SCP-3434
avaliação: +1+x
Screen%20Shot%202017-03-25%20at%2001.07.18%20.png

E-3434-19 (segundo da esquerda), após tratamento amnéstico e reintrodução na população civil.

Item nº: SCP-3434

Classe do Objeto: Keter

Procedimentos Especiais de Contenção: Agentes embutidos em maternidades de hospitais devem manter vigilância em casos de partos traumáticos, morte materna e/ou sintomas pós-parto de SCP-3434. Se identificado, a Força-Tarefa Móvel Alpha-1 ("Mão Direita Vermelha") deve ser contatada para verificar se os sintomas identificados e a situação representam um caso de SCP-3434. Se verificado, a instância E-3434 identificada deve ser interceptada. Tratamento amnéstico para os parentes e familiares é permitido, se aplicável. A instância E-3434 identificada deve ser registrada como falecido à revelia.

Instâncias E-3434 devem ser mantidas nos Sítios-06, 23, 44, 137 e 253 e devem ser classificadas como funcionários classe-E enquanto estiverem sob a custódia da Fundação. Áreas residenciais para instâncias E-3434 devem manter iluminância de menos de 1,0 lx. Funcionários assistentes podem usar óculos de visão noturna para facilitar a visão enquanto interagem com instâncias E-3434. Certas instâncias E-3434 podem ser obrigadas a usar camisas de força para mitigar a automutilação.

Após todas as informações relevantes terem sido obtidas e/ou se nenhuma informação única puder ser obtida, instâncias E-3434 podem ser submetidas a tratamento amnéstico por meio de amnésticos Classe E e podem ser reintroduzidas para a população civil sob uma identidade recém-criada.

Descrição: SCP-3434 é uma variante anômala da gravidez pós-termo, caracterizada pelo feto afetado tentando várias ações para impedir o seu nascimento. Exemplos dessas ações incluem:

  • Se contorcer para resistir à contração das paredes musculares uterinas.
  • Debater-se quando segurado após sua remoção do útero.
  • Se reposicionar dentro do útero para evitar contato com equipamentos cirúrgicos, como ventosas obstétricas ou pinças.
  • Impedir que o cordão umbilical seja cortado por meio de equipamento cirúrgico.
  • Se segurar contra a parede uterina.

Como resultado dessas ações, há um risco aumentado de morte materna. Aproximadamente 20% dos casos de SCP-3434 resultam em morte materna, embora sobreviventes tendam a sofrer de trauma psicológico não anômalo após o episódio.

A maioria das crianças afetadas por SCP-3434 (também referidas como 'instâncias E-3434') tiveram parto bem-sucedido, em aproximadamente 93% dos casos conhecidos. Aproximadamente 5% dos casos conhecidos resultam na expiração da instância E-3434 durante a tentativa da mãe de dar à luz, enquanto o restante envolve o feto totalmente crescido persistindo no útero até sua morte devido à falta de nutrição após a deterioração da placenta.

Em termos de desenvolvimento fisiológico, instâncias E-3434 são indistinguíveis de humanos não anômalos. No entanto, cada instância E-3434 afirma ter experimentado um evento fatal. Além disso, muitas instâncias E-3434 exibiram os seguintes comportamentos:

  • Evitação da percepção visual quando a iluminância circundante está acima de 1,0 lx. Instâncias E-3434 geralmente conseguem isso fechando perpetuamente os olhos ou usando um objeto estranho para obscurecer sua visão. Em alguns casos, alguns tentam esfregar os olhos a ponto de a fricção resultante ser capaz de danificar os olhos e as pálpebras.
  • Aumento na resposta ao estresse agudo, normalmente quando apresentado a fenômenos como alarmes, gritos, fontes de calor, lesões inter alia (varia de acordo com a instância E-3434). Instâncias E-3434, então, tentarão se realocar para áreas fechadas de iluminação inferior e assumir uma posição fetal.

Todos os comportamentos acima mencionados cessarão após tratamento amnéstico Classe E.

Até o momento, a causa de SCP-3434 é desconhecida. Autópsias e inspeções de várias instâncias E-3434 não indicam nenhuma deformidade física consistente, infecção bacteriana ou viral sugestiva de uma variável mediadora. Testes de DNA verificam que cada instância E-3434 é o filho biológico da respectiva mãe e não indicam nenhuma correlação de marcadores genéticos entre as instâncias E-3434.

A existência de SCP-3434 é conhecida pela Fundação desde o início do século 20, quando o primeiro caso conhecido foi identificado em Tianjin. Em 2015, casos confirmados de SCP-3434 foram identificados em todos os continentes habitados por humanos em todo o mundo e foram confirmados ██ casos de instâncias E-3434. É plausível que haja um número desconhecido de instâncias E-3434 que permanecem não detectadas pela Fundação, cujos sintomas foram considerados condições psicológicas não anômalas.

Adendo 3434-1: Trechos de Entrevista Selecionados.

Entrevistado: E-3434-5 (n. ██/03/1932 — m. ██/01/1998)

<Começar Trecho>

Entrevistador: Por que você fica na escuridão?

E-3434-5: Foi quando a dor parou.

Entrevistador: Que tipo de dor?

E-3434-5: Peito. Braços. Cabeça. Por toda parte. Eles estavam em cima de mim, os martelos e os cânticos. Isso parou eventualmente, e havia uma voz – uma voz gentil – me dizendo que tudo ficaria bem. E é verdade. Fica tudo bem quando a luz se apaga e o tiquetaque para.

Entrevistador: Posso garantir que você está entre amigos aqui. Agora, não tenha medo e entre na luz.

E-3434-5: Acho que vou ficar aqui, no escuro.

<Fim do Trecho>

Entrevistado: E-3434-12 (n. ██/07/1946 — atualmente)

<Começar Trecho>

Entrevistador: Por favor, pare de esfregar os olhos assim. Não é muito bom para você.

E-3434-12: Desculpe. Às vezes, esqueço que a gosma não está mais dentro de mim.

Entrevistador: A gosma?

E-3434-12: Sim. Sonhei com essa garota rastejando. Presa a essa multidão de gente. Eu fui até a garota e as muitas mãos da multidão me arrastaram até eles. Foi então que a gosma entrou, começando pelos meus olhos. Foi muito doloroso naquele momento, mas acabou rápido.

Entrevistador: Você se sentiu melhor depois disso?

E-3434-12: Muito melhor. Libertado de tudo, inclusive de mim.

<Fim do Trecho>

Entrevistado: E-3434-23 (n. ██/03/1962 — m. ██/09/2001)

<Começar Trecho>

Entrevistador: Conte-me sobre os pesadelos.

E-3434-23: Eu desapareci. Estava fazendo algo em uma sala, e então tudo estava escuro.

Entrevistador: Você sabe de onde você desapareceu?

E-3434-23: Na verdade, não. [pausa] Desculpe, senhor, não me sinto confortável com pessoas velhas.

Entrevistador: Posso prometer que não quero te machucar. Mas por que, se você não se importa?

E-3434-23: Um homem velho foi quem me fez desaparecer. Ele não gostaria que eu estivesse por perto.

Entrevistador: Como o velho vai saber?

E-3434-23: Ele está em toda parte. Ele pode fazer qualquer coisa, como me fazer desaparecer novamente.

<Fim do Trecho>

Entrevistado: E-3434-41 (n. ██/05/1986 — atualmente)

<Começar Trecho>

Entrevistador: Por favor, me diga o que você lembra.

E-3434-36: Luzes vermelhas piscando. Todo mundo estava gritando. Morrendo. Os males foram soltos, dizem eles. Tenho que apertar um botão.

Entrevistador: Por que isso?

E-3434-36: Para o bem maior. Não havia outra escolha.

Entrevistador: E depois?

E-3434-36: Tudo estava queimando. Francamente, não valia a pena a dor.

<Fim do Trecho>

Entrevistado: E-3434-48 (n. ██/10/1998 — atualmente)

<Começar Trecho>

Entrevistador: Por que você sempre cobre os olhos?

E-3434-48: Para que sempre esteja escuro.

Entrevistador: Mas por quê?

E-3434-48: Foi quando a dor parou.

Entrevistador: Que tipo de dor?

E-3434-48: Peito. Braços. Cabeça. Por toda parte. Eles estavam em cima de mim, os martelos e os cânticos. Isso parou eventualmente, e havia uma voz – uma voz gentil – me dizendo que tudo ficaria bem. E é verdade. Fica tudo bem quando a luz se apaga e o tiquetaque para.

Entrevistador: … entendo. Como você se sente sobre seus arranjos atuais?

E-3434-48: Acho que vou ficar aqui, no escuro.

<Fim do Trecho>

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License