SCP-140-PT
avaliação: +1+x
blank.png

3/140-PT NÍVEL 3/140-PT

CONFIDENCIAL

classified-lv3.png

Item nº: SCP-140-PT

Classe do Objeto: Seguro

Nível de Ameaça: Vermelho

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-140-PT está atualmente contido no Sítio PT1-A no Setor de Armazenamento, Ala 2, Contêiner 17-A, dentro de um cofre medindo cerca de 47 centímetros de altura; 46 centímetros de largura e 40 centímetros de comprimento. A senha do cofre é mudada semanalmente para manter a contenção do objeto mais forte.

O objeto deve ser a todo momento mantido dentro do cofre pela segurança da Fundação e dos funcionários. Cientistas com credencial Nível 3 ou maior podem ter acesso a SCP-140-PT, apesar da ser sugerido pela segurança que nenhum sujeito deve fazer contato com o objeto, Funcionários com credenciais abaixo do permitido, que tentarem fazer contato com SCP-140-PT deve ser detido e a senha do cofre deve ser mudada imediatamente. Funcionários que passam diariamente pela Ala 2 devem se manter afastados da atividade anômala de SCP-140-PT.

Em caso de brechas, o hospedeiro de SCP-140-PT necessita ser neutralizado. Após a neutralização do indivíduo é preciso recolher o objeto anômalo com cuidado dentro de um jarro de vidro resistente para evitar que algum agente de segurança pegue SCP-140-PT.

Descrição: SCP-140-PT é um colar que possui um prisma branco com, pingente revestido de detalhes dourados, com uma pequena corrente ajustável ao pescoço do portador, possuindo cerca de 36 a 47 centímetros de comprimento e pesando cerca de 31,24 gramas.

Akakor

SCP-140-PT em sua contenção, dentro de uma caixa revestida por um vidro resistente.

O objeto possui habilidades de maneira que outorga dois maiores desejos do(a) portador(a) e exige um tempo de recarga de 3 horas para outorgá-los novamente. SCP-140-PT chama a atenção daqueles que entram em sua atividade anômala que possui o alcance de 5 m² e hipnotizando-os, após o indivíduo ser hipnotizado, a habilidade é desabilitada e entra em um tipo de tempo de recarga enorme.

Caso algum indivíduo entre dentro da atividade anômala, SCP-140-PT fará com que a pessoa escute vozes dentro de sua própria cabeça causando o abandonamento de seu raciocínio bem como arriscar sua própria vida e atuando num estado agressivo.

Cientistas da Fundação afirmam que SCP-140-PT realiza suas habilidades de desejos a partir de uma canalização para materializar as ambições do indivíduo, porém quando realizado, os desejos são retirados de qualquer região no mundo, sendo uma grande consequência para a Fundação ou até mesmo para o indivíduo que teve suas ambições concebidas.

Com base sobre essas informações, quando o indivíduo retira SCP-140-PT de seu pescoço, tal vivenciará sérios desconfortos como fortes dores no coração e pelo corpo e causando a falência de órgãos internos, levando a uma morte lenta.

O objeto foi descoberto em 11/04/1975 pela Superintendência Brasileira do Paranormal após alguns eventos envolvendo policiais e civis mortos por SCP-140-PT. Foi contido em 12/10/1980 quando um grupo de agentes militares da época encontraram o objeto ao lado do jornalista Fernando Barbosa, que foi encontrado morto em cima de uma futura matéria sobre "incidentes" que ocorriam pelo exército brasileiro com o objetivo de silenciar aqueles que eram contra o regime. Após o desativamento da SBP, SCP-140-PT foi transportado e contido no Setor de Armazenamento no Sítio ██, Ala 4, Contêiner 10-C.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License