SCP-099
avaliação: 0+x
N7RDAAd.jpg
Fotografias pequenas de SCP-099 não tem detalhes suficientes para causar dano físico.

Item nº: SCP-099

Classe do Objeto: Seguro

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-099 está mantido em uma parede de 1 m por 75 centímetros, a prova de fogo na Galeria 27. Controles de clima e umidade padrões se aplicam a esta secção da Galeria. Devido às suas propriedades, SCP-099 só pode ser visto dentro da galeria por funcionários de Nível 2 ou superiores, e apenas a uma distância superior de cinco metros e por um período máximo de cinco minutos caso ou não diariamente. Quando não está sendo visto, o caso é mante-lo trancado e eletronicamente bloqueado.

Descrição: SCP-099 é uma pintura de 73x50cm intitulada "O Retrato". Criado em 1935 pelo pintor surrealista René Magritte, a pintura original possui propriedades meméticas que desencadeiam paranoia aguda e persistentes efeitos psicológicos, quando vistos por muito tempo ou a uma distância de cerca de três metros ou menos. A pintura retrata uma simples natureza morta, com a adição de um único olho encarando o telespectador.

A reprodução da obra é exposta atualmente no Museu de Arte Moderna de Nova York, com elementos críticos removidos para evitar o desencadeamento da paranoia. Para uma descrição detalhada das mudanças, refira-se ao documento 099b. Reproduções e fotografias da obra original detalhadas mantêm suas propriedades meméticas.

Aqueles que viram a pintura por muito tempo ou de muito perto tornam-se sujeitos à ilusão de que qualquer ser ou representação de um ser com os mesmos olhos está olhando para eles. Em casos extremos, os sujeitos relatam que objetos inanimados estão fazendo contato visual.

A condição pode ser tão grave que indivíduos ainda relatam fazer contato visual com pessoas cujas cabeças estão completamente viradas. Dependendo do tempo da exposição original para a pintura, os indivíduos podem sofrer esta condição até à morte, o que resulta em grave paranoia.

Adendo: SCP-099 foi recuperado a partir da coleção particular de Kay Sage, outro pintor surrealista. A recuperação foi realizada pela FTM Theta-6 "Pantera Cor de Rosa". Sra.Sage desconhecia a recuperação e substituição de SCP-099, embora a investigação pré-recuperação sugere que ela estava consciente de suas propriedades e era ou imune ou cuidadosa para não olhar muito de perto.

Magritte ainda estava vivo no momento que SCP-099 fora armazenado na Galeria 27. Ele permaneceu sob vigilância da Fundação até sua morte em 1967. A pesquisa sugere que o desencadeamento memético da pintura foi criado intencionalmente, embora o efeito e o poder do desencadeamento foram provavelmente não intencionais. A Fundação tem estudado o restos das obras de Magritte e não encontrou nenhuma outra propriedade memética anômala em nenhum outro quadro até esta data.

Tentativa de Replicar como Arma: [DADOS EXPURGADOS]

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License