SCP-101
avaliação: +1+x
SCP-101.gif

Formato de SCP-101 antes de sua contenção

Item nº: SCP-101

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-101 está atualmente armazenado na caverna subterrânea 0-2 dentro do Sítio-19, dentro de um cofre à prova de fogo para documentos padrões, dentro de uma sala de concreto armado de tamanho padronizado para a facilidade. O quarto foi montado externamente com uma câmara de dupla porta padrão, e equipada internamente com equipamento de resposta de segurança adequado, bem como equipamentos de resposta biológica.

Somente pessoal de nível 3 têm permissão para entrar na sala segurando SCP-101; pessoal de Nível 2 ou menor têm permissão para interagir com SCP-101 só com as diretivas de nível 3 ou de pessoal mais elevado. A câmara para SCP-101 é definida para um ciclo normal de 10 (dez) minutos, durante o qual serão feitos exames de triagem padrão para riscos biológicos ou ambientais. SCP-101 está sob diretivas presentes para uso durante as 06:00 até 20:00 horas. Fora da câmara da sala de detenção de SCP-101, dois (2) guardas Nível 2 estão em postos a todos os momentos, com trocas de posto entre si.

Descrição: SCP-101 se parece como uma mochila ou bolsa de tamanho intermitente, com observações que vão desde uma abertura de quinze (15) centímetros de diâmetro, até setenta (70) centímetros de diâmetro. A profundidade do recipiente tem variado sem padrão significativo de igualdade para o diâmetro relativo.

A característica principal de SCP-101 é o que parece ser uma boca semi-humana contida no interior da abertura do saco, com um padrão de, em média, trinta e um (31) centímetros de profundidade no recipiente, sem mais do que dois (2) desvios de variância, independentemente da profundidade externa aparente do recipiente. A boca é composta por trinta e dois (32) dentes de um tom branco-amarelado, todos de igual forma e tamanho constituídos exclusivamente por incisivos de aproximadamente dez (10) centímetros de comprimento. Tem-se observado, apesar de não mensurado com precisão, que dentro da boca há uma lingueta de comprimento indeterminado, com observações que variam de cinquenta (50) centímetros até três virgula cinco (3,5) metros.

A boca aparenta ser molhada e esponjosa, no entanto, todas as tentativas de remoção de possíveis fluidos resultaram em fracasso com danos aos instrumentos e até mesmo danos ao pessoal. A decisão atual é que SCP-101 pode ser uma parte de uma entidade maior de origem extra-dimensional. SCP-101 não é externamente móvel, no entanto, os movimentos internos no interior do recipiente podem afetar os movimentos menores do exterior do recipiente, que consiste no revestimento de SCP-101.

Entende-se que, devido à natureza das improbabilidades de tamanho do recipiente e do objeto dentro, o objeto é de interação extra-dimensional, se não de origem.

SCP-101 exibiu habilidades polimórficas, bem como um baixo nível de sensibilidade. A foto de arquivo mostra o item como ele foi descoberto em 1979 em uma área remota das Montanhas Cascade no noroeste do Pacífico dos Estados Unidos. Encontrado junto com SCP-101 era os restos apodrecidos de um ser humano, vestidos em um terno preto gasto, sentado sobre um pára-quedas também-gasto, faltando o braço direito até a articulação do ombro, que parecia ter marcas de mordidas pelo restante dos ossos, assumiu ter sido infligida por SCP-101. A especulação sobre a identidade desse indivíduo falecido levou os investigadores à conclusão de que este foi D.B Cooper, e os remanescentes do corpo foram removidos para fins de esconder a existência de SCP-101.

SCP-101, desde então, mudou de aparência e forma com o fim aparente de incentivar o sujeito a alcançar o interior de dentro do recipiente. Essas aparições vão desde sacolas de dinheiro, recipientes de Krispy Kreme, aos sacos de doces, todos os que têm uma aparência externa que é indistinguível dos recipientes reais. Foi proposto pelo Dr.█████████ que SCP-101 é semi-senciente em suas tentativas de atrair sujeitos para dentro.

Por recomendação de [DADOS EXPURGADOS], SCP-101 está atualmente em uso como um meio de eliminação de resíduos para o Site-19. SCP-101 não mostrou reação adversa com o material estranho introduzida, incluindo, mas não limitados a: Produtos de papel, esgotos, lixo de cafeterias, metais, polímeros, óleos, e outros produtos que não são consumíveis por qualquer entidade biológica conhecida.

Adendo 1: Até agora, SCP-101 não exibiu nenhum comportamento anormal em padrões observados, nem emitiu qualquer substância, seja estrangeira, extra-dimensional, ou anormal. No entanto, a preocupação do Dr.█████████ é de que SCP-101 possa produzir uma emissão no futuro.

Adendo 2: Uma análise mais aprofundada sob a direção do Dr.█████ determinou que SCP-101 é ideal para a eliminação de resíduos perigosos e subprodutos de outros projetos relacionados a outros SCPs. Dr.█████████ é apontado como sendo contrário a esta medida, no entanto, O5-█ deu autorização para que o projeto continue.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License