SCP-3700
avaliação: 0+x
Mapa

Representação da área de efeito de SCP-3700.

Item n°: SCP-3700

Classe de Objeto: Hiemal

Procedimentos Especiais de Contenção: A Força Tarefa Naval Delta-7 ("Tempestade do Norte") está designada a patrulhar uma área de 800 km de diâmetro entorno dos arquipélagos das Órcades, de Shetland e de Faroé no Mar do Norte. 2 encouraçados remodelados, adquirido do exército dos Estados Unidos, foram entregues para essa força tarefa.1 13 destroyers, 5 cruzadores e 15 pequenas embarcações de suporte2 estão encarregados de acompanhar os encouraçados. Delta-7 tem sido instruída a fazer uma patrulha em espiral, iniciando no centro em uma localização pré-determinada, conhecida como Origin e se movendo para o exterior. Esse modelo deverá ser mantido até que Delta-7 encontre SCP-3700-1, ou até que alcancem o final da área de 800 km e retornem para Origin e comecem o procedimento novamente.

Informações referentes a profundidade de SCP-3700, devem ser censuradas em todos os textos públicos e publicações científicas.
Caso SCP-3700-1 seja encontrado, Delta-7 deve acompanhar SCP-3700-1, até que a entidade encontre SCP-3700-2 ou até que a entidade pare de se manifestar. Foram implantados 32 projetores de hologramas Donovan em larga escala em SCP-3700-1 que dão a entidade uma aparência de um bando de baleias jubartes.3 Delta-7 está autorizada a impedir SCP-3700-1 de aproximar-se diretamente de qualquer um dos arquipélagos, usando força para isso, caso necessário. Questionamentos sobre a presença da Delta-7 devem ser explicados como uma atividade marítima entre as forças internacionais da manutenção da paz. Elementos do alto escalão da marinha britânica foram informados sobre a presença da Delta-7 e seu propósito.

Caso SCP-3700-1 encontre SCP-3700-2 em qualquer ponto, Delta-7 está autorizada a iniciar o protocolo "Winter Maelstrom."

Protocolo Winter Maelstrom

Após SCP-3700-2 ser encontrado na presença de SCP-3700-1, Delta-7 deve tomar as seguintes decisões:

  • Destroyers devem disparar âncoras similares a arpões na cabeça de SCP-3700-2, prendendo a entidade naquela localização.
  • Destroyers devem se mover em uma rota circular a uma distância de 200 m e deverão disparar na entidade com todos seus canhões-L, assim como com o restante de seu armamento padrão, com as correntes das âncoras estando totalmente esticadas, assegurando que a entidade não consiga orientar-se adequadamente em qualquer direção.
  • Cruzadores devem distrair SCP-3700-2, para que não foque nos destroyers e nos encouraçados, usando os seus canhões-L Classe 3 e todo seu armamento padrão. Cruzadores devem iniciar uma rota circular sinuosa a uma distância de 300 m.
  • Encouraçados devem utilizar os canhões-L Classe 4 em ataques de barragem sistemáticas contínuas, com disparos de um ângulo de 180 graus em ambos os lados da entidade, a uma distância de 400 m. Todas as embarcações devem se coordenar para disparar cada barragem ao mesmo tempo que suas contrapartes.
  • Todas embarcações devem seguir este protocolo até que uma das entidades submeta a outra.

Como o armamento convencional e os canhões-L são os únicos capazes de provocar dano em SCP-3700-2, apesar de ser um dano limitado, Delta-7 não deve iniciar o protocolo na ausência da outra entidade. Caso SCP-3700-1 não consiga derrotar SCP-3700-2 ou caso SCP-3700-1 encontre SCP-3700-2 antes que Delta-7 encontre a entidade, o protocolo "Tumult" será posto em prática.

Protocolo Tumult

Os seguintes procedimentos devem ser realizados após falha em conter adequadamente SCP-3700-2:

  • Evacuação das embarcações navais e civis da área de efeito de 800 km.
  • Redirecionamento das rotas de comércio e de balsas dos arquipélagos, por um período de no mínimo seis meses.
  • Reconhecimento continuo aéreo e naval. E combate contra SCP-3700-2.
  • Aumento na monitoração da atividade de SCP-3456, devido a capacidade de SCP-3700-2 de regurgitar instâncias de SCP-3456 e como um resultado das mudanças metereológicas perigosas.
  • Contínua vigilância pela reaparição de SCP-3700-1.
  • Ativação de defesas aquáticas em terra.

Devido à degradação das condições físicas de SCP-3700-1, estão em andamento investigações sobre o dano potencial causado por permitir que SCP-3700-2 derrote SCP-3700-1 duas vezes a cada 5 anos. Pedidos de auxílio para as forças locais da COG estão pendentes, devido as exigências feitas pela COG estarem sob análise.

Descrição: SCP-3700 é a designação dada a uma área circular no Mar do Norte com 800 km de diâmetro, abrangendo os arquipélagos de Faroé, das Órcades e de Shetland. SCP-3700 possui uma profundidade anormal, com o fundo do mar estando localizado a uma profundidade de aproximadamente 5 km, diferentemente da média de 250 a 300 m do restante do Mar do Norte. SCP-3700 está sujeito a uma grande e variada gama de ocorrências anômalas4 devido a interações ritualísticas entre duas entidades, as quais são designadas como SCP-3700-1 e SCP-3700-2. Os efeitos ativos de SCP-3700 são inteiramente dependentes de qual das entidades irá submeter a outra durante cada ritual. Todos os rituais ocorrem em períodos aleatórios, com exceção de duas datas expecificas.5 SCP-3700-1 e SCP-3700-2 sempre interagem em datas correspondentes ao equinócio de primavera e de outono.

Interações entre SCP-3700-1 e SCP-3700-2 consistem em um conflito prolongado, onde cada entidade irá tentar matar ou subjulgar temporariamente a outra. Interações em datas de equinócios sempre ocorrem no centro da zona de 800 km. Interações brevemente após os equinócios, duram períodos de curto tempo e podem ocorrer em localizações aleatórias, com o vencedor da interação anterior rapidamente despachando a outra entidade. Historicamente, a entidade dominada anteriormente derrota sua contraparte no próximo equinócio, isso anteriormente a implantação dos atuais procedimentos de contenção.18 Isto resultou em dois ciclos de seis meses em que SCP-3700-119 dominaria um ciclo e SCP-3700-220 o outro. Desde a implantação dos atuais procedimentos de contenção, SCP-3700-1 tem derrotado SCP-3700-2 por 64 equinócios seguidos com o auxílio da Fundação.

Sucesso em derrotar uma das entidades irá induzir uma série de mudanças geológicas e climáticas na zona e tais mudanças são diferentes para cada entidade derrotada. Abaixo há a descrição destas mudanças:

  • Quando SCP-3700-1 derrota SCP-3700-2
    • Tempestades e condições metereológicas agressivas são imediatamente dissipadas, apesar das condições fora de SCP-3700 poderem ser distintas.
    • A taxa de reprodução da fauna oceânica local e nas ilhas se triplica e o rendimento das colheitas se duplica pelo período de seis meses. Deve ocorrer uma seleção cuidadosa da fauna para não causar uma zona da morte não intencional provocada pela superpopulação de certas espécies de zooplâncton.
    • A taxa de erosão dos litorais de cada arquipélago se quintuplica, comparado com as taxas padrões.21
  • Quando SCP-3700-2 derrota SCP-3700-1
    • Condições climáticas tornam-se perigosas. Tempestades contínuas, abrangindo a força de furações categoria 1 a 5 ocorrem pela zona de 800 km. A temperatura experiência uma rápida variação, variando de temperaturas abaixo de 0°C à temperaturas acima de 28°C, como um resultado de uma constante mudança nas tempestades. Estes fatores podem causar danos ou completas destruições de construções e também podem causar perdas de vida, resultando na aparição de instâncias de SCP-3456.
    • Viagens pelo mar se tornam difíceis, caso não tornam-se impossíveis, devido ao aumento da turbulência das ondas e de tempestades. Suprimentos, comida e transporte necessitam ser providenciados por via aérea ou por embarcações especializadas em navegar através de tempestades.
    • Fontes de alimento providas do oceano são retiradas da área, devido às condições extremas e rebanhos frequentemente morrem por exposição ou por doença. O rendimento das plantações é consideravelmente reduzido por causa dos altos ventos, o solo saturado e a falta de luz solar.
    • SCP-3700-2 não para de se manifestar. A entidade ativamente irá patrulhar a zona, sendo conhecido por se aproximar dos arquipélagos para especificamente regurgitar instâncias de SCP-3456, bem como para predar quaisquer embarcações de civis inocentes que sejam capazes de viajar sob as condições difíceis geradas.

Relatórios históricos indicam que SCP-3700-1 tem se encontrado regularmente com pescadores locais desde 1500, contudo, baseado nas tradições orais e no conhecido folclore local, é provável que SCP-3700-1 esteve presente durante a construção de diversos [DADOS EXPURGADOS] próximos e que sua contraparte foi um dos muitos objetivos de tais esforços. Relatórios sobre SCP-3700-2 também estão presentes no folclore local, embora não haja registros de avistamentos da entidade até meados do século 20.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License