SCP-1171
avaliação: +2+x

Item nº: SCP-1171

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-1171 atualmente está sendo ocupado por Dr. ██████, que estabeleceu uma identidade falsa como um escritor técnico. Uma parede alta foi ereta em volta do jardim, e todas as janelas anômalas visíveis pela frente da casa foram equipadas com persianas. Por segurança, diversos agentes foram transferidos sob o disfarce de inquilinos.

Descrição: SCP-1171 é uma casa de dois andares em ██████, Queensland, Austrália. Ele foi construído em 1958, e esteve sob possessão de diversas famílias, a maioria não tendo reportado nenhuma atividade incomum.

As propriedades anômalas de SCP-1171 se manifestam em várias janelas da casa. Independentemente de umidade relativa, uma camada de condensação é continuamente formada na superfície das janelas. A fonte dessa umidade é desconhecida no momento.

Uma entidade (aqui referida como SCP-1171-1) se comunica por escrita na condensação, como se estivesse deslizando um apêndice pela superfície da janela. Nenhum traço biológico que possa ser atribuídos a SCP-1171-1 foi descoberto nas janelas. Comunicação de via dupla pode ser feita escrevendo respostas.

SCP-1171-1 aparentemente é um habitante de outro mundo, denominando-se Beauremont. Ele alega não ser humano e é ativamente hostil à humanidade. Ele acredita que Dr. ██████ seja uma entidade similar a si mesmo. Veja os Registros de Entrevistas SCP-1171-1-3 a SCP-1171-1-14.

O dono mais recente, John Wertham, reclamou sobre fantasmas, levando à investigações por autoridades civis e eventualmente agentes da Fundação. Após investigações, a casa foi comprada por uma organização de fachada e as memórias de Mr. Wertham foram alteradas.

Registro de Entrevista SCP-1171-1-3

SCP-1171-1: "MACACOS BASEADOS EM CARBONO VOLTEM PRA CASA"

Dr. ██████: "Olá"

SCP-1171-1: Há uma pausa. "TEM ALGUÉM AÍ?"

Dr. ██████: "Meu nome é Dr. ██████."

SCP-1171-1: "QUE BOM TE CONHECER. SOU BEAUREMONT."

Dr. ██████: "Onde você está?"

SCP-1171-1: "NA MINHA SALA. ONDE VOCÊ ESTÁ?"

Dr. ██████: "Em outra sala."

SCP-1171-1: "ISSO É MANEIRO. COMO ESTÁ FAZENDO ISSO?"

Dr. ██████: "Não sei. Pensei que você estivesse fazendo isso."

SCP-1171-1: "É BOM TER ALGUÉM INTELIGENTE COM QUEM CONVERSAR." Um oval com cinco pontos e uma linha curvada aparece. Dois pontos estavam abaixo da linha, um acima e dois na esquerda. É assumido que esta é a versão de SCP-1171-1 de uma ‘carinha sorrindente’

Dr. ██████: Não tem mais ninguém aqui?"

SCP-1171-1: "AH, A MAIORIA É SÓ UM MONTE DE GAMETAS E AMANTES DE CARBONO. MAL POSSO AGUENTAR ESSAS MERDAS POLITICAMENTE CORRETAS."

Dr. ██████: "Gametas?"

SCP-1171-1: "SIM, VOCÊ SABE, HUMANOS. VOCÊ NÃO TEM ELES AÍ?"

Dr. ██████: Pausa por um momento, então responde, "Não. Me fale sobre humanos."

SCP-1171-1: "OH, ELES SÃO HORRÍVEIS. DIGO, NÃO ME ENTENDA MAL, NÃO SOU RACISTA NEM NADA DO TIPO. ALGUNS DOS MEUS MELHORES AMIGOS SÃO HUMANOS. MAS SE ELES SÃO TÃO BONS QUANTO NÓS, POR QUÊ ELES PRECISAM DE PELE? NÃO É?

Dr. ██████: "Acho que sim. Me diz, como você se parece?"

SCP-1171-1: "OH, BEM NA MÉDIA. ALTURA DE SETE GAVINHAS. CARAPAÇA MARROM. BIOLUMINESCÊNCIA VERDE. OLHOS AZUIS. E VOCÊ?"

Dr. ██████: "O mesmo."

Registro de Entrevista SCP-1171-1-6

SCP-1171-1: "DOUTOR, TÁ AÍ?"

Dr. ██████: "Agora estou. Como vai, Beauremont?"

SCP-1171-1: "JÁ ESTIVE MELHOR. PERDI UMA PROMOÇÃO PARA UM MALDITO PRIMATA."

Dr. ██████: "Sinto muito por isso."

SCP-1171-1: "TÁ TUDO BEM. SÓ MACHUCA. EU SEI QUE SOU MELHOR QUE QUALQUER SACO DE PROTOPLASMA SUGADOR DE AR. EU TRABALHO DURO, SABE?

Dr. ██████: "Eu sei."

SCP-1171-1: "ELES VÊM, TOMAM NOSSOS TRABALHOS… TE DIGO UMA COISA, DOUTOR, UM DIA DESSES ELES VÃO NOS PRESSIONAR DEMAIS. NÃO QUE EU ESTEJA DIZENDO QUE DEVERÍAMOS FICAR VIOLENTOS, MAS ESSA VAI SER A CONSEQUÊNCIA NATURAL SE AS COISAS CONTINUAREM DESSE JEITO."

Dr. ██████: "Espero que não chegue a esse ponto."

SCP-1171-1: "SIM, CLARO, NINGUÉM QUER ISSO. DIGO, ELES NÃO ESCOLHEM QUEM SÃO. MAS ELES CONTINUAM VINDO. DIGO, EU NÃO ME IMPORTO EM TER ALGUNS COMO VIZINHOS, CONTANTO QUE ELES FIQUE NA DELES, MAS VOCÊ IRIA GOSTAR SE A SUA SPAWNSIB SE CASASSE COM UM?

Dr. ██████: "Acho que não."

Registro de Entrevista SCP-1171-1-13

SCP-1171-1: "DOUTOR, TÁ AÍ?"

Agente █████: "Ele está fora. Estou cuidando da casa para ele."

SCP-1171-1: "QUEM É VOCÊ?"

Agente █████: "Meu nome é John Doe. Sou um humano."

SCP-1171-1: "OH. NÃO SABIA QUE O DOUTOR CONHECIA HUMANOS."

Agente █████: "Tem problema nisso?"

SCP-1171-1: "NÃO, NÃO, NÃO. JÁ ESTAVA NA HORA DO DOUTOR TER AMIGOS HUMANOS. É ÓTIMO VER QUE ELE ESTÁ CONHECENDO PESSOAS NOVAS."

Agente █████: "É bom saber disso."

SCP-1171-1: "VARIEDADE É O TEMPERO DA VIDA, ESSE É MEU DITADO. COMO ESTÁ? SUA PELE ESTÁ BOA E FLEXÍVEL? ENTRANHAS CHEIAS DE FLUIDO?"

Agente █████: "Tudo está satisfatório, obrigado. Tenho que ir."

SCP-1171-1: "SE CUIDA, JOHN DOE!"

Registro de Entrevista SCP-1171-1-14

SCP-1171-1: "DOUTOR! DOUTOR! ESTÁ AÍ?"

Dr. ██████: "Estou aqui, Beauremont."

SCP-1171-1: "SABIA QUE TINHA UM HUMANO NA SUA CASA?"

Dr. ██████: "Sim, ele se mudou pra cá recentemente."

SCP-1171-1: "BEM, TROQUEI UMAS PALAVRAS COM ELE. ELE ERA UM POUCO ABUSADO, MAS BOTEI AQUELE GAMETA EM SEU LUGAR.

Dr. ██████: "Entendo. Ele não deu muito trabalho a você, deu?"

SCP-1171-1: "NADA QUE EU NÃO PUDE LIDAR. TEM QUE SE SABER COMO SE FALA COM ELES, SÓ ISSO. DIZER A ELES QUEM MANDA NAS COISAS. ASSIM QUE SE FALA.

Dr. ██████: "Lembrarei disso."

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License