SCP-2616
avaliação: +2+x

Item nº: SCP-2616

Classe do Objeto: Seguro

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-2616 é contido atualmente no Sítio-18 em um terrário de 43.2 x 22.9 x 27.9 cm. uma dieta de beija-flores é adequada para a nutrição dos seres. Em uma base cíclica, sujeitos finados devem ser removidos e examinados se for julgado como necessário. Os objetos não devem ser separados segundo os protocolos atuais, porem estes protocolos estão sendo apurados pelo comitê de ética. A Fundação não tem conhecimento se a separação é soberanamente benéfico.

Descrição: SCP-2616 é constituído de dois insetos similares aos da espécie Anastoechus nitidulus Bombyliidae. Acredita-se que SCP-2616 tenha consciência. SCP-2616 tem memórias a longo prazo, e é capaz de resolver problemas avançados. Os objetos morrem quando suas proles choca. A prole de SCP-2616 é idêntica aos originais.

SCP-2616 e SCP-2616-B se diferem ligeiramente. O comportamento de SCP-2616-A sugere que o mesmo mantém memórias de gerações passadas. SCP-2616-B é capaz de julgar a intenção humana.

SCP-2616-A frequentemente faz contato físico se roçando em SCP-2616-B. Quando separados para testes, SCP-2616-A se negará a se alimentar. Quando SCP-2616-B é retornado à unidade de contenção, SCP-2616-A retornará a agir normalmente.

SCP-2616 foi primeiramente descoberto na cafeteria do Sítio-18 em 16/02/04. Um pesquisador, ██████████, observou os objetos consumindo suco derramado em uma mesa próxima. O pesquisador suspeitou do comportamento dos objetos quando tentou matá-los com um jornal, ponto em que SCP-2616-A empurrou brutalmente SCP-2616-B para longe do impacto.

No terceiro dia de testes do par original SCP-2616, dois machos da espécie Bombyliidae foram introduzidos na unidade de contenção de SCP-2616. Larvas de mosca-tigre também foram introduzidas na câmara para encorajar a reprodução. SCP-2616-B inicialmente evitava-os, enquanto SCP-2616-A copulou com um sujeito introduzido imediatamente. Acreditava-se que SCP-2616-A se comunicou com SCP-2616-B durante este período com um comportamento incomum de batidas de asas, após o qual SCP-2616-B copulou com o Bompyliidae introduzido. SCP-2616-B observou SCP-2616-A depositar suas larvas e imitou seu comportamento após um período de tempo estendido.

O SCP-2616-A original esteve em contenção por 7 dias, período moderadamente mais breve que o tempo de vida médio dos membros da sua espécie. Acredita-se que isso é devido a sua subnutrição temporária. O SCP-2616-B original foi contido por 8 dias.

Duas fêmeas da espécie Anastoechus nitidulus chocaram das larvas depositadas brevemente depois do par original expirar. Testes demonstram que SCP-2616-B não tem memória de manifestações anteriores, enquanto SCP-2616-A retém essas memórias.

SCP-2616-B não emerge dos ovos inicialmente e é auxiliado por SCP-2616-A à chocar. Cada geração de SCP-2616-B é propensa à evitar SCP-2616-A durante seus primeiros dias de vida. Comportamentos básicos como andar e voar são aprendidos pela observação

SCP-2616 está atualmente em sua 958ª geração.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License