SCP-230
avaliação: +1+x

Item nº: SCP-230

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-230 é mantido em uma sala segura no Sítio-██. A sala deve ter um sistema de ventilação controlada para que o ar que sai da sala possa ser devidamente filtrado antes de entrar novamente no sistema de ventilação normal do complexo. SCP-230 deve receber qualquer coisa que ele solicitar que não viole os procedimentos padrão para contenção SCP. A porta está configurada para trancar automaticamente sempre que fechar e só pode ser aberta de fora da sala. Funcionários entrando na sala de SCP-230 devem usar um traje HAZMAT completo com seu próprio suprimento de oxigênio. Funcionários expostos ao ar na cela de SCP-230 ou que entrem em contato físico com SCP-230 ou qualquer um dos fluidos corporais de SCP-230 devem ser contidos e mantidos para observação por não menos que um mês. Funcionários que ainda exibirem sintomas de SCP-230 após um mês devem ser exterminados. Se o funcionário for liberado pela equipe no sítio após um mês, ele deve então ser transferido e proibido de entrar em contato com SCP-230.

Devido a eventos recentes, indivíduos que foram expostos e liberados pela equipe devem passar por exames psicológicos regulares. Se, após o exame, o funcionário exibir qualquer uma das características mostradas no documento 230-4436b, o funcionário deve ser exterminado.

NOTA: O objeto fez várias tentativas de fuga utilizando funcionários expostos a SCP-230. Isso representa uma ameaça baixa devido ao fato de que os funcionários expostos geralmente são debilitados; no entanto, funcionários se tornarão violentos a fim de permanecer na presença de SCP-230.

Descrição: SCP-230 é um homem caucasiano com uma forma esguia e aparência esquelética. SCP-230 tem 185 cm (6 pés 1 pol.) de altura, 68,04 kg (150 lbs), e aparenta ter trinta e poucos anos. Ele usa roupas brilhantes e prefere as cores rosa e amarelo. SCP-230 é um indivíduo muito alegre que parece ser incapaz de emoções negativas.

SCP-230 secreta uma substância química semelhante em composição à heroína pelos poros. O produto químico foi denominado Composto-███. Uma vez secretado pelos poros, ele evapora imediatamente e contamina o ar ao redor de SCP-230. O Composto-███ parece ser eficaz mesmo com apenas trinta partes por milhão na forma gasosa. Quando inalado, o Composto-███ causa euforia extrema nas cobaias. Análises em funcionários Classe-D sob os efeitos de SCP-230 indicam que eles estavam com níveis de dopamina maiores que cinco vezes do que é esperado durante o clímax sexual. As cobaias se dispõem a cumprir qualquer solicitação que SCP-230 fizer, desde que não envolva sair da presença de SCP-230.

O Composto-███ está presente em todos os fluidos corporais de SCP-230. Exposição é possível mesmo por contato com a pele de SCP-230. Exposição ao composto resultará em vício imediato. Os sintomas de abstinência são extremos e têm uma taxa de mortalidade de trinta por cento. Sintomas incluem: perda de apetite, tremores, pânico, vômito, diarreia, irritabilidade, demência, insanidade, cegueira e hemorragia, embora os sintomas variem de indivíduo para indivíduo. Sintomas geralmente duram cerca de duas semanas antes de diminuírem. Os sintomas parecem ser determinados pela quantidade de Composto-███ a que o indivíduo é exposto. Indivíduos que ingerem qualquer fluido corporal de SCP-230 (isto é, saliva, sangue, etc) apresentam uma taxa de mortalidade por abstinência de 100%.

SCP-230 foi encontrado em um apartamento em █████████ com vinte pessoas agindo como seus criados. SCP-230 parecia estar ativamente tentando limitar o número de pessoas que ele expunha. Vários corpos de pessoas expostas foram encontrados no local. Quando questionado sobre eles, SCP-230 respondeu, "O lugar tava ficando lotado, então tive de pedir para alguns deles pararem de respirar."

SCP-230 parece estar sob os efeitos do Composto-███, mas não parece ser comprometido por ele de forma alguma. Tentativas de alterar o humor de SCP-230 se mostraram ineficazes. Uso de várias drogas conhecidas por causar depressão resultou apenas em SCP-230 produzindo mais do Composto-███ e, portanto, foi ineficaz.

SCP-230 é um indivíduo muito amigável e se envolverá francamente em conversas com qualquer pessoa. SCP-230 não sabe como ou quando ele começou a secretar o Composto-███. Quando questionado sobre seu passado, SCP-230 responde que ele tem secretado o Composto-███ desde que se lembra.

SCP-230 prefere falar sobre coisas que considera "boas" ou "gays". SCP-230 tem algum apego psicológico à palavra "gay". Quando solicitado a se descrever, SCP-230 usou a palavra "gay" seis vezes, "gaiedade" quatro vezes e as palavras "o mais gay" uma vez quando SCP-230 se referiu a si mesmo como "o homem mais gay vivo."

Nota do Dr. ██████: A preocupação de SCP-230 com a palavra "gay" não tem nada a ver com orientação sexual. SCP-230 não parece ter orientação sexual devido à falta de interesse por sexo. Isso faz sentido, visto que SCP-230 experimenta a mesma quantidade de prazer fazendo qualquer atividade, tornando o sexo desnecessário.

Adendo 230-1: A pesquisadora Classe 2 ██████ ███ foi acidentalmente exposta ao Composto-███ durante pesquisa. ██████ ███ foi detida e enviada para tratamento durante os sintomas de abstinência. Após um mês, ██████ ███ foi liberada pela equipe médica. Dois meses depois, ██████ ███ foi encontrada tentando invadir a área de contenção de SCP-230. ██████ ███ reagiu violentamente e feriu várias pessoas antes de ser detida. ██████ ███ foi exterminada após exame e precauções foram tomadas para evitar ocorrências futuras; consulte o documento 230-4436b.

Documento 230-4436b: [DADOS EXPURGADOS]

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License