SCP-070
avaliação: 0+x

Item nº: SCP-070

Classe do Objeto: Seguro

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-070 deve ser mantido em uma câmara com 10 por 10 metros reforçada com concreto, constantemente vigiada e monitorada remotamente. Esta câmara deve permanecer abastecida com alimentos não-perecíveis e água (ver Documento 070-IC para a relação completa destes itens), e provida de amenidades básicas para SCPs humanoides. Funcionários de segurança devem portar armas não-letais de espuma, além dos equipamentos padrão.

A integridade estrutural da câmara de contenção de SCP-070 deve ser verificada duas vezes por dia. Caso haja dano estrutural excessivo, SCP-070 deve ser incapacitado e realocado para uma câmara reserva como a descrita acima. Em caso de não haver disponibilidade de câmaras suficientemente reforçadas com concreto, SCP-070 pode ser temporariamente contido em uma cela de outro material mais resistente até que sua câmara seja preparada.

SCP-070 deve receber sedativos e analgésicos conforme solicitar, sem exceder as doses determinadas pelo Dr. Dumount. Funcionários devem permanecer desarmados e vestir blindagens resistente a punção ao adentrar a contenção de SCP-070. Guardas armados devem permanecer no exterior da cela, fora da visão de SCP-070.

Em caso de brecha na contenção causada por sonambulismo, funcionários de segurança devem alertar a Administração da Área, criar uma trilha de água e comida no caminho de SCP-070 e manter distância de 25 m de SCP-070. Em outros casos de brecha, ou se SCP-070 tornar-se violento durante o sonambulismo, os funcionários estão autorizados a incapacitar SCP-070 utilizando espuma não-letal (tomando cuidado para não sufocar SCP-070). Considerando que SCP-070 reage reflexivamente a ferimentos ou ataques, os funcionários devem evitar o uso de força letal e causar ferimentos a SCP-070, se possível.

Descrição: SCP-070 aparenta ser um humano do sexo masculino de descendência nativo-americana, com uma aparência comum, exceto por um par de "asas" que emergem de suas costas. Cada asa é composta de diversas barras de metal chatas com cerca de 6 cm de largura conectadas de ponta a ponta por rebites rotatórios, formando uma massa articulada de metal com mais de dois metros de comprimento. Suspensas destas barras estão correntes de diversos tamanhos, vinte e duas em cada asa, cada uma terminada em uma seta farpada. SCP-070 não aparenta possuir outras propriedades anômalas além das asas.

As asas de SCP-070 parecem agir independentemente da pessoa à qual estão conectadas, com SCP-070 tendo alegado diversas vezes não possuir controle sobre elas. Contudo, quando as asas são danificadas, SCP-070 demonstra sinais de angústia psicológica, incluindo suor, redução do fluxo sanguíneo na face e gritos de dor. Foi observado que as asas são capazes de se dobrarem e se expandirem, atirar e chicotear suas correntes em altas velocidades (individual ou coletivamente), além de se ancorarem com as setas em concreto, madeira e materiais similares. Embora SCP-070 não demonstre hostilidade notável em relação aos funcionários, o objeto com frequência reage violentamente a ameaças percebidas, atacando com as correntes ou usando-as para envolver seu corpo, adotando uma postura defensiva. Foi observado que a maneira mais eficaz para subjugá-lo é o uso de espuma grudenta (armamento não-letal), capaz de aprisionar as correntes de SCP-070 a uma distância segura.

Embora de aparência enferrujada, as asas de correntes de SCP-070 são resistentes como ligas de aço de alta qualidade. Entretanto, estes objetos também são densos como aço, impedindo que SCP-070 se mova como um humano normal devido ao peso das asas. Até agora, SCP-070 não foi capaz de utilizar as asas para facilitar sua locomoção. SCP-070 passa grande parte de seu tempo ancorado nas paredes e teto de sua cela de contenção, comumente sedado.

Adendo 070-1: Incidente 070-1

Em ██/██/████, às 03:36, SCP-070 violou sua contenção. Funcionários de segurança foram advertidos que SCP-070 parecia estar dormindo, e foram ordenados a abordá-lo de forma não-letal, mantendo uma distância segura. Chicoteando e ancorando correntes nas paredes e tetos, SCP-070 foi capaz de se transportar (aparentemente ainda adormecido) pela Área-██. SCP-070 invadiu o armazenamento de alimentos do Refeitório 4 e começou a devorar a comida e água disponíveis. Quase dezenove minutos depois, aparentemente saciado, SCP-070 voltou para sua câmara de contenção. Em nenhum momento SCP-070 pareceu acordar; SCP-070 alegou não ter conhecimento do ocorrido, posteriormente.

Adendo 070-2: Histórico Pessoal

Entrevistas revelaram que SCP-070 chama-se ██████ ███, sendo capaz de citar um número de Segurança Social (documentação Norte-Americana) correspondente a um indivíduo com sua idade e nome. SCP-070 alega ser membro da tribo Kiowa e [DADOS EXPURGADOS]. SCP-070 alega não saber a origem das asas, só se lembrando de acordar em um ferro-velho com elas após consumir grandes quantidades de mescal na noite anterior.


Artigo Original//Traduzido por membros do site: http://scp-pt.wikidot.com

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License