SCP-144-PT
avaliação: +2+x

Item nº: SCP-144-PT

Nível de Ameaça: Vermelho

Classe de Objeto: Keter

Procedimentos Especiais de Contenção: O objeto deve ser mantido em uma câmara de contenção mantida a temperatura ambiente. Seus aposentos devem ser limpos uma vez por semana pela equipe de limpeza portando EPI específico para possíveis casos de interação direta com o objeto. É altamente recomendado que os membros de equipes responsáveis por lidar com SCP-144-PT-1 evitem quaisquer tipos de contato físico com a entidade, a fim de evitar as suas propriedades anômalas.

Entretenimento não-eletrônico pode ser requisitado pela entidade e fornecido com a aprovação do Dr. Frederico Verto, pesquisador responsável pelo humanoide, ou um membro com Nível de Permissão 2 ou superior. A dieta do organismo deve ser monitorada e prescrita por uma equipe capaz de mensurar as necessidades energéticas da entidade e decidir quais alimentos são apropriados.

Todos e quaisquer testes envolvendo a entidade devem ser feitos no setor 12 do Sítio-14-PT, observando-se as temperaturas devidas e com todos funcionários envolvidos devidamente equipados com EPI específico para isolamento térmico e acústico.

Descrição: O objeto está dividido em quatro entidades, designadas SCP-144-PT-1 a SCP-144-PT-4. SCP-144-PT-1 trata-se de um humano masculino de 172 cm, 68 kg apresentando taxa de gordura corporal de 15%, com porte físico compatível com 18 anos de idade. A entidade se denomina "Ramiro Dathan Vega" e alega ser da cidade de Barcelona, Espanha, tendo traços tipicamente espanhóis, porém com uma pele notavelmente pálida. O objeto também alega ser um estudante na Universidade Autônoma de Madrid, cursando História da Arte, Ciências e Línguas da Antiguidade.

O ente possui um temperamento majoritariamente calmo, estável e passivo, apesar de ter apresentado comportamento agressivo com sintomas similares ao Transtorno Explosivo Intermitente, manifestando-se mais frequentemente nos testes que aconteceram nos primeiros dias de contenção. Após █ dias, foi observado um declínio em quantidade e vigor dos comportamentos agressivos manifestados pelo organismo, até que estes deixaram eventualmente de acontecer. A partir daí, o ente passou a apresentar o temperamento presente, concomitantemente a uma forte apatia emocional.

De acordo com dados coletados em registros encontrados da captividade da entidade em outros locais, o objeto apresenta uma resistência sensivelmente alta a mudanças de temperatura, mostrando-se impassível em todos os testes na qual este recurso foi empregado. Também apresenta grande resistência a choque e intoxicações, com tal sendo elucidado pelas características únicas de SCP-144-PT-1.

O ente apresenta uma temperatura corporal consideravelmente mais baixa do que a de um humano não-anômalo, estimada em 15,6ºC~16,6ºC como o intervalo de valores considerado normal. Também foi verificado que a pele da entidade é mais pegajosa do que a de um não-anômalo e exames de imagem revelam que seu coração é consideravelmente maior, orçando em cerca de três vezes o esperado, com pulmões apresentando uma capacidade ventilatória maior apesar do volume reduzido, com um número maior de alvéolos pulmonares e maior número de ramificações nos brônquios. Os traços da entidade possuem similaridades com os peixes do gênero Channichthyidae, vulgarmente conhecidos como "peixes-gelo".

Um pequeno zumbido, designado como SCP-144-PT-2, pode ser ouvido cuja fonte é o corpo do objeto. O uso de medidores para calcular a frequência e o comprimento das ondas sonoras revelou que o zumbido possui uma frequência de 30 Hz e comprimento de onda de 11,1 m. A pele da entidade sempre está recoberta por gotículas de água e, a depender das condições presentes, mesmo pequenos cristais de gelo podem se formar sobre a sua pele ou ao seu redor.

Testes de sangue e urina foram conduzidos e verificou-se que o sangue do objeto possui uma quantidade muito baixa de hemoglobina, dependendo do plasma para o transporte sanguíneo. Os exames de urina revelaram baixas concentrações de ureia e sais, em números esperados para animais típicos de ambientes úmidos e com alta disponibilidade de água. Exames para verificar a sua motilidade intestinal foram feitos e verificou-se que as fezes do objeto são mais concentradas do que as de um humano não-anômalo, com o bolo alimentar levando aproximadamente o dobro do tempo para percorrer o trato gastrintestinal.

O uso de equipamento para detecção térmica averiguou que, de fato, a temperatura de SCP-144-PT-1 é consideravelmente mais baixa do que o verificado em seres tipicamente homeotérmicos, como mamíferos superiores. No entanto, é possível detectar faixas de redução de temperatura ao redor da entidade, com temperaturas gradativamente mais baixas quanto mais próximo do ente. O uso de equipamento para a detecção de ondas sonoras verificou aumento na intensidade do zumbido quando o ente foi movido para um ambiente mais quente. Mais tarde, amostras de diversos tecidos foram puncionadas para análise, incluindo mas não restrito a: couro cabeludo, mucosas bucal e anal, tecido adiposo, tecido epitelial, tecido muscular e células gástricas.

Quando submetidas a análise, foi notado que todas as células possuem uma organela não identificada vagamente reminiscente de cloroplastos que é ativada mediante o calor. Essa organela codifica uma proteína que ativa filamentos de actina e miosina presentes na membrana celular do objeto dispostos de forma reminiscente do notado nos músculos vocais da laringe de um humano não anômalo, criando um leve zumbido cuja frequência, comprimento de onda e volume dependem da quantidade de calor recebida para a estimulação dessa organela e a produção da proteína, referidos como SCP-144-PT-3 e SCP-144-PT-4, respectivamente. Testes indicam que SCP-144-PT-3 pode ser uma bactéria simbiótica por possuir DNA próprio e por reagir de forma similar a bactérias mais comuns quando exposta a fatores estressores. Acredita-se que SCP-144-PT-1 possua algum grau consciente de controle acerca das características físicas do som que produz.

Após a condução dos devidos testes e investigações, foi determinado que SCP-144-PT-1 possui a capacidade de absorver o calor presente no ambiente para gerar energia sonora, podendo ainda retirar temperatura de outros seres vivos mediante contato físico; os seus traços verificados são formas de otimizar o processo bem como permitir que ele possa continuar sobrevivendo sem necessariamente depender exclusivamente de uma fonte externa de calor. É impossível a SCP-144-PT-1 determinar quando sua propriedade deve ser usada, o que torna contatos com seres vivos de forma desprotegida potencialmente fatais.

Adendo:
Como parte do processo para a compreensão do estado mental do objeto, o dr. Verto autorizou que a entidade pudesse manter um diário onde poderia manter anotações pessoais. Após um período de ██ dias, o diário foi retirado para que seu conteúdo fosse estudado.

Nota: Foi priorizado fazer o upload de versão traduzida dos excertos em nome da clareza e facilidade de consulta dos funcionários, uma vez que o idioma nativo do objeto é espanhol. Os registros no idioma original estão disponíveis para consulta caso necessário.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License