SCP-045
avaliação: 0+x

Item nº: SCP-045

Classe do Objeto: Seguro

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-045 deve ser mantido afixado em uma plataforma de exame, em uma câmara hemisférica de 5 metros de raio, na Estação de Pesquisa Oceanográfica-12, localizada em -██.██, -███.██ no fundo do mar do Oceano Pacífico. A câmara deve ser mantida cheia de néon gasoso em pressão de equilíbrio com o ambiente circundante. A câmara é separada das porções habitáveis da estação por 5 metros de água do mar local, e todas as interações com SCP-045 devem ser realizadas por meios de telepresença ou robotização. As ligações que anexam SCP-045 à sua plataforma estão equipadas com travas de liberação rápida, que devem ser liberadas quando necessário para evitar uma brecha de contenção.

Dada a atividade sísmica associada a SCP-045, se a câmara de contenção for danificada ou violada por atividade sismológica, SCP-045 deve ser recuperado por veículos drone controlados remotamente, e mantido pelo menos a 10 metros de espaços habitados pelo homem, até que os reparos possam ser completados para a câmara de contenção ideal.

Descrição: SCP-045 é um icosaedro composto de gelo XII1 fortemente ocluído com fraturas planares em um padrão regular e complexo. SCP-045 tem um raio médio de 1,7 metros e a densidade de 2,6 g/cm³, que é aproximadamente o dobro do gelo XII não-anômalo.

SCP-045 permanece em um estado estável a temperaturas variando de 0,074-500 kelvins (aproximadamente -273 ºC to 227 ºC) e pressões que variam de 0,4 pascals a 3 gigapascals (aproximadamente 3,95 microatmosferas para 29600 atmosferas). Embora seja possível derreter ou vaporizar SCP-045 a temperaturas e pressões fora desses intervalos, o H2O envolvido é atraído para si mesmo por meios desconhecidos e permanecerá muito próximo, a não ser que seja separado forçosamente. A água irá voltar a congelar assim que as condições retornarem a uma posição dentro do intervalo estável de SCP-045 e quaisquer subporções mantidas separadas antes do recongelamento congelarão em icosaedros menores, idênticos em forma e propriedades, à quantidade total de SCP-045.

Com base nas evidências disponíveis, atualmente acredita-se que SCP-045 é uma projeção tridimensional de um hipericosaedro2. A pesquisa está em andamento para determinar como SCP-045 é capaz de manter uma projeção estável de dimensões baixas e se isso pode ser adaptado para uso ao interagir com outros objetos dimensionalmente anômalos.

Em intervalos imprevisíveis que variam de 2 semanas a 3 meses, SCP-045 girará espontaneamente em torno de múltiplos eixos simultaneamente por um período não superior a 73 segundos. Durante este período, uma série de pequenos eventos sísmicos (<2,5 na escala Richter) ocorrerá na área imediata de SCP-045. Se SCP-045 for impedido de girar, os eventos sísmicos aumentam de forma logarítmica até um máximo de 5,3 na escala Richter. Após o final do período de rotação, o raio do efeito de SCP-045 será temporariamente dobrado pela mesma quantidade de tempo que girou.

Quando o nitrogênio gasoso ou argônio3 Estão a 3,7 metros de qualquer porção de SCP-045, são substituídos por compostos diferentes. N2 é substituído por água líquida a uma taxa de conversão de 1,00 mol N2 : 1,98 mol H2O e Ar é substituído por cristalino de NaCl ("sal de cozinha") a uma taxa de conversão de 1,00 mol Ar : 4,26 mol NaCl.

SCP-045 foi descoberto em 1972, quando um submarino da Fundação explorando a planície abissal do Pacífico para locais adequados para bases submarinas foi desviado para investigar o epicentro de uma série de tremores inesperadamente localizados e fortes. SCP-045 foi encontrado alojado em uma fenda, que aparentemente impediu que ele girasse. Quando removido da fenda, foi levado para o vaso para estudo posterior e, ao chegar dentro do alcance da atmosfera interior, exibiu seus efeitos anômalos. Isso resultou em uma brecha catastrófica dos protocolos de contenção interna e a perda de 12 membros da tripulação antes de SCP-045 ser solto e o submarino se deslocar para fora do alcance.

Adendo: Após vários anos de testes, descobriu-se acidentalmente que SCP-045 também converte o gás hidrogênio em uma mistura aleatória de aminoácidos simples a uma taxa de 1 mol H2 : 0,04 aminoácidos. No entanto, esta conversão ocorre apenas quando o gás é difundido em água salgada, como a produzida por SCP-045. A análise do fundo do mar em torno do local onde SCP-045 foi descoberto revelou uma grande comunidade de microfauna e microflora que é aproximadamente 3 vezes mais diversificada que seria esperada dada a geografia e localização. Todos têm bioquímica em que os aminoácidos produzidos por SCP-045 são estatisticamente superabundantes, em comparação com a microbiota de regiões geológicas similares. Além disso, todos prosperam quando imersos em água salgada pura desprovida de outros materiais orgânicos.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License