SCP-261
987-200.pngTradução em Destaque
avaliação: +4+x
261.jpg

SCP-261 depois de ser recuperado

Item nº: SCP-261

Classe do Objeto: Seguro

Procedimentos Especiais de Contenção: Qualquer acesso a SCP-261 deve ser aprovado por um funcionário com credenciais de segurança de Nivel 2 ou maior. Todos os itens dispensados por SCP-261 devem ser registrados, bem como a quantidade de dinheiro colocada e o tempo decorrido entre usos. De momento, SCP-261 apenas pode ser utilizado dez vezes num período de vinte e quatro horas, e nenhuma transação deve exceder o equivalente a 500 yens. Teste aprovado pelo Comando do Sítio não estão sobre estas restrições.

Itens dispensados por SCP-261 devem ser revistos pelos oficiais da Saúde e Segurança do Sítio antes de serem consumidos. Falha em fazer isso liberta a Fundação de qualquer obrigação quanto a efeitos negativos. Itens considerados perigosos ou úteis para pesquisas irão ser confiscados pela segurança do sítio, com compensação financeira fornecida proporcional ao dinheiro gasto.

Descrição: SCP-261 parece ser uma máquina automática de vendas sem painel de vidro frontal, e um pequeno teclado numérico no lado direito. SCP-261 foi recuperado em Yokohoma, Japão. A fundação reparou em SCP-261 depois de uma investigação numa "lenda urbana" sobre uma "máquina de vendas mágica" que estava a circular na internet. SCP-261 foi encontrado num beco atrás de um grande centro comercial, com uma placa escrita à mão a dizer "fora de serviço" em japonês colada a si. SCP-261 não tem marcas ou identificação de qualquer tipo, e nenhum local se lembra de como ou quando foi parar à sua localização atual.

Internamente, SCP-261 parece ser uma máquina de vendas normal feita para vender itens de comida e de bebida. Depois de ser feita uma chave e a porta da frente aberta, nenhum material anormal foi encontrado, e foi-se determinado que SCP-261 nunca teve nenhuma comida ou bebida. O teclado numérico, enquanto conectado e a operar corretamente, não ativa nenhum dos mecanismos dispensadores.

Quando dinheiro é colocado dentro de SCP-261 e um número de três digitos é escrito no teclado, SCP-261 vai vender um item aleatório. SCP-261 não aceitou nenhuma moeda além de Yen, e a moeda rejeitada é depositada na ranhura de devolução de moedas. A forma de como os itens aparecem é desconhecida; no entanto, SCP-261 não opera com a sua porta aberta, ou quando dispositivos de gravação são colocados dentro de sí. O número inserido no teclado não tem efeito no item vendido, e nenhum padrão foi detetado. Itens são sempre um tipo de "snacks", e normalmente têm uma embalagem brilhante e destacada.

SCP-261 é capaz de operar sem nenhuma fonte de energia externa, mas utilização nesse estado irá fazer uma venda "instável" ocorrer muito mais rápido que o normal. Se SCP-261 for usado várias vezes num curto espaço de tempo e/ou grandes quantidades de dinheiro forem colocadas antes de um item ser vendido, SCP-261 irá começar a dispensar itens bizarros. Enquanto ainda são "comestíveis", a sua adequação para consumo humano é muitas vezes não existente.


Registro de itens vendidos durante a Fase de Testes 8:

Foram inseridos 800 yen por item, e itens eram dispensados a cada 2 minutos. SCP-261 está ligado a energia.

”Coke Zero” - Uma lata de Cola, embalagem em Inglês.

”Cheetos” - Um pequeno saco do snack Cheetos, embalagem em Inglês.

”Black Black” - Um único pacote de pastilha elástica com cafeína, embalagem em Japonês.

”Yan Yan” - Um único cone de Yan Yan, com decoração de pêssego, embalagem em Japonês. A Meiji Seika Company não produz este sabor.

”Pepsi: Dragon Twist” - Uma lata de Pepsi, com vestígios de sabor a fruta, embalagem em Inglês. Sabor identificado como Fruta de Dragão. PepsiCo não produz este produto.

”Darkside Cola” - Uma ”lata” com lados de plástico transparente, embalagem em Japonês. Liquido dentro é transparente. Quando aberto, liquído parece reagir com o ar, e muda para preto escuro num periodo de vários segundos. A coloração preta ”parece fumo a crescer”, e não pode ser revertida. Sabor do liquído descrito como ”cola, com algo picante nela.”

”The Little Bakery: 7 Grain” - Um pequeno tubo com o tamanho de uma barra de doces com um botão verde, feito de alumínio, embalagem em Inglês. Quando o topo é torcido, uma quantidade de "massa" é expulsa. A "massa" contém várias enzimas e bactérias que ainda não foram identificadas. Depois de entrar em contato com o ar, a massa começa a subir e a "cozinhar", matando os micróbios no processo. Produz uma fatia pequena e redonda de pão que pesa 250 gramas. Sabor descrito como bom, mas difícil de mastigar.

”Lemon Clams” - Saco de plástico grossa com um tubo de plástico no lado, contendo água e doze amêijoas, embalagem em holandês. Depois de seguir as instruções na embalagem, o tubo de plástico foi partido como um "bastão fluorescente". Líquido no saco instantaneamente evaporou, saindo por um buraco que se abriu no topo do saco, queimando levemente um Pesquisador. Evaporação acabou depois de trinta e oito segundo, e as amêijoas foram encontradas completamente cozinhadas e infundidas com um suave sabor a limão. Depois de serem investigadas, as amêijoas não correspondiam a nenhuma espécie conhecida.

”Diet Ghost” - Uma lata contendo uma instância de SCP-2107. Embalagem estava em Inglês. Testes feitos nesta instância proveniram resultados similares a outras instâncias de SCP-2107. Isto marca a primeira vez que SCP-261 vende outro objeto SCP.

”<Desconhecido>” - Pequeno saco de rede com pirâmides pequenas e multi-coloridas, embalagem numa linguagem desconhecida. Pirâmides são muito duras e têm um sabor desagradável, parecido com giz em sabor e consistência. Quando colocadas em água quente, pirâmides abrem-se e produzem "cordas" que rapidamente se dissolvem, colorindo a água com o mesmo tom da pirâmide. Água não tinha nenhum sabor adicional, mas testes revelaram um alto aumento em minerais, carboidratos e proteínas. Estes eram consistentes com a dose de ingestão recomendada para humanos adultos. Pesquisador que ingeriu a água reportou dores de estômago duas horas depois, mas mais nenhum efeito.

”<Desconhecido>” - Caixa de alumínio com uma pequena janela de vidro no lado, e um grande botão redondo no topo, embalagem numa linguagem desconhecida. Caixa não tem costura, e parece estar cheia de animais pequenos e redondos cobertos em pêlo, cada um com três pequenas patas e um único grande olho. Clicar no botão causa o interior da caixa rapidamente a sobreaquecer, cozinhando os pequenos animais vivos. Barulhos silenciados e arranhões puderam ser ouvidos por vários segundos durante o processo do cozimento. Depois de um minuto e trinta segundos, o painel da frente abre-se e dá acesso aos agora cozidos animais. Professor Kain voluntariou-se para comer os animais, sem nenhum pesquisador a querer fazê-lo. Sabor descrito como crocante e muito picante, com uma pitada de bife.

”<Desconhecido>” - Lata de alumínio alta e fina, embalagem numa linguagem desconhecido. Abrir a lata causou uma reação química com o liquído dentro da lata. Líquido aparentemente não era destinado para uma atmosfera oxigenada, e detonou violentamente, causando várias lesões e matando dois pesquisadores. Testes descontinuados, e área limpa. Área de testes foi observada a cheirar a frutos cítricos por vários dias.


Nota: testes posteriores registrados em Registro de Experimento 261 Ad De

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License