SCP-112
avaliação: +3+x
coasters.jpg

Vagões de SCP-112

Item nº: SCP-112

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-112 está contido no parque de diversões abandonado "██████ ████████", designado como Site-███. Site-███ deve ser dotado de um complemento comum de doze (12) homens armados vestidos com trajes nomeados como "Terra Divertástica", para evitar a interferência civil. Fonte de alimentação de SCP-112 encontra-se num edifício padrão pré-fabricado da Fundação com duas fechaduras de portas de alta segurança e uma equipe padrão de seis (6) agentes de segurança e um (1) operador. Como todos os outros passeios no Site-███ são intencionalmente desabilitados, intervenção civil é baixa.

Como as propriedades anômalas de SCP-112 ocorrem independentemente de sua condição, apenas trabalhos de manutenção obrigatórios devem ser feitos em SCP-112. Isso também garante que civis locais tratem SCP-112 e seus arredores como abandonados e ignorados.

Todos os testes envolvendo SCP-112 devem ser realizados com um banheiro portátil nas proximidades, bem como uma pequena mesa com itens básicos de alimentação e bebidas.

Descrição: SCP-112 é uma montanha-russa “sit-down” de aço, anteriormente conhecido como o "Blue Steelsurfer". Construído em 19██, SCP-112 foi comercializado como a “joia da coroa” do parque de diversões "██████ ████████". Testes iniciais do passeio resultaram em experiências extremamente negativas na equipe de testes. Quando esses relatórios se tornaram de conhecimento público, as repercussões financeiras do "fracasso" do Steelsurfer resultou na empresa matriz do parque de diversões ir à falência. A propriedade foi abandonada e intocada até 19██ , quando uma gangue local invadiu o parque e reativou os passeios impropriamente desabilitados, incluindo SCP-112. Quando a polícia tentou prender os membros que saíam de SCP-112 após o seu passeio "inaugural" , os membros começaram a [REDIGIDO] , atraindo a atenção da mídia local. (Para mais informações, consulte Arquivo.112.████). Suspeitando que o passeio tinha traços dentro de seu mandato, a Fundação adquiriu o parque (sob os auspícios da reconstrução do parque como Terra Divertástica), a fim de testar quaisquer propriedades anômalas potenciais do passeio.

Quando SCP-112 é iniciado, o passeio funciona como esperado até o Ponto Alfa, a sua queda principal. Quando um vagão chega ao Ponto Alfa, o trem desaparece. Depois de 3 minutos (o tempo estimado que trem normalmente levaria durante a viagem), o trem rematerializa no Ponto Omega (3 m do ponto de partida da montanha).

Sujeitos humanos viajando em SCP-112 têm uma experiência drasticamente diferente comparada com a observação externa. O período de tempo entre Ponto Alfa e Ponto Omega é extremamente estendido, com tempos subjetivos no passeio variando de 4 minutos a █ meses. As propriedades do passeio também variam de pessoa para pessoa. A maioria dos sujeitos relatam elementos da montanha-russa que não existem na estrutura, como “asas de morcego”, “rolos de cobra”, e “voltas inclinadas”. Sujeitos não têm qualquer sentido de que o resto do mundo seja estranho ou diferente em qualquer forma; somente a experiência do passeio é diferente.

Ao sair do passeio, sujeitos tipicamente sofrem sensações de confusão e problemas de saúde, dependendo do tempo subjetivo que passaram montando SCP-112. Esses sensações não são baseadas em quaisquer males físicos além da experiência subjetiva de lidar com uma doença física por um período prolongado de tempo. Por exemplo, um sujeito com um tempo de passeio subjetivo de três dias pode experimentar confusão sobre ter fortes sensações de fome pela maioria de seu passeio, mas no final do da viagem não ter fome alguma.

Adendo-A: Experimentos sortidos:

Experimento 11234534

Data: 02/22/██
Sujeito: D-34534

D-34534 foi enviado em SCP-112 às 2:42 pm. O trem chegou ao Ponto Alfa às 2:43 pm; rematerialização às 2:46 pm. Ao sair SCP-112, D-34534 calmamente pediu aspirina antes de desmaiar. Após revitalização e medicação, D-34534 relatou um tempo subjetivo de viagem de 36 minutos, com várias voltas e reviravoltas que não são encontrados na arquitetura de SCP-112.

Experimento 11267564

Data: 05/14/██
Sujeito: D-67564

D-67564 foi enviado para SCP-112 às 1:30 pm. O trem chegou ao Ponto Alfa às 1:31 pm; rematerialização às 1:34 pm. D-67564 relatou um tempo subjetivo de viagem de quatro minutos, ao qual D-67564 relatou como agradável com exceção de "aquela parte onde o carro salta para fora da pista e cai logo antes da volta".

Experimento 1125893

Data: 06/01/██
Sujeito: D-5893

D-5893 foi enviado para SCP-112 às 12:30 pm. O trem chegou ao Ponto Alpha às 12:31 pm; rematerialização às 12:34 pm. No final do passeio, D-5893 correu imediatamente para a mesa com consumíveis, consumindo tudo o que ele poderia agarrar sem dizer nada, incluindo os envelopes de objetos alimentícios anteriormente consumidos. D-5893 tornou-se violento quando funcionários da Fundação tentaram dominá-lo, a ponto de [EXPURGADO]. Após a captura e entrevista, D-5893 manteve-se confuso e desorientado, dizendo continuamente as frases "nenhum alimento até o passeio acabar", ''me deixem dormir, deixe as voltas pararem" e "152 luzes". A Fundação acredita que as declarações de D-5893 implicam que o seu tempo subjetivo de viagem era de aproximadamente cinco meses de duração e que durante sua viagem ele experimentou o equivalente a cinco meses de desnutrição e exaustão, apesar de nenhuma prova física dessas experiências serem encontradas.

Experimento 1127556

Data: 08/08/██
Sujeito: D-7556, uma câmera padrão em frente de D-7556

D-7556 foi enviado para SCP-112 às 11:36 am. O trem chegou ao Ponto Alpha às 11:37 am; rematerialização às 11:40 am. D-7556 experienciou sintomas semelhantes (porém mudos) aos de D-5893. Durante a entrevista, D-7556 explicou que o seu tempo de viagem subjetiva foi de um mês e seis dias de duração. Durante sua viagem, ele era incapaz de comer ou dormir, e sofreu grandes dores de cabeça em SCP-112. D-7556 relatou ter todo o tipo de elemento de montanha-russa atualmente em uso, e alguns acreditados serem conceituais. Gravações da câmera, durando 3 minutos, mostra D-7556 soluçando para a duração do passeio, com o movimento consistente aos da pista física de SCP-112.

Adendo-B: Entrevistas com os passageiros

Experimento 112-35784-23512, Entrevista Pós-passeio #1

Experimento 112-35784-23512, Entrevista Pós-Passeio #2

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License