SCP-105-PT
medalha_destaque.pngArtigo em Destaque
avaliação: +9+x

2/105-PT NÍVEL 2/105-PT

RESTRITO

classified-lv2.png

Item nº: SCP-105-PT

Classe do Objeto: Keter

Nível de Ameaça: Vermelho

dragon-spotted-flying-over-mountains-in-china-is-it-real-or-fake-161017-00_01_24_22-still004-e1476710904574.jpg

Fotografia adquirida de SCP-105-PT-3 antes de adentrar e repousar na Caverna do Diabo.

1c8e1f557fb37166c1569a7745af39dc.jpg

Fotografia das gravuras rupestres encontradas na região da caverna onde as instâncias de SCP-XXX-PT repousavam.

Procedimentos Especiais de Contenção: Todas as instâncias vivas de SCP-105-PT deverão ser mantidas na Área-088. As instâncias de SCP-105-PT devem, a todos os momentos, estar contidas em câmaras separadas de dimensões 7 m x 7 m x 7 m revestidas com chumbo de uma espessura de aproximadamente 8 cm. A todo o momento, as câmaras devem estar equipadas com câmeras para que se possa monitorar o estado atual dos exemplares de SCP-105-PT.

As câmaras de contenção somente podem ser acessadas com permissão dada pelo Atual Diretor responsável pela Área-088 e o acesso a elas, assim que autorizado, deve ser auxiliado pelo acompanhamento de três ou mais guardas. O acesso somente será autorizado no caso de ser necessário fornecer alimentos às instâncias de SCP-105-PT e somente poderá ser realizado por funcionários com credenciais de Nível 4 ou superior. O fornecimento, contudo, somente poderá ser realizado quando for confirmado pelo monitoramento através das câmeras de que a instância de SCP-105-PT a ser alimentada está em estado de sono. As instâncias de SCP-105-PT deverão ser alimentadas com carcaças de animais mortos. Desde 07/04/2012, 3 instâncias de SCP-105-PT estão sendo contidas na Área-088.

Descrição: SCP-105-PT é a designação dada a um grupo de seres vivos detritívoros pertencentes ao reino Metazoa e à classe Reptilia, denominados individualmente como SCP-105-PT-1, SCP-105-PT-2 e SCP-105-PT-3. A origem biológica de SCP-105-PT é atualmente desconhecida e, até a presente data, somente exemplares do sexo masculino foram encontrados. As três instâncias atualmente contidas de SCP-105-PT foram encontradas repousando dentro da Caverna do Diabo, Eldorado, São Paulo.

A região na qual as instâncias de SCP-105-PT foram encontradas exibe, se comparada ao resto do interior da caverna, características únicas, tais como:

  • Cavernames de animais que, em uma comparação anatômica, evidenciaram pertencer a mesma espécie das três instâncias de SCP-105-PT;
  • Gravuras rupestres feitas do que se acredita ser uma mistura de restos de carvão, clorofila e sangue de um animal não identificado;
  • Uma longa série de caracteres que parecem constituir uma forma de escrita logográfica gravados nas paredes do local.

As gravuras rupestres representam, pelo que se entende até o momento, os modos de vida de uma instância de SCP-105-PT, embora as instâncias representadas exibam diferenças anatômicas e comportamentais consideráveis em comparação às instâncias mantidas pela Fundação. Os caracteres da escrita logográfica ainda não foram decifrados e parecem constituir um vasto conjunto de textos.

As instâncias de SCP-105-PT demonstram, em sua constituição, a presença de uma série de tecidos, tais como penas, escamas e pelos distribuídos de maneiras irregulares pelo corpo. Uma análise destes tecidos feita na Unidade de Pesquisa-032 indiciou traços de DNA compatíveis com a espécie Crocodylus porosus. A massa média das instâncias é de 160 kg. Até a presente data, todas as instâncias encontradas de SCP-105-PT possuem um número de duas cabeças anexadas a pescoços capazes de se virarem a aproximadamente 180°.

Todas as três instâncias atualmente mantidas pela Fundação de SCP-105-PT são aladas, com cada uma portando 3 pares de asas localizados em suas costas. A envergadura média de uma instância de SCP-105-PT é de 4 metros. A superabundância de cores vista nas penas das instâncias de SCP-105-PT podem, no caso de ainda existirem fêmeas da espécie, mediante as pesquisas realizadas na Unidade-032, indicar um caso de seleção sexual ou até mesmo dimorfismo sexual.

Testes realizados com funcionários Classe-D indicam que, assim que observadas, as penas presentes nas asas das instâncias de SCP-105-PT exibem propriedades anômalas hipnóticas e atraem os observadores para que a instância possa neutralizá-los.

Instâncias de SCP-105-PT, quando em estado de vigília, demonstram comportamento extremamente hostil e mostram-se caçadores demasiado eficazes, atacando e, em seguida, neutralizando quaisquer formas de vida animal que se movam dentro de um raio atualmente não identificado a partir de si com uma mordida de força equivalente a 2,8 toneladas. As instâncias de SCP-105-PT, então, monitorarão o corpo falecido do animal e, assim que este estiver em estado de putrefação, se alimentarão dele. SCP-105-PT-1, SCP-105-PT-2 e SCP-105-PT-3 não demonstram necessitar do consumo de água para o funcionamento do organismo e não demonstram, dentre suas necessidades fisiológicas, o processo de excreção. O destino dos produtos residuais não úteis ao metabolismo das instâncias após a digestão é atualmente desconhecido.

Quando adentram em estado de sono, as instâncias de SCP-105-PT permanecem completamente imóveis, o que permite que, durante esse período, com duração de aproximadamente 6 horas, se possa adquirir amostras de tecidos de SCP-105-PT-1, SCP-105-PT-2 e SCP-105-PT-3 para pesquisas futuras.

Testes realizados com as instâncias de SCP-105-PT enquanto estas estavam em estado de sono revelaram que ambas as cabeças possuem encéfalo. As cabeças das instâncias de SCP-105-PT possuem mandíbulas capazes de se abrirem em até três vezes mais em comparação a um ser humano. As arcadas dentárias dos exemplares de SCP-105-PT possuem um total de 64 dentes especializados em dilacerar carne.

As três instâncias de SCP-105-PT possuem, na região posterior de seus corpos, apêndices semelhantes a uma cauda com um comprimento médio de aproximadamente 78 centímetros. Na ponta do apêndice, verifica-se a presença de uma série de 15 tendões ósseos. A função de tal apêndice, embora ainda não comprovada, provavelmente consiste em um método de defesa secundário.

No que se refere à racionalidade de SCP-105-PT, as instâncias SCP-105-PT-1 e SCP-105-PT-3 demonstram uma baixa capacidade de raciocínio lógico, embora, como averiguado em testes com funcionários Classe-D, sejam capazes de responder a estímulos. O par de cabeças de ambas as instâncias constantemente entram em uma disputa pela carcaça do animal do qual se alimentam, frequentemente ocasionando conflitos onde as cabeças começam a se morder por um período de 20 minutos.

A única instância a demonstrar racionalidade e capacidade de comunicação, mesmo que por pouco período de tempo, foi SCP-105-PT-2. Após tal evento, entretanto, SCP-105-PT-2 voltou a exibir comportamento irracional semelhante ao das outras instâncias. Para mais informações, ver entrevista abaixo.

Entrevistado: SCP-105-PT-2.

Entrevistador: Dra. Íris, responsável pela maior parte das pesquisas envolvendo SCP-105-PT.

Prefácio: SCP-105-PT-2 adormeceu e, com isso, Dr. Hugo, acompanhado de dois guardas, foi autorizado a levar a sua câmara carcaças de animais mortos para este se alimentar pelos demais dias. Subitamente, SCP-105-PT-2 acordou, mas não neutralizou Dr. Hugo e os guardas, demonstrando capacidade de fala e sapiência. Dra. Íris foi então chamada para entrevistá-lo.

<Iniciar Registro>

Dra. Íris: Olá. Poderia me responder algumas perguntas?

SCP-105-PT-2: Claramente. Primeiro, contudo, diga-me o que é você, quem é você e o porquê de eu e meus irmãos estarmos neste local.

Dra. Íris: Sou uma pesquisadora e trabalho neste local. Você e seus "irmãos" estão contidos aqui. Como sabe que eles estão aqui, aliás?

SCP-105-PT-2: Sei que meus irmãos estão aqui, pois posso senti-los.

Dra. Íris: Certo. Você não se lembra de quem é? Poderia me contar do que se lembra?

SCP-105-PT-2: Bem me lembro! Eu sou Heros, aquele responsável pela ordem. Fui um dos responsáveis pela criação do ser perfeito.

Dra. Íris: Gostaria que me contasse mais sobre onde veio e sobre sua criação.

SCP-105-PT-2: Sou oriundo do povo Serpe, aquele que governa os céus e a terra. Sobre minha criação, foi o ápice de minha espécie. A união de todos em um único ser. Era algo que eu almejava tanto e, quando alcancei, senti grande gratificação.

Dra. Íris: E vocês eram muitos? Como era a vida de vocês? Como todos viraram um só?

SCP-105-PT-2: Éramos milhares. Éramos síncronos com a natureza. Relatávamos tudo com a mais alta e bela arte que conhecíamos, além de um sistema de escrita próprio para nos comunicarmos. Quando as primeiras desavenças surgiram, juntei todos em um único ser com todo meu poder. Com isso, eu pensei, todos poderiam entender uns aos outros e, assim que todos se compreendessem, poderiam se separar de novo, se quisessem. Seríamos a perfeição personificada.

Dra. Íris: E o que aconteceu depois?

SCP-105-PT-2: Eu…

Dra. Íris: Sim?

SCP-105-PT-2: Eu falhei. Não demorou para que aquilo acontecesse. Alguns conseguiram se separar antes do previsto. Algo estava diferente neles. Quando a perfeição viu isso, se desfez por completo.

Dra. Íris: E o que aconteceu?

SCP-105-PT-2: Nós não éramos mais nós mesmos. O tecido da nossa mente havia sido rasgado. Nossos corpos estavam deformados. Alguns com mais de uma cabeça, alguns com mais asas, alguns perderam as pastas. Por minha causa. A última coisa que lembro é de ver todos se atacando ferozmente e, então…

Dra. Íris: O que se seguiu?

SCP-105-PT-2: A profecia! Vocês. Vocês têm de encontrá-los. Vocês têm de encontrar os demais antes que seja tarde. Droga. O que eu fiz?

Dra. Íris: Espere! Afaste-se!

<Fim de Registro>

Declaração de Encerramento: Em seguida, SCP-105-PT-2 voltou a exibir traços de irracionalidade e comportamento hostil, prosseguindo para [DADOS EXPURGADOS].

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License