SCP-1009
avaliação: 0+x

Item n°: SCP-1009

Classe do objeto: Keter

trees2-small.png
Imagem de SCP-1009 da estação do alto-falante 04.

Procedimentos Especiais de Contenção: A área ao redor de SCP-1009 deve ser murada a uma distância de 3 metros ao redor dele. Os alto-falantes estão localizados a cada 6 metros ao redor do perímetro da área, cada um transmitindo constantemente tons mais altos do que 80 decibéis. A funcionalidade desses alto-falantes deve ser verificada diariamente. Pequenos sinalizadores de fita de neon devem ser instalados claramente ao redor da borda do SCP-1009 em pequenos intervalos. Se, durante o monitoramento diário, uma área for encontrada sem sinalizadores, a contenção deve ser reavaliada. Aqueles que realizam os exames devem usar protetores auriculares para prevenir a perda auditiva.

Em caso de falha de energia, dois geradores de backup de marcas diferentes são acoplados ao sistema atual, os quais devem ser mantidos paralelamente ao nível de contenção dos alto-falantes e que serão ativados automaticamente em sucessão após a desativação do primeiro.

Em caso de falha elétrica completa, como uma batida do tipo EMP, um sistema de backup consistindo de esferas de metal e folhas de alumínio deve ser instalado, que será ativado automaticamente se os alto-falantes ficarem desligados por mais de cinco minutos. Isso permitirá entre 45 minutos e 1 hora para restabelecer a contenção ou para reiniciar manualmente o componente de contenção secundário “Bastão de chuva”. Restabelecer a contenção é uma prioridade no caso de interrupções.

Descrição: SCP-1009 é uma área anômala de terreno de aproximadamente 45 por 30 metros e de formato irregular. Esta área se expandirá, convertendo todos os materiais estranhos ao seu redor em outras áreas de SCP-1009 - quimicamente e estruturalmente irrelevantes para os materiais e estruturas originais. SCP-1009 se expande a uma taxa de 0,8700 metros por hora.

O crescimento de SCP-1009 pode ser totalmente restringido por ruídos altos. Qualquer som acima de 60 decibéis interromperá o crescimento na área imediata, atualmente mantida com alto-falantes mecânicos - mas vozes, instrumentos e ruído natural são igualmente eficazes. Se totalmente desenfreado, SCP-1009 quebraria a contenção inteiramente em 3,45 horas, cobriria 4,044 quilômetros quadrados em 24 horas e se expandiria para 1000 quilômetros após 26 dias.

O ambiente em SCP-1009 parece natural, mas não é composto de flora ou fauna semelhante à da Terra. Para uma análise ambiental completa, consulte o documento 1009-AIE-40. Em geral, a flora tem cores brilhantes e não terrestres e é maior do que a maioria da flora terrestre. A análise da biota indica que a área é equivalente a uma floresta. No entanto, nem a vida animal de invertebrados nem vertebrados ocorre naturalmente na área.

Não há efeito em humanos - dentro - de SCP-1009, permitindo a obtenção de várias amostras e medições.

Adendo A
SCP-1009-A é o cadáver de uma criatura incomum encontrada em SCP-1009. SCP-1009-A foi visto saindo da área e foi baleado por um guarda, que foi repreendido por suas ações precipitadas. A criatura se assemelha a um esquilo ou macaco com orelhas grandes e parece ser um mamífero. O corpo está atualmente armazenado em um freezer no Sítio-8 e pode ser requisitado para estudo do Dr. Light.

Adendo B
O Dr. Vaux propôs que SCP-1009 poderia se expandir em torno de uma fonte de ruído, criando um círculo de terreno não anômalo dentro da área, e que isso poderia ter um efeito diferente nos humanos dentro dele. A documentação necessária foi aprovada e o D-18899 foi selecionado como cobaia, amarrado e colocado com um alto-falante a bateria de 70 decibéis na borda de SCP-1009. (Alguns dos alto-falantes de contenção puderam ser movidos a fim de permitir o crescimento.)

O crescimento ocorreu em torno da campainha, ao longo de 7 horas. O Classe D experimentou medo e pânico típicos no início do teste. No entanto, na área ao redor da campainha, grandes plantas parecidas com espinhos cresceram para circundar e formar uma cúpula no topo da área, o que é incomum - o crescimento dentro de SCP-1009 nunca respondeu de outra forma a estímulos externos. Após 12 horas, a bateria da campainha falhou e a zona não anômala foi ocupada pela área.

Neste ponto, as câmeras na área de contenção registram um evento incomum quando o círculo de terreno normal encolheu sobre D-18899. D-18899 desapareceu e foi substituído por um grande animal de cor escura semelhante a um cervo ou caribu, livre de contenção, que rompeu o anel de galhos usando sua cabeça, então passou a circundar a área de contenção, batendo contra as paredes e danificando 3 alto-falantes com seus cascos e cabeça. As câmeras tiveram dificuldade em captar a imagem da entidade; a foto incluída é a mais nítida disponível.

Neste ponto, o pesquisador responsável, Dr. V███████, pediu ajuda pelo rádio enquanto pegava um extintor de incêndio e entrava na área de contenção. O Dr. V███████ conseguiu afastar o animal e ele correu para o centro de SCP-1009 e, aparentemente, desapareceu completamente após deixar o campo de visão de ambas as câmeras e do Dr. V███████.

Até onde pode ser determinado, SCP-1009-B não existe mais e nunca saiu da contenção. A análise de rastreamento indica que suas pegadas desapareceram perto do centro da área quando ele saltou sobre uma raiz. A contenção foi restabelecida e o protocolo de captura foi estabelecido no caso de outras criaturas aparecerem em SCP-1009.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License