SCP-078-PT
avaliação: +7+x
blank.png

Item nº: SCP-078-PT

Classe de Objeto: Keter

Nível de Ameaça: Roxo

Nível de CONDEF NV-3 atual: 4

Procedimentos Especiais de Contenção: Dadas as características anômalas de SCP-078-PT, tentativas de realizar a contenção deste objeto foram, até o atual momento, ineficazes. O monitoramento remoto e físico de áreas florestais deve notificar imediatamente qualquer manifestação de SCP-078-PT e/ou suas instâncias e, na eventualidade destas manifestações, todos os civis em uma área de 100 Km² devem ser imediatamente evacuados e amnesticizados.

Regiões NV-31 devem ter sua área contida temporariamente por meio de incêndios controlados ao redor das mesmas. Os incêndios devem ser realizados apenas em distâncias seguras de municípios e cidades, a fim de se evitar quaisquer suspeitas acerca das atividades.

Instâncias de SCP-078-PT devem ser contidas apenas quando fora de Regiões NV-3, e devem ser mantidas em celas de contenção individuais em quaisquer sítios ou áreas disponíveis, não podendo ser acessadas por nenhum funcionário. Testes com instâncias de SCP-078-PT devem ser realizados apenas com instâncias neutralizadas, dada a ameaça que instâncias ativas representam.

A partir do Nível 3 de Condição de Prontidão de Defesa NV-3, o Protocolo NV-3 "Petrolândia" entrará em efeito automaticamente, permitindo o uso de [REDIGIDO] e de SCP-005-INT para a construção em massa de habitats no piso oceânico e de cidades flutuantes. O Protocolo NV-3 também prevê a quebra da Máscara para que seja realizado um processo de evacuação em massa de grandes e médias cidades de países e territórios integrantes da ONU, com o auxílio da Coalização Oculta Global. O transporte de anomalias atualmente contidas em terra para sítios submersos ainda está sendo analisado.

O Departamento de Fabricação deve estar atento aos níveis de CONDEF NV-3 internos da Fundação. A partir de CONDEF 3, uma produção em massa de filtros para respiradores EN 148-1 deve ser iniciada de acordo com as diretrizes do Protoclo NV-3. Produção de mantimentos de longa duração como MRE e outros alimentos secos também deve ser realizada pelo mesmo departamento no mesmo nível de CONDEF anteriormente mencionado. Tais mantimentos deverão ser armazenados em galpões portuários designados, novamente listados no Protocolo NV-3.

Esforços atuais são de encontrar uma forma de neutralizar permanentemente SCP-078-PT. Caso este objetivo seja alcançado, o Protocolo NV-3 deverá ser arquivado, podendo ser reativado caso a anomalia volte a representar uma ameaça à humanidade.


FLORESTA.png

Fotografia de uma Região NV-3 na Floresta Amazônica, 13/11/2018.


Descrição: SCP-078-PT é um fenômeno que afeta um ser vivo do reino plantae aleatoriamente, em intervalos irregulares de tempo. Uma vez sob efeito de SCP-078-PT, a entidade poderá contaminar outras espécimes ao seu redor, tanto outras do reino plantae quanto seres do reino animalia, que por sua vez também serão capazes de contaminar outras espécimes por tempo ainda indeterminado. Todas as instâncias afetadas do reino plantae também recebem a designação SCP-078-PT-1, enquanto instâncias do reino animalia são denominadas SCP-078-PT-2.

Uma vez afetado, acredita-se que SCP-078-PT-1 produza imensas quantidades de vapor d'água em sua transpiração, além de grandes quantidades da Toxina NV-3, que pressupõe-se que seja o composto capaz de transformar outras entidades em instâncias de SCP-078-PT. Este processo forma uma densa névoa de coloração levemente esverdeada, que não aparenta se dissipar naturalmente por alterações nas condições de temperatura e pressão.

Qualquer ser vivo do reino animalia que entrar em contato com a Toxina NV-3 por meio da inalação2 poderá ser afetado de duas maneiras diferentes. Na primeira situação, a entidade apresentará uma completa degradação de seu sistema nervoso central entre duas e cinco horas após o contato inicial, o que rapidamente leva a mesma ao óbito. Cerca de seis a oito horas após a neutralização da entidade, possivelmente por conta de uma aceleração extrema da reprodução de microorganismos da microbiota intestinal, o cadáver explode, liberando grandes quantidades da Toxina NV-3 e um líquido viscoso esverdeado, composto majoritariamente por seiva elaborada, porém contendo outras substâncias ainda não identificadas.

A segunda situação possível é a transformação da entidade afetada em uma instância SCP-078-PT-2. Estudos com instâncias neutralizadas foram inconclusivas até o momento, porém é teorizado que as células animais dos organismos são substituídas, ou até mesmo convertidas, por células de origem vegetal. Apenas um sistema permanece intacto nas instâncias, sendo este o sistema nervoso. O processo varia imensamente de espécime para espécime, porém foi notado em todos os casos que as instâncias não necessitam buscar alimento, precisando apenas se hidratar, e por se mostrarem extremamente agressivas contra entidades não afetadas pela Toxina NV-3. Estas instâncias ainda aparentam realizar um processo semelhante à transpiração vegetal, também liberando quantidades desproporcionais de vapor d'água e da Toxina NV-3 no ambiente.

Em um ambiente florestal, com espaçamento de aproximadamente 50 cm entre cada espécime vegetal, acredita-se que as Regiões NV-3 aumentem sua área total em duas vezes a cada três dias. Mesmo não se dissipando por alterações na temperatura e pressão do local, a névoa das Regiões NV-3 pode ser barrada temporariamente por grandes emissões de gás carbônico ou por elevações consideráveis da umidade do ar. De tal forma grandes corpos d'água como lagos, mares e oceanos supostamente não são afetados pelas Regiões NV-3.

SCP-078-PT foi inicialmente descoberto no dia 22/01/2018, após a confirmação de mais de cinquenta mil mortes na região ao redor do município de Tabatinga, no estado do Amazonas. Procedimentos de contenção no momento se limitaram a evacuação e amnesticização em massa de mais de cem mil civis na região, além de diversas campanhas de desinformação indicando que a região nunca havia sido habitada.

Até o fim do ano de 2018 foram registradas mais três manifestações de SCP-078-PT em território brasileiro, contudo também foram observadas mais de sete manifestações ao redor do globo. Com o agravamento da situação, uma reunião entre todos os conselhos diretorias de todas as filiais da Fundação com o Conselho O5 foi realizada no fim de 2019, onde foram determinadas as diretrizes iniciais do Protocolo NV-3.


SCP FOUNDATION/FILIAL LUSÓFONA: TERMINAL 0023 - SÍTIO PT42

>BUSCAR: Protocolo NV-3 - Petrolândia

<ARQUIVOS ENCONTRADOS: DIRETRIZES GERAIS PROTOCOLO NV-3 | PEDIDO DE DISPONIBILIZAÇÃO DO USO DE SCP-005-INT - 21/04/2019 | GEOGRAFIA DO PISO DO OCEANO ATLÂNTICO | LISTA DE POSTOS AVANÇADOS NA REGIÃO PORTUÁRIA DO RIO DE JANEIRO E SÃO PAULO | CONDEF INTERNO NV-3


ALTERAÇÃO MANUAL DO NÍVEL DE CONDEF NV-3 DO SÍTIO PT42 CONFIRMADA. CONDEF ATUAL: 3


<ERRO: SÍTIOS-CHAVE DO PROTOCOLO NV-3 APRESENTANDO CONDEFS DISTINTOS. ATIVAÇÃO AUTOMÁTICA DA CÓPIA E ENVIO DE DOCUMENTOS DO PROTOCOLO NV-3 INTERROMPIDA. ENTRADA NÃO AUTORIZADA IDENTIFICADA. INSERIR CÓDIGO DE ACESSO:

>NOME DE USUÁRIO: **********
>PALAVRA-CHAVE: *******

<PEDIDO DE TERMINAÇÃO APAGADO. BEM-VINDO CL5-03. DISPONIBILIZAÇÃO INDIVIDUAL DAS DIRETRIZES GERAIS DO PROTOCOLO NV-3 PERMITIDA.

>EDITAR | HISTÓRICO | ARQUIVOS | FERRAMENTAS


DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO LUSÓFONO

CONSELHO DIRETORIAL LUSÓFONO

DIRETRIZES GERAIS DO PROTOCOLO NV-3 "PETROLÂNDIA" / CÓDIGO: JVKAS-12-PT

INTRODUÇÃO

Em resposta às crescentes preocupações acerca do crescimento acelerado da área de atuação dos focos de SCP-078-PT, o Conselho Diretorial Lusófono, em conjunto com representantes dos demais departamentos internos da Filial Lusófona, arquitetaram e detalharam o Protocolo de Resposta NV-3, codinome: "Petrolândia", no intuito de traçar um plano de evacuação em massa desta organização visando um estabelecimento permanente em águas internacionais, caso não seja possível devidamente conter a anomalia anteriormente mencionada.

Inicialmente apresentado em 27/12/2019, este documento tem como princípio analisar o plano de contingência estabelecido pela Fundação (I), detalhar e listar as pesquisas e tecnologias necessárias para a manutenção das operações da Fundação (II) e realizar projeções para ações que devem ser tomadas no futuro em geral (III).

Quando o CONDEF NV-3 atingir Nível 3, cópias deste documento serão automaticamente enviadas para todos os terminais que compõem a intranet da Fundação. Quando o CONDEF NV-3 atingir Nível 2, cópias deste documento serão enviadas para todos as redes internas de órgãos governamentais relevantes globalmente. Caso CONDEF NV-3 Nível 1 seja atingido, este documento deverá ser disponibilizado globalmente para o máximo de indivíduos possível.

(I) PLANO DE CONTINGÊNCIA

1. O plano de contingência previsto no Protocolo NV-3 tem como objetivo principal detalhar todos os pontos relacionados ao processo de evacuação da Fundação, em primeiro lugar, e de civis para habitats submarinos e cidades flutuantes3 em águas internacionais. Abaixo serão detalhados cada procedimento a ser realizado, de acordo com o nível de CONDEF NV-3 em efeito.

CONDEF 5: Estágio de vigilância e monitoramento. Esforços da Fundação devem estar voltados para a contenção, retardamento da expansão ou neutralização de SCP-078-PT. Neste CONDEF, a Coalizão Oculta Global deverá ser notificada acerca da existência de SCP-078-PT e seu potencial destrutivo. Projetos de habitats submarinos e de cidades flutuantes devem ser esquematizados e arquivados, tendo como base as construções criadas por SCP-005-INT. Além disso, regiões portuárias devem ser adquiridas pela Fundação, servindo como locais de armazenamento de equipamentos e mantimentos a serem transportados no caso de se atingir Nível 2 de CONDEF NV-3.

CONDEF 4: Estágio de vigilância e preparo. Esforços da Fundação ainda devem estar voltados para a contenção, retardamento da expansão ou neutralização de SCP-078-PT. Neste CONDEF, o Departamento de Fabricação deve priorizar a produção de filtros para respiradores padrões de modelo EN 148-1, de mantimentos de longa duração, em especial MREs, e meios de transportes marítimos de pequeno e médio porte. Projetos de construção de sítios e habitats submarinos devem ser esquematizados e, se possível, iniciados. Estoque em postos avançados de zonas portuárias também deve ser iniciado, se possível.

CONDEF 3: Estágio de atenção e preparo. Esforços da Fundação devem estar voltados para a neutralização de SCP-078-PT. Neste CONDEF, funcionários com níveis de acesso zero e um, dos departamentos de Engenharia e Serviços Técnicos, de Segurança e de Segurança Interna deverão ser enviados aos sítios submarinos a fim de realizar a manutenção e organização logística dos locais. Anomalias julgadas como possíveis de serem transportadas também deverão ser enviadas para contenção nos sítios submarinos. O Departamento de Fabricação deverá iniciar uma produção em massa dos equipamentos listados anteriormente, tanto para uso da Fundação quanto para distribuição entre civis. Cerca de 40% dos projetos de construção de sítios e habitats submarinos devem estar finalizados neste momento, ou pelo menos muito próximos de sua finalização.

CONDEF 2: Estágio de alerta e evacuação. Esforços da Fundação devem estar voltados para a evacuação de todos os funcionários para os sítios submarinos. Neste CONDEF, o máximo de mantimentos e equipamentos possível deverá ser transportado para os sítios submersos, enquanto deve ser iniciado o planejamento do processo de evacuação de civis para as cidades flutuantes com auxílio da COG. Cerca de 85% dos projetos de construção de sítios e habitats submarinos devem estar finalizados neste momento, ou pelo menos muito próximos de sua finalização.

CONDEF 1: Estágio de alerta máximo e evacuação. Esforços da Fundação devem estar voltados para a evacuação em massa de civis de pequenas e médias cidades de países e territórios integrantes da ONU, com auxílio da COG e dos governos disponíveis para cidades flutuantes e habitats submarinos. O protocolo padrão de um cenário de quebra de Máscara também deverá entrar em efeito neste momento. Civis devem ser supridos com mantimentos diversos e devem receber atenção médica necessária no período de transição. Os projetos de construção de assentamentos marinhos e oceânicos devem estar finalizados neste momento.

2. Abaixo estão listados as áreas e sítios submersos sob jurisdição da Filial Lusófona, além dos habitats submersos também sob jurisdição da filial mencionada:

Notas escritas por CL5-03: Dadas as novas ordens, estarei redigindo pessoalmente informações de alta prioridade contidas neste documento. Atentem-se à nota final para informações detalhadas acerca desta ação.

3. Abaixo estão listados os meios de transporte e sistemas de defesa automatizados da Filial Lusófona que se encontram ou que irão se encontrar em águas internacionais:

[REDIGIDO]

(II) MANUTENÇÃO DAS OPERAÇÕES EM ALTO-MAR

[REDIGIDO]

Projetos e desenvolvimento dos mesmos foram inconclusivos e geraram gastos desnecessários à Fundação. Os mesmos se encontram atualmente interrompidos e arquivados por tempo indeterminado. Registros acerca destes projetos devem ser imediatamente eliminados. NV-4 não é real. NV-5 não é real. NV-6 não é real. A névoa não é real. Informações contrárias às afirmações anteriores devem ser tidas como falsas ou extremamente duvidosas. Sujeitos espalhando informações que contradigam as afirmações anteriores devem ser imediatamente neutralizados.

(III) PROJEÇÕES FUTURAS

Em discussão. Atualmente dois projetos se encontram como possibilidades para a Fundação, todos considerando o pressuposto de que SCP-078-PT será neutralizado, sendo estes [REDIGIDO].

Dados os eventos do dia 05/02/2020, que resultaram na neutralização permanente de SCP-078-PT, o Protocolo NV-3 deverá ser arquivado por tempo indeterminado neste terminal. Cópias deste documento em outros terminais e/ou servidores deverão ser imediatamente deletadas. O registro de SCP-078-PT deverá ser devidamente atualizado, retratando a anomalia como neutralizada e apresentando risco mínimo à Fundação e à humanidade. Informações que relacionem a anomalia mencionada com cenários de Classe-K devem ser reprimidas e tomadas como falsas ou extremamente duvidosas. Estas medidas devem ser tomadas a fim de evitar pânico e gastos desnecessários. Os quatro sítios sob jurisdição da Filial Lusófona construídos durante a ativação do protocolo deste documento, com exceção do Sítio PT42, devem ser desativados até segunda ordem.

NV-4 não é real. NV-5 não é real. NV-6 não é real. A névoa não é real. Ignorância é uma bênção.


>SALVAR | SALVAR RESCUNHO | PRÉVIA | CANCELAR

<SALVANDO…

<ALTERAÇÕES SALVAS.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License