SCP-1970-JP
avaliação: +1+x
warning.png

4/1970-JP LEVEL 4/1970-JP

CLASSIFIED

classified-lv4.png

Item nº: SCP-1970-JP

Classe do Objeto: Keter


Apollo13_D.jpg

Fotografia de SCP-1970-JP-D-1, conseguida através da tecnologia cinematográfica de formas ectomórficas Hartmann


Procedimentos Especiais de Contenção: Fundação estará constantemente investigando para identificar quaisquer fontes de informações externas relativas a SCP-1970-JP, se for descoberto que SCP-1970-JP foi de alguma forma observado pelo público ou quaisquer organizações de observação espacial não autorizadas, será efetuada a regulamentação e ocultação de todas informações confidenciais vazadas, com as dosagens amnésticas sendo administradas nas partes envolvidas e a divulgação de um falso relatório desinformativo.

Com a finalidade de manter a existência do Sítio Lunar-30 sob sigilo, que foi estabelecido para a execução do Protocolo Override, a Departamento de Ciências Espaciais da Fundação estará trabalhando com a NASA. Ambas organizações estarão se encarregando da divulgação generalizada de imagens, vídeos e entre outros meios de comunicação astronômicos modificados. Veja Adendo 1970-JP.4 para conhecer mais informações sobre a execução do Protocolo Override.

Embora a possibilidade da aterrissagem de SCP-1970-JP na Terra acontecer seja atualmente considerada extremamente baixa, se for confirmado que a esperada localização onde acontecerá a aterrissagem será uma área residencial, será efetuada a divulgação de falsas fontes desinformativas, tais como previsões de desastres naturais como inundações e entre outros, seguida da evacuação dos civis. Assim que o objeto aterrissar, a Força Tarefa Móvel Ξ-4 ("Lua Perdida"), que foi especificamente formada para esse trabalho, permanecerá estacionária em um sítio próximo a prevista localização da aterrissagem, e assim que SCP-1970-JP aterrissar, os membros da equipe se encarregarão da transportação imediata das entidades e vestígios correspondentes para a custódia da Fundação. Adicionalmente, deverá ser aplicada a administração de amnésticos nos indivíduos que moram nas proximidades da localização da aterrissagem, com a seguinte divulgação generalizada de um falso relatório desinformativo sobre "queda de micrometeoritos". No caso da esperada aterrissagem não acontecer, os civis serão informados de que isto foi apenas um alarme falso, e a anterior ordem de evacuação que revelou se desnecessária deverá ser publicamente esclarecida.

Descrição: SCP-1970-JP refere se primariamente a uma duplicata anômala do módulo lunar de Apollo 13 denominado "Aquarius" que se manifesta no espaço sideral (designada como SCP-1970-JP-D-1), e é uma designação coletiva dada a três entidades humanoides que estão a bordo de SCP-1970-JP-D-1 (designadas como SCP-1970-JP-A até -C). SCP-1970-JP é composto por corpos ectomórficos de Classe-Δ1, embora SCP-1970-JP não possa ser observado através de meios convencionais e necessite de equipamentos específicos para a sua identificação, SCP-1970-JP ainda demonstra vulnerabilidade a interferência física.

Apollo_13_Prime_Crew.jpg

Da esquerda a direita: Jim Lovell, John Swigert e Fred Haise

Abaixo há uma breve descrição das entidades SCP-1970-JP-A~-C.


  1. SCP-1970-JP-A: é uma entidade humanoide que presume ser um equivalente de James A. Lovell, Jr., que atuou como Comandante no Apollo 13.
  2. SCP-1970-JP-B: é uma entidade humanoide que presume ser um equivalente de John L. Swigert, Jr., que atuou como Piloto do Módulo de Comando da Nave no Apollo 13.
  3. SCP-1970-JP-C: é uma entidade humanoide que presume ser um equivalente de Fred W. Haise, Jr., que atuou como Piloto do Módulo Lunar da Nave no Apollo 13.



Apollo13_Route.jpg

O verdadeiro planejamento da trajetória de retorno do programa Apollo 13

Durante todos os meses no dia 13 ás 3:07:53 da manhã2, SCP-1970-JP irá se manifestar repentinamente em uma mesma área3 do espaço sideral que corresponde com a mesma localização onde aconteceu o acidente de explosão no tanque de oxigênio durante Apollo 13, que havia interrompido a aterrissagem na Lua. No início de sua manifestação, uma instantânea diminuição drástica no valor de Hume (a partir daqui abreviado como "valor Hm") ocorrerá na localização de sua manifestação4. Manifestação de SCP-1970-JP se aproximará da Terra quase através da mesma trajetória de retorno que havia sido seguida após a inesperada ocorrência do acidente durante Apollo 13, com uma correspondente duplicata do módulo de comando denominado "Odyssey" (designado como SCP-1970-JP-D-2, ambas as duas partes que compõem a nave são coletivamente designadas como SCP-1970-JP-D) eventualmente sendo separada de SCP-1970-JP-D-1 e procedendo a passar pela atmosfera. Entretanto, até o momento não houve nenhum caso em que SCP-1970-JP foi observado atravessando a atmosfera terrestre, sendo que SCP-1970-JP é sempre incinerado devido ao atrito atmosférico. Veja Adendo 1970-JP.3.

Acredita-se que SCP-1970-JP esteja se manifestando repetidamente de uma maneira que está reproduzindo o momento em que havia acontecido o acidente de explosão no tanque de oxigênio durante Apollo 13. Entretanto, SCP-1970-JP-A~-C são capazes de preservar a sua memória precedente durante cada manifestação, independente dos mesmos morrerem em manifestações anteriores. Além disso, durante o descobrimento de SCP-1970-JP-D, foram observadas as seguintes diferenças ao fazer a comparação entre SCP-1970-JP-D e nave originalmente utilizada em Apollo 13.

  • SCP-1970-JP-D não possui termômetro.
  • SCP-1970-JP-D não possui pára-quedas de pouso.
  • SCP-1970-JP-D irá se movimentar autonomamente para a trajetória de retorno de uma maneira desconhecida, independente da operação da tripulação.

Adendo 1970-JP.1: Descoberta

Depois de um inexplicável caso onde uma instantânea diminuição drástica de valor Hm foi identificada tomando lugar no espaço sideral em 13/05/19705, um fenômeno anômalo semelhante foi identificado se repetindo uniformemente nos subsequentes meses. Notavelmente em todas essas ocorrências anômalas identificadas, uma grande entidade invisível também foi identificada tentando passar pela atmosfera e sendo sempre incinerada durante o processo em todos os subsequentes meses no dia 17, o Departamento de Ciências Espaciais da Fundação então presumiu que uma suposta entidade estaria se manifestando periodicamente enquanto o valor Hm era drasticamente reduzido como consequência disto, e depois começa com a investigação do fenômeno descoberto.

Em 13/11/1970, quando a diminuição de valor Hm começou, o Departamento de Ciências Espaciais foi bem sucedido na identificação da entidade causadora das diminuições localizadas de valor Hm ao utilizar equipamentos de observação especificados, sendo capaz de observar a entidade através da tecnologia cinematográfica de formas ectomórficas Hartmann, desta maneira foi então visto que a entidade possuía bastante semelhança com o módulo lunar anteriormente utilizado no Apollo 13. Após isso a entidade foi então designada como SCP-1970-JP. Adicionalmente, o Departamento de Ciências Espaciais foi também bem sucedido em estabelecer uma comunicação com as entidades a bordo ao interceptar as ondas de rádio de comunicação sem fio emanadas por SCP-1970-JP.

O registro de entrevista a seguir foi feito no momento do contato inicial com SCP-1970-JP. Dra. Aria, funcionária designada no Departamento de Ciências Espaciais da Fundação, se encarregou da conversação com as entidades a bordo no momento do contato.

Registro de Entrevista 1970-JP.1


[INÍCIO DO REGISTRO]

SCP-1970-JP-A: Houston, Houston. Responda. Houston, tem alguém me ouvindo!?

Dra. Aria: Quem é que está falando?

SCP-1970-JP-A: É Houston!? Aqui é Apollo 13! Estamos com um problema fora do normal, acreditamos que estejamos experienciando um possível fenômeno anômalo neste exato momento.

(Neste momento, Dra. Aria é instruída de simular que a sala de controle do Centro Espacial Lyndon B. Johnson está tentando ativamente se comunicar com SCP-1970-JP)

Dra. Aria: Certo, certo. Apollo 13, por favor, descreva a sua atual situação com o máximo de detalhes que você conseguir.

SCP-1970-JP-A: Sim, sim, entendido. Parece que nós já colidimos repetidas vezes com a atmosfera da Terra. E o que é pior ainda, a nave continua tomando a trajetória de retorno sozinho sem qualquer estimulo, e quando tentamos controlá-la, não acontece nada. Além disso, módulo de comando aparenta ser incapaz de suportar o atrito atmosférico na tentativa de aterrissagem, fomos incinerados pela atmosfera por incontáveis vezes. E enquanto estamos congelando muito aqui, sempre seremos totalmente fritados ao entrar na atmosfera, até esse sofrimento recomeçar tudo de novo. Droga. O que diabos está acontecendo aqui, me explique o que está havendo por favor.

Dra. Aria: Apollo 13, por favor mantenha a calma.

SCP-1970-JP-A: Me desculpe. De qualquer maneira. Há algo acontecendo neste momento que nós não conseguimos compreender precisamente agora. Nós três havíamos sido acordados várias vezes por causa da explosão no tanque de oxigênio. Não aguento mais, eu não quero mais passar por isso novamente! Houston, por favor ajude a gente! Isso pode ser rápido, neste momento nós já estamos ficando cada vez mais próximos da Terra, a Lua já fica bem perto──

Dra. Aria: Comandante, tenho que lhe informar de que a sua atual situação envolve um fenômeno anômalo nunca visto antes, que está no momento totalmente além de nossa compreensão. Apollo 13, neste momento nós precisamos que vocês continuem aguardando. Eu sei que isso irá demorar, mas juramos que iremos fazer o melhor possível para garantir que vocês retornam para Terra a salvos.

SCP-1970-JP-A: Ah, afirmativo Houston. Vocês são os únicos em quem nós podemos confiar agora.

Dra. Aria: Claro. De qualquer maneira, como está indo a segurança dos outros tripulantes?

SCP-1970-JP-A: Todos a bordo estão seguros no momento. Não, na verdade não posso garantir que nós estamos realmente seguros aqui. A explosão no tanque de oxigênio é algo inevitável, e depois disso toda a tragédia irá acontecer de novo.

Dra. Aria: Estou ciente disso. Creio que o fenômeno anômalo que você havia reportado trata-se da nave reaparecendo e repetindo sem parar as tentativas de aterrissar na Terra, com a nave sendo sempre destruída pela atmosfera no processo. Houve qualquer erro no reconhecimento?

SCP-1970-JP-A: Não, é isso mesmo.

Dra. Aria: Nós estaremos orando pela sua segurança, Apollo 13. As medidas de emergência──

SCP-1970-JP-A: Ah, e por favor! Sejam rápidos com a ajuda!

Dra. Aria: Claro.

SCP-1970-JP-A: Droga, espera um minuto. Ah, esquece. [Depois disso o áudio fica ilegível]

(A partir dai o sinal da comunicação sem fio é perdido, fazendo a continuação da entrevista ser impossível)

[FIM DO REGISTRO]


Declaração de Encerramento: SCP-1970-JP então procedeu a se separar de SCP-1970-JP-D-2 e entrar na atmosfera no dia 17 de mesma forma que as manifestações anteriores, com SCP-1970-JP sendo inteiramente incinerado durante o processo.

Adendo 1970-JP.2: Primeira Versão dos Procedimentos Especiais de Contenção

Em 20/11/1970, a Fundação havia estabelecido um acordo de cooperação com a Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (a partir daqui "NASA") com a finalidade de desenvolver um método de contenção provisório para SCP-1970-JP. A seguir, um trecho do relatório inicial arquivado que foi escrito na época.

Item nº: SCP-1970-JP

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: Divulgação de informações dentro de tópicos públicos envolvendo astronomia deverá ser sempre inspecionada, quando for confirmado que SCP-1970-JP foi de alguma forma observado por civis, deverá ser executada a administração de amnésticos, com um falso relatório desinformativo sobre "entrada de detritos espaciais na atmosfera" também sendo divulgado para obscurecer a existência de SCP-1970-JP, dependendo da situação. Adicionalmente, a Fundação estará trabalhando com a NASA. Se houver uma situação onde a existência de SCP-1970-JP de alguma forma torna-se publicamente conhecida em uma escala excessivamente extensa, ao ponto de sua completa supressão ser inviável para a Fundação, serão divulgadas publicamente falsas informações pretendendo ser fontes informativas vindas de organizações de observação espacial publicamente disponíveis, com a intenção de ocultar a existência de SCP-1970-JP.

Assim que SCP-1970-JP conseguir passar pela atmosfera e aterrissar na Terra, a Força Tarefa Móvel Ξ-4 ("Lua Perdida"), que foi especificamente formada para esse trabalho, permanecerá estacionária em um sítio próximo a prevista localização da aterrissagem, e assim que SCP-1970-JP aterrissar, os membros da equipe se encarregarão da transportação imediata das entidades e vestígios correspondentes para a custódia da Fundação. Adicionalmente, deverá ser aplicada a administração de amnésticos nos indivíduos que moram nas proximidades da localização da aterrissagem, com a seguinte divulgação generalizada de um falso relatório desinformativo sobre "queda de micrometeoritos".

O contato com SCP-1970-JP-A~-C deverá ser realizado sempre que possível com o intuito de obter mais informações sobre SCP-1970-JP. Como as entidades a bordo se manifestam restauradas repetidamente, mas continuam preservando suas memórias durante as suas manifestações, com o objetivo de estabelecer uma comunicação segura com as entidades sem causar ansiedade/suspeita nos mesmos, o funcionário encarregado da entrevista com as entidades sempre deverá atuar como um empregado da NASA.

Na execução desses Procedimentos Especiais de Contenção, tentativas de realizar contato físico com SCP-1970-JP e a operação de recuperação do objeto foram planejadas pelo Departamento de Ciências Espaciais, mas devido a gravidade dos fenômenos registrados no Incidente 1970-JP descrito logo abaixo, estes planos foram urgentemente reavaliados e revisados com efeito imediato.

Adendo 1970-JP.3: Incidente 1970-JP

13/02/1978, um incidente ocorreu quando SCP-1970-JP entrou na atmosfera e aterrissou no Oceano Pacífico. Durante esta manifestação, foi notado que o período de tempo máximo alcançado por SCP-1970-JP ao passar pela atmosfera e conseguir resistir a sua total incineração pelo atrito atmosférico estendeu se significativamente. Notavelmente, neste incidente foi registrada a primeira vez em que SCP-1970-JP foi capaz de resistir o suficiente ao atrito e conseguir passar completamente pela atmosfera terrestre.

Depois da análise das condições dos mares circundantes e de outras informações geográficas adquiridas, a localização da aterrissagem de SCP-1970-JP foi identificada pela Fundação. Na inspeção da área apenas foi encontrado o ectoplasma deixado por possíveis corpos ectomórficos de Classe-Δ, enquanto o próprio objeto não foi localizado e encontrado. Um mês após a ocorrência do incidente, SCP-1970-JP reaparece no espaço sideral novamente, e passa pela atmosfera terrestre através do mesmo processo observado em sua manifestação anterior, com o objeto aterrissando na área florestal do Parque ████, nos Estados Unidos da América. No momento do impacto, dois civis foram confirmados mortos. Depois disso, a procura por SCP-1970-JP foi realizada novamente, mas a tentativa de encontrá-lo também terminou sem sucesso.

Foi então percebido que a observação de SCP-1970-JP é apenas possível através da tecnologia cinematográfica de formas ectomórficas Hartmann, assim como a partir do ectoplasma encontrado no local da aterrissagem, foi então determinado que o objeto consiste em corpos ectomórficos de Classe-Δ. Além disso, foi notado que o ectoplasma coletado sempre irá desparecer assim que SCP-1970-JP se manifestar novamente no espaço sideral, indicando que sua contenção permanente é atualmente impossível.

O registro de entrevista a seguir foi realizado imediatamente depois da ocorrência do incidente. O funcionário da Fundação encarregado da condução desta entrevista foi o Pesquisador Matthew.

Registro de Entrevista 1970-JP.14


[INÍCIO DO REGISTRO]

Pesquisador Matthew: Aqui é a sala de controle. Apollo 13, como você estão no momento?

SCP-1970-JP-B: Nada mal. A lua está linda hoje.

SCP-1970-JP-A: Sempre linda.

Pesquisador Matthew: Por acaso perceberam qualquer coisa diferente nas últimas duas aparições?

SCP-1970-JP-A: Não, nada em particular.

Pesquisador Matthew: Entendi.

SCP-1970-JP-C: A propósito. Quando é que o projeto vai vir aqui resgatar a gente?

Pesquisador Matthew: Falta pouco, no momento diria que estamos no meio do caminho.

SCP-1970-JP-C: Ohh, para ser honesto, isso tá demorando demais. Alias, quantas vezes nós precisamos para cair na Terra?

SCP-1970-JP-A: Não, Fred. Você pode até reclamar e dizer que estamos em uma péssima situação agora, mas fique sabendo que na verdade nós não estamos em uma situação tão ruim assim.

SCP-1970-JP-C: ……James, eu não entendi o que você quis dizer.

SCP-1970-JP-A: Uhm, basicamente falando. Se você ainda está pensando que haverá para piorar, então significa que a sua situação ainda não está realmente ruim. Vejam bem, nós somos a tripulação de Apollo 13, não fomos escolhidos atoa para essa missão. Nós vamos sim retornar para a Terra. Para a humanidade, para a América, e acima de tudo, para as nossas famílias que estão nos esperando em casa──

SCP-1970-JP-B: Oh, James! Eu sou solteiro!

(Risadas podem ser ouvidas)

Pesquisador Matthew: Vocês parecem estar animados.

SCP-1970-JP-C: Sim, nós estamos. Nós pegamos o melhor lugar para apreciar o espaço, a Terra e a Lua parecem mais bonitas vendo daqui. Estou aproveitando isso agora.

SCP-1970-JP-A: Sala de controle, me escute. Nós vamos terminar com a comunicação por aqui, agora precisamos economizar a energia restante da bateria. Planejamos entrar em contato com você novamente assim que nós conseguirmos passar pela atmosfera. Lembre-se do que eu disse.

Pesquisador Matthew: Entendido.

SCP-1970-JP-B: Desta vez eu sinto que isso vai dar certo, ou que pelo menos estamos perto disso.

SCP-1970-JP-A: Eu também.

[FIM DO REGISTRO]

Proposta de Dr. Marooa

Eu acredito que possa haver alguma relação entre o estado psicológico das entidades a bordo e a durabilidade apresentada por SCP-1970-JP-D.

SCP-1970-JP não só finalmente conseguiu passar pela atmosfera terrestre, como também fez isso mais uma vez. Posso afirmar que esta é uma situação problemática. Esta é uma condição critica, nós estamos falando de um objeto grande que está reparecendo repetidamente no espaço, e que está caindo igual a um meteorito invisível em alguma localização aleatória na Terra a cada mês. Nós nunca sabemos onde isso pode cair, como também não poderemos fazer nada para impedi-lo.

Além do aumento significativo em sua durabilidade, também foi notada uma outra grande mudança no comportamento anômalo de SCP-1970-JP, que é o estado psicológico demonstrado pela tripulação. Eu acredito que este seja o fator responsável pelo sucesso resultante nas tentativas de SCP-1970-JP de passar pela atmosfera terrestre.

Nós fizemos entrevistas várias vezes com a finalidade de aprender mais sobre SCP-1970-JP. Embora esse tipo de conversação espacial nunca tenha sido um procedimento com qual eu estive acostumado, eu acho que o ato em si já parece ter sido o suficiente para nós conseguirmos motivar uma tripulação de astronautas desesperados e sem esperança a bordo de uma nave desmantelada e esquecida flutuando pelo espaço sideral. Com certeza se nós optássemos por ficar sem monitorar e interferir na atividade da anomalia, eles provavelmente iriam preferir buscar desesperadamente pela "morte" do que ficarem sendo incinerados pela atmosfera por uma eternidade. Mas agora, será que nós podemos sentir qualquer traço de desespero com as palavras deles?

Mesmo que eles ainda estejam nessa situação pavorosa, eles estão cofiantes agora, estão ativamente buscando por "vida". E nós funcionários da Fundação ──embora nós obviamente estávamos obscurecendo a nossa identidade na conversação── acabamos concretizando essa tal situação psicológica. Nossa própria existência acabou tornando-se uma "esperança" para eles, motivo para eles continuarem persistindo.

E claro, eu não tenho total certeza sobre isso. Isso é apenas uma hipótese feita por mim.

Número de casos registrados em que SCP-1970-JP foi observado sendo bem sucedido em conseguir passar completamente pela atmosfera terrestre desde o incidente aumentou notavelmente, motivando a reclassificação do fenômeno como Keter. Para obter mais informações a respeito de eventos trágicos envolvendo SCP-1970-JP, tais como localização da aterrissagem, prejuízos na área e casualidades civis resultantes, Veja Documento Anexado 1970-JP.α.

Adendo 1970-JP.4: Execução do Protocolo Override

PROTOCOLO OVERRIDE

CONFIDENCIAL DE NÍVEL 4/1970-JP


Prefácio: Protocolo Override havia sido proposto em 04/01/1979 pelo Dr. Marooa, membro associado do Departamento de Ciências Espaciais da Fundação.

Sumário: Sítio Lunar-30 e Força Tarefa Móvel Omicron-8 ("Lua Azul") serão instalados na área nomeada "Lago Do Crepúsculo", que está presente no lado oculto da Lua. Organização desta Força Tarefa Móvel consiste em seis membros qualificados que foram previamente avaliados e aprovados pelos supervisores responsáveis pela NASA e Departamento Espacial Externo da Fundação, estes foram selecionados para trabalharem no Sítio Lunar-30 pelo período de um ano.

Os requisitos de recrutamento são o seguinte:

  • Obter uma pontuação igual ou maior que 90% nos testes de habilidade de precisão com armas de fogo
  • Conseguir uma pontuação igual ou maior que 2.0 no teste de acuidade visual com ambos os olhos
  • É necessário estar desprovido de quaisquer enfermidades e incapacidades físicas
  • [VISÍVEL APENAS PARA OS SUPERVISORES DO PROJETO]
  • [VISÍVEL APENAS PARA OS SUPERVISORES DO PROJETO]

Os membros da Força Tarefa Móvel selecionados farão a operação dentro das três áreas designadas na superfície da Lua no dia 13 de cada mês. Estes irão tentar interceptar o movimento de SCP-1970-JP para fazer com que o objeto tenha a sua trajetória sendo forçadamente alterada, impedindo o objeto de se aproximar na Terra. Ao interceptar, todos os membros da equipe vão estar conseguindo identificar a posição de SCP-1970-JP através da tecnologia cinematográfica de formas ectomórficas Hartmann, e na tentativa de abordagem, os membros estarão utilizando as armas de fogo de espaço sideral OR-11. Se a tentativa de mudança na trajetória não tiver efeito, o ocorrido será imediatamente reportado ao sítio responsável pela contenção continuada de SCP-1970-JP no mesmo mês.

Como de costume, o sítio responsável irá interceptar/registar todas as ondas de rádio de comunicação sem fio emanadas mensalmente por SCP-1970-JP, mas no protocolo as tentativas de comunicação das entidades com os funcionários serão basicamente ignoradas. Se SCP-1970-JP ainda se aproximar da Terra devido a falha na tentativa de mudança na trajetória, os funcionários do sítio responsável irão se comunicar com as entidades colocando um efeito memético auditivo capaz de induzir melancolia na voz, ou irão ignorar as entidades normalmente. É necessário que estas decisões estejam de acordo com as diretivas estabelecidas pela equipe responsável na contenção de SCP-1970-JP.

NASA estará trabalhando com o Departamento de Ciências Espaciais da Fundação, sempre se encarregando da modificação de informações astronômicas publicamente divulgadas, como fotografias da Lua e entre outros, com a finalidade de manter "Lago Do Crepúsculo" sob sigilo.

Propósito: Devido a natureza de SCP-1970-JP, os projetos de recuperação direta das entidades a bordo e vestígios do objeto foram consideradas ineficientes e obsoletas. Portanto, o principal objetivo deste protocolo, é conseguir alterar forçadamente a trajetória de SCP-1970-JP e mantê-lo longe da Terra e impedir que o objeto entre na atmosfera. Adicionalmente, este protocolo também tem o objetivo de investigar as alterações na durabilidade apresentada por SCP-1970-JP-D.

Adendo 1970-JP.5: Registro de Comunicação sem Fio Interceptada

A seguir, um conjunto de excertos tirados de registros de entrevista feitos através das ondas de rádio de comunicação sem fio emanadas por SCP-1970-JP durante a execução do Protocolo Override.

Data: 13/04/1979


[INÍCIO DO REGISTRO]

SCP-1970-JP-A: Sala de controle, vocês podem me ouvir. Foi recentemente observado que a entrada na atmosfera parece ser uma coisa possível para nós, a nave está conseguindo resistir ao atrito atmosférico, embora não sabemos realmente o motivo disso. Estamos muito agradecidos, nós todos estamos cheio de esperança agora. A propósito, o projeto para nos resgatar deve estar quase pronto em breve, não é?

(De acordo com as diretivas do protocolo, foi colocado um efeito memético auditivo capaz de induzir melancolia na voz antes da conversação ser realizada)

Dr. Marooa: Sabemos que isso é muito inesperado, mas temos algo para dizer a vocês. Primeiro, nós não somos os funcionários da NASA.

SCP-1970-JP-A: O que?

Dr. Marooa: O projeto de trazer vocês de volta à Terra foi recentemente abandonado devido à vários motivos. Sendo assim, nós, assim como os funcionários da NASA, eventualmente desistimos de resgatar a tripulação de Apollo 13.

(Ruídos podem ser ouvidos)

SCP-1970-JP-A: Espera, espere um minuto por favor! Recebemos essa informação tão de repente, eu não consigo entender o que está acontecendo agora.

Dr. Marooa: Me desculpe. Por favor, perdoe-nos por isso.

(Neste momento, Dr. Marooa é instruído de ignorar SCP-1970-JP-A)

SCP-1970-JP-A: Por favor espera, você quer dizer que todo o nosso esforço e espera no final não serviu pra porcaria nenhuma!? Ei, me escutem por favor! Vocês podem me ouvir!?

(O silêncio permanece)

SCP-1970-JP-A: ……Que desgraçado.

(Comunicação é terminada)

[FIM DO REGISTRO]


Declaração de Encerramento: 17/04/1979, SCP-1970-JP passa pela atmosfera e aterrissa no Deserto ██████. Corpos ectomórficos de Classe-Δ foram identificados na área da aterrissagem.

Data: 14/05/1979


[INÍCIO DO REGISTRO]

SCP-1970-JP-C: Me escuta! Nós vimos uns caras usando traje de astronauta na Lua, eles nos atacaram com armamentos que nunca vimos antes. Aqueles caras conseguiram atingir a gente, acabou fazendo um estrago danado na estrutura da nave, encontramos o comandante, mas no momento ele está inconsciente. Sala de controle, pode me dizer o que diabos está acontecendo aqui!?

SCP-1970-JP-B: Agora nós estamos ficando cada vez mais longe da Terra. Isso não vai realmente nos impedir de voltar pra Terra, vai?

SCP-1970-JP-C: Olhe, não se preocupe com isso. Nós vamos voltar pra Terra sim, mas nós precisamos ser fortes. Nós não podemos desistir!

(Comunicação é terminada)

[FIM DO REGISTRO]


Declaração de Encerramento: Depois da comunicação terminar, observou se que Força Tarefa Móvel foi bem sucedida em redirecionar SCP-1970-JP, desfocando-o da trajetória de retorno. Foi mais tarde confirmado que SCP-1970-JP havia sido levado em direção ao Sol.

Data: 13/09/1979


[INÍCIO DO REGISTRO]

SCP-1970-JP-A: Sala de controle, vocês podem nos ouvir? Por muito tempo, nós ficamos repetindo a missão de retornar a Terra. Estávamos tão animados achando que finalmente iriamos voltar para casa, fomos dispostos a continuar tentando voltar pra casa sem ter medo da esperada morte, graças a vocês. Apenas falar conosco da Terra já foi o suficiente para nós.

(O silêncio permanece)

SCP-1970-JP-A: Mas vocês nos abandonaram. Nós estávamos cheios de esperança em nossos corações, até que toda a nossa esperança acabou desaparecendo por um instante. Ou talvez nós estivéssemos simplesmente cansados com isso.

SCP-1970-JP-A: Eu realmente não quero morrer. Entretanto, também percebo que não há mais nenhum outro caminho para nós.

SCP-1970-JP-A: O que nós devemos fazer agora? Ei, [ILEGÍVEL]

(Comunicação é terminada)

[FIM DO REGISTRO]


Declaração de Encerramento: 17/09/1979, SCP-1970-JP foi incinerado sem entrar na atmosfera por meios desconhecidos. Este é o primeiro caso onde SCP-1970-JP se auto-destruiu desde a execução do Protocolo Override.

Data: 13/01/1983


[INÍCIO DO REGISTRO]

SCP-1970-JP-C: Vocês podem nos escutar? Swigert desapareceu. O que está acontecendo?

SCP-1970-JP-A: Um provável sinal, talvez isso esteja nos dizendo para desistir de viver. Ou talvez ele tenha sido salvo primeiro que a gente, é o que eu prefiro acreditar.

SCP-1970-JP-C: Droga, droga. Eu não posso acreditar que isso está acontecendo.

(Depois disso a comunicação sem fio permaneceu estabelecida, embora nenhuma outra palavra vinda das entidades tenha sido ouvida novamente)

[FIM DO REGISTRO]


Declaração de Encerramento: SCP-1970-JP foi posteriormente redirecionado da trajetória de retorno pela Força Tarefa Móvel. Além disso, assim como SCP-1970-JP-C havia afirmado anteriormente no registro, foi observado que SCP-1970-JP-B havia realmente desaparecido e não foi mais identificado nas manifestações subsequentes, e uma investigação adicional também havia revelado uma diminuição no número de tanques de oxigênio. Também é digno de nota, que em 27/12/1982, John L. Swigert, Jr. havia falecido devido a fatores não anômalos. Por causa disso, surgiu uma hipótese de que haveria uma possibilidade do objeto ser espontaneamente neutralizado em resposta da morte dos verdadeiros membros da tripulação de Apollo 13.

Data: 13/06/1998

Prefácio: Até o momento, esta foi a última comunicação sem fio estabelecida por SCP-1970-JP.


[INÍCIO DO REGISTRO]

SCP-1970-JP-A: Não tinha mantido contato com vocês faz bastante tempo, Houston. É claro, nós nem temos mais força restando para falar.

(Silêncio)

SCP-1970-JP-A: Ei, Houston, por favor me escute. Me diga por que, por que fez isso com a gente. Por que estou passando uma eternidade aqui dentro, por que vocês desistiram de nós, a Terra e a Lua são tão próximas. Por que vocês não resgataram a gente, nós realmente estávamos tão longe?

(Silêncio)

SCP-1970-JP-A: Nós apenas queríamos voltar para casa.

(Depois disso a comunicação sem fio permaneceu estabelecida, embora nenhuma outra palavra vinda das entidades tenha sido ouvida novamente)

[FIM DO REGISTRO]


Declaração de Encerramento: SCP-1970-JP foi posteriormente redirecionado da trajetória de retorno pela Força Tarefa Móvel. Adicionalmente, a durabilidade apresentada por SCP-1970-JP-D parece ter diminuído significativamente, foi observado que a nave foi gravemente danificada devido a interceptação da Força Tarefa Móvel.

Nota Adicional - 01/01/2001: Como foi confirmado que a durabilidade de SCP-1970-JP-D não era mais capaz de suportar o atrito atmosférico, foi proposto que o Protocolo Override fosse parcialmente restringido. Além disso, se o comportamento apresentado pelo objeto for mais tarde considerado uma ameaça de baixa escala, ou se todos os ex-membros sobreviventes que trabalharam na tripulação de Apollo 13 falecerem e o objeto apresentar sinais óbvios de neutralização, o cancelamento de todos os protocolos planejados para o objeto será eventualmente decidido.


Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License