SCP-2082

Elephas cryophilus

/* source: http://ah-sandbox.wikidot.com/component:collapsible-sidebar-x1 */
 
#top-bar .open-menu a {
        position: fixed;
        top: 0.5em;
        left: 0.5em;
        z-index: 5;
        font-family: 'Nanum Gothic', san-serif;
        font-size: 35px;
        font-weight: 700;
        width: 30px;
        height: 30px;
        line-height: 0.9em;
        text-align: center;
        border: 0.2em solid #888;
        background-color: #fff;
        border-radius: 3em;
        color: #888;
}
 
@media (min-width: 768px) {
 
    .mobile-top-bar, #top-bar .open-menu {
        display: block;
    }
 
    .mobile-top-bar li {
        display: none;
    }
 
    #main-content {
        max-width: 708px;
        margin: 0 auto;
        padding: 0;
        transition: max-width 0.2s ease-in-out;
    }
 
    #side-bar {
        display: block!important;
        position: fixed;
        top: 0;
        left: -20em;
        width: 17.75em;
        height: 100%;
        margin: 0;
        overflow-y: auto;
        z-index: 10;
        padding: 1em 1em 0 1em;
        background-color: rgba(0,0,0,0.1);
        transition: left 0.4s ease-in-out;
 
        scrollbar-width: thin;
    }
 
    #side-bar:target {
        display: block;
        left: 0;
        width: 17em;
        margin: 0;
        z-index: 10;
    }
 
    #side-bar:target .close-menu {
        display: block;
        position: fixed;
        width: 100%;
        height: 100%;
        top: 0;
        left: 0;
        z-index: -1;
    }
 
    #top-bar .open-menu a:hover {
        text-decoration: none;
    }
 
    .close-menu {
        margin-left: 19.75em;
        opacity: 0;
    }
}
:root {
    --timeScale: 1;
    --timeDelay: 0s;
}
 
/* Converting middle divider from box-shadow to ::before pseudo-element */
.anom-bar > .bottom-box { box-shadow: none!important; }
.anom-bar > .bottom-box::before {
    position: absolute;
    content: " ";
    width: 100%;
    height: 0.5rem;
    background-color: rgb(var(--black-monochrome, 12, 12, 12));
    transform: translateY(-0.74rem);
}
 
/* DIVIDER */
.anom-bar > .bottom-box::before {
    animation-name: divider;
    animation-duration: calc(0.74s * var(--timeScale));
    animation-delay: calc(0.1s * var(--timeScale) + var(--timeDelay));
    animation-iteration-count: 1;
    animation-timing-function: cubic-bezier(.32,.38,.39,.94);
    animation-fill-mode: backwards;
}
 
/* CLASSIFIED LEVEL BARS */
div.top-center-box  > * {
    animation-name: bar;
    animation-duration: calc(0.45s * var(--timeScale));
    animation-iteration-count: 1;
    animation-timing-function: ease-out;
    animation-fill-mode: backwards;
}
div.top-center-box > :nth-child(1) { animation-delay: calc(0.2s * var(--timeScale) + var(--timeDelay)); }
div.top-center-box > :nth-child(2) { animation-delay: calc(0.32s * var(--timeScale) + var(--timeDelay)); }
div.top-center-box > :nth-child(3) { animation-delay: calc(0.45s * var(--timeScale) + var(--timeDelay)); }
div.top-center-box > :nth-child(4) { animation-delay: calc(0.61s * var(--timeScale) + var(--timeDelay)); }
div.top-center-box > :nth-child(5) { animation-delay: calc(0.75s * var(--timeScale) + var(--timeDelay)); }
div.top-center-box > :nth-child(6) { animation-delay: calc(0.95s * var(--timeScale) + var(--timeDelay)); }
 
/* TOP TEXT */
div.top-left-box, div.top-right-box {
    clip-path: polygon( 0% -50%, 150% -50%, 150% 100%, 0% 100%);
}
 
div.top-left-box > *, div.top-right-box > * {
    position: relative;
    animation-name: bottomup;
    animation-duration: calc(0.65s * var(--timeScale));
    animation-delay: calc(0.5s * var(--timeScale) + var(--timeDelay));
    animation-iteration-count: 1;
    animation-timing-function: ease-out;
    animation-fill-mode: backwards;
}
 
/*-----------------------------------*/
/*-----------------------------------*/
 
/* CONTAINMENT, DISRUPTION, RISK CLASSES */
div.text-part > * {
    clip-path: polygon( 0% 0%, 100% 0%, 100% 100%, 0% 100%);
    animation-name: expand2;
    animation-duration: calc(0.5s * var(--timeScale));
    animation-iteration-count: 1;
    animation-timing-function: cubic-bezier(.12,.41,.27,.99);
    animation-fill-mode: backwards;
}
div.text-part > :nth-child(1) {
    animation-name: expand1;
}
div.text-part > :nth-child(1) { animation-delay: calc(0.6s * var(--timeScale) + var(--timeDelay)); }
div.text-part > :nth-child(2) { animation-delay: calc(0.75s * var(--timeScale) + var(--timeDelay)); }
div.text-part > :nth-child(3) { animation-delay: calc(0.86s * var(--timeScale) + var(--timeDelay)); }
 
div.main-class::before, div.main-class::after {
    animation-name: iconslide;
    animation-duration: calc(0.45s * var(--timeScale));
    animation-delay: calc(0.8s * var(--timeScale) + var(--timeDelay));
    animation-iteration-count: 1;
    animation-timing-function: cubic-bezier(.12,.41,.27,.99);
    animation-fill-mode: backwards;
}
 /* BOTTOM TEXT */
div.main-class > *,  div.disrupt-class > *, div.risk-class > * {
    white-space: nowrap;
    animation-name: flowIn;
    animation-duration: calc(0.42s * var(--timeScale));
    animation-delay: calc(0.75s * var(--timeScale) + var(--timeDelay));
    animation-iteration-count: 1;
    animation-timing-function: ease-out;
    animation-fill-mode: backwards;
}
 
/*-----------------------------------*/
/*-----------------------------------*/
 
/* DIAMOND */
div.arrows {
    animation-name: arrowspin;
    animation-duration: calc(0.7s * var(--timeScale));
    animation-delay: calc(0.6s * var(--timeScale) + var(--timeDelay));
    animation-iteration-count: 1;
    animation-timing-function: cubic-bezier(.12,.41,.27,.99);
    animation-fill-mode: backwards;
}
 
div.quadrants > * {
    animation-name: fade;
    animation-duration: calc(0.3s * var(--timeScale));
    animation-delay: calc(1.4s * var(--timeScale) + var(--timeDelay));
    animation-iteration-count: 1;
    animation-timing-function: cubic-bezier(.12,.41,.27,.99);
    animation-fill-mode: backwards;
}
 
div.top-icon, div.right-icon, div.left-icon, div.bottom-icon {
    animation-name: nodegrow;
    animation-duration: calc(0.4s * var(--timeScale));
    animation-delay: calc(1.4s * var(--timeScale) + var(--timeDelay));
    animation-iteration-count: 1;
    animation-timing-function: cubic-bezier(.12,.41,.27,.99);
    animation-fill-mode: backwards;
}
div.diamond-part {
    clip-path: polygon( -10% 0.37%, 120% 0.37%, 120% 100%, -10% 100%);
    animation-name: diamondBorder;
    animation-duration: calc(0.8s * var(--timeScale));
    animation-delay: calc(0.5s * var(--timeScale) + var(--timeDelay));
    animation-iteration-count: 1;
    animation-timing-function: cubic-bezier(.32,.38,.39,.94);
    animation-fill-mode: backwards;
    will-change: box-shadow;
}
 
/* MOBILE QUERY */
@media (max-width: 480px ) {
    .anom-bar > .bottom-box::before {
        display:none;
    }
    .anom-bar > .bottom-box {
        box-shadow: 0 -0.5rem 0 0 rgb(var(--black-monochrome, 12, 12, 12))!important;
    }
    div.top-center-box  > * {
        animation-name: bar-mobile;
        animation-duration: calc(0.9s * var(--timeScale));
    }
    div.top-center-box > :nth-child(1) { animation-delay: calc(0.1s * var(--timeScale) + var(--timeDelay)); }
    div.top-center-box > :nth-child(2) { animation-delay: calc(0.2s * var(--timeScale) + var(--timeDelay)); }
    div.top-center-box > :nth-child(3) { animation-delay: calc(0.3s * var(--timeScale) + var(--timeDelay)); }
    div.top-center-box > :nth-child(4) { animation-delay: calc(0.4s * var(--timeScale) + var(--timeDelay)); }
    div.top-center-box > :nth-child(5) { animation-delay: calc(0.5s * var(--timeScale) + var(--timeDelay)); }
    div.top-center-box > :nth-child(6) { animation-delay: calc(0.6s * var(--timeScale) + var(--timeDelay)); }
 
}
 
/*--- Motion Accessibility ---*/
@media (prefers-reduced-motion) {
    div.anom-bar-container { --timeScale: 0!important; }
}
 
/*-------------------------*/
 
@keyframes divider {
    from { max-width: 0%;  }
    to { max-width: 100%; }
}
 
@keyframes bar {
    from { max-width: 0%; }
    to { max-width: 100%; }
}
@keyframes bar-mobile {
    from { max-height: 0%; }
    to { max-height: 100%; }
}
 
@keyframes bottomup {
    from { top: 100px; }
    to { top: 0; }
}
 
@keyframes expand1 {
    from { opacity: 0; clip-path: inset(0 calc(100% - 0.75rem) 0 0); }
    to { opacity: 1; clip-path: inset(0); }
}
@keyframes iconslide {
    from { opacity: 0; transform: translateX(-5rem); }
    to { opacity: 1; transform: translateX(0); }
}
 
@keyframes expand2 {
    from { opacity: 0; width: 1%; }
    to { opacity: 1; width: calc(100% - 0.25rem); }
}
@keyframes fade {
    from { opacity: 0; }
    to { opacity: 1; }
}
 
@keyframes flowIn {
    from { opacity: 0; transform: translateY(20px); }
    to { opacity: 1; transform: translateY(0); }
}
 
@keyframes arrowspin {
    from { clip-path: circle(0%); transform: rotate(135deg); }
    to { clip-path: circle(75%); transform: rotate(0deg); }
}
@keyframes nodegrow {
    from { transform: scale(0);}
    to {  transform: scale(1);}
}
@keyframes diamondBorder {
    from { box-shadow: -0.5rem -20rem 0 0 rgb(var(--black-monochrome, 12, 12, 12)); }
    to { box-shadow: -0.5rem 0 0 0 rgb(var(--black-monochrome, 12, 12, 12)); }
}
:root {
    --posX: calc(50% - 358px - 12rem);
}
 
/*--- Footnote Auto-counter --*/
#page-content {
    counter-reset: megacount;
}
 
/*--- Footnote Superscript Number --*/
.fnnum {
    display: inline-block;
    text-indent: calc(-1% - 0.1em);
    overflow: hidden;
    line-height: 83%;
    text-decoration: none;
    font-weight: bold;
    font-style: initial;
    color: transparent;
    position: relative; top: -0.25em; font-size: 82%;
    padding: .15em calc(.21em - 0.4px) .12em calc(.11em - 1px);
    margin-left: -0.06em;
    margin-right: -0.25em;
    counter-increment: megacount;
    user-select: none;
}
.fnnum::after {
    content: "" counter(megacount);
    color: var(--fnColor, #E6283C);
}
.fnnum:hover {
    text-decoration: none;
    cursor: pointer;
    background-color: var(--fnColor, #E6283C);
}
.fnnum:hover::after { color: white; }
 
/*--- Footnote Content Wrapper --*/
.fncon {
    position: absolute;
    right: calc(var(--posX) + 80px);
    line-height: 1.2;
    padding: 0.82rem;
    width: 10.3rem;
    background: white;
    border: 2px solid black;
    font-weight: initial;
    font-style: initial;
    text-align: initial;
    pointer-events: none;
    opacity: 0;
    transition: opacity 0.15s linear, right 0.3s cubic-bezier(.08,.72,.5,.94);
    z-index: 9;
}
.fnnum:hover + .fncon {
    opacity: 1;
    right: var(--posX);
}
.fncon::before {
    position: absolute;
    top: 0; left: 0;
    transform: translateX(-52%) translateY(-55%) scale(1.15);
    background-color: var(--fnColor, #E6283C);
    color: white;
    content: counter(megacount);
    font-size: initial;
    font-weight: bold;
    font-style: initial;
    padding-left: 0.32em; padding-right: 0.32em;
    padding-top: 0.18rem; padding-bottom: 0.08rem;
}
 
/*--- Mobile Query --*/
@media only screen and (max-width: 1279px) {
    .fncon {
        position: fixed;
        bottom: 1.3rem;
        left: calc(11% - 50px);
        width: 70%;
        transition: opacity 0.15s linear, left 0.3s cubic-bezier(.08,.72,.5,.94);
    }
    .fnnum:hover + .fncon {
        left: 11%;
     }
}

avaliação: 0+x
Item nº: SCP-2082
Nível3
Classe de Contenção:
keter
Classe Secundária:
none
Classe de Disrupção:
keneq
Classe de Risco:
danger

mammoth.jpg

Espécime morto de SCP-2082 do qual SCP-2082-1 foi clonado.

Procedimentos Especiais de Contenção: Evidências das capacidades anômalas de SCP-2082 são gerenciadas e contidas pela Seção de Arquivos e Revisão do Sítio-43.

SCP-2082 está contido no 11º Posto Avançado do Sítio-43. A unidade de contenção primária foi modificada para acomodaras propriedades criogênicas de SCP-2082.


Descrição: SCP-2082 é uma subespécie extinta do animal conhecido como Mamute-lanoso (Mammuthus primigenius). Quando vivo, tinha a altura dos ombros de aproximadamente 3 metros, pesando até 6,000 quilogramas. Esteve extinto por aproximadamente 4,000 anos, com a maior parte de sua população tendo morrido há 10,000 anos.

Análises dos restos de instâncias mortas, assim como dados limitados reunidos da cruza de elefantes modernos dentro de SCP-561, forneceram evidências às propriedades anômalas de SCP-2082. Instâncias de SCP-2082 geram um efeito criogênico ao redor de seus corpos a todo momento. Dentro da área de efeito, a temperatura cairá rapidamente, normalmente alcançando um ponto inferior a -50 °C dentro de cinco minutos. A área de efeito, bem como sua intensidade, aumenta quando uma instância cresce; ao nascer, o efeito alcançará apenas alguns centímetros, porém aumentará consistentemente até que chegue à maturidade, estendendo seus efeitos para aproximadamente 250 metros, com uma temperatura média de -100 °C. Essa área exalará grandes quantidades de gelo e neve de todas as superfícies sólidas, de maneira similar a SCP-649.

SCP-2082-1 é uma instância clonada de SCP-2082, criada pelos líderes de pesquisa da anomalia, Dr. Charles Ascher e Dra. Maria Reyes, em um Posto Avançado de Segurança no Sítio-43. O propósito disso consistiu em pesquisar e testar métodos de clonagem experimentais e seus efeitos em várias entidades anômalas e não anômalas.


2082%20equipment.png

Plataforma de Observação do 11º Posto Avançado.

Adeendo 2082.1: Em 16 de Junho de 2019, os doutores Ascher e Reyes registraram sua primeira tentativa bem sucedida de clonar uma instância de SCP-2082.

[INÍCIO DO REGISTRO]

Ascher: Última verificação. Está tudo bem aí?

Reyes: Aham!

Ascher: Então vamos prosseguir. Esta é a tentativa número 43, 16 de Junho de 2019. Até então nós conseguimos reverter a estrutura completa de uma instância de SCP-2082 para uma faixa etária adolescente. Entretanto, instâncias geradas não foram capazes de sobreviver ao processo inicial de clonagem. Nossa nova estratégia consiste em replicar completamente o útero de uma instância de SCP-2082 da melhor forma possível. Isso muito provavelmente conseguirá estabilizar o ovo clonado e permitira que sobreviva ao nascimento.

Reyes: Posso fazer as honras?

Ascher: Prossiga.

Reyes: Cinco… quatro… três… dois… um… zero!

[Reyes aperta um botão no painel de controle, ativando o sistema de clonagem. Ela observa os diagnósticos da máquina enquanto Ascher observa o dispositivo em si atento a qualquer sinal de mal funcionamento. Alguns minutos se passam antes de Reyes falar.]

Reyes: Ascher.

Ascher: Sim? O que está vendo?

Reyes: Os sinais de vida… [Ela sorri.] Estão estáveis. E não apenas isso, entrou nos primeiros estágios de desenvolvimento.

Ascher: [Suspira com alívio.] Graças a Deus. Mas ainda não terminamos.

Reyes: [Ri de Ascher.] Ah, qual é! Tenho certeza que dá pra encaixar um pouco de animação entre nessa cara pensativa e emburrada. Nós conseguimos! E além disso, olha pro garotinho! [Ela levanta o monitor que está exibindo uma transmissão em tempo real do embrião.] Ele não é fofo?

Ascher: Sim, tá bom. [Ele sorri levemente] Está vendo? Eu encaixei um sorriso no meu cronograma.

[Ascher e Reyes riem.]

Ascher: Enfim, uh, para o registro. Parece que os sinais de vida do clone estão se mantendo estáveis. Quanto a saber se chegará a nascer, teremos que esperar para ver, mas ainda assim é um grande avanço.

[FIM DO REGISTRO]


Adendo 2082.2: Em 11 de Abril de 2021, o nascimento da primeira instância clonada de SCP-2082 foi observado, e subsequentemente nomeado como SCP-2082-1.

[INÍCIO DO REGISTRO]

Ascher: Está pronta?

Reyes: Sim. Vamos lá.

Ascher: Certo. Hoje testaremos a função de parto do sistema. Estamos vestindo estes trajes — [Gesticula para si mesmo e para Reyes, ambos vestindo equipamentos de proteção.] — para nos proteger dos efeitos previstos da instância de SCP-2082.

Reyes: Está saindo!

Ascher: Chegamos bem a tempo!

[Reyes estende as mãos em direção à abertura. As abas que a cobrem se abrem enquanto SCP-2082-1 emerge. Reyes pega a instância e a segura nos braços. Gelo se acumula em seu traje.]

Reyes: Ele é tão pequeno! Olha só pra ele!

Ascher: Algum indício de anormalidade?

Reyes: Além dos efeitos anômalos, por enquanto nenhum. [Ela conecta um monitor de sinais vitais a SCP-2082-1.] Batimentos, respiração, tudo parece estável.

[Alguns minutos de silêncio se passam.]

Ascher: Não dá pra acreditar.

Reyes: Conseguimos! Ascher, nós conseguimos!

[Reyes abraça Ascher, que sorri.]

Ascher: É inacre— Uau. Isso é…

Reyes: Incrível!

Ascher: Sim… eu só— Nós conseguimos mesmo, Reyes. Funcionou, tudo funcionou.

[Reyes começa a chorar, ninando SCP-2082-1 em seus braços.]

Ascher: E-Eu vou enviar as anotações para os líderes do projeto. Nossa. Eu… Nossa.

[FIM DO REGISTRO]

SCP-2082-1 foi entregue com sucesso, e nenhum problema de saúde foi encontrado. SCP-2082-1 permanece sob os cuidados dos Doutores Ascher e Reyes, que monitoram seu desenvolvimento e evolução.


Adendo 2082.3: Vários registros foram anexados a este aquivo e enviados para os líderes do Sítio-43, como exemplos específicos do desenvolvimento de SCP-2082-1.

[INÍCIO DO REGISTRO]

Idade de SCP-2082-1: 6 meses

[Dra. Reyes está sentada perto de SCP-2082-1, alimentando-o à mão.]

Reyes: Sabe, eu nunca tive um bicho de estimação. Minha mãe era alérgica a cachorros, e meu pai teve o olho arranhado por um gato uma vez, então eles estavam fora de questão.

[Reyes começa a acariciar SCP-2082-1.]

Reyes: Implorei aos meus pais para ter um hamster ou algo pequeno, mas eles sempre diziam que eu o perderia. Quando encontrei um lugar só meu, finalmente consegui um porquinho-da-índia… eu perdi ele no dia seguinte. Espero que esteja bem, nem deu tempo de dar um nome pra ele.

[SCP-2082-1 se levanta e começa a caminhar, então se vira e encara Reyes.]

Reyes: Não olha pra mim assim, desculpa por te preocupar. Aliás, eu teria sérios problemas se perdesse você. E você é bem grande. Não consegue se esconder debaixo do sofá ou algo assim.

Ascher: [Grita de fora da unidade de contenção.] Ei, você já conseguiu aquelas medições? Os líderes do projeto querem elas em uma hora!

Reyes: [Suspira.]] Certo. Desculpa, você não é um animal de estimação, preciso parar de te tratar como um.

[Reyes liga seu equipamento e começa a tirar medições. Enquanto isso, SCP-2082-1 caminha em direção a ela, parando a alguns centímetros de distância. Após poucos momentos, ele enrola sua tromba ao redor da cintura de Reyes.]

Reyes: [Ri.] Aau! Obrigada, amigão.

[Reyes faz carinho em SCP-2082-1, antes de guardar seu equipamento. Ela caminha em direção à saída, mas para antes de alcançá-la e se vira para SCP-2082-1.]

Reyes: Te vejo amanhã, tá?

[SCP-2082-1 faz um barrito. Reyes deixa a unidade de contenção.]

[FIM DO REGISTRO]


[INÍCIO DO REGISTRO]

Idade de SCP-2082-1: 9 meses

[Dr. Ascher está executando uma análise padrão de SCP-2082-1.]

Ascher: Certo, carinha. Parece que a verificação de tudo foi normal. [Ele estremece.] Malditos trajes. Ou talvez seja você. Não sei.

[SCP-2082-1 enrola sua tromba na perna de Ascer. Ascher suspira e a remove.]

Ascher: Vamos, não faça isso. [Ele verifica os registros.] A área de afeito agora é de… 15 metros.

[SCP-2082-1 barrita e corre ao redor da unidade de contenção.]

Ascher: Olha, Reyes estará aqui amanhã. Eu não quero brincar, desculpa.

[Ascher guarda seu equipamento.]

Ascher: Além disso eu preciso descobrir o que fazer com você. Porque não tenho certeza se estabelecer uma zona de exclusão de meio quilômetro ao redor da sua unidade de contenção é viável.

[SCP-2082-1 caminha até Ascher e esfrega a cabeça contra sua perna. Ascher grita e pula para longe.]

Ascher: Não faça isso! É frio! É sempre frio… não sei como Maria aguenta isso.

[Ascher caminha em direção à saída.]

Ascher: …Está sempre muito frio.

[Ascher deixa a unidade de contenção.]

[FIM DO REGISTRO]


SCP-2082.jpg

SCP-2082-1 em sua unidade de contenção.

[INÍCIO DO REGISTRO]

Idade de SCP-2082-1: 1 ano

[Dra. Reyes está fazendo leituras de temperatura enquanto SCP-2082-1 anda ao redor dela.]

Reyes: Tá ficando mais frio aqui, assim como e em todo lugar. [Ela sorri.] Teremos que conseguir um quarto maior pra você. Mas enquanto isso…

[Reyes pega sua mala do canto.]

Reyes: Tenho uma surpresa para você!

[Reyes tira uma bola vermelha.]

Reyes: Feliz aniversário! Consegui isso pra você! Tem uma vedação especial e é feita sob medida, então não vai, tipo, estourar com o frio. Você pode, hm… brincar com ela, tipo… chutar ou… [Ela para por um momento.] Tá, é só uma bola, mas eu não tenho certeza do que mamutes gostam de fazer pra s divertir, então imaginei que você deveria ter algo para quando não estivéssemos aqui.

[Reyes joga a bola para SCP-2082-1. A bola quica na cabeça de SCP-2082-1 e ela começa a ir em direção à porta.]

Reyes: Tá vendo! Podemos brincar de pegar se você quiser. Aqui.

[Reyes levanta as mãos. Após um momento, SCP-2082-1 usa sua tromba para rudemente golpear a bola par a direção de Reyes. Ela se abaixa e a pega.]

Reyes: Muito bem! [Ela bate palmas.]

[Reyes e passam vários minutos rolando a bola um para o outro. Eventualmente, Dr. Ascher entra na unidade de contenção.]

Ascher: Ah! O que está havendo aqui?

Reyes: Só estamos brincando um pouco de pegar. Quer se juntar?

Ascher: Na verdade, eu estava procurando por você, precisamos compilar os relatórios semanais. E também, hm, essa bola é uma boa ideia? É que…

Reyes: Ei, tá tudo bem! Eu imaginei que ele precisasse de algo para fazer quando estivesse sozinho. Além disso, é o aniversário dele e tudo mais.

Ascher: Quero dizer… Eu só acho que deveríamos ter conversado sobre isso primeiro. Não é nada demais e coisa e tal, mas ele— ainda é um SCP.

Reyes: Sim, eu sei. Mas ainda não é meio-dia, temos muito tempo para fazer esses relatórios depois, e ele precisa de um pouco de entretenimento. E, você merece um pouco de diversão também. [Ela pate no chão ao deu lado.] Vamos, só um pouco? Por favor?

Ascher: Tá bem. [Ele sorri levemente.] Mas mesmo com o traje, estou ficando com frio, então… não vou ficar muito tempo.

Reyes: Sem problema! É ótimo relaxar e curtir um pouco, nós três. [Ela afaga SCP-2082-1, que faz um leve barrito.] Olha, somos uma familiazinha fofa!

[Ascher ri. Reyes rola a bola para ele e ele rola a bola para SCP-2082-1. Após alguns minutos, Ascher se levanta e vai embora.]

Reyes: Ah, bem. Acho que nos divertimos, ele com certeza precisa disso. [Ela coça SCP-2082-1 atrás da orelha.] Muito trabalho, ou talvez eu só seja preguiçosa. [Ela para.] Provavelmente eu também deveria ir, eu estive me distraindo um pouco ultimamente.

[Reyes e levanta. SCP-2082-1 barrita de leve e enrola sua tromba na cintura delas. Reyes a esfrega gentilmente e a remove de sua perna.]

Reyes: Eu sei, também vou sentir sua falta. Mas isso foi divertido! Eu eu vou voltar, prometo!

[Reyes acaricia SCP-2082-1 e caminha em direção à porta, acenando para SCP-2082-1 enquanto sai. SCP-2082-1 acena de volta usando a tromba.]

[FIM DO REGISTRO]


[INÍCIO DO REGISTRO]

Idade de SCP-2082-1: 1 ano e 4 meses

[Dr. Ascher está executando uma análise de rotina enquanto SCP-2082-1 brinca com sua bola. Ele está tremendo visivelmente.]

Ascher: Certo. Entrar e sa-sair. Vamos lá, sinais vitais, temperatura…

[Ascher continua a murmurar. SCP-2082-1 caminha em direção a ele e tenta enrolar a tromba na perna de Ascher.]

Ascher: [Gritando.] Frio! Frio!

[Ascher recua violentamente, empurrando SCP-2082-1 para longe. Ele segura a perna com as mãos e encara SCP-2082-1.]

Ascher: Não faça isso! Eu já disse que machuca!

[SCP-2082-1 recua para o canto.]

Ascher: Só estou tentando fazer a droga do meu trabalho! Já é ruim o bastante como está frio aqui e em todo lugar no p-prédio, eu não preciso que você fique tentando me dar uma úlcera!

[SCP-2082-1 choraminga e se vira contra Ascher. Ascher suspira.]

Ascher: Tudo bem. Desculpa. E-eu só. [Ele se senta e começa a olhar as medidas.] Olha, você pode se divertir com Reyes o quanto quiser e tal. Se ela quiser quebrar o protocolo e agir como se você fosse o animal de estimação dela, tá legal. Mas eu tenho um trabalho pra fazer. Só me deixa—

[Ascher dá uma olhada na nova compilação de dados, ocasionalmente olhando em direção a SCP-2082-1.]

Ascher: Oh…

[Ascher começa a andar para frente e para trás, murmurando consigo mesmo.]

Ascher: Tomara que seja benigno, mas não parece ser… Será que eu simplesmente digo aos diretores que falhamos? Tentamos de novo? Mais de três anos de trabalho, Reyes está— [Ele para e olha para SCP-2082-1.]] Ah, não. Ela vai ficar… O que eu—

Reyes: [Do lado de fora da unidade de contenção.] Está tudo bem aí dentro? Eu te ouvi gritar!

Ascher: Está tudo bem! Só e-escorregei um pouco! [Ele cruza os braços e continua a murmurar.] Talvez eu só— Ugh, eu sei lá. Não posso fazer ela passar por isso, mas… [Ele esfrega a perna no lugar onde SCP-2082-1 o tocou anteriormente.] Precisamos fazer algo.

[FIM DO REGISTRO]


Adendo 2082.4: Abaixo estão as atas relevantes de uma reunião do projeto convocada pelo Dr. Ascher, incluídas neste documento para conservação de arquivos.

[INÍCIO DO REGISTRO]

Reyes: Não, não, não. Eu não acredito!

Ascher: Maria, eu—

Reyes: No que está pensando? Frio demais e agora você quer começar de novo? Você sabia exatamente no que estava se metendo quando começou esse projeto!

Ascher: Isso não—

Reyes: Ainda bem que nenhum interno derramou café em você, classificaria ele como Keter antes de ele perceber-!

Ascher: Reyes, está morrendo.

Reyes: E a sua solução é enfiar uma baça na cabeça dele? Não venha com essas suas desculpas idiotas! Nós dois sabemos o quanto você odiava ele! Isso não é sobre ética, eficiência ou qualquer merda, você só está sendo egoísta e fraco.

Ascher: Está dizendo que a única razão para eu sugerir isso é porque eu o quero morto? Acha que eu sou tão canalha assim? Sabe o quanto tive dificuldade em contar a você sobre a atualização, porque sabia que isso partiria seu coração? Muito menos dizer o que achei que era a coisa certa a fazer?

Reyes: Eu ouvi todas as suas pequenas reservas sobre ele, reclamando sobre como ele era frio. Talvez não queira ser um assassino, mas definitivamente não se importa o bastante para querer encontrar outra solução.

Ascher: Se acha que enviar um time de cirurgiões cardíacos para um clima de cinquenta graus negativos sequer é viável, quanto mais aprovável

Reyes: Devemos desistir? Simplesmente deixar ele morrer?

Ascher: Acha que eu gosto disso? Atrasar o projeto em três anos?

Reyes: Agora eu acredito de verdade. Pra você o projeto é tudo o que importa.

Ascher: E é. Porque esse é no nosso trabalho.

Reyes: Nosso trabalho é pesquisar, e estudar, e fazer tudo isso de forma ética. Posso estar apegada demais, não sei. Mas, pelo menos, me importo o bastante para não matar um ser vivo racional como se fosse uma pilha de resíduos desperdiçados.

Ascher: Você está apegada demais! Eu sinto muito por dizer, mas alguém tem que manter o foco aqui. Tentar salvá-lo seria arriscado demais.

Reyes: O que seria arriscado? No pior do pior dos casos, não conseguimos salvá-lo. E eu odiaria isso, odiaria muito, mas pelo menos teríamos tentado!

Ascher: E quanto aos médicos da operação? Mesmo que fosse possível trabalhar nessas temperaturas, seria perigoso demais! E digamos que, de alguma forma, conseguíssemos salvá-lo. Então teríamos uma nevasca ambulante e crescente, apenas esperando para se libertar!

Reyes: Mudaríamos ele, ou alguma coisa! Por que está com tanta vontade de desistir?

Ascher: Porque eu não quero que mais ninguém se machuque! Não quero que você se machuque!

[Breve silêncio.]

Ascher: [Suspira.] Aqui, que tal… que tal a gente deixar isso para outra pessoa? Nós dois apostamos muito no nosso ponto de vista, talvez possamos conseguir uma reunião neutra. Vamos sugerir isso—

Reyes: Você vai sugerir.

Ascher: Certo. Eu vou sugerir, enviar um pedido de encerramento. Você envia um contra-argumento.

[Longo silêncio.]

Reyes: Tá. Com uma condição.

Ascher: Qual?

Reyes: Se não aprovarem o seu pedido, e nós conseguirmos salvar ele… Quero que saia do projeto. E me entregue a autoridade sobre ele.

[Breve silêncio.]

Ascher: Tá bem. Certo. Mas eu não vou usar nada disso contra você. Mesmo que meu pedido seja aceito… Não quero tirar você. Não vou te fazer sair.

Reyes: Não importa. Porque se isso for aceito, eu mesma vou deixar o projeto. Não importa como isso termine, não quero mais trabalhar com você.

[FIM DO REGISTRO]


Adendo 2082.5: Abaixo consta um o pedido enviado para o Departamento de Descomissionamento feito pelo Dr. Ascher, com um contra-argumento anexado feito pela Dra. Reyes.

Formulário de Proposta de Descomissionamento de Objeto SCP


Item nº: SCP-2082-1

Classe do Objeto: Keter

Chefe(s) de Pesquisa: Dr. C. Ascher, Dra. M. Reyes

Funcionários de Apoio:

  • Dir. H. Blank – Representando a administração do Sítio-43.
  • Dr. K. Samson – Representando a Gestão de Projetos do Sítio-43.

Por favor, assinale ou preencha as opções com relação aos motivos para enviar sua proposta:
☑ Risco de Cenário de Desvelamento Excessivamente Alto
☑ Risco Excessivo
☐ Capacidade de Neutr. Objeto da classe Apollyon.
☐ Custos
☑ Preocupações Éticas Acerca de Contenção Necessária
☐ Preocupações Legais
☐ Alto Risco de Cenário Classe-K (se sim, indique qual tipo(s):____)
☑ Outra (favor informar:

Sumário: A área de efeito das propriedades de SCP-2082-1 aumentam progressivamente, e espera-se que cheguem a um raio de 250 metros ao chegar a fase adulta. Esses efeitos são difíceis de suprimir ou esconder, pois a área de efeito não pode ser contida por barreiras materiais, e são um perigo tanto para a integridade de sua contenção quanto para qualquer funcionário supervisionando.

Além disso, SCP-2082-1 ​​está sofrendo um aneurisma de aorta como resultado de imperfeições no processo de clonagem; independentemente de qualquer risco de violação, a rescisão da entidade permanece aconselhada devido a preocupações éticas. Embora uma operação cirúrgica em SCP-2082-1 ​​tenha sido considerada, suas propriedades seriam tanto um obstáculo quanto um perigo para qualquer funcionário que tentasse operar a entidade.

Em última análise, é preferível que a entidade seja eliminada o mais rapidamente possível, para reduzir o risco de contenção e permitir que morra sem dor, em vez de ser submetida a um procedimento médico arriscado ou potencialmente violar a contenção. –Dr. C. Ascher

Notas Adicionais: Como parceira em pé de igualdade no projeto SCP-2082, oponho-me à recomendação imprudente do meu colega de eliminar SCP-2082-1. O risco não é tão grande quanto afirma o Dr. Ascher, e embora a contenção possa se tornar um pouco mais difícil com o tempo, SCP-2082-1 ​​não é de forma alguma hostil e não deseja escapar da contenção, reduzindo ainda mais a ameaça potencial. Embora fosse antiético deixar SCP-2082-1 ​​continuar sofrendo, também seria antiético eliminá-lo intencionalmente, especialmente quando há outras opções.

Tentar uma operação em SCP-2082-1, embora incomum devido às suas propriedades, seria o método preferencial de lidar com a situação. A terminação intencional sempre foi considerada um último recurso por este departamento e pela Fundação em geral, e uma imensa quantidade de tempo e verbas foi investida na manutenção e cuidado de seres anômalos; Não vejo motivos para que SCP-2082-1 ​​deva ser considerado uma exceção. - Dra. M. Reyes

*Deve ter autorização de nível 3 ou superior.

Após uma semana. O Departamento de Descomissionamento deu sua parecer oficial em relação ao caso, documento abaixo:

Para os Drs. C. Ascher e M. Reyes,

A forma como esta proposta foi apresentada não foi ortodoxa; embora muitas vezes haja divergências entre o pessoal de supervisão em relação às propostas de descomissionamento, elas normalmente são resolvidas antes da proposta. Este desacordo não reflete mal para nenhum de vocês, e estamos mais do que dispostos a ajudar a resolver este debate. Tenha certeza de que consideramos ambos os lados da questão completamente. A eliminação de um objeto SCP, particularmente um objeto vivo e senciente, não é algo que consideramos levianamente e é uma ação que deve ser preferencialmente evitada. Certamente a entidade não tem má vontade e, ao contrário de muitos outros objetos em contenção, parece perfeitamente satisfeita em permanecer no seu estado atual.

No entanto, isto não nega as preocupações do Dr. Ascher. SCP-2082-1, independentemente de suas intenções, permanece bastante perigoso para funcionários próximos. É claro que este risco pode ser mitigado, e concordamos com o Dr. Reyes no sentido de que o perigo representado pela entidade, em circunstâncias normais, não é tão elevado como foi inicialmente alegado. No entanto, estas circunstâncias são excepcionais. SCP-2082-1 ​​atualmente sofre de um grave problema de saúde que, se não for tratado, provavelmente resultará em sua morte. Infelizmente, os efeitos criogênicos da entidade significam que operar nela seria quase impossível. A realização de uma cirurgia representaria um grande risco para a equipe da operação, e a quantidade de proteção necessária limitaria severamente a precisão e a eficácia do procedimento. O risco aqui, e a probabilidade de fracasso, são grandes demais para serem aprovados.

Assim, ficamos com uma escolha. Elimine a entidade agora ou deixe-a morrer (potencialmente dolorosamente) de causas naturais. Com isso em mente, chegamos solenemente à conclusão de que o curso de ação adequado é desativar SCP-2082-1. Realizaremos a eutanásia dentro de exatamente uma (1) semana, em 6 de setembro de 2022.

Atenciosamente, Dir. Calvin Bold, Departamento de Descomissionamento.


Adendo 2082.6: Registro de solicitações protocoladas referentes a SCP—2082-1.

Pedido: Consideração de eliminação de SCP-2082-1.

Enviado por: Dr. M. Reyes

Status: NEGADO

Pedido: Tratamento de SCP-2082-1 usando SCP-500.

Enviado por: Dra. M. Reyes

Status: NEGADO

Pedido: Permitir que SCP-2082-1 saia temporariamente de sua unidade de contenção antes da eliminação.

Enviado por: Dra. M. Reyes

Status: NEGADO

Adendo: Recomenda-se que a Dra. Reyes receba um terapeuta aprovado pelo Sítio.


Adendo 2082.7 (Relatório do Incidente): Em 4 de Setembro de 2022, aproximadamente às 1:00 A.M., SCP-2082-1 violou a contenção. Abaixo está um registro resumido do incidente, compilado a partir de várias imagens de segurança do Sítio-43.

[INÍCIO DO REGISTRO]

[O local é a unidade de contenção de SCP-2082-1. SCP-2082-1 dorme quando um indivíduo usando traje de proteção entra na unidade. As luzes acendem e o rosto da Dra. Reyes pode ser visto no monitor. Reyes caminha em direção a SCP-2082-1 e gentilmente o balança.]

Reyes: [Sussurrando.] Ei, amigão. Hora de acordar.

[SCP-2082-1 espreguiça e levanta. Ele começa a vocalizar levemente.]

Reyes: Shhh!

[SCP-2082-1 fica em silêncio.]

Reyes: Nós vamos nos mudar para outro lugar hoje. Mas preciso que você fique superquieto, ok?

[Reyes guia SCP-2082-1 ​​pela porta até a câmara de observação. SCP-2082-1 ​​tenta comer algumas batatas fritas que foram deixadas em um prato sobre a mesa, mas Reyes o puxa.]

Reyes: Vamos ter tempo para comer depois, parceiro, eu prometo. Muitos petiscos, só pra você.

[Reyes e SCP-2082-1 ​​saem do posto avançado e seguem para a cerca externa ao redor do Sítio-43 sem incidentes. Ao alcançá-la, Reyes puxa um alicate e começa a cortar a cerca de arame.]

Reyes: Quase lá, quase…

[Um holofote de um posto de guarda próximo ilumina os dois. Depois de um momento, o alarme de violação dispara, alertando os funcionários do Sítio-43 sobre sua localização. SCP-2082-1 ​​grita.]

Guarda: [Através de Alto-falantes] Alto! Abaixe-se e entregue-se com a anomalia, ou abriremos fogo!

Reyes: Não, não, não, não, qual é!

[Reyes termina de cortar a cerca e guia SCP-2082-1 ​​através dela. Ela e a entidade começam a fugir. Os guardas próximos abrem fogo contra os dois, mas não conseguem acertá-los. Os funcionários de segurança chegam ao local da violação logo em seguida.]

[FIM DO REGISTRO]

Funcionários do Sítio-43 começaram uma perseguição, mas não conseguiram localizar SCP-2082-1. O relatório do incidente acima foi imediatamente arquivado e os agentes disponíveis começaram a vasculhar a área circundante.


Adendo 2082.8: Às 11h13, após o incidente, os agentes encontraram o Dr. Reyes ajoelhada sobre o corpo de SCP-2082-1, em uma área arborizada a cerca de três quilômetros do Sítio-43. Reyes foi apreendida e SCP-2082-1, confirmado como falecido, foi capturado. Devido à sua morte, os efeitos anômalos de SCP-2082-1 ​​cessaram.

A Dra. Reyes foi submetida a revisão disciplinar e foi condenada a um ano de suspensão não remunerada e rebaixamento para o Nível 2, bem como a terapias obrigatórias com um psiquiatra do Sítio-43. A princípio, uma punição mais severa foi considerada, mas acabou rejeitada devido a ficha limpa de Reyes, além de ter sofrido um claro estresse emocional na época.

A classe de objeto de SCP-2082-1-D foi atualizada para Descomissionado. A autópsia do corpo concluiu que SCP-2082-1-D sofreu uma ruptura de aneurisma, resultando em sua morte. Embora a causa da ruptura seja especulativa, provavelmente foi causada por pressão arterial anormalmente elevada devido ao estresse extremo durante a tentativa de violação.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License