SCP-349
avaliação: 0+x

Item nº: SCP-349

Classe do Objeto: Seguro

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-349 se assemelha a um cemitério mundano e não representa nenhuma ameaça aparente ao sigilo das operações da Fundação ou aos visitantes do local. Protocolos de contenção atuais se limitam à vigilância remota constante, a manutenção de uma barreira física para evitar a entrada não autorizada casual e a designação de uma equipe de resposta para lidar com vandalismo ou outras ameaças à integridade do local. Planos existem para expandir o local conforme necessário para acomodar o crescimento teorizado.

Descrição: O artefato designado SCP-349-01 é uma grande lápide de granito de aproximadamente 400 anos de idade. A inscrição primária diz "Nicolas Flamel", seguida pelas datas "1376-1606". Abaixo dessas inscrições, está a legenda "você falhou" em letras maiúsculas. A lápide está danificada e parcialmente corroída, com várias rachaduras grandes evidentes em sua face. Ele foi reportado pelo Agente ███████, um genealogista amador, em um cemitério perto de Bath, Inglaterra, em ███████████.

SCP-349 é um cemitério localizado em uma clareira em uma floresta deserta a 3 km de distância. Ele foi descoberto após uma busca completa na área onde SCP-349-01 foi descoberto. Por causa de alusões a informações restritas relacionadas a SCPs, Agente ███████ selou a área e contatou a Fundação.

O cemitério é cercado por uma cerca de ferro forjado preto com um único portão em arco de estilo gótico. Dentro estão pequenos memoriais a uma variedade de indivíduos de todo o mundo e de toda a história registrada (e possivelmente anterior). A área é aparentemente mantida por meios não identificados, visto que o crescimento de ervas daninhas e a erosão natural são inibidos dentro dos limites da cerca. Os epitáfios são breves e viciosos, e o inscritor parece ansiosamente reivindicar a responsabilidade pela morte de cada indivíduo. Em alguns casos, as inscrições são particularmente rancorosas ou vingativas e parecem indicar animosidade pessoal entre o inscritor e o indivíduo enterrado (Consulte a pesquisa 349-B).

Uma análise de registros históricos foi capaz de confirmar a existência de alguns dos indivíduos mencionados, muitas vezes por meio da mitologia. Todas as personalidades históricas comprovadas parecem ter buscado ou supostamente alcançado a vida eterna, por uma diversidade de meios. Isso não parece incluir aqueles que nasceram com imortalidade, como ██████████████████████, ou raças/espécies como os [DADOS EXPURGADOS]. Entre aqueles identificados estão personagens que são obscuros, ocultos ou apenas conhecidos por não envelhecerem a certos graus esotéricos, e cuja existência é um segredo para o conhecimento comum. Isso inclui ████████████████████, que são conhecidos apenas nos registros da Fundação. Além disso, o local faz referência a várias figuras famosas que aparentemente faleceram muito mais tarde do que o registrado historicamente, como Cristóvão Colombo, Sir Francis Bacon e Albert Heim.

Finalmente, há um pequeno grupo de indivíduos enterrados para os quais não temos arquivos ou mitologia importantes. Alguns foram provisoriamente identificados como figuras ricas ou excêntricas de pouco renome de muitos lugares e épocas. Informações completas estão disponíveis na pesquisa 349-B.

Indivíduos referenciados em SCP-349 parecem ter vivido em média 100 anos a mais do que a expectativa de vida média no momento da morte. A vida mais longa registrada no local até o momento desta escrita foi, através de um estudo cuidadoso e comparação com antigos evangelhos bíblicos, teorizada como sendo a de "O Judeu Errante" (750 anos). Com base na suposta morte desta figura, hipotetiza-se que [DADOS EXPURGADOS].

Os materiais e design memoriais, a preparação do corpo, o estilo do enterro, o simbolismo religioso e as linguagens de inscrição parecem corresponder à era e à cultura em que o falecido nasceu. O local mais antigo identificado é uma pilha esculpida de ossos de elefante, encaixados em entalhes com ranhuras e cobertos por pictogramas incompreensíveis e marcas tribais. A inscrição decifrável mais antiga está em sumério, em uma pedra simples dedicada a "Ku-Aya, o Devorador de Corações": "Você vendeu seu clã à escravidão e devorou a carne de sua família e recebeu sua recompensa" Os corpos na maioria dos túmulos estão em estados de decomposição correspondentes à sua idade, alguns dos mais antigos sendo quase pó. Apesar da variedade de métodos de sepultamento, uma inspeção cuidadosa revela que a maioria (~90%) dos terrenos mostram marcas de arranhões no material que estava bloqueando a fuga ou sinais de tentativa de tunelamento para a superfície. No entanto, cada terreno escavado até agora possui um cadáver ou conjunto de ossos para si.

A idade confirmada dos vários terrenos, a precisão histórica de suas alusões e a familiaridade demonstrada de seu guardião com conhecimento confidencial da Fundação de imortais modernos sugere que SCP-349 não é uma simples farsa. A contenção foi estabelecida para facilitar estudo e para determinar se contato pode ser feito com a(s) entidade(s) responsáveis por ele. Intervenção ativa desses seres foi teorizada como sendo responsável por ██████████████, bem como a morte de SCP-149-D enquanto sob custódia da Fundação durante [DADOS EXPURGADOS].

O último é um dos dois casos únicos em que um corpo inteiramente preservado foi desenterrado, embora a preservação pareça derivar de propriedades que o falecido exibiu em vida, em vez de qualquer condição imposta na morte. A outra instância sendo os restos de Calothisosi da Britannica (uma figura mitológica pouco conhecida que aparentemente poderia resistir a uma saraivada de flechas e ataques diretos com espadas). Em ambos os casos, eles foram encontrados com extremo terror em seus rostos, e suas bocas estavam torcidas como se estivessem gritando.

Adendo 349-A: Mais fundo na necrópole, escavadores encontraram uma cripta contendo uma série de corpos não relacionados colocados juntos deliberadamente, aparentemente em um lugar de honra. Investigação sobre suas identidades [DADOS EXPURGADOS] Contenção estrita foi imposta para evitar que qualquer sugestão disso chegue ao público, como [DADOS EXPURGADOS].

Pesquisa de Inscrições 349-B:

Nicholas Flamel
1376 a 1606
Você falhou.

Conde Saint Germain
1713 a 1901
Belo Truque

Tithonus
-465 a -370
Exatamente o que você queria

Sir Galahad
1222 a [danificado]
Puro teu coração permanecerá para sempre

Cristóvão Colombo
1451 a 1520
Todo um mundo novo para explorar

Sir Francis Bacon
1561 a 1739
Pense nas crianças

Aribert Heim
1914 a 2008
Uma solução final

Nota confidencial 349-C: A natureza legítima de SCP-349 é corroborada pela aparente familiaridade de seu guardião com inteligência confidencial sobre indivíduos extranormais. Os seguintes incidentes estão referenciados em uma lápide dentro do local. Sempre que possível, os restos mortais enterrados foram identificados positivamente como o indivíduo mencionado.

  • [DADOS EXPURGADOS] indivíduos que a Fundação havia anteriormente observado e registrado como humanos que alcançaram a imortalidade. Ditos indivíduos morreram de mortes bizarras ou escaparam da vigilância da Fundação e desapareceram. As localizações dos outros █ são atualmente desconhecidas. ████████████ expressou por meio de contato limitado que ele está sendo "caçado" e que não confia na Fundação para protegê-lo.
  • As identidades de todos os [DADOS EXPURGADOS], o soro aparentemente funcionou e os indivíduos não apresentaram reações adversas até [DADOS EXPURGADOS]. Paranoia aparente persistiu em [DADOS EXPURGADOS] Nenhum corpo foi recuperado.
  • SCP-149-D, um ser humano de classe Keter de alta potência que alcançou aparente invulnerabilidade e imortalidade após fazer experimentos com nascentes e fontes localizadas em ████████████, designado como SCP-███. A contenção de sua cela foi violada em seu 117º aniversário, e SCP-149-D nunca foi recuperado (presumido na época como tendo escapado e em liberdade). DNA recuperado do corpo intacto foi verificado como sendo o de SCP-149-D.
Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License