SCP-337
avaliação: +1+x

Item nº: SCP-337

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-337 deve ser mantido dentro de uma câmara de contenção de cimento polido com 0,5 m de espessura e reforçada com aço. As paredes da câmara devem ser inspecionadas semanalmente quanto a rachaduras e seladas novamente conforme necessário. Acesso só estará disponível por meio de um sistema de porta de cofre de aço de dois estágios com uma tolerância de vedação não superior a 100 µm. A ante-câmara entre as portas deve ser equipada com múltiplos lança-chamas de propelente líquido operados remotamente. Ambas as câmaras devem ser monitoradas externamente com câmeras de segurança sem fio. Danos ou reposicionamento de câmeras devem ser reportados imediatamente. Um sistema de chuveiro autocontido com reciclagem de água estará posicionado na extremidade da câmara interna. O suprimento de água e os filtros do sistema devem ser trocados mensalmente.

Funcionários designados para SCP-337 devem manter todos os pelos da cabeça e do corpo a não mais do que 4 cm e se submeterão a inspeções regulares de corpo inteiro para garantir conformidade. Qualquer funcionário que entrar na câmara deve ser escoltado por dois guardas armados com lança-chamas portáteis. Após o Incidente 337-A, funcionários Classe D envolvidos em testes devem ser amarrados a uma maca de contenção e sedados antes da entrada.

Uma vez por semana, um funcionário Classe-D será despido de pelos medindo mais de 5 cm usando a técnica de Solomon. Um atendente deve imediatamente entregar o cabelo para a câmara e permitir que o objeto "se alimente". Durante esse tempo, o atendente limpará o chão de resíduos usando uma vassoura e uma pá de lixo comum; após o Incidente 337-C, aspiradores de pó não são permitidos para uso dentro de 15 m da contenção de SCP-337, a menos que especificamente autorizado.

Descrição: SCP-337 é um grande conglomerado de cabelo humano pesando aproximadamente 60 kg como da última medição. A forma e as dimensões do objeto são extremamente variáveis. SCP-337 é totalmente animado, capaz de uma ampla gama de locomoção e pode exercer uma força superior a 18 kN. Ele também parece possuir algum nível de senciência, embora tentativas de comunicação até agora tenham obtido sucesso limitado (consulte o Incidente 337-B).

O objeto é capaz de manipular qualquer fio de cabelo diretamente conectado à sua massa central, com precisão até o fio individual. O método pelo qual SCP-337 mobiliza seus componentes ainda está sob investigação. Análises de filamentos presos ao objeto mostraram que eles são idênticos a cabelo humano normal, e que os fios que são periodicamente removidos do objeto são igualmente normais, além de terem sua pigmentação drenada. Os filamentos apresentam resistência típica à tração e podem ser facilmente danificados por fogo, lâminas ou removedores de obstrução químicos de consumo.

Embora ele não exiba órgãos sensoriais óbvios, SCP-337 está altamente ciente de seus arredores e pode até possuir habilidades perceptivas que excedem as de humanos. Na maior parte, esses sentidos são voltados para detectar e adquirir sua principal forma de sustento: cabelo humano fresco.

Quando um ser humano com qualquer fio de cabelo medindo mais de 5 cm chega a aproximadamente 30 m de SCP-337, ele entra no que poderia ser descrito como um estado "predatório", entrelaçando rapidamente vários fios de cabelo densos na direção de sua presa. O alcance da percepção do objeto parece ser desimpedido pelas paredes de sua câmara de contenção.

O objeto então se aproximará de seu alvo em grande velocidade, tentando ultrapassá-lo e envolvê-lo. Quando bem-sucedido, SCP-337 restringe os membros do indivíduo e começa a "colher" todo o cabelo de comprimento suficiente do corpo. O cabelo é removido sem dor da derme na base (raiz inclusa) e é imediatamente incorporado à massa do objeto por meio de nós ou tecelagem. Padrões de hematomas, sangramento e erupção sebácea em indivíduos após a alimentação sugerem que os folículos são parcialmente soltos do invólucro interno antes da extração. Isso aparenta às vezes acelerar o crescimento do cabelo, mesmo em regiões onde ele é tipicamente atrofiado; até o momento, os pesquisadores não conseguiram replicar esse efeito artificialmente.

Embora SCP-337 tenha sido encontrado sujo no momento da recuperação (Consulte o Adendo), desde então ele demonstrou preferência por limpeza. Pouco depois da contenção inicial, o objeto conseguiu escapar de seu recinto temporário por meio de um duto de fiação estreito (2 cm de diâmetro). Ele foi descoberto no sítio algumas horas depois no banheiro feminino do quarto andar, onde ele emergiu de um ralo e consumiu os cabelos de duas pesquisadoras que estavam tomando banho. Uma equipe de segurança chegou logo depois para encontrar SCP-337 sob uma torneira de chuveiro aberta, ensaboando-se com xampu deixado para trás pelas mulheres. Uma vez que a contenção foi restabelecida, o recinto de SCP-337 foi equipado com suas atuais acomodações de banho e um suprimento de produto condicionador de cabelo. A taxa de queda de cabelo do objeto desde então diminuiu dramaticamente.

Observação: SCP-337 pode parecer preferir "alimentos vivos', mas ainda assim consumirá cabelo que já foi removido de um hospedeiro humano, desde que o folículo esteja intacto e a raiz tenha estado separada há apenas alguns minutos. Estabelecemos um meio de realizar essa extração com a mesma eficácia, senão tão indolor, quanto o método do objeto. Para limitar o risco de contaminação cruzada, funcionários Classe D só devem ser expostos a SCP-337 para fins de testes aprovados. Solicitações de funcionários para serem deliberadamente expostos para alimentação são negadas preventivamente. –Dr. ████

Adendo: SCP-337 demonstrou a capacidade de crescer muito além de sua massa atual por meio do acúmulo de cabelo adicional. Ele foi descoberto no sistema de encanamento de uma grande casa de repouso em ████████, Pensilvânia, em 19██, depois que o Agente █████ notou uma história intitulada “Cobras de Esgoto” Escalpam Cidadãos Idosos em um jornal local. Uma equipe foi enviada para investigar sob o disfarce de uma empresa contratante de fumigação. Depois de evacuar os moradores para outra instalação, os agentes cortaram todas as linhas de água e esgoto do edifício, monitorando ralos de pias e chuveiros em busca de qualquer sinal do objeto.

Quando uma parte de SCP-337 finalmente emergiu, ele tentou se acoplar ao crânio do Agente ██████, apenas para ser interceptado pela baioneta de sua arma. O tentáculo imediatamente se retraiu para o ralo, após o que o objeto não foi visto novamente por mais de quarenta e cinco minutos. A implantação coordenada de removedor de obstrução químico forçou o objeto a sair pelos canos da sala de serviço no subsolo da instalação, onde vários agentes estavam à disposição para apreendê-lo com lança-chamas portáteis. No entanto, os agentes não estavam preparados para o tamanho do objeto, que rapidamente encheu o nível inferior do edifício. Na confusão, uma porção considerável de SCP-337 foi incendiada.

O incêndio resultante se espalhou rapidamente por toda a instalação. A maioria dos agentes nos andares superiores conseguiram fugir da estrutura antes que ela desabasse, mas █ agentes não escaparam a tempo. SCP-337 conseguiu libertar sua massa remanescente através do sistema de ventilação do edifício, eliminando componentes queimados à medida que avançava. Quando ele finalmente se acumulou no estacionamento da instalação, ele foi estimado como tendo mais de ██ m (██ pés) de altura. Os membros sobreviventes da equipe de intervenção convergiram em torno do objeto e o encurralaram dento do lote usando propelente de chama até que o suporte chegasse. No momento em que SCP-337 foi contido, ele já havia perdido mais de 90% de sua massa original.

O incêndio e a subsequente destruição da casa de repouso foram oficialmente atribuídos a falhas na fiação e os danos foram resolvidos fora do tribunal. Residentes deslocados foram transferidos para uma instalação de repouso operada pela Fundação, onde amnésicos foram administrados conforme necessário e [DADOS EXPURGADOS] sem incidentes.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License