SCP-2800
avaliação: +2+x

Item nº: SCP-2800

Classe do Objeto: Seguro

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-2800 deve ser mantido sob contenção em uma câmara de contenção humanoide padrão modificada que tenha uma grande lâmpada de sol. A síndrome de herói e distimia de SCP-2800 devem ser regularizadamente monitoradas pelos psicólogos da Fundação.

Quando possível, SCP-2800 deverá ser encarregado de tarefas domésticas como ajudar os outros enquanto permanece sob supervisão. Os psicólogos da Fundação afirmaram que permitir SCP-2800 de se-encarregar dessas tarefas aumentou significativamente sua moral e disposição geral.

Aconselhamento psicológico regular e monitoramento por auto-ferimento são recomendados para SCP-2800. SCP-2800 também foi colocado em vigilância de suicídio.

Descrição: SCP-2800 é um homem anômalo de descendência Escocesa, anteriormente conhecido como Daniel MacIntyre, apesar que SCP-2800 sempre se refere a si mesmo como "Cactusman, a Ameaça Espinhosa." SCP-2800 possui 187 cm de altura, pesa 76 kg, e possui cabelo marrom e olhos verdes.

SCP-2800 possui um genoma expandido que contém DNA do cacto saguaro. SCP-2800 também possui várias características anômalas que são consistentes com as propriedades físicas naturais da planta Carnegiea gigantea, mais comumente conhecida como o cacto saguaro.

SCP-2800 demonstrou as seguintes capacidades anômalas:

  • A capacidade anômala de fazer crescer de maneira instantânea espinhos de 2-3 cm em todas as partes de seu corpo. Estes espinhos caem naturalmente, apesar que SCP-2800 poderá também voluntariamente remover estes espinhos.
  • A capacidade anômala de realizar a fotossíntese do metabolismo do ácido das crassuláceas. SCP-2800 pode abrir os poros em seu corpo para que funcionem de maneira similar aos estômatos.
  • A capacidade anômala de usar água de uma maneira hiper-eficiente. SCP-2800 pode subsistir com aproximadamente 1/3 da quantidade necessária de água para um homem normal de sua altura e composição. SCP-2800 produz aproximadamente 1/5 de ureia que um humano normal de sua altura, composição e dieta poderia normalmente produzir. Está atualmente hipotetizado que SCP-2800 é capaz de armazenar resíduos como amoníaco em seu corpo, de maneira similar aos das outras plantas. SCP-2800 é também capaz de excretar resíduos através de seus poros, apesar que SCP-2800 descreve este processo como realmente desconfortável.
  • A capacidade anômala de tolerar temperaturas e aridez extremamente altas. SCP-2800 possui um mecanismo de resfriamento extremamente eficiente que previne que ele possa acabar se superaquecendo facilmente. Além do mais, SCP-2800 demonstrou possuir a habilidade de prevenir que a sua pele se seque.
  • Conexões empáticas com outros membros da família Cactaceae. Através da realização de testes, foi observado que a taxa metabólica de SCP-2800 aumenta significativamente quando ele está se comunicando com outros cactos. Foi observado que os cactos irão aumentar a absorção de água e nutrientes do solo onde foram plantados, enquanto estão se comunicando com SCP-2800. SCP-2800 foi capaz de se comunicar com SCP-3388 sem o uso de dispositivos eletrônicos e SCP-2497 sem o uso de luzes fluorescentes.

SCP-2800 foi diagnosticado com vários distúrbios mentais, incluindo distimia (depressão crônica) e síndrome de herói. SCP-2800 expressa um extremo desejo de ajudar os outros, e intervir em situações, até mesmo quando SCP-2800 é incapaz de oferecer qualquer forma de ajuda nessas situações.

Acredita-se que a incapacidade de SCP-2800 de ajudar os outros em várias situações seja a possível causa de sua distimia. SCP-2800 havia várias vezes, expressado frustração devido a sua incapacidade auto-percebida para proporcionar uma função útil para os outros, e sabe-se que SCP-2800 tentava se auto-ferir no passado.

SCP-2800 foi capturado pela Fundação quando a organização estava tentando rastrear e conter um objeto SCP manipulador de realidade que havia violado a contenção. SCP-2800 foi encontrado tentando impedir o objeto SCP que havia escapado, apesar que a interferência de SCP-2800 não tinha mostrado nenhum efeito no objeto SCP mencionado. Depois que a violação de contenção foi resolvida, a Fundação convenceu SCP-2800 de ser contido.

SCP-2800 solicitou um número de vasos de cactos, depois que sua solicitação para estes vasos foi aprovada pelos psicólogos da Fundação, cujo tem o objetivo de melhorar a moral de SCP-2800.

A realização de testes entre SCP-2800 e outras anomalias cactáceas — como SCP-1277, SCP-1478 e SCP-822 — foi proposta e está atualmente sob aprovação.

Registro de Entrevista 2800-1:

Entrevistador: Dr. Louef
Entrevistado: SCP-2800

Dr. Louef: Bom dia, SCP-2800. Como está hoje?

SCP-2800: Olá doutor. Eu estou muito bem. Tomei um sol legal hoje, me sinto cheio de energia! Cactusman está preparado para lutar contra o crime. Você apenas tem que me indicar essas pessoas foras da lei, haha!

Dr. Louef: É bom ouvir isso. Falando nisso, Eu queria te fazer algumas perguntas, caso você me permite.

SCP-2800: Sim, vá em frente! Os pequenos companheiros estavam ficando entediados, de qualquer maneira.

Dr. Louef: Como você conseguiu essas…habilidades, e quais foram as circunstâncias em que você costumava usar estes poderes, antes de sua relocação para a Fundação?

SCP-2800: Para ser honesto, doutor, Eu não sei. Eu apenas tinha acordado em um dia comum, e boom, poderes de cactos. Apesar que eu uso estes meus poderes para fazer a coisa certa, entende? Eu cresci lendo um monte de histórias em quadrinhos. Eu sempre amei X-Men quando eu era pequeno, e então eu pensei que eu poderia ser um deles. Heh. Eu basicamente acho que eu sou o cara mais sortudo do mundo, acordar com esses super poderes legais. Todas as crianças adorariam ser super heróis, entende?

Dr. Louef: Bem, você tem alguma outra motivação pra isso?

SCP-2800: Bem, para ser honesto….Eu estava bem bravo quando eu era criança. Um monte de valentões na minha escola ficavam mexendo comigo o tempo todo. Eu queria apenas dar o troco, entende? Eu faço o melhor para ajudar qualquer um. Eu não queria que o que tinha acontecido comigo acontecesse com outras pessoas.

Dr. Louef: E foi tudo isso que te levou ao seu atual status?

SCP-2800: Isso. Eu apenas parti, e me auto-nomeei como "Cactusman! A Ameaça Espinhosa!" Eu escolhi um nome muito bom pra combinar com os meus super poderes, não acha? Eu tenho que admitir que eu demorei um pouquinho pra pensar no meu nome de herói. Eu decidi partir pra fora e mostrar ao mundo como um super herói seria. Apesar que a minha uh…primeira missão não deu muito certo.

Dr. Louef: O que aconteceu em sua primeira missão?

SCP-2800: Traficantes, cara. Eu soquei um bem na cara e ainda deixei alguns espinhos. Eu achei que estava indo muito bem até que um me pegou por trás. Eles arrebentaram comigo naquela hora, até que a força policial chegou no local. Eu fiquei no hospital por um tempo, até que eu parti pra fora novamente, para combater contra o crime. Eu deveria mostrar que Cactusman não poderia ser derrotado por esses criminais foras da lei, entende?

Dr. Louef: E o que aconteceu então?

SCP-2800: Eu tentei o meu melhor. Eu passei várias noites patrulhando as ruas procurando por algo. Algumas vezes eu tinha sorte, e encontrava algumas situações que em eu poderia fazer algo heroico. Apesar que uh…Eu não consegui ajudar ninguém.

Dr. Louef: Você poderia elaborar?

SCP-2800: Em quase todas as vezes que eu tentava combater contra o crime, eu sempre acabava apanhando pelos criminais que eu tentava parar. Sim, eu consegui socar muito bem em algum e deixei alguns espinhos neles, talvez uns machucados por ai, mas não tinha muito. Eles tinham facas e essas coisas também. Eu não podia usar nenhuma dessas coisas. Que tipo de herói usaria uma faca? Eu tenho que mostrar uma boa mensagem para as crianças, entende? Super heróis devem ser bons exemplos para as crianças.

Dr. Louef: É claro. E você por acaso consegue descrever o incidente, cujo levou a sua descoberta?

SCP-2800: Oh cara, esse foi muito legal! Eu soube que tinha algum assassino em série que estava solto por ai há alguns meses. Eu ouvi falar que ele era algum tipo de psicopata de verdade que forçava suas vitimas a gostarem do que ele estava fazendo. Eu logo pensei que se eu pudesse parar ele, eu poderia fazer um grande trabalho. Eu meio que me perdi no esconderijo dele, e ele no final me capturou. Bem, vocês foram legais e me ajudaram….eu queria poder fazer o mesmo.

Dr. Louef: Agora, sobre as suas habilidades: Você demonstrou possuir várias habilidades, mas a habilidade que você ainda não descreveu foi a sua conexão empática com outros cactos.

SCP-2800: Oh sim, eu meio que consigo falar com eles. Eles são os meus pequenos ajudantes! Eu quero que você conheça: Cactilad e Spikigirl!

SCP-2800 apresenta dois vasos de cactos.

SCP-2800: Eles disseram oi, de qualquer maneira. Eles não gostam muito de falar com outras pessoas.

Dr. Louef: Sobre o que os cactos costumam falar?

SCP-2800: Oh, nada de mais. Eles são bem quietos. "Está bem frio aqui," "Eu estou com sede," "Eu sou um cacto," e outras coisas. Nada de mais. Doutor, eu tenho uma pergunta para você também.

Dr. Louef: Sim?

SCP-2800: Há alguma coisa que eu poderia fazer pra vocês?

Dr. Louef: Bem, eu acho que não.

SCP-2800 aparenta estar visivelmente desapontado.

SCP-2800: Bem… deixe eu falar uma coisa, certo? Cactusman está sempre ao seu dispor, e sempre estará preparado para combater contra o mal, entende.

Dr. Louef: Certo então, eu vou te avisar se a gente por acaso precisar de você.

Relatório do Incidente 2800-1: Na pesquisa das filmações das câmeras de vigilância dos lugares onde SCP-2800 afirma ter ido, foi encontrada uma filmação de uma câmera de vigilância que se passava de noite em um metrô, envolvendo SCP-2800. A seguir há uma transcrição deste evento:

Uma mulher e uma criança são vistos esperando em uma estação do metrô. Um homem vestindo uma balaclava é visto aparecendo por trás de uns dos pilares de sustento da estação, e se aproxima da mulher e da criança segurando uma faca.

A mulher e a criança então começam a se afastar lentamente do homem, mas são parados por uma parede que estava atrás deles. A criança abraça fortemente a mulher. O homem aponta a faca para os dois. A mulher começa abrir a sua bolsa.

SCP-2800 entra na filmagem, atrás do homem que estava mascarado. SCP-2800 começa a andar lentamente atrás do homem mascarado, e soca ele na parte inferior das costas e no peito. O homem cai no chão com dor, e depois releva que SCP-2800 havia deixado vários espinhos nas costas do homem mascarado.

SCP-2800 começa a algemar o homem. A mulher é vista apertando e mexendo a mão de SCP-2800 vigorosamente, e abraça ele. SCP-2800 se-ajoelha no chão. A criança é vista abraçando SCP-2800. SCP-2800 parece se emocionar com isso.

A mulher começa ligar pra polícia. A criança é vista pegando um papel, e escrevendo alguma coisa no papel. Antes de SCP-2800 começar a ir embora, a criança chama SCP-2800. A criança dá ao SCP-2800 o papel. SCP-2800 escreve algo no papel, e dá o papel de volta para a criança. SCP-2800 vai embora e pouco tempo depois, os policiais chegam na cena.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License