SCP-2727
avaliação: 0+x
2727.jpg

Um cartaz encontrado dentro de uma das estações de metrô contendo SCP-2727

Item nº: SCP-2727

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: Cada entrada de SCP-2727-1 deve ser fechada após a descoberta, e a área de procedimento deve vasculhar para serem encontradas mais instâncias de SCP-2727-2. As instâncias de SCP-2727-2 devem ser neutralizadas na área se encontradas fora da área contendo instâncias de SCP-2727-1. O teste com SCP-2727 deve ser aprovado por pelo menos um funcionario de Nível 4.

Nos incidentes em que as instancias de SCP-2727-2 tornam-se hostis, cada entrada conhecida de SCP-2727 deve ser protegida por pelo menos três agentes de segurança até que toda atividade hostil cesse.

Descrição: OSCP-2727-1 refere-se a vários modelos de trens de metrô, localizados dentro de várias estações de metrô em toda a ilha de ██████, na Grécia. As instâncias de SCP-2727-1 foram encontradas tendo ██ entradas de estação em toda a ilha. O interior das estações do metrô se assemelha aos do final da década de 1950. A área de embarque para instâncias de SCP-2727-1 foi medida para atingir até ███ metros de comprimento. As estações de metrô foram gravadas tendo pilares de suporte a cada quinze metros em qualquer direção aberta.

SCP-2727-2 refere-se a indivíduos humanoides encontrados dentro de SCP-2727-1 e as estações de metrô. As instâncias de SCP-2727-2 geralmente se assemelham a Homo sapiens, mas não possuem características faciais. As instâncias de SCP-2727-2 são tipicamente docéis. Nos momentos em que uma instância de SCP-2727-1 está presente na estação de metrô atual, grandes quantidades de SCP-2727-2 entrarão em SCP-2727-1, enquanto uma quantidade igual de SCP-2727-2 sairá da instância de SCP-2727-1.

Durante as explorações em SCP-2727-1, SCP-2727-1 foi gravado se deslocando para outras estações não projetadas. As estações de trem exploradas por SCP-2727-1 demonstraram ser muito diferentes, incluindo mudanças arquitetônicas e anômalas. As mudanças incluem:

  • Arquitetura da estação que combina com o trabalho Gótico.
  • Vários buracos de vários tamanhos ao longo das paredes, teto e pisos da estação.
  • Estação que era inteiramente construída de Osteócitos (osso humano).
  • Estação que consistia em paredes, pisos e teto que eram feitas inteiramente do que parecia ser carne de porco.
  • Estação que não contém instâncias de SCP-2727-2. Observou-se que nenhuma instância de SCP-2727-2 deixou SCP-2727-1 durante esta parada.

Durante as explorações em SCP-2727-1, as instâncias de SCP-2727-2 alteraram as formas e os tamanhos, incluindo:

  • Instâncias de SCP-2727-2 foram relatadas para se transformar em criaturas humanoides semelhantes a Sus scrofa domesticus (porcos de celeiro). Observou-se que as instâncias de SCP-2727-2 tornam-se cada vez mais hostis durante esse período.
  • Instâncias de SCP-2727-2 foram relatadas para se tornar invisíveis dentro de SCP-2727-1, apesar de instancias de SCP-2727-2 serem visíveis fora de SCP-2727-1.
  • As instâncias de SCP-2727-2 foram relatadas como invisíveis. A roupa usada por SCP-2727-2 não foi afetada pela mudança.

Relatório do Incidente 2727-1: As instâncias de SCP-2727-2 tornaram-se hostis, atacando guardas de segurança e tentando sair da estação. As instâncias hostis de SCP-2727-2 foram neutralizadas imediatamente. Aproximadamente quinze minutos depois, uma instância de SCP-2727-1 entrou na estação. Quinze instâncias de SCP-2727-2 procederam ao transporte de instancias falecidas em SCP-2727-1.

Documento 2727-1

21 de Janeiro de 19██
Eles levaram os olhos de Bill hoje, costuraram o que restava. Ele é um empresário, qual é a [EXPLÍCITO] do motivo de torturá-lo? Ele parou de gritar ultimamente. Eu pensei que eles tiraram o caixa de voz até me perguntar onde estava deus. John parou de bater na porta depois que um deles abriu e acertou ele com uma arma. Seja lá o que for, eles não são humanos.
Bill está realmente calmo, considerando o que aconteceu. Deve estar em negação. Sinto muito por ele. Ele nunca nos contou como ele chegou aqui. John foi puxado de seu pelotão, e eu estava me irritando quando eles me pegaram. Malditos russos.

25 de Janeiro de 19██
Eles pegaram Bill de novo. A última vez que eles pegaram os dedos de John. Eu me senti mal por Bill, ele já se deu com o pior até agora. Não ouvimos muito gritos. Ele voltou e não falou nada. Deixei ele em paz até o ouvir-lo zumbir. Ele ergueu os olhos cortados e quase vomitei. Eles pegaram sua boca.

3 de Fevereiro de 19██
Bill já está desaparecido há cerca de dois dias. John está convencido de que o mataram. Eu não acho que eles são tão misericordiosos. Eu pensei em matar Bill antes de levá-lo na última vez, acabar com a miséria, mas ele não ouviu uma palavra que eu disse. Ele ficou sentado lá, calvo, cego e mudo. Eu acho que eles fecharam os ouvidos dele.

9 de Fevereiro de 19██
Bill está de volta. Eles tiraram os pontos de sutura. Raspou as sobrancelhas também. Eles devem ter feito um enxerto de carne, não consigo ver onde seus olhos ou lábios já estavam. Ele simplesmente se sentou contra a parede ao lado da porta. Não sei como ele está respirando. John disse que ele respira através de sua bunda agora. Era apenas uma piada, mas não ficaria surpreso se fosse verdade. Eles lhe deram roupas novas, assim como os seus antigos, mas não cobertas pelo seu próprio sangue. Parece um desses manequins em uma loja.

Fevereiro de 19██
Eles pegaram Bill de novo. Cerca de uma hora depois, eles levaram John e eu para fora, deixaram nossos olhos vendados e nos prenderam em um trem. Tem ficado lá por um tempo. Bill está de pé no canto, ele ficou lá há um tempo. John simplesmente sentou. Ele já teve que aguentar o suficiente dessa besteira. Eu também. Eu perdi a noção de que dia era. Eu acho que é Fevereiro.

As portas se abriram, e eles e Bill apareceram. Cerca de cinco deles. John está enlouquecendo, dizendo que transformaram Bill em uma dessas coisas.

Oh deus.

Eles parecem porcos.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License