Relatório de Experimento 191
avaliação: +1+x

Nota: Esse é um relatório de testes para explorar as capacidades de SCP-191. Lembre-se que SCP-191 é uma ferramenta de pesquisa, não um centro de entretenimento. Quaisquer testes com jogos ou outra tecnologia recreativa deve ser conduzida de forma profissional, e não para diversão. - Dra. ███


Objeto: "██ Paint," um simples e onipresente programa de desenho.

Instruções: Conectada a um computador através da porta USB, desenhar figuras específicas com ██ Paint.

Resultados: SCP-191 foi instantaneamente capaz de emular as funções do mouse e teclado. Quando exposta a uma fotografia, 191 foi capaz de reproduzi-la em segundos com apenas a ferramenta lápis, criando cópias indistinguíveis do original.

Depois de realizado o teste, foi notado que SCP-191 continuou desenhando em ██ arquivos adicionais do Paint. SCP-191 aparentou surpresa, e abriu um arquivo de texto na tela declarando não ter percebido ainda estar desenhando.

Os seguintes desenhos foram descobertos:

  • Três pessoas em uniformes da GOC, de pé em um escritório em chamas, apontando armas para um homem do outro lado do recinto. O sujeito comete suicídio ao atirar contra sua cabeça, seu rosto obscurecido pelo sangue.1
  • Um adulto e uma criança pedindo doces no Halloween. A criança é uma garota vestindo maquiagem similar à de Boris Karloff em Frankenstein, e o adulto [DADOS EXPURGADOS].
  • [DADOS EXPURGADOS]2

Objeto: O jogo eletrônico "███████ █████ █: ██████████."

Instruções: Tentar emular as funções do "Wiimote", e jogar um video game.

Resultados: O teste começou mal, com as reduzidas funções motoras de SCP-191 a fazendo quebrar o disco em dois antes de colocá-lo no console. SCP-191 ficou perturbada. Então encarou o disco, com a luz vermelha de seu olho ficando verde por um momento.
Quando o Dra. ███ voltou com outro disco (depois de menos de dois minutos), o jogo já rodava na máquina. Dra. ███ perguntou o que aconteceu, e uma mensagem apareceu na tela dizendo, "Olhei para os zeros e uns e os carreguei. Desculpe, não sei se devia fazer desse jeito, mas não queria que você desperdiçasse um disco. Por favor não se irrite." SCP-191 ainda pareceu temer repreensão, mesmo depois de afirmar que estava fazendo tudo certo.
SCP-191 completou o jogo perfeitamente, apesar do fato que não conseguia fazer movimentos consistentes com os controles do Wii.


Objeto:

  • "█████ █████ ███████" (um conhecido programa de efeitos de vídeo)
  • Um vídeo de 40 segundos de uma câmera de segurança no refeitório de empregados.

Instruções: Realizar técnicas de aperfeiçoamento de vídeo usadas pelos detetives forenses no popular seriado de televisão "█.█.█." (técnicas que não são possíveis na vida real):

  • "Zoom e Aperfeiçoar:" SCP-191 foi instruída para ampliar na janela sobre o estacionamento e renderizar as placas dos carros, que eram ilegíveis dessa distância (as placas foram fotografadas para referência)
  • "Descortar:" SCP-191 foi requisitada para encolher o vídeo por 100 px em cada lado, e preencher os espaços em branco com o que imaginava estar no resto do refeitório (novamente, dados indisponíveis no vídeo)
  • "Rodar Câmera:" SCP-191 foi informada da localização e ângulo de outra câmera no refeitório, e requisitada para recriar a cena como vista por tal ângulo, preenchendo com as partes que a câmera atual não viu (imagens da segunda câmera foram requisitadas para referência).

Resultados: SCP-191 inicialmente não entendeu as instruções. Dra. ███ teve de explicar prolongadamente, e em seguida ficar atrás de SCP-191 para dar instruções passo-a-passo. Levaram muitos minutos antes dos testes se começarem.
Porém, quando SCP-191 começou o processo, os vídeos e frames foram concluídos em menos de sete minutos (com ao menos três gastos observando a barra de progresso da renderização).

  • "Zoom e Aperfeiçoar:" SCP-191 criou com sucesso closes das placas, com direito a arranhões e amassados realistas. Porém, os dígitos não eram os mesmos das placas nos veículos. SCP-191 digitou, "Os dados não estavam lá, então tive de adivinhar."3
  • "Descortar:" SCP-191 expandiu a área do vídeo e preencheu o que estaria no espaço em branco, renderizando uma imagem extra imediatamente. Não correspondeu ao refeitório em si, mas novamente, os dados não estavam no arquivo e SCP-191 foi forçada a adivinhar.
  • "Rodar Câmera:" O vídeo gerado correspondeu ao ângulo da outra câmera perfeitamente, e quase tudo visto no ângulo de C-1 correspondia à cena em C-2 com precisão. Como antes, o que não era visível era muito diferente, Uma mesa só visível em C-2, onde se sentava [REMOVIDO], agora tinha (no vídeo gerado) sentados Dra. ███ e o Agente ████ (a médica e o agente que supervisionavam SCP-191 no momento), almoçando e conversando.4

Embora houvessem diferenças visuais entre os vídeos originais e as cópias criadas por SCP-191, muitos dos funcionários no local não puderam determinar quais eram as falsificações.

--

Artigo Original//Traduzido por membros do site: http://scp-pt.wikidot.com

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License