SCP-046-PT
avaliação: +9+x
blank.png

Item nº: SCP-046-PT

Classe do Objeto: Keter

Nível de Ameaça: Vermelho

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-046-PT-1 deve ser mantido sob constante vigilância por 11 guardas armados com armas não-letais, com um deles encarregado de monitorar a área através de câmeras de segurança. Um muro de concreto medindo aproximadamente 20 centímetros de espessura e 4.5 metros de altura, com uma cerca elétrica instalada foi construído ao redor de SCP-046-PT-1 para facilitar a discrição, além de uma guarita para melhor supervisionar a área de contenção através de câmeras de segurança. É estritamente proibido o acesso de qualquer civil ou funcionário ao interior de SCP-046-PT-1 a não ser durante períodos de teste. Qualquer indivíduo tentando invadir a área do muro deve ser impedido.

Qualquer tipo de teste envolvendo SCP-046-PT deve ser aprovado diretamente pelo Líder do Projeto. Testes envolvendo SCP-046-PT estão suspensos indefinitivamente.

Todos os guardas designados para proteger a área de contenção de SCP-046-PT-1 devem possuir alta resistência a riscos cognitivos, e não revelarem nenhum forte interesse em livros qualquer tipo de leitura. Todos os guardas envolvidos no projeto devem ser rotacionados após um período de uma semana, para diminuir os riscos de uma brecha de contenção. Após o que ocorreu no Incidente 046-PT-A, guardas designados para proteger SCP-046-PT-1 devem ser, preferencialmente, disléxicos.

Caso algum indivíduo consiga invadir a biblioteca com sucesso, nenhum guarda deve tentar segui-los, e a instância de SCP-046-PT-3 resultante deve ser recolhida com cuidado, e então incinerada. Devido à localização pública de SCP-046-PT-1, impedir que ataques frequentes induzidos por suas propriedades anômalas aconteçam é impossível, por esse motivo, a Força Tarefa Estacionária PT13-β "Bibliotecários" foi formada para manter um perímetro seguro ao redor de SCP-046-PT-1. Caso os ataques à área de contenção comecem a se tornar extremamente difíceis de combater, ou haja um período de 1 mês entre os ataques, um funcionário de Classe D deve ser enviado para o interior de SCP-046-PT-1 a fim de "apaziguar" SCP-046-PT. Meios de conter SCP-046-PT sem o sacrifício de funcionários de Classe D estão sendo pesquisados.

Descrição: SCP-046-PT é a designação dada a SCP-046-PT-1, SCP-046-PT-2, e várias instâncias de SCP-046-PT-3. SCP-046-PT-1 se refere a uma biblioteca sem nome localizada no bairro [REDIGIDO], na cidade de São Paulo. O interior da biblioteca consiste de uma bancada de bibliotecário, 4 mesas retangulares com 4 cadeiras cada e 11 estantes, formando 10 alas diferentes, cada uma com uma placa informativa se referindo a diferentes gêneros literários, os gêneros se alteram a cada vez que um novo indivíduo entra em SCP-046-PT-1, se já não houvesse outro indivíduo dentro da biblioteca. Alguns dos gêneros frequentemente observados são "FICÇÃO", "ROMANCE", "COMÉDIA", "HISTÓRIA", "ESTUDO", "FILOSOFIA", porém casos de "gêneros" extremamente específicos, tais como "CONSERTO DE CAMINHÃO" e "LIDANDO COM INFESTAÇÃO DE BARATAS", também já foram relatados. Uma estante menor adicional se encontra do lado de fora de SCP-046-PT-1. SCP-046-PT-2 se refere a uma mensagem escrita na parede oposta à entrada de SCP-046-PT-1, que diz "Ler um livro faz bem, e eu posso ler você, também." SCP-046-PT-2 gera um forte efeito de risco cognitivo após leitura. SCP-046-PT-3 se refere a todos os livros encontrados no interior de SCP-046-PT-1 ou gerados pelos efeitos anômalos de SCP-046-PT.

Indivíduos lendo SCP-046-PT-2 diretamente sentirão um forte e incontrolável desejo em ler algum livro aleatório localizado no interior de SCP-046-PT-1, geralmente o livro escolhido está relacionado com os interesses pessoais do leitor.

Após ler ao menos uma frase uma palavra uma letra de SCP-046-PT-3, que não esteja em sua capa, o indivíduo estará sujeito às suas propriedades anômalas. Em um período que varia de 20 minutos a até aproximadamente 5 horas após a leitura, o indivíduo sofrerá de diversas convulsões, antes de perder a consciência, e seu corpo então desaparecerá espontaneamente sem deixar vestígios. O tempo até o início do processo parece relacionado com a distância da vítima de SCP-046-PT-1. No fim desse processo, uma nova instância de SCP-046-PT-3 será criada na estante exterior, com as mesmas propriedades anômalas. Alternativamente, após passar um período total exato de 1 hora dentro de SCP-046-PT-1, o indivíduo passará pelo mesmo processo. A instância de SCP-046-PT-3 gerada a partir desses meios se trata de uma história pessoal do indivíduo desaparecido, retratando suas memórias e características. A história estará escrita de forma narrativa, retratando o indivíduo desaparecido como o protagonista.

SCP-046-PT-2 não surte efeito em indivíduos analfabetos, disléxicos ou que não consigam compreender português escrito, e também não surte efeito quando observado através de uma câmera ou fotografia.

Caso uma nova instância de SCP-046-PT-3 não for criada por um período de 3 semanas, um indivíduo aleatório em um raio de 10 quilômetros de distância a partir de SCP-046-PT-1 sofrerá com uma forte vontade de adentrar SCP-046-PT-1, independentemente se o indivíduo sabe ou não da existência do local. Essa vontade logo se tornará uma obsessão, levando o indivíduo a tentar invadir a área de contenção a qualquer custo. Todos os indivíduos já afetados possuíam um forte gosto por leitura. Se uma nova instância de SCP-046-PT-3 ainda não for gerada, um novo "ataque" ocorrerá a cada 24 horas, aumentando gradualmente o número de indivíduos afetados. Pessoas que passam grandes períodos de tempo na área ativa de SCP-046-PT-1 são mais sensíveis a seu efeito. Esse "transe" causado por SCP-046-PT-1 só pode ser revertido nocauteando o indivíduo, amnésticos de Classe A devem ser administrados a indivíduos nocauteados antes de serem soltos novamente.

SCP-046-PT-1 aparenta armazenar uma quantidade infinita de instâncias de SCP-046-PT-3. Cada fileira de livros de uma das estantes esconde uma outra fileira de instâncias de SCP-046-PT-3, e assim sucessivamente.

Não existe limite conhecido de distância em que SCP-046-PT pode desaparecer com um indivíduo afetado. Durante um dos experimentos realizados, SCP-046-PT pôde afetar um indivíduo que, após ler uma única palavra de uma instância de SCP-046-PT-3, foi enviado para [REDIGIDO], Japão. A distância apenas pareceu afetar o tempo antes do processo anômalo de SCP-046-PT se iniciar.

Adendo - Incidente 046-PT-A: Em ██/██/████, um dos guardas encarregados de proteger o muro ao redor de SCP-046-PT-1 foi afetado pelo efeito da estrutura, nocauteando os outros dois guardas próximos ao portão antes de invadir o muro e adentrar SCP-046-PT-1, após 20 minutos depois de entrar, uma nova instância de SCP-046-PT-3 foi criada na estante exterior, e recolhida pelos outros guardas. O funcionário em questão não tinha nenhum grande interesse por livros, mas tinha como passatempo principal ler notícias de jornais através da internet. Procedimentos Especiais de Contenção atualizados.

Adendo - Incidente 046-PT-B: Em ██/██/████, após um período de 6 semanas sem nenhum ataque de civis, todos os indivíduos em um raio de 200 metros a partir de SCP-046-PT-1 foram afetados pelos seus efeitos, exceto pelos 9 guardas com mais alta resistência cognitiva. Estes conseguiram nocautear 67 civis antes de serem sobrepujados, resultando na perda de 32 civis. Novos procedimentos para evitar que este evento se repita foram instaurados.

Adendo - Incidente 046-PT-C: Durante um dos Experimentos realizados com SCP-046-PT, SCP-046-PT-1 passou por um evento anômalo nunca antes observado, documentado no Registro a seguir.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License