SCP-181-PT
avaliação: +18+x
blank.png

Item nº: SCP-181-PT

Classe do Objeto: Euclídeo

Nível de Ameaça: Amarelo

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-181-PT está atualmente contido no Sítio PT2. SCP-181-PT deve ser mantido dentro de uma câmara anecoica com isolamento acústico profissional com 27m³ de volume interno, seguindo o modelo de estrutura box in a box: as duas camadas de parede devem ter 5 cm de concreto com lã de vidro cada, além de 10 cm de espaço de ar livre entre elas, totalizando 20 cm de espessura entre o ambiente externo e interno da câmara em todas as direções, com sustentação de amortecedores de aço. O cômodo interno deve ser revestido com difusores acústicos de alta qualidade de isolamento e a porta de acesso direto deve ser de madeira com lã de vidro respeitando a mesma espessura das paredes.

Anexado à câmara através de duas camadas de vidro blindado, deve estar a sala de controle da mesma, com todo o equipamento necessário para que a equipe de funcionários capte e monitore qualquer som produzido dentro do estúdio, com microfones de alta sensibilidade. O acesso à sala deve ser diferente do acesso à câmara, minimizando a exposição a SCP-181-PT, que deve ser mantido sobre uma mesa com uma cadeira, ambas de madeira, no centro da câmara. Tanto a mesa quanto a cadeira devem estar fixas ao chão para evitar influências na ressonância do ambiente.

Quando SCP-181-PT acionar-se, um indivíduo Classe-D deve equipar-se com protetores auriculares e um fone abafador de ruído para não ser influenciado psicologicamente nem sofrer danos ao seu sistema auditivo. Ao entrar na câmara de contenção, deve retirar o telefone do gancho e colocá-lo de volta sem atendê-lo e sair.

Descrição: SCP-181-PT é um aparelho telefônico analógico e doméstico de marca Equitel, de cor bege com detalhes em preto. O número serial do aparelho e sua data de fabricação não estão presentes.

Esporadicamente, o telefone toca, emitindo um som que varia entre 87 e 94 dB. O toque é o mesmo de um telefone normal semelhante, com a exceção de que não há pausas entre os tons: o toque é constante. Não é possível prever exatamente quando o telefone irá tocar. O intervalo mais longo registrado é de aproximadamente 3 meses e o mais curto, 2 minutos. Quando ativo, o telefone somente para de tocar quando alguém o atende, aumentando a vontade de atender de quem ouve o toque de maneira exponencialmente proporcional a sua exposição.

Mesmo sem necessitar de energia elétrica para operar, SCP-181-PT possui o próprio campo eletromagnético de origem anômala, que exige que o usuário exerça certa força muscular tanto para retirá-lo do gancho quanto para colocá-lo de volta, produzindo um som agudo quando seu telefone é devolvido para a base. O polo sul magnético foi localizado no alto-falante do telefone e o polo norte, no captador de voz. A energia elétrica acumulada através da corrente é de aproximadamente 300 kWh. A indução eletromagnética do sistema é capaz de causar uma descarga com voltagem de pico de 200 kA. Tecnicamente, um raio meteorológico.

Registro de áudio do toque de SCP-181-PT:



O volume do áudio foi reduzido para não prejudicar a audição de pesquisadores.

Relatório de Apreensão: SCP-181-PT foi recuperado em São Paulo, SP, Brasil, em 18/03/2021. O objeto anômalo foi localizado sobre a mesa de recepção de um condomínio residencial no centro da cidade e, atualmente, o edifício encontra-se abandonado.

Adendo: Durante reunião da equipe de pesquisa em 25/06/2021, foi discutido e concordado o contato direto com SCP-181-PT em caráter de experimento, conduzido e documentado pelo Dr. Machado sob supervisão da Drª. Barreto.

Relatório: Comunicação direta.


Pesquisador: Dr. Machado.

Data: 30/06/2021.

Procedimentos: D-2974 foi instruída a manter comunicação com SCP-181-PT.

Resultados:


[Início do Registro]

D-2974: Alô?

SCP-181-PT: Oi, filha!

D-2974 demonstra sinais de surpresa e ansiedade.

D-2974: Pai?

SCP-181-PT: Tudo bem por aí?

D-2974: Mas…

SCP-181-PT: Desculpa ligar de repente.

D-2974: Não faz sentido…

SCP-181-PT: Assim que consegui um tempo eu aproveitei. Ando muito ocupado.

D-2974: Sua voz…

SCP-181-PT: Eu ia fazer uma surpresa, mas não aguentei esperar e te liguei.

D-2974: Que saudade, pai.

SCP-181-PT: Também sinto muita saudade, filha. Por isso estou indo visitar vocês.

D-2974: Já faz tanto tempo…

SCP-181-PT: Mas não conta para sua mãe, promete?

D-2974: Ela perguntava por você todo dia, pai.

SCP-181-PT: Eu sei que não ligo faz muito tempo, mas eu nunca esqueci de vocês.

D-2974 começa a chorar.

D-2974: Também nunca me esqueci de você.

SCP-181-PT: Olha, a estrada está bem escura. Não consigo enxergar direito.

D-2974: Pai…

SCP-181-PT: Eu vou desligar, tudo bem?

D-2974: Toma cuidado… Por favor…

SCP-181-PT: Vejo vocês daqui a pouco. Te amo.

SCP-181-PT emite uma série de barulhos que simulam um acidente de trânsito, encerrando a ligação abruptamente.

D-2974 é instruída a se retirar da sala.

[Fim do Registro]

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License