SCP-2707
avaliação: 0+x
2707.jpg

Uma foto de SCP-2707 em contenção.

Item nº: SCP-2707

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-2707 está contido em uma cela de aproximadamente 200 cm de altura e 80 cm de comprimento e largura. A cela é decorada a partir de uma variedade de galhos de árvores tipicas de seu habitat no sul da Ásia, bem como várias rochas e equipamentos de recreação. Seu dispensador de água e prato de comida devem ser trocados diariamente. A contenção deve ser limpa uma vez por semana.

Agentes e pesquisadores que passam em sua área de contenção podem falar com ele para ajudar SCP-2707 a se socializar. SCP-2707 deve ser entrevistado em rotinas semanais com um psicólogo para registrar e manter seu progresso de socialização. SCP-2707 também deve ser examinado pelo veterinário no local semestralmente. O contato físico com SCP-2707 é proibido. Nenhuma mensagem de texto, chamadas, cartas de correspondência ou mensagens semelhantes podem ser registradas dentro de 5 metros de SCP-2707.

SCP-2707 é conhecido por repetir qualquer palavra que tenha sido fornecida com frequência, presumivelmente em uma tentativa de enviar mensagens. Estes devem ser ignorados.

Descrição: SCP-2707 é um espécime de Callosciurus prevostii (Esquilo-de-prevost ou esquilo asiático tri-colorido) do sexo masculino, que é capaz de falar fluentemente em malaio e inglês. Expressou inteligência equivalente a um humano durante sua infância.

SCP-2707 é capaz de transmitir pensamentos ou mensagens através do contato físico. No entanto, ele só pode transmitir pensamentos de outros indivíduos que o tocam ou mensagens que ocorreram a menos de 5 metros dele. Uma mensagem neste caso é definida como uma série de palavras que foram escritas por um indivíduo com o propósito de serem recebidas por outro indivíduo em algum momento posterior no tempo.

Atualmente está em processo de socialização com seres humanos, a fim de reduzir seus níveis de estresse por falta de socialização com outros esquilos.

Entrevista 2707-01

Data: 18 de Agosto de 2014
Entrevistador: Psicologista da Área Doutor Megat
Entrevistado: SCP-2707
Nota: A entrevista foi traduzida do malaio.

[INICIO DO REGISTRO]

Dr. Megat: Olá. Qual nome você prefere?

SCP-2707: Tudo está bem. Um nome que parece impressionante também é bom. Eu quero ser como meu avô de muitas gerações atrás.

Dr. Megat: Você poderia me falar mais sobre seu avô de muitas gerações atrás?

SCP-2707: Ele era um esquilo forte e bonito. Ele escalou uma grande árvore e passou mensagens entre pessoas muito importantes. Eu sou seu filho e vou ter o mesmo título algum dia.

Dr. Megat: Todos da sua família fazem o que você faz? Sugerir uma edição

SCP-2707: Não, somente aqueles que podem adquirir a passagem da mensagem sagrada podem usar o título. Eu posso fazer isso, então eu vou ter o título também. É assustador, mas estou orgulhoso.

Dr. Megat: Qual é o título?

SCP-2707: Rata tos ker. (Nota: Isso não foi traduzido do malaio.) Será aquele que sobe a grande árvore.

Dr. Megat: E se a grande árvore não estiver mais lá?

SCP-2707: Eu não entendo. Eu posso garantir isso. A árvore deve estar lá.

Dr. Megat: Você pode me dizer onde está a árvore?

SCP-2707: Não. Mas eu sei que a minha casa está lá. Caso contrário, por que nasci?

Dr. Megat: Você gostaria de me perguntar alguma coisa antes de eu terminar?

SCP-2707: [aparentemente excitado] Posso ir para casa? Você pode encontrar a árvore para mim? Eu quero ir para a árvore. Eu quero fazer a minha família feliz por eu ter nascido.

Dr. Megat: Eu não posso deixar você ir para casa agora. Vou pedir aos meus amigos para me ajudarem a encontrar a árvore. Tenha paciência, por favor.

SCP-2707: [pausa] Certo.

[FIM DO REGISTRO]

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License