SCP-2082
avaliação: 0+x
medium-new.jpg

Equipamento relacionado com SCP-2082

Item nº: SCP-2082

Classe do Objeto: Neutralizado

Procedimentos Especiais de Contenção: Todas as amostras do ADN de SCP-2082 devem ser guardadas em unidades padrões de contenção biológica, localizadas no Sítio-190. Contrafações não-anómalas devem ser distribuídas para as principais organizações científicas que acreditam possuir partes de SCP-2082. Todas as tentativas de criar esta tecnologia fora da Fundação devem ser dificultadas por agentes integrados na comunidade científica. O equipamento requerido para criar uma instância de SCP-2082 deve ser guardado num estado desmontado, e guardado dentro do Sítio-77.

Descrição: SCP-2082 é uma subespécie extinta do animal conhecido como mamute-lanoso (Mammuthus primigenius). Quando vivo, tinha uma altura de ombros entre 2.7 e 3.4 m e pesava até 6 toneladas. Está extinto a aproximadamente 4,000 anos, tendo a maioria da sua população morrido há 10,000 anos.

Observação da instância de SCP-2082 tem sido limitada. Nenhuma descrição exata da aparência de SCP-2082 foi feita, até à data, devido ao efeito destrutivo de SCP-2082 no mundo à sua volta. Quando uma instância de SCP-2082 é criada, há uma alteração imediata para a temperatura local de qualquer espaço num raio de 250 metros do seu corpo. Temperaturas da superfície vão imediatamente cair para -10 °C, geralmente resultando na morte de qualquer sujeito dentro do alcance. À medida que as instâncias de SCP-2082 se movem, o efeito move-se com elas, ao mesmo tempo que continuam a afetar as áreas que previamente habitaram.

Assim que o efeito de SCP-2082 tiver coberto uma área maior que 20 metros quadrados, a área envolvente vai exsudar grandes quantidades de gelo e geada de todas as superfícies sólidas, de uma forma semelhante a SCP-649. Adicionalmente, a área de efeito de SCP-2082 irá aumentar para um raio de 1 km 4 minutos depois deste limite ser atingido. A geada e o gelo vão continuar a ser produzidos por SCP-2082 até a área afetada assemelhar-se a condições de nevasca. SCP-2082 é imune aos resultados diretos dos seus próprios efeitos.

Desenvolvimento da tecnologia que resultou na criação de SCP-2082 começou em 1962, quando a Fundação desenvolveu tecnologia de clonagem para recriar espécimes de SCP-2082, com o uso de tecido e outros restos preservados por congelamento que foram comprados de museus e adquiridos de SCP-646, SCP-2683, e SCP-2706. O projeto foi liderado e dirigido pelo Dr. Ascher, e uma pequena equipa de pesquisadores na Área de Pesquisa 908. Entre outubro, 1962 e junho, 1983, eles tentaram criar uma réplica de SCP-2082 usando meios tecnológicos. A tecnologia usada para criar SCP-2082 não era anómala, e o propósito do projeto de pesquisa era destinado a esclarecer o processo de clonagem.

Atualmente, toda a pesquisa sobre clonar espécies adicionais do animal foi descontinuada, devido à destruição massiva causada pelo Incidente 2082-Prime.

Adendo: Arquivo 2082-01: Documentos recuperados do exterior do Sítio-62-B, sobre o Incidente 2082-Prime. Documentos eram uma cópia de segurança automática, pois todos os dados originais foram destruídos.

Entrada do teste final: 4 de julho, 1983. Autorizado por Pesquisador Stevens, Pesquisador Júnior Boyd, e remotamente supervisionado por Agente Fredericks.
Teste inicial do dispositivo de clonagem resultou num total desastre. Instalação de testes foi reduzida a cinzas congeladas, com todo os funcionários de pesquisa primários presumidos de estarem mortos. Confinamento do sítio foi iniciado, e foi assumido pelo restante da equipa de pesquisa que o dispositivo nuclear no sítio irá ser ativado se mais dano ocorrer. É razoável assumir que este será o caso.
A entidade que emergiu da câmara de testes parece ser o espécime clonado, um jovem (Mammuthus primigenius). Imediatamente depois de abrir as portas da câmara, as temperaturas caíram para -10 ° C, e rapidamente caíram a pique a partir daí. Todos os funcionários nos laboratórios, dormitórios, e câmaras interiores foram presumidos mortos depois das temperaturas atingirem -190 °C dentro de toda a instalação.
Se esta nota for recuperada por funcionários da Fundação, por favor notem que a entidade não aparentou ter quaisquer traços físicos significativos, além de ser imune ao seu próprio efeito. Um[DADOS INTERRUPIDOS]

Seguindo operações de recuperação, e limpeza da Área de Pesquisa 908, a carcaça de SCP-2082 foi encontrada a cerca de um quilômetro do sítio. Uma autópsia indicou que este morreu de um aneurisma aórtico, devido a imperfeições no processo de clonagem.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License