SCP-3243
avaliação: 0+x
3243.jpg

Seção da Everglades, Florida. Uma área requentada por SCP-3243.

Item nº: SCP-3243

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: Uma área do Refugio Nacional de Vida Silvestre de Everglades, na Flórida, foi comprada pela Fundação, sob o pretexto de um esforço privado de conservação financiado por filantropos. Uma câmara de pesquisa foi estabelecida na área mais visitada por SCP-3243 e atualmente conta com três funcionários de pesquisa e um especialista em contenção com experiência em biologia de invertebrados. Esta câmara deve receber mensalmente provisões de suprimentos de locais próximos da Fundação.

O pessoal de pesquisa deve realizar vários experimentos sobre a qualidade da água e do ar, bem como compilar índices de população de plantas e de saúde para ajudar nos esforços de conservação. Os relatórios desses experimentos devem ser disponibilizados a qualquer pesquisador local que encontre o pessoal da Fundação em outro local do Refúgio de Vida Silvestre e expresse interesse pela ocorrência da atividade privada. Quaisquer invasores nas terras da Fundação devem ser rejeitados sob o disfarce de manter o ecossistema natural e as condições científicas da área.

O pessoal de pesquisa1 devem se reunir com SCP-3243 duas vezes por semana e documentar cuidadosamente todas as interações com a entidade. Câmeras de campo foram instaladas em árvores próximas para monitorar a localização da entidade. Pedidos podem ser feitos semanalmente para materiais adicionais para ajudar na contenção de SCP-3243, incluindo fertilizantes, sementes de plantas, mudas e currículo para ensinar a leitura.

Para os pesquisadores, é preciso tomar cuidado para evitar que, inadvertidamente pise nas instâncias de SCP-3243-1.

Descrição: SCP-3243 parece ser um membro geneticamente único da espécie Limax maximus (grande lesma cinza), medindo a 3 metros de comprimento e 1 metro de largura. SCP-3243 possui dois apêndices do tipo antebraço de 1 metro de comprimento, terminando em mãos com dois dedos e polegares opostos, o que permite a comunicação em linguagem de sinais rudimentar. SCP-3243 tem dois olhos negros nos seus cernes, ambos com 5 centímetros de diâmetro. A coloração de SCP-3243 assemelha-se à de sua aparente espécie, consistindo em um tom de pele cinza com manchas marrons e cremosas no estômago que permitem a camuflagem.

SCP-3243 atualmente reside perto da área de Shark River, em Everglades, na Flórida. SCP-3243 demonstrou um extenso conhecimento na fabricação de medicamentos utilizando ingredientes naturais, bem como familiaridade com vários aspectos da sobrevivência na selva; isso foi observado nas interações de SCP-3243 com civis (geralmente aqueles envolvidos em acidentes de barco ou natação) antes da intervenção da Fundação. SCP-3243 geralmente exibe um comportamento plácido e parece considerar os seres humanos com curiosidade, muitas vezes nadando na água e arrastando pesquisas científicas e embarcações conservacionistas à distância quando eles passam. Possivelmente devido à sua forma física, SCP-3243 raramente percorre mais de 30 metros de seu ponto de descanso habitual em um dia.

A pele nas costas de SCP-3243 é quase que totalmente coberta com uma camada de musgo e vegetação medindo a 6 centímetros na camada mais grossa. Acredita-se que a entidade carrega em seu corpo um complexo ecossistema centrado em plantas em miniatura; várias espécies de gramíneas, samambaias e juncos foram identificadas a partir de amostras2. Além de SCP-3243 consumir os detritos do pântano, acredita-se que SCP-3243 subsista dos resultados metabólicos das plantas fotossintéticas que estão em suas costas.

Observou-se que SCP-3243 carrega adicionalmente os decompositores em si mesmo: à medida que a matéria vegetal morta se acumula, várias espécies de cogumelos se manifestarão. Quando isso ocorre, a matéria vegetal em decomposição às vezes se torna animada, formando figuras humanoides que tem a função de cuidadores ou servos de SCP-3243. Essas entidades anômalas em miniatura são classificadas como SCP-3243-1 e não possuem características identificáveis além de sua composição de base vegetal variada. Foi observado que cada instância de SCP-3243-1 possui uma instancia de cogumelo sobre sua cabeça.

SCP-3243-1 parece ter um período de vida limitado e executará tarefas como redistribuir o lodo em SCP-3243, limpar os olhos, cuidar das plantas nas costas de SCP-3243 e remover ervas daninhas e remover outras espécies de pragas. As instâncias de SCP-3243-1 também se incorporam como uma "vigilância" primitiva, deixando SCP-3243 por períodos de tempo e retornando, sobre o qual fornecerão um relatório ao SCP-3243 através de pantomima e uma forma de linguagem de sinais e acredita-se que SCP-3243 tenha inventado isso por si só. [Note: SCP-3243 demonstrou a ação de fornecer nomes para cada uma de suas instâncias ativas de SCP-3243-1 atribuindo um sinal de mão específico a cada instância. SCP-3243 mostrou adicionalmente preferência para dar certas tarefas para certas instâncias de SCP-3243-1.]

Informação Adicional e Relatório de Incidente:

O primeiro avistamento documentado de SCP-3243 ocorreu em 23 de julho de 1994, envolvendo moradores locais descrevendo uma "pântano gigante" em Everglades, que é habitado por um jacaré que havia permitido, que uma criança escapasse em segurança. Poucas semanas depois do primeiro avistamento, as expedições lideradas pela família agradecida e por conhecidos curiosos levaram à consideração de SCP-3243 como uma lenda local. Tentativas civis repetidas de localizar SCP-3243 permaneceram inconclusivas e, eventualmente, sua existência tornou-se conhecida como um segredo guardado, com a reverência da comunidade pelo suposto "monstro" se tornando parte da normalidade.

Durante esse período, a Fundação foi informada da alegada existência de SCP-3243, mas não iniciou nenhuma tentativa de vigilância ou recuperação até que um incidente ocorreu em 4 de agosto de 2009, envolvendo SCP-3243 interagindo diretamente com um civil. Durante o evento, dois indivíduos, moradores da região, estavam envolvidos em esqui aquático descalço quando o motor de seu barco se desligou. O esquiador aquático, ████ ██████ (19 anos de idade), acelerou além do barco e o dano resultou no deslocamento do braço dele. Ao fazer contato com a água rasa, ██████ sofreu uma fratura da tíbia esquerda. Ele foi então jogado longe o suficiente para que seu companheiro, ██████ █████████ (56 anos de idade) não conseguiu localizá-lo.

Vários minutos depois, SCP-3243 relatou ter encontrado ████ ██████, e então levou o indivíduo inconsciente em suas costas para o barco de seu companheiro. ██████ █████████ então rapidamente retornou seu companheiro para continuar com a procura de atendimento médico3, relatando o avistamento para a polícia local, o que levou a mais investigações da Fundação. Após três meses de observação, os agentes da Fundação localizaram SCP-3243 e começaram com os preparativos para estabelecer a contenção.

Adendo SCP-3243-1: Quando o contato com SCP-3243 foi estabelecido, o Dr. Hunter Miles (designado para o caso a partir de 04/09/2010) tinha começado a tentar se aproximar de SCP-3243 via aerobarco, seguindo as instâncias de SCP-3243-1 reunidas nas proximidades. SCP-3243 exibia uma familiaridade com sinais manuais comuns usados por esquiadores, usando seus apêndices para formar os sinais "Estou bem" e "pare" em resposta a perguntas no formato sim/não. No decorrer da conversa a seguir, o Dr. Miles foi capaz de determinar que SCP-3243 aparentava possuir um alto nível de inteligência e compreensão, e associava os seres humanos aos recentes esforços de conservação que ocorriam em toda a área de Everglades.

Antes de o Dr. Miles retornar para preparar seu relatório diário, SCP-3243 nadou para mais perto do aerobarco e apontou para o crachá do Dr. Miles, as letras na lateral do barco e depois ele mesmo em sucessão. Depois de mais uma conversa, o Dr. Miles interpretou isso como um pedido para ensinar a ler e prometeu a SCP-3243 que ele retornaria.

Adendo SCP-3243-2: Como em 12/26/2013, SCP-3243 mostrou um desenvolvimento significativamente rápido na compreensão de leitura e começou a solicitar instrumentos de escrita do Dr. Miles. Desde então, a Fundação forneceu um conjunto de blocos de anotações e canetas ecológicas para SCP-3243, que atualmente armazena em suas costas.

Em uma reunião recente com SCP-3243, o Dr. Miles recebeu um colete feito de junco trançado, parecendo como um colete de salva-vidas. Quando perguntado sobre qual era a finalidade do item, SCP-3243 apontou para o crachá de identificação do Dr. Miles e depois escreveu a palavra "proteger" em seu bloco de anotações.

A análise do colete identificou um efeito anômalo incorporado no padrão tecido dos juncos (embora o material orgânico do item pareça não anômalo). Outros testes indicaram que o colete é resistente à podridão, leve e flutuante na água e, possivelmente, à prova de balas. Outras investigações sobre o padrão de tecelagem e a pesquisa sobre poder ser replicado para uso da Fundação já começaram.

Foi notado que quando o Dr. Miles demonstrou interesse em aprender com SCP-3243 como fazer os coletes para "proteger seus amigos", SCP-3243 imediatamente exibiu excitação. Em seguida, instruiu as instâncias de SCP-3243-1 para começar a remover os juncos de seu colete para demonstrar a construção de um padrão preliminar de tecido.

Diretor da Área, Shenberger, aprovou o pedido de Dr. Miles de usar o colete durante cada visita subsequente à SCP-3243 como demonstração de boa-fé e respeito.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License