SCP-3637
avaliação: +1+x
Maiasaura.jpg

SCP-3637 depois da transferência para o museu.

Item nº: SCP-3637

Classe do Objeto: Euclídeo Neutralizado

Procedimentos Especiais de Contenção: A partir do Incidente 3637-A, os eventos 3637-Ramah cessaram completamente, e SCP-3637 foi reclassificado como Neutralizado. Um ano depois do Incidente 3637-A, SCP-3637 foi completamente escavado e transferido para um museu operado por uma organização de fachada da Fundação.

Descrição: SCP-3637 é um esqueleto fossilizado de Maiasaura que foi escavado a 8 km a Leste de Bynum, Montana, durante uma escavação paleontológica. Logo depois do descobrimento inicial de SCP-3637, um rugido de dinossauro bem alto pôde ser ouvido pela equipe de paleontologia, mas ninguém da equipe conseguiu identificar de onde veio este rugido.

SCP-3637 irá passar por um evento 3637-Ramah toda vez que uma tempestade se forma ou se passa diretamente sobre SCP-3637.

Durante um evento 3637-Ramah, a velocidade do vento na vizinhança de SCP-3637 aumentará para 140 km/h, e um rugido de dinossauro bem alto poderá ser ouvido, e os cristais de sal que estejam a um raio de 119 m de SCP-3637 serão atraídos e irão cobrir SCP-3637 completamente. Um raio irá então atingir SCP-3637 diretamente (SCP-3637 não será danificado por isso), e os cristais de sal irão ficar na forma de um esqueleto de Maiasaura adulto, essa entidade é designada como SCP-3637-1. SCP-3637-1 irá então se separar de SCP-3637, e começará a vagar livremente. A velocidade do vento retornará ao normal, desse jeito concluindo o evento 3637-Ramah.

SCP-3637-1 tende a vagar sem rumo, ocasionalmente vocalizando e cavando no chão com as suas patas dianteiras. SCP-3637-1 irá continuar vagando e ficar cavando por ai, até que a chuva comece a afetar SCP-3637-1 ao ponto de fazer com que a entidade seja incapaz de locomoção. Foi notado que SCP-3637-1 vocalizará mais alto e cavar mais rápido e freneticamente a medida que SCP-3637-1 é afetado pela chuva. A chuva continuará caindo na vizinhança de SCP-3637-1 até que a instância se-dissolva completamente. Apenas uma instância de SCP-3637-1 pode existir a cada vez; um evento 3637-Ramah não ocorrerá novamente até que a atual instância de SCP-3637-1 seja dissolvida.

SCP-3637-1 é capaz de relembrar as áreas que anteriormente estava cavando, como também demonstrou se-relembrar de alguns funcionários específicos da Fundação; algumas teorias feitas para explicar este fenômeno confirmaram que SCP-3637-1 poderia ser a mesma entidade reaparecendo através dos eventos 3637-Ramah, ou que a anomalia poderia ser um grupo de entidades que compartilham a mesma memória.

Incidente 3637-A: Em 13/05/18, uma equipe de paleontologia da Fundação escavou um ninho quase completo de Maiasaura, que incluía várias dúzias de ovos fossilizados, o ninho ficava a aproximadamente 11 km de distância da localização de SCP-3637. Um evento 3637-Ramah imediatamente ocorreu na localização de SCP-3637 independentemente da falta de chuva, e resultou em SCP-3637-1 imediatamente vocalizando muito alto e procedendo a correr diretamente para o ninho. SCP-3637-1 então absorveu os cristais de sal que estavam por perto, e rapidamente cresceu e atingiu um comprimento de 15 m, e com facilidade conseguiu ultrapassar a barreira de contenção. Os funcionários na área tentaram neutralizar SCP-3637-1 com as mangueiras de água de alta pressão, mas todas as tentativas resultaram em falha. SCP-3637-1 despejou os cristais de sal em excesso, voltando para o seu tamanho original de 9 m, e continuou correndo atrás do ninho. Os funcionários que protegiam o ninho de SCP-3637-1 foram aconselhados para esperar enquanto os reforços estavam chegando. Quando a entidade chegou no ninho, SCP-3637-1 acabou caindo no chão e com esforço acariciou os ovos fossilizados com o seu nariz, depois disso SCP-3637-1 se-dissolveu e deixou vários cristais de sal no chão.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License