SCP-2111
avaliação: +4+x

Se é capaz de ler isto, você já está morto.

Item n°: SCP-2111

Classe do Objeto: Neutralizado

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-2111 foi aniquilado pela Força-Tarefa Móvel Omega-Zero ("Ará Orún"). Futuras manifestações de entidades que se pareçam com SCP-2111 devem ser identificadas e destruídas.

Descrição: SCP-2111 era a Agente da Fundação Michelle Yu, morta em serviço em 23/10/1980. Já que nenhum funcionário da ω-0 é capaz de relembrar eventos entre a sua morte e o dia 21/04/1981, é teorizado que SCP-2111 esteve atacando as lembranças de funcionários da Fundação durante esse período. Em 21/04/1981 a pesquisadora Victoria Taylor da Divisão Contraconceitual publicou um relato preliminar sobre esses ataques, numerado SCP-2111. Pouco tempo depois, a entidade identificada como Agente Yu se manifestou aqui no banco de dados SCP-2111 e modificou o arquivo (ver abaixo). Essa ação desencadeou a manifestação no banco de dados de outras entidades identificadas como funcionários mortos, que continua até hoje.

Estas entidades são construções informacionais que possuem livre-arbítrio e operam em um substrato atualmente desconhecido1. Este banco de dados parece funcionar como o ponto focal em volta do qual a consciência das entidades é capaz de se concretizar, numa maneira análoga a uma Assombração Aparicional Localizada de Tipo II.

SCP-2111 acreditava que funcionários mortos da Fundação estavam "presos" pelas "lembranças artificialmente sólidas" de funcionários que tinham conhecido os mortos pessoalmente durante a sua vida, sendo isso um resultado de tratamentos a longo prazo baseados em drogas mnésticas. Ela começou a atacar esses indivíduos nas Divisões Contraconceitual e de Antimemética, que a tinham conhecida pessoalmente durante a sua vida, com ataques antimeméticos e baseados em riscos cognitivos com objetivo de matar os que tinham lembranças dela, ou de apagar as suas lembranças. Adicionalmente, pelo menos um ataque tinha como alvo O5-8. SCP-2111 construiu gradualmente uma equipe constituída por funcionários mortos, e lhes ensinou técnicas para criar e desencadear tais ataques.

Muitas dessas vítimas tinham experiência em uso de memética e antimemética em conflitos; depois de terem se manifestados no banco de dados, vários desses funcionários formaram a Força-Tarefa Móvel Omega-Zero. Foi teorizado que SCP-2111 não seria imune a ataques antimeméticos criados especificamente por entidades similares. Uma ferramenta versátil capaz de edição precisa e remoção de entidades desse tipo foi desenvolvida: o Treinamento de Luta de Identidade (TLI). Em 10/03/1994, operativos da FTM ω-0 usaram o TLI para remover SCP-2111 da sua existência como entidade informacional2. Depois disso, todos os seus seguidores se renderam ou foram apagados. Os que se livraram foram editados para que mostrem leal submissão à missão da FTM ω-0, e todas as lembranças que tinham de seu envolvimento com SCP-2111 foram apagadas.

[4.63%] ls -la
-rwx2r--- MEME 2/2111 18 KB 14 Jul 2015 SCP-2111(RED TALISMAN)
-rwx2r--- AMEM 2/2111 20 KB 17 Jan 2015 SCP-2111(RIDDEN TONGUE)
-rwx2r--- CCON 2/2111 21 KB 13 Ago 2015 SCP-2111(REVENANT THEORY)
-rwx2r--- OZER 2/2111 21 KB 1 Nov 2015 SCP-2111(READ THIS)
drwx3RTrwx--- MEME 3/2111/RT 10 GB Nov 1 2015 scp-2111.arquivosdados.avisoriscog

[4.63%] cd..

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License