SCP-155-PT
avaliação: +5+x
blank.png

Item nº: SCP-155-PT

Nível de Ameaça: Laranja

Classe de Objeto: Seguro

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-155-PT está localizado no Sítio PT33, contido no interior de um cofre de contenção padrão medindo 30 cm x 30 cm x 25 cm, com uma fechadura eletrônica de cartão. Funcionários com credenciais de Nível 3 e inferior não devem ter acesso a câmara de contenção do objeto. SCP-155-PT só deve ser retirado para a manutenção de sua contenção e testes envolvendo o objeto são proibidos.

Descrição: SCP-155-PT é uma pistola semiautomática russa calibre 9x18 Pistolet Makárova, ou "PM", com 0,73 kg, tendo uma estrutura de aço e podendo armazenar um carregador de 8 cartuchos. Nenhum dos materiais utilizados em SCP-155-PT apresentou quaisquer propriedades anômalas que o diferenciem de outra pistola do mesmo modelo. Foi encontrado na empunhadura uma runa taumatúrgica gravada no objeto. Mesmo que SCP-155-PT possa suportar cartuchos, o objeto não necessita estar carregado para efetuar disparos.

Os projéteis disparados, denominados agora como SCP-155-PT-1, provaram ser um fenômeno quântico discreto, ainda pouco conhecido, comprimido por uma anomalia gravitacional e magnética dando a impressão de que assemelham-se à feixes de luz, expelindo uma grande quantidade de calor em sua volta. Os efeitos anômalos de SCP-155-PT-1 mudam caso sejam disparados com cartuchos no carregamento ou não. Foi observado que o disparo dos projéteis, de ambas as formas, é totalmente silencioso.

Caso SCP-155-PT-1 seja disparado sem cartuchos presentes no seu interior, atingindo um alvo físico, o feixe é dissipado resultando em queimaduras de alta intensidade no local atingido.

Caso os projéteis sejam disparados com cartuchos carregados no objeto, o fenômeno quântico possui a capacidade de, ao atingir o alvo, gerar uma pequena quantidade de átomos de antimatéria (0,6 mg), que ao entrar em contato com átomos de matéria, geram uma explosão. Mesmo utilizando os cartuchos, nenhum resquício de munição é gerado.

Adendo 155-1: SCP-155-PT foi encontrado em █████, São Paulo, em 09/11/2019 durante uma tentativa malsucedida de assassinar o político [REDIGIDO]. O objeto estava em posse de um membro do GdI nomeado como "O Relicário".

Por mais que SCP-155-PT tenha sido descoberto e recuperado pela Fundação nessa data, algumas informações a respeito do objeto foram encontradas em registros sobre objetos anômalos durante a aquisição de SCP-122-PT. Alguns documentos encontrados sugerem que o Relicário possui SCP-155-PT desde 2006, e foi utilizado para cometer diversos assassinatos, tendo sido a maioria dos alvos, políticos.

Incidente 155-1:
Nota: O Incidente 155-1 ocorreu antes da Fundação ter o conhecimento a respeito dos efeitos anômalos de explosões de antimatéria pertencentes a SCP-155-PT.

O incidente 155-1 ocorreu em um teste, nomeado como Teste 6. Inicialmente tendo sido realizado a fim de testar a potência de SCP-155-PT-1 quando havia cartuchos carregados presentes.

Foi inserido em SCP-155-PT um carregador com 5 projéteis. O sujeito foi instruído a atirar em um alvo pendurado na parede. O indivíduo executou 1 disparo, SCP-155-PT-1 se manifestou e atingiu o alvo.

Como resultado, uma explosão energética de alta intensidade ocorreu na ala onde ocorria o Teste. Tal explosão danificou parte da estrutura do Sítio PT5, causando um prejuízo de R$7.000, 6 funcionários ficaram feridos, 3 objetos anômalos foram danificados e destruídos e 2 funcionários foram mortos.

Após diversas pesquisas, hipotetiza-se que tal explosão tenha sido gerada por conta da antimatéria produzida por SCP-155-PT-1.

Adendo 155-2: O membro do Relicário que tentou assassinar o político [REDIGIDO] foi capturado pelos agentes da Fundação, uma negociação foi realizada e, em troca de informações a respeito do uso e origem de SCP-155-PT, o membro do Relicário recebeu R$350.000 e foi liberto, porém mantido sob vigilância.

SCP-155-PT foi utilizado nos assassinatos dos políticos [REDIGIDO], [REDIGIDO] e [REDIGIDO]. Os membros do Relicário utilizavam SCP-155-PT carregado com cartuchos, como uma arma de longo alcance para a destruição de veículos que transportavam políticos. Quando não carregados, SCP-155-PT era utilizado para operações furtivas.

O objeto foi criado pelo PdI-124982, falecido ex-membro do Relicário, que havia supostamente fabricado e vendido SCP-155-PT para o GdI.

SCP-155-PT demonstra ser de crucial importância para operações de assassinato para O Relicário. Para garantir maior segurança ao objeto e dados os acontecimentos do Incidente 155-1, o mesmo foi transferido ao Sítio PT33.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License