SCP-050-PT
avaliação: +10+x

Item nº: SCP-050-PT

Classe de Objeto: Keter

Procedimentos Especiais de Contenção: O fosso de mina onde SCP-050-PT se encontra deve ser mantido selado, e a área com 5 quilômetros de raio ao redor deve ter seu acesso altamente regulado, sob a cobertura de ser uma zona protegida de reprodução da Gralha-Azul. Pessoal da Fundação, posicionados sob disfarce de guardas ambientais, devem patrulhar o perímetro da zona de contenção constantemente. Medidas adicionais de segurança, tais como câmeras e alarmes, devem seguir os padrões de segurança nível 2 para áreas silvestres1. Civis que trespassem os limites da área de contenção devem ser apreendidos, submetidos a tratamento de amnésicos leves, e liberados na zona urbana mais próxima. Nenhum pessoal deve adentrar o epicentro da zona de contenção de SCP-050-PT. Caso ██ seres humanos adentrem a zona de contenção e ativem as propriedades de SCP-050-PT, o procedimento 050-Abaporu-α deve ser posto em prática.

Descrição: SCP-050-PT é uma entidade humanóide, atualmente medindo 6.5 metros de altura e atualmente localizada no fundo de uma mina interditada no Parque Nacional do M█████. SCP-050-PT tem feições semelhantes à de um homem idoso caucasiano, com a exceção de seu maxilar, que possui estrutura óssea e muscular capacitando-o a se abrir até um ângulo de 120 graus. Semelhantemente, o pescoço e as vias aéreas de SCP-050-PT se encontram profundamente deformadas, com um diâmetro atual de 80 centímetros.

Em sua mão direita, SCP-050-PT possui um saco, de composição coriácea, com capacidade de cerca de 150 litros. Análises de raios-X feitas à distância mostram que os ossos dos dedos e do metacarpo de SCP-050-PT se encontram profundamente deformados, provavelmente devido à posição de aperto constante em que se encontram. Acredita-se que SCP-050-PT não é mais capaz de abrir ou de realizar qualquer função complexa com seus tendões flexores naquela mão.

SCP-050-PT é hostil a humanos. Caso um humano vivo entre ao alcançe do indivíduo, este tentará capturá-lo e imobilizá-lo. Humanos capturados são então consumidos por SCP-050-PT, em um processo semelhante à alimentação de uma serpente. Após consumir um indivíduo, SCP-050-PT irá cair em estado de letargia, rapidamente crescendo a uma razão de aproximadamente 1% de massa corporal por hora, até que a digestão do indivíduo seja completa. SCP-050-PT não aparenta possuir metabolismo, e não foi observado perdendo massa corporal mesmo após longos períodos sem se alimentar. No entanto, SCP-050-PT possui um ciclo de sono não-anômalo.

Contenção: De acordo com testemunhas presentes na data de contenção de SCP-050-PT, a entidade caiu no fosso de mina em que atualmente se encontra em 12/7/19██, enquanto perseguia as testemunhas mencionadas, de nome Raquel S█████ e David M████. As testemunhas receberam tratamento de amnésicos, e as medidas de contenção atuais foram postas em prática. Análises de ossadas e outros vestígios encontrados na mata ao redor indicam que SCP-050-PT — ou outros indivíduos de sua espécie — devem ter habitado a região por pelo menos ███ anos.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License