SCP-1541

avaliação: 0+x

Item nº: SCP-1541

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: Devido a localização e natureza de SCP-1541-1, os procedimentos atuais de contenção consistem em redirecionar os estudos civil atuais do corpo celeste G34.3 para áreas onde SCP-1541-1 não está atualmente localizado. Dessa forma, esforços estão sendo feitos atualmente para suprimir informações sobre o encolhimento gradual da nuvem de etanol contida em seu interior. Pesquisadores atualmente designados para SCP-1541 são autorizados a responder SCP-1541-1 através de SCP-1541-2. Todos os pesquisadores que estão atualmente designados a SCP-1541 que conversarem com SCP-1541-1 devem relatar e tentar dissuadir qualquer menção do desejo de SCP-1541-1 de retornar a Terra, devido a problemas de segurança e exposição pública. A todo instante provedores de serviços de mensagem na área de contato inicial são monitorados para novas tentativas feitas por SCP-1541-1 de contatar descendentes adicionais de seus seguidores originais.

Além disso, SCP-1541-2 deve ser mantido em condições operantes e ligado a todos os momentos, com o objeto de interceptar e monitorar comunicações feitas por SCP-1541-1, e facilitar a comunicação entre SCP-1541-1 e a atual equipe de pesquisa relacionada ao projeto. Todas as mensagens devem ser registradas no Departamento de Registros.

Descrição: SCP-1541-1 é uma entidade atualmente localizada na localização aproximada da nuvem de etanol G34.3 na Constelação Aquila. Afirma ser a representação física da divindade [REDIGIDO], e que está tentando contatar os descendentes de seus antigos seguidores aproximadamente pelos últimos 100 anos. SCP-1541-1 atualmente mostra uma tendência ao alcoolismo e transtorno maníaco depressivo.

SCP-1541-2 é um telefone celular da marca [REDIGIDO], com o número realocado para uma rede de comunicações pertencente à Fundação após descoberta e contenção. Registros das mensagens são recebidos ou enviados para SCP-1541-1 através de um método ainda desconhecido (já que SCP-1541-1 nega possuir qualquer dispositivo de comunicação) devem ser registrados com o Departamento de Registros para análise e pesquisa.

SCP-1541-1 e SCP-1541-2 chegaram a atenção da Fundação após contato com Amanda ███████ de █████████, Michigan. SCP-1541-1 e SCP-1541-2 foram descobertos durante uma entrevista feita por um membro da Fundação, sob o disfarce de um representante do suporte técnico da [REDIGIDO] Telephone Company, após a situação ter chegado aos analistas de informação da Fundação. Ela afirmou que estava recebendo mensagens perturbadoras de alguém que conhecia sua bisavó, Elisabeth ███████, que havia falecido a quase vinte anos no momento do contato inicial, e discutindo diversos rituais que demandava serem feitos. Registros do celular examinados corroboraram com suas afirmações, e produziu uma designação de vinte e sete caracteres que não correspondem a nenhum sistema conhecido. As memórias das testemunhas foram suprimidas, e ela está sob observação da Fundação para determinar se houveram outras tentativas de comunicação feitas por SCP-1541-1. Todos os outros descendentes conhecidos do culto original que veneravam SCP-1451-1 estão sendo atualmente rastreados pela FTM-Tau-17 por razões idênticas.

Consultar Documento SCP-1541-T1 para um exemplo de mensagens notáveis enviadas para e originadas de SCP-1541-1 pela testemunha inicial. Deve ser notado que todas as mensagens foram enviadas original por SMS (Serviço de mensagens curtas) como formato de texto, e foram transcritas o quão precisas foi possível para o formato padrão de entrevista para fins de aquivamento.

Documento SCP-1541-T1:

Prefácio: A seguir é um registro das mensagens salvas em SCP-1541-2 entre SCP-1541-1 e Amanda ███████ aproximadamente três dias antes da Fundação ter descoberto SCP-1541.

<Começar Registro>

SCP-1541-1: OOOOIIIIIIIII LINDONAA

Amanda ███████: Oi? Quem é?

SCP-1541-1: É O GRANDEDEUS [DADOS EXPURGADOS]

SCP-1541-1 VOCÊ IRÁ SE CURVA DIANTI DE MIM?

Amanda ███████: Oh deus. A Gabs deu meu número pra você?

SCP-1541-1: EU NÃO SEI QUE É ESSA ‘GABS’. EU PRUCUREI PELO COSMOS PELO FLUÍDO ELÉTRICO PRÓPRIO PRA FALA COM VC.

Amanda ███████: Eu acho que você pegou o número errado, cara. Por favor pare de me mandar mensagem.

SCP-1541-1: IMPOSSÍVEL. VC NAUM É A AMANDA ███████, A MAIS NOVA DA FAMÍLIA ███████????

Amanda ███████: PARE. DE. ME. MANDAR. MENSAGEM.

SCP-1541-1: É VOCÊ! OH QUE ALEGRIAAAA

Amanda ███████ : … Você não vai desistir, né.

Amanda ███████ : Olha, cuzão, o dia foi longo e eu não preciso disso.

SCP-1541-1: AHH… IGUAL A ELISABETH. RUDE E GROSSAAA

SCP-1541-1: POR QUE TUA FAMILIAA NÃO FEZ O RITUAL DO SANGUE E VINHO EM DEZ DÉCADAS?

SCP-1541-1: EU DEMANDU REVERÊNCIA! SE PROSTRE PERANTE O FOGO DE [DADOS EXPURGADOS], E EXPONHA SUA CARNE NO CEU DA NOITE, PARA EU ME AGRADAR!

Amanda ███████: Eu vou chamar os policiais.

SCP-1541-1: O QUE SÃO ESSES POLICIAIS QUE VOCÊ FALA?

SCP-1541-1: OI?

SCP-1541-1: QUE PORRA SÃO POLICIAIS?

SCP-1541-1: UGH. ISSO CONTECE O TEMPO TOD. VCS ME IGNORAM. EU FIC FRACOOOOO DURANTE O DIA.

SCP-1541-1: Me dscp. Naum vi que estava com o caps lOck ligado. Mi perdoa

SCP-1541-1: Oiiiii…

SCP-1541-1: Amnda?

SCP-1541-1: Amanda???

Nota do Pesquisador: SCP-1541-1 continua com esse estilo de mensagem 57 vezes durante os próximos 45 minutos, com maior repetição no nome da mulher e uso de sinais de pontuação, eventualmente (começando pela mensagem 27) usando o que foi determinado pelo departamento de linguística como ofensas babilônicas e várias ameaças, e finalmente, pela mensagem 43, mais pedidos para os rituais já mencionados serem feitos.
SCP-1541-1: CERTO. SUA VADIAZINHAA. EU APOSTO QUE VOCÊ VENERA AQUELE PAU NO CU DO YHWH NÉ?

Amanda ███████: JESUS CRISTO. PARE COM ISSO.

SCP-1541-1: EU SABIA PORR! VENDIDA!!!1

Amanda ███████: Qual é a porra do seu problema, cara? Me deixa em paz!

SCP-1541-1: Vose é igual todo mundo. Eu aposto que [REDIGIDO] naum tem que aguentar essa merda. Só precisa mandar uns sapos cuzões pra foder vocês!

SCP-1541-1: Sabe de uma coisa, vc pode continuar com a porra do YHWH. Vou achar novos servos. Não preciso de vc. Até mais, VADIA. :P

Nota do Pesquisador: Aproximadamente três horas passam após SCP-1541-1 tentar contatar Amanda ███████ novamente.

SCP-1541-1: Olha. Dscp te chama de vadia. Eu só to bebo faz um tempo, e bem solitário… pfv fala comigo?

SCP-1541-1: Eu não tenh ngm além de vc.

Amanda ███████: PUTA MERDA PARA DE ME MANDAR MENSAGEM!

Amanda ███████: Eu já te pedi pelo menos três vezes, e eu não preciso dessa merda agora.

SCP-1541-1: Bem vai se fude vc também.

Amanda ███████: Vai pro inferno, otário.

SCP-1541-1: TALVEZ EU VÁ.

SCP-1541-1: Depois que eu terminar essa bibida.

<Fim do Registro>

Afirmação de Encerramento: Não há mais mensagens registradas entre SCP-1541-1 e a testemunha inicial, e SCP-1541-1 não tentou contatar ela novamente por quatro dias, no momento em que SC_-1541-2 estava sob posse da Fundação. SCP-1541-1 expressou angústia com o fato de ter sido negado contato com seus servos originais, e imediatamente tentou coagir três pesquisadores designados a SCP-1541 a fazer rituais de súplica. Todos os pedidos para completar esses rituais foram negados.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License