SCP-410
avaliação: 0+x
scp410beetle.gif

Um dos catorze indivíduos constituintes de
SCP-410

Item n°: SCP-410

Classe de Objeto: Seguro

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-410 atualmente se encontra no Sítio-23, Laboratório de Entomologia 14/Zeta, e é mantido em um contêiner de vidro acrílico transparente de proporções 1 x 1 x 1m. A parte de cima do contêiner contém foi perfurada com trinta e três (33) buracos de 1mm permitindo ventilação e apresenta uma pequena, articulada escotilha que pode ser trancada, medindo 5 x 5 cm. A escotilha utiliza uma tranca cilíndrica simples que deve ser trocada a cada três (3) meses. A escotilha deve permanecer trancada a não ser que SCP-410 está ativamente sendo alimentada ou os membros constituintes estão sendo removidos/retornados com finalidades de pesquisa.

A cada vinte e quatro (24) horas, uma inspeção visual e inventário de SCP-410 e seus membros constituintes devem ser realizados e registrados de acordo com os Padrões de Arquivo Nível IV pelos funcionários observativos designados. Qualquer aumento ou redução no número de membros constituintes de SCP-410 deve ser relatado ao pesquisador sênior no sítio imediatamente.

A cada doze (12) horas, um documento contendo não menos do que cinco mil (5000) palavras em qualquer língua, mas possuindo uma razão de erros sintáticos, ortográficos e/ou gramaticais mínima de 1% (50 erros/5000 palavras) deve ser colocado dentro do contêiner. O documento deve ser removido após uma (1) hora, revisado por um linguista da Fundação com especialidade na língua em que o documento foi composto, e subsequentemente arquivado no Arquivo de Alimentação de SCP-410. Documentos de "comida" devem ser criados especificamente para o propósito de sustentar a colônia de SCP-410. Nenhum material de arquivo ou documentos SCP oficiais existentes podem ser dados para a colônia inteira de SCP-410 sob qualquer circunstâncias.

Um único indivíduo da colônia de 14 membros que compõe SCP-410 pode ser removido para pesquisa e aplicações funcionais por um único período de atividade de duas (2) horas diariamente com permissão do pesquisador sênior no sítio. Não mais do que quatro (4) membros da colônia devem ser removidos a qualquer hora. O transporte de um único membro da colônia de SCP-410 deve ser facilitado por não menos do que dois (2) funcionários de entomologia de Classe 2 usando um módulo de transporte de SCP-410 aprovado para o realizar. Os módulos de transporte de SCP-410 atuais são contêineres de vidro acrílico transparente com proporções de 20 x 20 x 20cm, perfurados com doze (12) buracos de ventilação de 1mm e cada um com uma escotilha articulada simples.

Descrição: SCP-410 é uma colônia de catorze (14) besouros individuais (designados Scarabaeus scriptor pelo coleopterólogo da Fundação Dr. Langstrom), cada um medindo aproximadamente 5cm e possuindo uma carapaça com cor variando de azul claro a verde-esmeralda escuro. Uma examinação visual não revela nada distinto de outros membros do gene Scarabaeus no que diz respeito a aparência (número de pernas, asas, olhos,etc). Dissecação de um único indivíduo da colônia por um coleopterólogo treinado não mostrou anomalias discerníveis na morfologia interna com a exceção de um pequeno órgão adicional (designado o "escritórgão" pelo Dr. Langstrom) capaz de produzir uma variedade de fluidos tanto cáusticos quanto inertes. Vale a pena notar que após a morte e dissecação deste membro da colônia, uma larva de besouro "substituta" foi avistada catorze (14) dias depois e atingiu maturidade dentro de um mês.

Membros de SCP-410 aparentam se manter inteiramente em linguagem inscrita; mais especificamente; em erros sintáticos, ortográficos, e gramaticais encontrados em qualquer forma de escrita fisicamente inscrita em qualquer superfície por qualquer método disponível atualmente. SCP-410 não tem efeito em monitores eletrônicos ou dados digitalizados. Escrita consumida desaparece da superfície do material que estava inscrita. Dentre dezoito (18) e vinte e dois (22) minutos depois de uma alimentação, SCP-410 irá excretar escrita "corrigida"; inscrevendo por meios desconhecidos de volta na superfície de onde os erros foram consumidos. Até os dias atuais, todas correções feitas por SCP-410 foram validadas como 100% precisas por ambos funcionários, e escritores e linguistas independentes.

Individualmente, membros de SCP-410 aparentam ser capazes de consumir e corrigir um equivalente máximo aproximado de vinte e cinco (25000) caracteres de erros diariamente, mas parecem permanecer saudáveis e ativos com tão pouco como cinco (5). Falta de sustento por um período que excede um dia resulta em aumento na apatia até que SCP-410 se torna completamente inerte, entrando em um estado aparente de hibernação. SCP-410 pode ser reanimado deste estado com um mínimo de cinquenta (50) erros colocados em sua proximidade. Em grupos de três (3) ou mais, SCP-410 não vai apenas corrigir erros gramáticos e ortográficos, mas começar a alterar o estilo do texto original levemente; geralmente usando um vocabulário expandido e incorporando métodos narrativos mais complexos. Quando toda a colônia é aplicada em um único documento, todos erros linguísticos são corrigidos e o documento é "aperfeiçoado" em clareza, estilo, escolha de palavras, e técnicas retóricas a um nível tão elevado que a voz do autor original é praticamente inexistente. Por mais que a tese central de um documento sempre permanece, os argumentos que o suportam podem vir a ser vastamente mais complexos ou convincentes no caso de textos argumentativos. No caso de listas básicas de curtas afirmações ou relatos observativos, correção aprimorada pode estar na forma de alterações na disposição para providenciar maior clareza. Veja documentos arquivados 410-A44.2 a 410-A59888.6 para exemplos de edição.

Aparentam existir poucas limitações nas língua ou materiais que SCP-410 pode interpretar e absorver sustento de. Hieróglifos do século XXXI AC foram corrigidos com sucesso por SCP-410 tão facilmente quanto erros criados na língua construída moderna Esperanto. Correções excretadas combinam com as cores originais, método e tamanho dos erros com precisão quase perfeita. Grafites, tinturas, gravuras, fresagens químicas, e inscrições por laser de alta energia todos foram replicados com sucesso em aparência pelas correções de SCP-410. A única disparidade encontrada dentro das correções excretadas parece ser uma incapacidade de replicar material envelhecido. Erros inscritos em tinta em um manuscrito do século XIV foi ingerido por SCP-410 e por mais que as as correções tenham sido excretadas em cores combinando, elas possuíam a intensidade vibrante de tinta fresca. Especialistas da Fundação facilmente identificaram as correções no manuscrito visualmente, e análise espectrográfica confirmou que a tinta excretada era moderna enquanto o texto ao redor datava do tempo do manuscrito original.

SCP-410 já colheu sustento com sucesso e excretou correções nos seguintes materiais:

  • Papel
  • Papelão
  • Madeira
  • Gelo
  • Pele Humana (veja Experimento 410-7.9)
  • Granito
  • Calcário
  • Mármore
  • Aço
  • Alumínio
  • Titânio
  • Nitreto de Carbono Beta

Testes propostos envolvendo SCP-410 e textos anômalos, incluindo textos contendo SCP-423, estão aguardando revisão.

Experimento 410-7.9:

Uma (1) Classe D com várias tatuagens exposta a um (1) membro constituinte de SCP-410. Classe D possuía uma tatuagem de prisão com as palavras "Pra Senpre Sua Amore" em seu antebraço.

15 segundos: Classe D fixada em uma vestimenta limitadora de movimentos e ligada a um monitor de frequência cardíaca.

49 segundos: SCP-410 começa a circular o perímetro da tatuagem.

122 segundos: SCP-410 começa a consumir o erro da tatuagem, começando com o "n" em "Senpre". Classe D indica um 8 na escala de dor NRS-11. Frequência cardíaca alcança 106.

149 segundos: SCP-410 termina de consumir o "n". Que não está mais no indivíduo, revelando uma área de pele levemente avermelhada. Classe D relata que a dor parou. Descreve a dor "como colocar meu braço numa desgraça de liquidificador". Frequência cardíaca 94

224 segundos: SCP-410 termina de consumir os erros na tatuagem, aparentando adormecer. Tatuagem agora se trata de "Pra Se pre Sua Amor " Classe D experiencia frequência cardíaca flutuando entre 102 e 144. Relatos de dor variam entre 6 e 10 em NRS-11. Classe D pede por analgésicos. Pedido negado.

1226 segundos: SCP-410 desperta, começa o processo de excreção/correção. A frequência cardíaca da Classe D está em 113; relatos de dor atingindo de 3 a 4 em NRS-11; descreve a dor como levemente parecida com a de receber uma tatuagem.

1494 segundos: SCP-410 completa o processo de excreção/correção. Tatuagem se trata de "Pra sempre sua, Amor", com as cores das letras corrigidas significantemente mais vibrantes do que as contrapartes não editadas.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License