eu quero sai desse buraco de inferno
quero ir trabaia longe
e quero ter certeza que quando eu voltar
eu e você vamo fica feliz e contente
tão rico quanto os homi da cidade
mas esse moço que me aproximou disse que so da pra um ir
então vô deixa o meu amorzin pra tras
você é preciosa dimais prum cabra veio que nem eu perde
mas não fique triste, vô deixa pra tu a prova viva que te amo
contigo fica meu coração
que nunca vai te abandonar
vou já esta longe quando você ler
então já me despeço
com deus meu xuxu
espero que consiga aguentar um tempo sem mim
é para o nosso bem

— luiz

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License