SCP-119-PT
avaliação: +12+x
blank.png

Item nº: SCP-119-PT

Classe do Objeto: Keter

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-119-PT deve ser contido em um quarto grande, de no mínimo 80 m² com mobília cara considerada elegante e "chique" por padrões da sociedade atual. Dentre elas deve haver, no mínimo: duas cadeiras, somente uma mesa, uma penteadeira e uma cômoda, todos feitos de madeira de mogno. Todos os móveis devem estar devidamente envernizados e reluzentes.

De objetos e utensílios deve haver: um kit de maquiagem completo, um pente ou uma escova, perfume, creme rejuvenescedor, um bule de chá e no mínimo duas xícaras de porcelana. O cômodo deve estar constantemente com um aroma, ou de rosas ou de lavanda, suave no ar. O chão do quarto deve estar forrado com um carpete com cor vivida e forte, que deve estar sempre limpo e livre de poeira.

SCP-119-PT deve ter acesso exclusivo, e a todos os momentos, a um banheiro cujo único proposito é permitir que SCP-119-PT se banhe em uma banheira. Tal banheiro deve estar sempre limpo e ter água quente, com a opção para regular a temperatura. Também deve haver, a todos os momentos, sabonete líquido e uma toalha limpa cor-de-rosa, ambos de fácil acesso. O banheiro não deve ter menos que 23 m².

Falha no cumprimento de tais condições irritarão SCP-119-PT. Neste estado de raiva, a anomalia de SCP-119-PT se agravará e não mais se limitará ao contato direto com indivíduos e sim a uma área, que ignora as paredes da câmara de contenção e de qualquer obstáculo independente do estado da matéria. O efeito anômalo se estendeu por aproximadamente 450 metros antes de SCP-119-PT ser apaziguado com uma barra de chocolate.[1]

Apesar de, teoricamente, ser possível conter SCP-119-PT em seu estado de fúria, o custo beneficio de fornecer os moveis, acessórios e decorações é superior, em comparação com a necessidade de isolar completamente uma área de, no mínimo, 450 metros da posição de SCP-119-PT.

Descrição: SCP-119-PT se assemelha a uma garota que aparenta ter dezoito anos, porém com idade desconhecida. Possui uma pele lisa e branca, seus cabelos são acinzentados e longos, seus olhos são grandes e azuis e suas sobrancelhas são muito finas. Pesa 53,2 quilogramas e possui 1,66 metros de altura. Atualmente veste um vestido curto branco e preto com pequenos detalhes em vermelho e calça uma sandália rasa vermelha. A decisão sobre qual roupa usar e quando usar é exclusiva da vontade de SCP-119-PT.

SCP-119-PT é muito hábil socialmente, sendo fácil iniciar e conduzir conversas agradáveis. Quando alguém se encontra com SCP-119-PT em seus aposentos, SCP-119-PT convidará a pessoa para se sentar e desejará que sua estadia seja agradável. Não há segregação nem mudança de comportamento devido ao gênero, porte físico, idade ou etnia do convidado. SCP-119-PT então conversará com o individuo, perguntando sobre sua vida, relacionamentos, trabalho ou estudos e se o dia da pessoa foi bom até então. Em alguns casos, também oferecerá chá. A conversa, em todos os casos, será prazerosa e melhorará significativamente o humor tanto de SCP-119-PT quanto de seu interlocutor. A Fundação institui que os encontros devem durar no máximo quarenta minutos, caso contrário eles se prolongariam por horas.

waifudesenho

Desenho feito por um dos afetados pela anomalia de SCP-119-PT.

A melhora de comportamento e humor daqueles que entraram em contato com SCP-119-PT se prolonga por um pouco mais de um hora, retornando ao humor padrão após. Entretanto, passadas aproximadamente três horas do término do encontro, o individuo sentirá efeitos adversos, os relatados até então foram: dor de cabeça, tonteira, tosse, coceira, perda de apetite, insônia, dores no corpo, falta de ar e o imensurável desejo de reencontrar SCP-119-PT.[1]

Depois de 24 horas, os sintomas, que antes eram considerados triviais, se intensificam. A pessoa se queixará constantemente de dores musculares, dor de garganta, enxaqueca e sua pele estará irritada devido à coceira. Depois de 48 horas, o individuo terá muita dificuldade de se levantar e de se manter em pé, terá dificuldade de raciocínio, voz debilitada, corpo esguio devido à desnutrição, tosse acompanhada por sangue e sua pele estará descascada. Após 72, caso a pessoa ainda esteja viva, a situação alcançará níveis extremos: impossibilidade de se locomover, impossibilidade de formar palavras inteligíveis e de engolir, constantes gritos de dor, corpo raquítico, tosse constante acompanhada de sangue e a superfície do corpo estará majoritariamente sem pele, expondo carne vermelha. Nenhuma pessoa continuou viva após 74 horas.

Vide o último efeito adverso, o sujeito implorará, ao ponto da auto-humilhação, para visitar novamente SCP-119-PT. Ao cumprir tal desejo, no momento do reencontro com SCP-119-PT, todos os sintomas da pessoa desaparecerão, não haverá mais dores, tosse, tonteira e a pessoa estará receptiva para ingerir alimentos. Não desaparecerão porém, os danos já causados ao corpo. Com o fim do segundo encontro, os efeitos adversos voltarão em poucos minutos, dependendo da pessoa, sem mudança na sua gravidade ou intensidade.

Após contato direto com SCP-119-PT, o único método conhecido para adiar a morte da pessoa, é mantê-la por tempo indeterminado nos aposentos de SCP-119-PT. Não há até então, tratamento ou cura da condição.

Adendos:

[1]: Complemento aos efeitos anômalos:
Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License