SCP-1063
avaliação: +1+x

Item nº: SCP-1063

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-1063 deve ser mantido em um habitat de 20m x 20m x 6m, simulando um ambiente florestal conífero/decíduo, limitado por paredes de granito não-polido com 60 (seiscentos) centímetros de grossura, cobertas com musgo vivo; SCP-1063 é incapaz altamente resistente a danificar objetos que estão suportando plantas vivas. Todo funcionários que entrar na contenção de SCP-1063 por qualquer motivo deve carregar plantas em vaso vivas e em vista plana; guardas devem carregar lança-chamas assim como plantas em vaso.

É proibido falar Inglês dentro de 30 metros da contenção de SCP-1063, pois SCP-1063 se torna hostil À indivíduos os quais ouviu falando Inglês.

Vegetação e micro-fauna no habitat de SCP-1063 devem ser mantidas de acordo com o cronograma 1063-N6. Clima no habitat de SCP-1063 deve ser mantido de acordo com o cronograma 1063-Cx5; após cada chuva simulada, SCP-1063 deve ser providenciado com uma toalha simples, feita de fibras 100% naturais cruas e destingidas, para poder secar seus componentes não-resistentes à água.

Descrição: SCP-1063 é um autômato humanoide que aparenta ser construído inteiramente de algodão, com juntas altamente articuladas feitas de rolamentos de bola de madeira com vários tamanhos. Tem 2 metros de altura, 103 kg, e lembra um homem Caucasiano em vestes formais da metade do século 19. Seu antebraço esquerdo não termina com uma mão, ao invés disso aplana e alarga para formar uma lâmina de machado com quase 70 cm de lado a lado. Apesar da lâmina ser feita de madeira, ela é afiada como navalha, e é quase metálica em suas propriedades mecânicas; quando em um estado de raiva, SCP-1063 é capaz de arrancar cabeças ou membros humanos em um único golpe, e capaz de cortar através de 30 (trinta) centímetros de granito, sem nenhum dano à lâmina.

As “roupas” de SCP-1063 são esculpidas de madeira, e são unidas ao seu corpo, com a exceção de diversos acessórios cosméticos, todos feitos de cobre altamente oxidado (seis botões de “blusa”, uma fita de chapéu torcida e amassada circulando sua cabeça, uma armação de monóculo quebrada envolvendo seu olho direito, abotoadoras na sua “manga” direita, uma fivela de cinto, e uma corrente de relógio pendurada pelo seu “bolso de casaco” esquerdo – mas sem relógio), e uma braçadeira de Swastika, esfarrapada e apagada , no seu braço direito.

Sua fonte de energia é desconhecida, assim como o método por onde é capaz de ver, ouvir e pensar; todas as imagens radiográficas, ultrassônicas e [REDIGIDO] indicam que o objeto é madeira sólida, com a exceção dos acessórios cosméticos anteriormente mencionados.

SCP-1063 não é capaz de falar, mas consegue escrever em diversos dialetos de Alemão, assim como em Francês. Exames psicológicos revelaram uma personalidade geralmente afável, caracterizada por mudanças de humor e uma inteligência baixa em geral. (NOTA: Pesquisadores que queiram entrevistar SCP-1063 devem se familiarizar com o modo de caligrafia Fraktur). SCP-1063 refere-se como “Freiherr Von Schwarzwald”, ou “Senhor da Floresta Negra”, e têm se descrito como um aristocrata genuíno, enobrecido pelo “próprio Rei” (traduzido de Alemão); SCP-1063 não foi capaz de providenciar informações mais específicas de qual rei era esse, mas expressou desprezo à sugestão de que era Wilhelm I da Prússia (que mais tarde tornou-se Kaiser, ou Imperador), o descrevendo como um “arrogante” e “retardatário”. Essas atitudes e outras afirmações feitas por SCP-1063 indicam que foi criado até a metade do século 19, que condiz com seu estilo de roupas.

SCP-1063 tem afirmado que possui dois propósitos em existência. O primeiro propósito, ao qual clama ter desde o “dia do meu primeiro acordar”, é o de proteger as árvores e outras vidas de planta na região da Floresta Negra da Alemanha a qualquer custo. O segundo propósito, ao qual clama ser ensinado por “aqueles bons soldados que me deram a braçadeira [de swastika]”, é de proteger a Alemanha de invasores que falam Inglês.

SCP-1063 inicialmente veio à atenção da Fundação por resultado de um número estatisticamente anômalo de relatos de pessoas desaparecidas da vila de [REDIGIDO], Alemanha, em 19██. Funcionários da Fundação pesquisaram a região enquanto se disfarçavam de uma equipe de busca, e foram atacados por SCP-1063 quando começaram a preparar uma fogueira; o sujeito foi rapidamente subjugado e capturado sem casualidades.

Após capturar SCP-1063, funcionários o coagiram em mostrá-los os corpos das ██ pessoas que tinha matado ou por “desrespeito grave à natureza” ou por falarem Inglês; os corpos foram então mais mutilados para suportar uma história de fachada de descoberta acidental de explosivos restantes da Segunda Guerra Mundial.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License