SCP-3457
avaliação: +2+x
rito.jpg

A Coroa de Ferro da Lombardia, um dos sete artefatos que podem ser utilizados em SCP-3457, durante exibição na Catedral de Monza.

Item nº: SCP-3457

Classe do Objeto: Keter

Procedimentos Especiais de Contenção: A contínua contenção de SCP-3457 é feita através de um esforço conjunto da Fundação com a Coalizão Oculta Global, em concordância com os termos do Acordo de Köln. A custódia dos componentes físicos de SCP-3457 foi entregue à Coalizão, para assim poder cuidar dos itens mais relevantes da maneira que os seja mais adequada; A Fundação é a responsável por salvaguardar todas aquelas informações que relatem o uso dos componentes físicos como parte de SCP-3457.

Para manter a integridade dos procedimentos e prevenir o abuso de SCP-3457 por alguma das partes, ambas as organizações necessitam reter informações específicas dos respectivos procedimentos de contenção uma do outra. Detalhes operacionais referentes aos esforços de contenção ativos devem ser compartilhados apenas de maneira discricionária. A atual política da Fundação é alertar os operadores da Coalizão quando as Forças-Tarefa Móveis são instaladas na contenção de SCP-3457, evitando uma possibilidade de interferência acidental durante operações de campo. Da mesma forma, é esperado que os agentes de campo da Fundação parem a operação e entrem em contato com sua base de operações para ter a confirmação se um operador da Coalizão indicar que está respondendo a um componente SCP-3457.

Informações sobre como executar SCP-3457 foram distribuídas entre os arquivos da Fundação, e estão em uma mistura de mídia de armazenamento digital e física; entretanto, nenhuma das instalações contém uma cópia completa dos dados. A listas de sítios envolvidos na contenção de SCP-3457 é apenas de conhecimento do Conselho O5 e de indivíduos de Nível 4 selecionados por eles.

Descrição: SCP-3457 é um conjunto de trabalhos ocultos, e geralmente é referido como “Rito de Salomão” devido a uma possível relação com o rei de mesmo nome. Quando executado de forma correta, é capaz de estimular um Evento Demiurgo Hostil de Classe GR. A conclusão do Rito permite a reatribuição arbitrária de capacidades taumatúrgicas, bem como a realização de mudanças fundamentais na natureza da taumaturgia, permitindo que o usuário obtenha total controle sobre a distribuição da capacidade oculta entre a população humana.

Para concluir SCP-3457 é preciso realizar a execução de dois outros trabalhos e que resulta na criação de uma entidade divina para servir como um demiurgo capaz de desempenhar controle extensivo sobre a natureza da taumaturgia. Isso envolve o uso de alguns artefatos com importância religiosa ou mitológica; o trabalho faz uso da crença humana coletiva em um poder divino que está dentro dos artefatos e que então se manifesta como uma nova entidade divina de fato real.1 Contudo, mesmo que a extensão precisa das capacidades do demiurgo não sejam verificadas, os documentos recuperados indicam sua capacidade de alterar fundamentalmente as leis básicas que governam como a taumaturgia deve ser usada e os seus efeitos.

Os critérios que qualificam um objeto a ser usado como componente físico neste trabalho são conhecidos apenas pela Coalizão. Porém, a Coalizão relata que ██% dos objetos já classificados estão sob sua custódia ou sob custódia de organizações membros. Se acredita que os ██% restantes sejam distribuídos entre os remanescentes da ObskuraCorps2, sindicatos como a Insurgência do Caos e várias instituições religiosas. Além de tudo, um número pequeno de artefatos viáveis é mantido para exibição pública nos museus de todo o mundo como parte de uma operação em conjunto da Coalizão e da Iniciativa Horizonte, tendo o objetivo de apreender indivíduos que pretendem realizar o Rito de Salomão.

Antes de 1881, a presença de um demiurgo tornava desnecessário o desempenho do primeiro trabalho mencionado. Contudo, a conclusão do segundo trabalho foi impedida por esse demiurgo, que por fim, tomou medidas defensivas como forma de impedir que qualquer taumaturgo humano conseguisse realizar o Rito. Documentos recuperados contam várias tentativas de utilização de SCP-3457 no passado, que resultaram na destruição completa das partes instigantes pelo demiurgo. No momento, não se sabe se esse demiurgo também foi criado por meio do primeiro trabalho de SCP-3457 ou se era uma entidade emergente diretamente ligada à natureza da taumaturgia. Informações não confirmadas obtidas pelos remanescentes da ObskuraCorps contam que ele pode ter sido criado por antigos taumaturgos hebraicos. Contudo, levando em conta a fonte dessas informações, isso é altamente suspeito e não deve ser considerado confiável. Depois da destruição do demiurgo na Sexta Guerra Oculta por meios desconhecidos, novamente se tornou possível o uso de SCP-3457.3

O segundo trabalho do Rito é usado para controlar o demiurgo, e é o mecanismo onde a taumaturgia pode ser reestruturada à vontade. Sete artefatos, chamados de “Chaves de Salomão”, e designados SCP-3457-B1 a SCP-3457-B7, são necessário para a conclusão do trabalho. A natureza exata e a localização dos objetos são desconhecidas pela Fundação; contudo, todos os artefatos estão contidos sob custódia da Coalização. A conclusão bem-sucedida concede ao usuário controle total sobre o demiurgo, que permite que eles adotem mudanças arbitrárias nos fundamentos da taumaturgia. No momento, não existe alguma medida conhecida para que se possa impedir isso.

Os detalhes da realização do Rito chegaram à posse da Fundação somente após a captura do comandante da ObskuraCorps, Konrad Weiss, no ano de 1944, que revelou as intenções sobre a ObskuraCorps utilizar SCP-3457. Com base nisso, uma operação conjunta foi feita pela Fundação e pela Iniciativa Oculta Aliada4, tendo como objetivo impedir sua conclusão. Durante essa operação, a ObskuraCorps tentou utilizar o SCP-3457 para remover as capacidades taumatúrgicas de qualquer um de origem não alemã, como parte dos esforços de realizar sua crença ideológica como uma raça superior germânica. Enquanto ao mesmo tempo, eles pretendiam introduzir habilidades ocultas nos membros de uma organização aliada do governo alemão da época (sendo, principalmente, a própria ObskuraCorps, a SS e o Alto Comando Nazista). Graças aos esforços da Fundação e da IOA, a tentativa da ObskuraCorps de usar SCP-3457 foi interrompida, encerrando a Sétima Guerra Oculta. Depois da batalha, a Fundação e a IOA concordaram em assinar o Acordo de Köln, que firmou os atuais protocolos de contenção para SCP-3457.

Adendo A: Plano preliminar do projeto para a Operação Eclipse Quebrado.

PROPOSTA DE FUNCIONAMENTO DA FUNDAÇÃO

Designação Operacional: Eclipse Quebrado
Contato para Supervisão: Dr. Ulysses Malcom
Líder da Missão: Agente Maggy E. Grant


Introdução: O conhecimento de como utilizar SCP-3457, embora não seja generalizado, é mantido por várias organizações ocultas e alguns taumaturgos independentes. Esse conhecimento compromete as medidas de contenção de SCP-3457 e cria o risco de novas tentativas para utiliza-lo. Para garantir sua contenção e impedir a recorrência dos eventos da Sétima Guerra Oculta, é necessário remover o conhecimento da população oculta em todo mundo. Para isso, está sendo proposta uma operação de larga escala, visando atingir esse objetivo em duas fases operacionais.

Fase 1: Agentes secretos devem ser incorporados às principais organizações ocultas para identificar pessoas e arquivos com informações de SCP-3457. As organizações membros da Coalizão Oculta Global serão inspecionadas por auditores independentes em nome da Fundação para poder garantir a conformidade com os termos do Acordo de Köln. Além disso, acredita-se que vários taumaturgos individuais possuam conhecimento de SCP-3457 (consultar BOE-01 para obter uma lista completa). Esses indivíduos devem ser colocados sob vigilânca da Fundação para verificar se é realmente preciso. Todos os agentes incorporados e os auditores que estiveram envolvidos devem ser amnestizados após a conclusão da operação.

A fase 1 será concluída quando houver certeza de que todos os detentores de informações pertencentes a SCP-3457 foram indentificados. A supervisão do projeto é responsável por determinar quando uma certeza suficiente foi atingida.

Fase 2: O objetivo da fase 2 é eliminar todo e qualquer conhecimento de SCP-3457 que esteja fora da Fundação e da Coalizão Oculta Global. Os registros pertinentes que forem identificados na fase 1 devem ser arquivados e destruídos, enquanto os indivíduos que possuem informações relacionadas à SCP-3457 terão de ser submetidos a amnestização seletiva. Se a amnestização seletiva falhar, agentes respondentes estão autorizados a os encaminhar para amnestização total e/ou rescisão de imediato, caso necessário.
Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License