SCP-1879
avaliação: +1+x
blank.png

Item nº: SCP-1879

Classe do Objeto: Keter

Procedimentos Especiais de Contenção: Devido à natureza da anomalia, SCP-1879 não pode ser contido pela Fundação atualmente. Agentes da Fundação devem monitorar relatórios policiais do estado de Washington em busca de sinais de possível infecção por SCP-1879. Quando uma instância de SCP-1879-1 for encontrada, FTM Rho-4 (também conhecido como "Vendedores de Tchaupatos") deve ser enviada ao local para lidar com SCP-1879-1 com o mínimo custo possível para os envolvidos. Todos os itens obtidos a partir dessas interações devem ser incinerados, se possível, se não, desmontados. Civis que entrarem em contato com SCP-1879-2 devem receber amnésicos Classe-A após interrogatório pela Fundação.

Descrição: SCP-1879 é um fenômeno que afeta residências no estado de Washington, EUA. Observou-se que afeta apenas portas internas, que são designadas SCP-1879-1. Essas portas são visualmente inalteradas; no entanto, quando um organismo sapiente chega a 2m de uma instância SCP-1879-1, batidas repetidas emanam do objeto. Isso continua indefinidamente até que o sujeito abra a porta. Neste ponto, uma entidade humanoide masculina, designada como SCP-1879-2, emergirá da instância SCP-1879-1. A entidade tem aproximadamente 1,7m de altura e parece ser de ascendência caucasiana e de idade indeterminada.

Após emergir da porta, SCP-1879-2 tentará vender um produto para o indivíduo. Esses produtos parecem variar amplamente em finalidade e origem, já que a entidade apresentou uma variedade de objetos1. A entidade explicará dramaticamente o propósito e o apelo do produto para o sujeito, muitas vezes encurralando-o ou sugerindo que ele se sente antes de fazê-lo. As explicações e táticas utilizadas geralmente não são particularmente persuasivas, e a entidade usa métodos desleais para vender seu produto. Depois da explicação completa, a entidade irá oferecer um preço. Tal preço raramente consiste em dinheiro e muitas vezes é prejudicial ao indivíduo ou sua saúde. A entidade recusa-se consistentemente a elaborar ou comentar a definição de seus preços, a menos que decida aumentá-los, o que costuma acontecer se o produto não for aceito e pago rapidamente. SCP-1879-2 é persistente em seus esforços e se recusa a deixar o sujeito em paz até que o produto seja comprado. No entanto, se for suficientemente ameaçado ou ferido, a entidade irá temporariamente recuar para SCP-1879-1, que então reverterá para uma porta não-anômala. Posteriormente, ele retornará na mesma casa por uma diferente porta e enfrentará o indivíduo, tentando mais agressivamente ou até mesmo ameaçando-o a comprar seu produto, além de aumentar o preço. Assim que o produto for adquirido, a entidade agradecerá ao sujeito e sairá da área através de uma instância SCP-1879-1.

Registro de Recuperação-1879-Rho: O registro a seguir é uma pequena lista de itens obtidos nas negociações com SCP-1879-2 junto com o preço descrito e os resultados.

Objeto recebido:
Declaração de preço:
Resultados:

Objeto recebido: Uma (1) rosa vermelha
Declaração de preço: "Tudo que estou pedindo é o seu coração."
Resultados: Indivíduo pereceu devido ao desaparecimento de seu sistema cardiovascular.

Objeto recebido: Duzentas e vinte (220) bananas
Declaração de preço: "Me dê um pouco de açúcar, querida."
Resultados: Todos os produtos caramelizados da casa desapareceram.

Objeto recebido: Um (1) explosivo termonuclear2
Declaração de preço: "Eu quero sua alma."
Resultados: Sujeito hesitantemente obedeceu após encorajamento. Nenhum efeito notável aconteceu na hora da troca; no entanto, o indivíduo descobriu posteriormente que dois (2) de seus álbuns de Aretha Franklin (Lady Soul e Almighty Fire) estavam faltando.

Registro de Áudio-1879-Eta: O registro a seguir foi obtido durante as tentativas iniciais dos agentes da Fundação de apreender e discernir a natureza de SCP-1879-2. Agente Rogers estava equipado com dispositivos de gravação de áudio durante o evento.

Este incidente ocorreu em ████ ████████ ███, Seattle, WA, a casa de Shirley Yeats. A Sra. Yeats já havia chamado a polícia diversas vezes em urgência, descrevendo um "vendedor que não saía de sua casa e continuava desaparecendo em portas aleatórias". Agentes da Fundação intervieram para investigar a possível anomalia. Ao chegar ao local, os agentes notaram uma entidade humanoide masculina (SCP-1879-2) que carregava um filhote de Border Collie e o segurava na frente da Sra. Yeats enquanto falava rapidamente.

Rogers: Ol-

SCP-1879-2: [afastando-se de Yeats para se dirigir ao Agente Rogers] Que bom, talvez você me escute. Veja, eu tenho esse cachorro, certo, mas não posso ficar com ele, então pensei: “Talvez Shirley gostaria disso”. Eu simplesmente apareci e me ofereci para dar à ela—Ok, talvez não "dar", per se—Um cara ainda tem que sobreviver, certo? De qualquer forma, eu a ofereci, e—

Rogers: Não é isso que nós—

SCP-1879-2: Espere um pouco, antes de dizer qualquer coisa, deixe-me contar sobre essa porra de cachorrinho. Ele é puro-sangue e o patife mais brincalhão que você já viu. [Entidade grita por cima de seu ombro] Mesmo que aparentemente ele não seja bom o suficiente para algumas pessoas!

Rogers: Se você não ouvir, eu vou re—

SCP-1879-2: [Entidade segura o cachorro em frente ao rosto do Agente Rogers.] Só olhe para ele, ele está tão triste! Olhe, ele foi treinado para usar o penico e tudo, eu só não quero vê-lo triste, e realmente não posso mais tê-lo. Razões pessoais, você sabe. Sério, tudo que estou pedindo é um pouco do seu tempo, você mal notará ele por perto. Eu juro.

Rogers: [levantando a voz] Você poderia apenas—

SCP-1879-2: Parte de seu tempo é tudo que estou— [Entidade é forçada ao chão por agentes da Fundação, que passam a amordaçar a entidade com uma toalha retirada da cozinha da casa.]

Rogers: [falando com outros agentes] Tá bom, foda-se, vamos levá-lo de volta ao Sítio para interrogá-lo.

[Agentes tentaram escoltar SCP-1879-2 para fora de casa. No entanto, ao sair pela porta da frente, a entidade desapareceu. Agentes não conseguiram localizá-lo na casa durante a investigação posterior da residência. SCP-1879-2 mais tarde se manifestou dentro da casa após aproximadamente seis (6) horas, e os agentes da Fundação voltaram ao local.]

SCP-1879-2: [falando com a Sra. Yeats, que estava encolhida em um canto no momento] Senhora, por favor, ele só precisa de uma casa! Eu tenho que vendê-lo! Não custa dinheiro nenhum, eu prometo, apenas doze anos do seu tempo!

Rogers: [falando com outros agentes] Tente manter a coisa na sala desta vez.

SCP-1879-2: Shirley, pegue o cachorro e eu irei embora. Juro pela minha vida. [A Sra. Yeats pegou o animal. Imediatamente, ela desapareceu3.] É um prazer fazer negócios com você. [A entidade então entrou no armário antes que os agentes pudessem apreendê-la. Após passar pela porta, SCP-1879-2 desapareceu. Amnésicos Classe-A foram administrados à família da Sra. Yeats.]

Registro de Áudio-1879-Psi: O registro a seguir foi obtido durante uma interceptação bem-sucedida da Fundação de um evento de ativação SCP-1879-1.

[sons de batida rápidos e inconsistentes provenientes de SCP-1879-1]

SCP-1879-2: [falando baixinho] Maldição, se apresse, tenho que cumprir a cota até amanhã ou então terei que ficar neste mundo de merda pelo próximo século. [gritando] Ei! Eu sei que você está aí! Poderia me poupar um momento do seu tempo? [falando baixinho] Por que o chefe ainda precisa dessa merda afinal? Não é como se ele tivesse mais uso para eles.

[Uma escala musical é ouvida emanando de SCP-1879-1. Batida para.]

SCP-1879-2: [Suspiros. Estalos. Balança para.] Sim, chefe? Eu sei, eu sei, não é isso que você quis dizer com "alma", só pensei que você iria se divertir— Sim. Sim, senhor. Eu irei. Sim. Eu sinto muito. Não vai acontecer de novo. Por favor, não o machuque, eu vou cumprir a cota desta vez, eu juro. Sim. Está bem. Obrigado. Adeus, senhor. [[Estalos, falando baixinho] É melhor eu subir pelo menos para a Contabilidade agora. Só me tire dessa porra de lugar, já paguei minhas dívidas e mais um pouco.

[Batida recomeça até que o Agente Rogers abre a porta.]

SCP-1879-2: Olá, Sr. Ve— Opa. Você. Olá.

Rogers: Olá. Agora, eu gostaria de te perguntar—

SCP-1879-2: Agora, veja aqui, vamos pensar logicamente. Você sabe que eu não vou te dizer nada. Sei que não é provável que você compre o que estou vendendo. Portanto, vamos prosseguir para pastagens mais verdes. Estou chegando perto de um prazo final e tenho certeza de que você está sobrecarregado garantindo que boas pessoas não façam seus trabalhos, então vou embora e deixar você fazer isso. Tchau. [Entidade tenta fechar a porta. Agente Rogers mantém a porta aberta e agarra SCP-1879-2.]

Rogers: Isso não vai acontecer. [Funcionários recuperam e detêm SCP-1879-2 na sala.] Agora, você vai falar comigo?

SCP-1879-2: Olha, estou ocupado, então vou te dizer uma coisa. Eu vou te dar algo, por conta da casa, e ficaremos quites. Parece bom? [Dentro de um a três segundos desta declaração, aproximadamente duas mil (2.000) moedas de origens variadas se manifestaram nos bolsos, epiderme e trato digestivo de todos os indivíduos no local, exceto SCP-1879-2. Todos os funcionários da Fundação envolvidos foram confirmados como falecidos. SCP-1879-2 foi supostamente encontrado mais tarde naquele dia em uma casa mais abaixo na mesma rua, mas aparentemente desapareceu antes que os agentes da Fundação pudessem chegar ao local.]

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License